concurso Ministério da Economia abriu 350 vagas para o cargo de Especialista em diversas áreas de Tecnologia de Informação. É importante ressaltar que é necessário possuir nível superior e o salários será de R$ 8,3 mil. As inscrições já estão abertas e vão até 02/09, já as provas estão previstas para 11 de outubro de 2020.

Inegavelmente, é só aqui no Aprova Concursos que você encontra dicas e conteúdos fundamentais para aumentar suas chances de conquistar uma das vagas no concurso do Ministério da Economia. Confira!

PREPARE-SE PARA O CONCURSO MINISTÉRIO DA ECONOMIA

Para mais informações sobre os cursos preparatórios, ligue: 0800 606 8889

Primeiramente, é através do edital que você fica por dentro dos requisitos exigidos para concorrer às vagas e conhece o estilo da banca que, no caso do concurso do Ministério da Economia, é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). Também fica por dentro dos conteúdos que serão cobrados na prova e vários outros detalhes que certamente serão muito úteis.

Portanto, para acessar o edital na íntegra basta clicar aqui.

SOBRE O CONCURSO MINISTÉRIO DA ECONOMIA

A princípio, a oferta é de 350 vagas temporárias na área de Tecnologia da Informação. O período de inscrições já está aberto e vai até 18h de 2 de setembro de 2020 no site do Cebraspe. A taxa custa R$ 60.

A saber, existe possibilidade de isenção de pagamento para candidatos inscritos no CadÚnico ou doadores de médula óssea. O prazo para solicitação começou hoje às 10h e vai até 18h de 21/8/2020 (horário oficial de Brasília/DF) no site http://www.cebraspe.org.br/concursos/me_20_pss.

O prazo de validade do processo seletivo esgotar-se-á após dois anos, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período.

CARGOS DO CONCURSO MINISTÉRIO DA ECONOMIA

É importante ressaltar que a remuneração para todos os cargos será de R$ 8.300,00 para jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Além dos requisitos específicos abaixo descritos, o tempo de experiência profissional deverá ser comprovado mediante:

  • cópia da Carteira de Trabalho e Previdência Social, acrescida de declaração do empregador que informe o período (com início e fim, se for o caso) e a espécie do serviço realizado, com a descrição das atividades desenvolvidas, quando realizado na área privada;
  • certidão de tempo de serviço que informe o período (com início e fim, se for o caso) e a espécie do serviço realizado, com a descrição das atividades desenvolvidas, quando se tratar de esfera pública;
  • contrato de prestação de serviços ou Recibo de Pagamento de Autônomo (RPA), acrescido de declaração do empregador que informe o período (com início e fim, se for o caso) e a espécie do serviço realizado, no caso de serviço prestado como autônomo.

 

Não serão computados como experiência profissional o tempo de estágio, monitoria ou bolsa de estudo, ou qualquer período anterior à conclusão da graduação.

ESPECIALISTA EM ANÁLISE DE PROCESSOS DE NEGÓCIOS

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior na área de Informática/Computação ou de graduação em qualquer área de formação com pós-graduação em Informática/Computação (mínimo de 360 horas), fornecido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), acrescido de experiência profissional superior a cinco anos em funções de Tecnologia da Informação; ou acrescido de título de mestrado ou doutorado na área.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: mapear fluxo das atividades e identificar falhas, a fim de estabelecer estratégias para solução de problemas e melhoria contínua dos processos (as-is/to-be); analisar e definir métodos e processos de trabalho, estudar tempos e parâmetros, monitorar os processos; avaliar documentos de processos e padrões de desempenho; criar modelos de estado atual (as-is) dos processos existentes; propor padrão de documentação dos processos mapeados; realizar a implantação, monitoramento e execução do bpm; dar suporte técnico e orientações no gerenciamento dos requisitos alinhados ao bpm; realizar e acompanhar auditorias de processo e formalizar as necessidades apontadas por meio de relatórios; auxiliar as áreas na criação de indicadores de desempenho de processos; identificar evoluções e correções, promover a melhoria contínua dos processos, identificar processos críticos e promover a otimização; identificar, desenhar, executar, documentar, medir, monitorar, controlar e melhorar processos de negócio, automatizados ou não, para alcançar resultados consistentes e alinhados com os objetivos estratégicos da organização.

