Carregando...
Ir para o conteúdo principal

Questões de concursos

Confira várias questões de diferentes concursos públicos e responda as perguntas para testar o seu conhecimento.


Minhas questões:
Questões com:
Excluir questões:

Carregando...
Carregando...
Carregando...

Carregando...
Exibindo 1 a 15 de 47 questões. Salvar em Meus Filtros
Imprimir página - Exibindo 1 a 15
Questões por página:

Responda as questões de 1 a 4 de acordo com o

texto abaixo.

Pais sem limites

A educação liberal é confortável para os pais.

Mas os filhos precisam saber o que são deveres e

obrigações

O avião estava cheio. Eu no fundão. Duas poltronas

atrás de mim, uma criança começou a chorar. Abriu

o berreiro. Ninguém disse uma palavra, fazer o que

quando uma criança chora? A mãe, em vez de

tentar acalmar o filho, reclamou em voz alta.

– Criança chora mesmo, e daí? Vocês ficam me

olhando, mas o que posso fazer? Criança é assim:

chora.

Tudo bem. Criança chora. Mas a gente ouve.

Ninguém havia reclamado do incômodo em voz

alta. Suponho que algumas pessoas tenham olhado

para a mãe como se pedindo que fizesse alguma

coisa. Em vez de acalmar o filho, ela brigou.

Sinceramente, nem olhar a gente pode? E mais

sinceramente ainda: como será a educação desse

menino, se a mãe prefere reclamar com quem se

sente incomodado com o choro, no lugar de

acalmar o filho? Vai ter noção de limite? Ou se

transformará num briguento, achando que tem

direito a tudo? No caso dos aviões, eu acho que há

uma irresponsabilidade enorme dos pais. Como

podem expor um bebê de colo a viagens aéreas?

Sim, existem os casos de extrema necessidade. Mas

não são a maioria. Um bebê sente dor nos ouvidos,

talvez até mais intensa que nós. Quando eu sinto,

tento mascar chiclete, chupar bala, ou pelo menos,

racionalmente, posso entender o que está

acontecendo e suportar. Um bebê não. De repente,

vem aquela dor horrível, ele não sabe o porquê.

Chora. Grita. Os outros passageiros têm de suportar

o barulho, ficam até com dor de cabeça. Mas um

bebê é um bebê, e todos temos de entender. E os

pais? Como obrigam a criança a suportar essa dor?

E os passageiros os gritos? Eu já vim da Turquia

certa vez, em uma viagem que durou o dia todo,

com duas crianças pequenas logo atrás de mim.

Classe executiva. Gritaram e choraram quase a

viagem toda. E não têm razão? Como suportariam

passar o dia todo sentados, cintos afivelados? Os

pais eram pessoas simpáticas. Tinham ido a

turismo. É certo deixar os filhos presos um dia

inteiro? É justo enlouquecer os outros passageiros?

Claro que criança tem o direito de viajar. Mas é

preciso escolher o roteiro mais adequado.

Certa vez fui a uma pousada na serra carioca.

Deliciosa. Um diretor de cinema, mais tarde,

comentou:

– Eu ia sempre lá. Mas eu e minha mulher

cometemos um crime. Tivemos uma filha. Na

pousada não aceitam crianças.

É fato. Já existem hotéis e pousadas que não

hospedam crianças. Muita gente acha um horror.

Por outro lado, o problema não está nos pais? Em

qualquer lugar onde os pais estejam com os filhos,

agem como se eles tivessem direito a tudo. Podem

correr, gritar. Dá para ler um livro embaixo de uma

árvore, no alto da serra, com crianças correndo e

gritando? E com os pais apreciando a algazarra

tranquilamente, sem se importar com os outros

hóspedes?

Eu poderia citar outros exemplos. Visitas que

chegam com filhos que pulam no sofá. Ou brincam

com algum objeto de estimação. Que batem no

prato e dizem que não gostam da comida, em

restaurantes. (E com razão. Agora criança tem de

apreciar sashimi quando quer hambúrguer?) O

problema está nos pais.

Muitos foram reprimidos quando crianças. Antes

era assim: podia, não podia. A educação tradicional

impunha limites, às vezes de forma rígida. Eu

mesmo acredito que o excesso de rigidez é

péssimo. Por outro lado, essas crianças vão crescer,

e terão de viver com normas. A vida é cheia de isso

pode e aquilo não pode. O respeito ao outro implica

entender os próprios limites. Senão é aquilo: todo

mundo querendo furar fila, tirando vantagem. O

fato é que muitos dos pais modernos, como a

mulher que esbravejou no avião, acham que criança

pode tudo. Já conversei com professoras, segundo

as quais, hoje, boa parte dos pais delega a educação

básica dos filhos à escola. Há casos, extremos, em

que a professora tem de explicar a importância de

escovar os dentes todos os dias. Não estou falando

de famílias sem condições financeiras, no caso.

Mas também de gente bem de vida, para quem é

mais fácil não discutir deveres e obrigações com os

filhos. Deixar rolar.

Mas um dia os filhos terão de aprender a viver em

sociedade. Podem contar com a mãe ou o pai para

chorar as pitangas se forem demitidos. Um ombro

sempre é bom. Mas só terão empregos e

oportunidades se souberem o que são limites,

deveres, obrigações. A educação extremamente

liberal é atraente. Principalmente, porque

confortável para os pais. Mas fica a pergunta: se os

pais não dão noção de limites, como os filhos um

dia vão ter?

Carrasco, Walcyr. Pais sem limites. Disponível

em: http://epoca.globo.com/colunas-eblogs/walcyr-carrasco/noticia/2015/09/pais-semlimites.html.

Acesso em: 12 ago. 2016.

Ao longo do texto, a conjunção mas foi usada

várias vezes. Em qual das alternativas a

substituição da conjunção mas altera o sentido do

enunciado no texto?

Carregando...

A demissão é uma penalidade disciplinar que se encontra regulamentada na Lei n.º 8.112/90. Assinale a alternativa que não expressa uma hipótese de aplicação dessa penalidade.

Carregando...

Foi com a publicação de qual teoria que a psicologia alcançou o status de ciência, rompendo definitivamente com a sua tradição filosófica?

Carregando...

“A construção do conhecimento ocorre quando acontecem ações físicas ou mentais sobre objetos que, provocando o desequilíbrio, resultam em assimilação ou acomodação e assimilação dessas ações e, assim, em construção de esquemas ou de conhecimento. Em outras palavras, uma vez que a criança não consegue assimilar o estímulo, ela tenta fazer uma acomodação e após, a assimilação e o equilíbrio são então alcançados.” Estamos fazendo referência à teoria de:

Carregando...

A implementação da Reforma Psiquiátrica no Brasil tem como principal vertente a desinstitucionalização com consequente desconstrução do manicômio e dos paradigmas que o sustentam. No Brasil, é fruto de vários debates entre trabalhadores de saúde mental, dentre estes: médicos psiquiatras, enfermeiros, assistentes sociais e psicólogos, como também os usuários dos serviços de saúde mental e seus familiares. Profissionais de diversas áreas, como os do direito, também se engajaram no movimento da luta antimanicomial, para garantir os direitos das pessoas com transtorno mental. Com base nos estudos sobre a Reforma Psiquiátrica, considere a resposta correta:

Carregando...

Ainda sobre o Código de Ética do profissional de Psicologia, analise as assertivas a seguir: I. O atual Código de Ética do profissional de Psicologia já é o quinto formulado desta categoria. II. Advertência, multa, censura pública e suspensão do exercício profissional são as penalidades previstas no código de Ética de Psicologia. III. O psicólogo trabalhará visando promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuirá para a eliminação de quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. IV. Para realizar atendimento eventual de criança, adolescente ou interdito, o psicólogo deverá obter autorização de ao menos um de seus responsáveis. V. O Código de Ética de Psicologia poderá ser alterado pelos Conselhos Regionais de Psicologia, por iniciativa própria ou da categoria, ouvido, entretanto, o Conselho Federal de Psicologia. Estão incorretas as assertivas:

Carregando...

A grande extensão da base de informações

disponíveis na Internet têm gerado situações onde a

quantidade de resultados torna o processo de busca

ineficiente. Para melhorar os índices de exatidão

nestas buscas, os sistemas de busca (p.ex. google)

utilizam códigos especiais associados aos termos de

busca para refinar seus resultados. Em uma

situação de rotina em que se pretende encontrar

sites que se referem a animais e em especial a

coelhos brancos, deve-se digitar os termos de busca

no formato:

Carregando...