ESPECIALISTA EM CIÊNCIA DE DADOS

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior na área de Informática/Computação ou de graduação em qualquer área de formação com pós-graduação em Informática/Computação (mínimo de 360 horas), fornecido por instituição reconhecida pelo MEC, acrescido de experiência profissional superior a cinco anos em funções de Tecnologia da Informação; ou acrescido de título de mestrado ou doutorado na área.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: agregar grandes quantidades de informações e organizá-las em formatos mais simples de visualização; sanar dificuldades de negócios utilizando técnicas de orientação a dados; aplicar conhecimento de estatística, incluindo testes e distribuições; buscar por padrões na apresentação dos dados, bem como identificar tendências que possam ajudar nos resultados da organização; aprimorar painéis digitais para divulgação dos modelos; manipular grande volume de dados brutos com o uso de algoritmos; analisar resultados; apresentar melhores decisões estratégicas baseadas em dados; garantir a qualidade da informação considerando sua utilidade para os diversos setores do órgão.

ESPECIALISTA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior na área de Informática/Computação ou de graduação em qualquer área de formação com pós-graduação em Informática/Computação (mínimo de 360 horas), fornecido por instituição reconhecida pelo MEC, acrescido de experiência profissional superior a cinco anos em funções de Tecnologia da Informação; ou acrescido de título de mestrado ou doutorado na área.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: definir padrões e modelos de arquitetura de software; analisar problemas e proposição de soluções técnicas relacionados a sistemas de informação; auditar e validar o uso adequado dos padrões de arquitetura de software adotados; avaliar requisitos funcionais e não funcionais de software; planejar soluções para integração de sistemas, planejamento de mecanismos para garantir alta disponibilidade dos sistemas; trabalhar em conjunto com a área de infraestrutura a fim de planejar e solucionar questões relativas ao ambiente operacional dos sistemas, bem como o projeto e desenvolvimento de componentes de software; realizar tarefas relacionadas ao recebimento, entendimento, suporte a análise de negócio e especificação de demandas de serviço de desenvolvimento e de manutenção originadas a partir das necessidades dos usuários dos sistemas; realizar avaliação negocial de sistemas de terceiros a fim de verificar sua aderência aos requisitos negociais das áreas finalísticas, assim como a avaliação dos produtos resultantes destas demandas; desenhar processos de negócio para auxiliar nas atividades de desenvolvimento de sistemas; desenvolver, testar e evoluir sistemas; indicar soluções e integração de hardware e software; gerenciar banco de dados; gerenciar redes de pequeno e médio porte; projetar e desenvolver e programas.

ESPECIALISTA EM EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO (UX)

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior na área de Informática/Computação ou de graduação em qualquer área de formação com pós-graduação em Informática/Computação (mínimo de 360 horas), fornecido por instituição reconhecida pelo MEC, acrescido de experiência profissional superior a cinco anos em funções de Tecnologia da Informação; ou acrescido de título de mestrado ou doutorado na área.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: Interfaces digitais: gerir projetos de interface, elaborar mapas de navegação do usuário, realizar testes de usabilidade, criação, desenvolvimento e implementação de protótipos e soluções de interface finais inovadoras e atraentes nos  principais canais digitais de governo (sites, apps, sistemas etc); apoiar a evolução e disseminação dos padrões de design do governo federal; Design de serviços: revisar e aprimorar metodologias de design thinking para melhoria da jornada do usuário de serviços públicos; utilizar técnicas modernas para mapear jornadas dos usuários, propor e aprimorar padrões e processos de prestação de serviços públicos em canais digitais com base no entendimento das principais dores dos usuários e oportunidade de uso de novas tecnologias; Gestão da qualidade: conhecer, avaliar, disseminar e aplicar o “Modelo de gestão da qualidade” para serviços em transformação digital, com gestão de projetos de melhorias nos órgãos e serviços selecionados; Apoio aos órgãos: apoiar, com o uso das melhores técnicas e metodologias, as atividades de transformação digital de serviços, com o foco na melhoria da experiência do usuário; realizar oficinas de capacitação para gestores públicos sobre mapeamento e transformação da jornada do usuário de serviços públicos; Pesquisa com Usuários: conduzir, em parceria com os gestores de serviços públicos, projetos de pesquisa com usuários, além de executar pesquisas em campo, utilizando-se das principais técnicas e metodologias; elaborar/executar pesquisas qualitativas/quantitativas de satisfação do usuário; Satisfação do usuário: conhecer, avaliar, disseminar e aplicar o “Modelo de Satisfação do Usuário” para serviços em transformação digital, identificando tendências e oportunidades de melhoria de serviços; Gestão de Conteúdo: conhecer as melhores práticas e técnicas para gestão de conteúdos de serviço, apoiando os órgãos na melhoria das informações de serviços públicos disponíveis nos canais digitais de governo (portal, apps e outros); e Gestão do desempenho: monitorar o comportamento do usuário em canais digitais de prestação de serviços públicos (site, aplicativos etc.); conhecer, avaliar e disseminar o “Modelo de Custos” da transformação digital, com vistas a quantificar os impactos reais da transformação de serviços.