Os sistemas de informação são gravados em diferentes dispositivos ou mídias de armazenamento permanente. Para atividades de backup de dados, primordiais no dia a dia, têm-se destacado alguns dispositivos devido à alta capacidade de armazenamento. Selecione a alternativa a seguir que identifica estes dispositivos.

Carregando...

Responda as questões de 1 a 4 de acordo com o

texto abaixo.

Pais sem limites

A educação liberal é confortável para os pais.

Mas os filhos precisam saber o que são deveres e

obrigações

O avião estava cheio. Eu no fundão. Duas poltronas

atrás de mim, uma criança começou a chorar. Abriu

o berreiro. Ninguém disse uma palavra, fazer o que

quando uma criança chora? A mãe, em vez de

tentar acalmar o filho, reclamou em voz alta.

– Criança chora mesmo, e daí? Vocês ficam me

olhando, mas o que posso fazer? Criança é assim:

chora.

Tudo bem. Criança chora. Mas a gente ouve.

Ninguém havia reclamado do incômodo em voz

alta. Suponho que algumas pessoas tenham olhado

para a mãe como se pedindo que fizesse alguma

coisa. Em vez de acalmar o filho, ela brigou.

Sinceramente, nem olhar a gente pode? E mais

sinceramente ainda: como será a educação desse

menino, se a mãe prefere reclamar com quem se

sente incomodado com o choro, no lugar de

acalmar o filho? Vai ter noção de limite? Ou se

transformará num briguento, achando que tem

direito a tudo? No caso dos aviões, eu acho que há

uma irresponsabilidade enorme dos pais. Como

podem expor um bebê de colo a viagens aéreas?

Sim, existem os casos de extrema necessidade. Mas

não são a maioria. Um bebê sente dor nos ouvidos,

talvez até mais intensa que nós. Quando eu sinto,

tento mascar chiclete, chupar bala, ou pelo menos,

racionalmente, posso entender o que está

acontecendo e suportar. Um bebê não. De repente,

vem aquela dor horrível, ele não sabe o porquê.

Chora. Grita. Os outros passageiros têm de suportar

o barulho, ficam até com dor de cabeça. Mas um

bebê é um bebê, e todos temos de entender. E os

pais? Como obrigam a criança a suportar essa dor?

E os passageiros os gritos? Eu já vim da Turquia

certa vez, em uma viagem que durou o dia todo,

com duas crianças pequenas logo atrás de mim.

Classe executiva. Gritaram e choraram quase a

viagem toda. E não têm razão? Como suportariam

passar o dia todo sentados, cintos afivelados? Os

pais eram pessoas simpáticas. Tinham ido a

turismo. É certo deixar os filhos presos um dia

inteiro? É justo enlouquecer os outros passageiros?

Claro que criança tem o direito de viajar. Mas é

preciso escolher o roteiro mais adequado.

Certa vez fui a uma pousada na serra carioca.

Deliciosa. Um diretor de cinema, mais tarde,

comentou:

– Eu ia sempre lá. Mas eu e minha mulher

cometemos um crime. Tivemos uma filha. Na

pousada não aceitam crianças.

É fato. Já existem hotéis e pousadas que não

hospedam crianças. Muita gente acha um horror.

Por outro lado, o problema não está nos pais? Em

qualquer lugar onde os pais estejam com os filhos,

agem como se eles tivessem direito a tudo. Podem

correr, gritar. Dá para ler um livro embaixo de uma

árvore, no alto da serra, com crianças correndo e

gritando? E com os pais apreciando a algazarra

tranquilamente, sem se importar com os outros

hóspedes?

Eu poderia citar outros exemplos. Visitas que

chegam com filhos que pulam no sofá. Ou brincam

com algum objeto de estimação. Que batem no

prato e dizem que não gostam da comida, em

restaurantes. (E com razão. Agora criança tem de

apreciar sashimi quando quer hambúrguer?) O

problema está nos pais.

Muitos foram reprimidos quando crianças. Antes

era assim: podia, não podia. A educação tradicional

impunha limites, às vezes de forma rígida. Eu

mesmo acredito que o excesso de rigidez é

péssimo. Por outro lado, essas crianças vão crescer,

e terão de viver com normas. A vida é cheia de isso

pode e aquilo não pode. O respeito ao outro implica

entender os próprios limites. Senão é aquilo: todo

mundo querendo furar fila, tirando vantagem. O

fato é que muitos dos pais modernos, como a

mulher que esbravejou no avião, acham que criança

pode tudo. Já conversei com professoras, segundo

as quais, hoje, boa parte dos pais delega a educação

básica dos filhos à escola. Há casos, extremos, em

que a professora tem de explicar a importância de

escovar os dentes todos os dias. Não estou falando

de famílias sem condições financeiras, no caso.

Mas também de gente bem de vida, para quem é

mais fácil não discutir deveres e obrigações com os

filhos. Deixar rolar.

Mas um dia os filhos terão de aprender a viver em

sociedade. Podem contar com a mãe ou o pai para

chorar as pitangas se forem demitidos. Um ombro

sempre é bom. Mas só terão empregos e

oportunidades se souberem o que são limites,

deveres, obrigações. A educação extremamente

liberal é atraente. Principalmente, porque

confortável para os pais. Mas fica a pergunta: se os

pais não dão noção de limites, como os filhos um

dia vão ter?

Carrasco, Walcyr. Pais sem limites. Disponível

em: http://epoca.globo.com/colunas-eblogs/walcyr-carrasco/noticia/2015/09/pais-semlimites.html.

Acesso em: 12 ago. 2016.

A escolha do uso de certas palavras no texto

contribui para a construção do posicionamento

argumentativo constituinte desse texto. Esse é o

caso da palavra sinceramente, usada duas vezes,

seguidamente. Com isso, marque a alternativa que

apresenta uma palavra que poderia substituir

sinceramente no texto sem alterar o

posicionamento argumentativo do mesmo.

Carregando...

O Instituto Federal de Educação, Ciência e

Tecnologia do Tocantins foi criado pela Lei n.º

11.892, de 29 de dezembro de 2008. Essa norma

estabeleceu os objetivos, finalidades e

características dos Institutos Federais de Educação.

Todas as alternativas expressam os objetivos dos

Institutos Federais, exceto:

Carregando...

O LibreOffice é um pacote gratuito de aplicações

para escritório, que suporta a criação e a edição de

textos formatados, planilhas eletrônicas, desenhos

vetoriais, gráficos e apresentações multimídia.

Considere as alternativas a seguir e marque a opção

correta.

Carregando...

Inúmeras pessoas passam por momentos na vida em que o ambiente em casa está ruim e o convívio na família não vai bem. A terapia familiar pode auxiliar a compreender o que se passa e facilitar a resolução dos conflitos. Quanto à terapia familiar é correto afirmar que:

Carregando...

“A percepção de um acontecimento, do mundo externo ou do mundo interno, pode ser algo muito constrangedor, doloroso, desorganizador. Para evitar este desprazer, a pessoa “deforma” ou suprime a realidade – deixa de registrar percepções externas, afasta determinados conteúdos psíquicos, interfere no pensamento”. À luz da psicanálise, este fenômeno é denominado de:

Carregando...

Quanto à terapia de grupo, analise as afirmativas: I. O terapeuta atua como facilitador na participação e interação dos membros. II. O processo de terapia de grupo independe do estabelecimento de regras firmadas entre os membros. III. Na terapia de grupo, a interação que se estabelece entre os membros é mais importante do que a que ocorre com o terapeuta.

Carregando...
GABARITO:

  • 1) D
  • 2) B
  • 3) D
  • 4) B
  • 5) A
  • 6) D
  • 7) C
  • 8) A
  • 9) A
  • 10) A
  • 11) A
  • 12) E
  • 13) A
  • 14) A
  • 15) C
  •  

Questões de concurso

Nesse texto você vai saber tudo sobre nosso site de questões de concurso, verá também questões de concurso por assunto, questões de concurso público com gabarito e muito mais! Com toda a certeza se você utilizar uma plataforma online, como a do aprova questões para responder questões de concurso, sua preparação ficará ainda melhor.