ESPECIALISTA EM GESTÃO DE PROJETOS

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior na área de Informática/Computação ou de graduação em qualquer área de formação com pós-graduação em Informática/Computação (mínimo de 360 horas), fornecido por instituição reconhecida pelo MEC, acrescido de experiência profissional superior a cinco anos em funções de Tecnologia da Informação; ou acrescido de título de mestrado ou doutorado na área.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: planejar, executar e monitorar projetos específicos relacionados à transformação digital nos diversos órgãos do governo federal; conduzir a idealização, o estudo, o plano e a implantação do projeto baseado nas boas práticas (baseado no Guia PMBOK) e(ou) na metodologia Ágil (SCRUM e Kanban); elaborar e publicar os documentos do projeto no ambiente corporativo; assegurar que os projetos fiquem dentro do escopo, do custo e do prazo acordados; definir, mensurar e monitorar os indicadores dos projetos; coordenar as partes interessadas, gerenciar conflitos, comunicar decisões e resultados; articular a comunicação interna e externa para garantir a visibilidade do projeto e das ações implementadas; elaborar cronograma; gerar relatórios periódicos; receber, avaliar e executar solicitações de mudanças; gerenciar as atividades definidas para mitigar e(ou) eliminar riscos.

ESPECIALISTA EM INFRAESTRUTURA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI)

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior na área de Informática/Computação ou de graduação em qualquer área de formação com pós-graduação em Informática/Computação (mínimo de 360 horas), fornecido por instituição reconhecida pelo MEC, acrescido de experiência profissional superior a cinco anos em funções de Tecnologia da Informação; ou acrescido de título de mestrado ou doutorado na área.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: implantar e monitorar os serviços de TI; planejar e executar projetos de TI voltados a infraestrutura; elaborar scripts para automatização de rotinas; definir padrões de arquitetura em conjunto com o time de sistemas; desenvolver padrões de desenvolvimento e implantação de infraestrutura; atuar como agente integrador e em parceria com administradores de dados, engenheiros de software times de operação; garantir disponibilidade dos sistemas baseados em infraestruturas cloud; participar ativamente das implantações de projetos que envolvam ambientes cloud; desenvolver e evoluir arquiteturas de soluções; planejar e implementar redes de computadores; migrar Data-Center físicos para nuvem; participar ativamente da análise, estudo, seleção e planejamento de software e hardware básico e de apoio (como sistemas operacionais, bancos de dados, teleprocessamento, sistemas de gestão, etc.).

ESPECIALISTA EM SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E PROTEÇÃO DE DADOS

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior na área de Informática/Computação ou de graduação em qualquer área de formação com pós-graduação em Informática/Computação (mínimo de 360 horas), fornecido por instituição reconhecida pelo MEC, acrescido de experiência profissional superior a cinco anos em funções de Tecnologia da Informação; ou acrescido de título de mestrado ou doutorado na área.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: manter a política de segurança da informação e comunicação do órgão (PoSIC) e assegurar a sua aplicação; propor normas e práticas necessárias à efetiva implementação da segurança da informação e comunicações; analisar o ambiente de TI do órgão para identificar suas vulnerabilidades e recomendar as melhores práticas de proteção de dados e redução de ameaças; planejar métodos de proteção, instalação e atualização de softwares; propor medidas de segurança, procedimentos de recuperação e resposta a violações; atuar em ações de fomento a segurança da informação e proteção a dados pessoais no âmbito da administração pública federal, em articulação com os órgãos responsáveis por essas políticas; atuar nas áreas de gestão de riscos e de segurança da informação, cibersegurança e privacidade de dados; identificar os controles e processos necessários para proteção de dados pessoais, visando atendimento à LGPD; administrar sistemas de informação e disponibilidade dos recursos; identificar vulnerabilidades em servidores, sistemas, aplicações e networking, a fim de garantir maior segurança e integridade dos dados do órgão; monitorar a segurança; implementar processos e políticas de proteção.