Responder questões de concurso

Em resumo é muito importante que ao se preparar para concursos, você comece pela leitura do edital para identificar dentro da bibliografia recomendada quais são os assuntos e temas que deverá estudar para conquistar sua vaga no serviço público. Feito isto, você pode optar por estudar com um curso online, de preferência que possua videoaulas e não apostilas, que expliquem e exemplifiquem todo o conteúdo. Optando por aprender o conteúdo de maneira online e com videoaulas, você poderá se preparar em qualquer lugar, e no horário que achar melhor conforme a sua rotina de trabalho ou de atividades que precisa realizar no dia a dia.

E depois que você já tiver lido e revisado todo o conteúdo, a melhor maneira de fixar tudo, testar e saber quais pontos você precisará dar mais atenção, é responder questões de concurso. Busque por concurso, assunto ou disciplina ou até mesmo pela última prova aplicada pelo órgão que você deseja ingressar. É possível também utilizar o filtro para selecionar tudo que já foi aplicado para o cargo que você deseja conquistar, selecionando ainda pelas bancas, também chamadas de organizadoras dos concursos públicos ou ainda pelo ano de aplicação das provas.

Da mesma maneira, você pode selecionar questões por instituição ou órgão público (por exemplo: Prefeituras, Secretarias Estaduais, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, Tribunal de Justiça, Tribunal Regional Eleitoral, entre outros); ano de aplicação (desde 1996 até o ano atual); disciplina (Administração, Língua Portuguesa, Matemática, Economia, Antropologia, Artes, Direito do Trabalho, Filosofia, Biologia, e muitas outras); nível de escolaridade (fundamental, médio ou superior); modalidade (múltipla escolha, discursiva e certo/errado) e ainda área de formação (Agronomia, Engenharia Civil, Jornalismo, Ciência da Computação, Direito, Educação Física, Enfermagem, Medicina e muitas outras opções).

E ainda, se você deseja ver questões de concursos públicos com vídeo resposta fique sabendo que isso também é possível. Além de você ter acesso ao texto das questões, poderá ver uma explicação sobre o tema tratado, gravada especialmente para a nossa plataforma, por um professor especialista no assunto, tema ou disciplina descrito na pergunta que você selecionou para responder. Com certeza essa ferramenta auxiliará muito no entendimento do tema e contribuirá para você conquistar a tão sonhada vaga de servidor público em qualquer órgão, seja na esfera municipal, estadual ou até mesmo federal.

Questões de concurso por assunto

Primeiramente, é importante ressaltar que nosso banco de dados possui milhares de questões de concurso público com gabarito, perguntas dos mais diversos assuntos, a fermenta é atualizada diariamente! Isso mesmo, todos os dias nossos colaboradores inserem as questões dos últimos concursos públicos realizados. E, além das questões de concurso, você também pode visualizar as questões de todas as edições do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), Exame da Ordem dos Advogados (OAB) e Exame de Suficiência do Conselho Federal de Contabilidade (CFC).

Por exemplo, se você estuda para concursos de nível fundamental poderá filtrar apenas questões de concurso por assunto que tratem sobre equações de primeiro grau, regra três, conjuntos numéricos e operações, regras de acentuação, pontuação, entre outros temas de matemática e língua portuguesa. Por outro lado, se o seu objetivo são os certames de nível médio, poderá selecionar questões sobre conhecimentos gerais, atualidades, sistemas operacionais, planilhas de cálculos, hardware e software, probabilidade, porcentagem, regência verbal, gêneros textuais, entre outros. E se o seu sonho é uma vaga de nível superior é importante treinar com questões de direito constitucional e administrativo, segurança da informação e da internet, política, economia, estatística, geometria, sintaxe, semântica e muitos outros assuntos.

Por fim, existe ainda a possibilidade de você inserir uma anotação, referente a questão de concurso público que você está respondendo. Isso facilita muito seu aprendizado, você conseguirá gravar com mais facilidade aquele assunto complicado que precisa de atenção. Essa ferramenta foi criada para que você consiga destacar e comentar tudo o que acha importante referente ao tema estudado. E não se preocupe, a anotação é pessoal e sigilosa, somente você terá acesso e poderá visualizar o que escreveu.

© Aprova Concursos - Al. Dr. Carlos de Carvalho, 1482 - Curitiba, PR - 0800 727 6282