ETAPAS DO CONCURSO MINISTÉRIO DA ECONOMIA

Ao propósito, os candidatos serão avaliados com provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório; e prova de títulos, de caráter classificatório. A realização está prevista para o dia 11 de outubro de 2020.

A prova objetiva terá 50 questões de conhecimentos gerais e 70 questões de conhecimentos específicos. Serão cobrados temas de língua portuguesa, língua inglesa, raciocínio lógico, e conhecimentos específicos relacionados ao cargo escolhido.

Assim sendo, provas objetivas, para todos os candidatos, serão realizadas no dia 11 de outubro de 2020 em Brasília/DF, Belém/PA, Florianópolis/SC, Recife/PE, Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP.

Por outro lado, a avaliação biopsicossocial dos candidatos que solicitarem concorrer às vagas reservadas às pessoas com deficiência e o procedimento de heteroidentificação complementar à autodeclaração dos candidatos que se autodeclararem negros serão realizados somente em Brasília/DF.

PREPARAÇÃO PARA CONCURSO MINISTÉRIO DA ECONOMIA

Independente de qual dos cargos é o seu objetivo, para conquistar uma das futuras vagas, você precisa de um curso para concurso de qualidade. Como esse é um concurso com excelente remuneração ele é muito visado entre os concurseiros. Por isso, a taxa de concorrência tende a ser bem alta. Então, nada de esperar, você precisa começar a estudar agora mesmo!

PREPARE-SE PARA O CONCURSO MINISTÉRIO DA ECONOMIA

Para mais informações sobre os cursos preparatórios, ligue: 0800 606 8889

E para te dar um gostinho do jeito Aprova de te preparar, separamos abaixo, uma videoaula sobre crase. Esse tema sempre aparece no conteúdo programático dos certames, e a disciplina de língua portuguesa é cobrada nas provas dos dois cargos. Então, é só dar o play no vídeo abaixo e aprender esse assunto de uma vez por todas com a professora Adriana Figueiredo.

RESPONDA QUESTÕES DE CONCURSOS ANTERIORES

Como já falamos anteriormente, você precisa conhecer mais sobre a banca pra poder resolver a prova com mais tranquilidade. Mas, não tem jeito melhor de conhecer uma organizadora, do que respondendo questões que já foram aplicadas por ela anteriormente. Para deixar o sua preparação ainda mais direcionada, separamos mais de questões de concursos anteriores aplicadas pelo Cebraspe. Então, aproveite essa oportunidades para testar seus conhecimentos e simular o dia da sua prova, assim, você vai deixar um pouco do nervosismo de lado e ficar mais perto da vaga dos seus sonhos.

Clique aqui e teste seus conhecimentos com questões de concursos anteriores do Cebraspe

Faça também as provas dos concursos anteriores, assim você ficará por dentro do histórico dos certames aplicados pelo Cebraspe e tem uma prévia do que pode aparecer no grande dia.

Clique aqui e faça provas anteriores do Cebraspe

MÚSICAS QUE PODEM AJUDAR NOS ESTUDOS

Playlists musicais podem ser grandes aliadas na hora de se concentrar para estudar e também nos momentos em que você precisa movimentar o corpo no intervalo entre sessões de estudo. Pensando nisso, montamos algumas “Playlists do Aprova” para ajudar seja no aumento da motivação, sensação de bem estar, bom humor, criatividade, autoestima e combate ao estresse. Ouça:

SOBRE O CONCURSO MINISTÉRIO DA ECONOMIA

  • Banca: Cebraspe
  • Cargo: Especialista
  • Vagas: 350
  • Remuneração: R$ 8.300
  • Nível: superior
  • Inscrições: 21/08 a 18h 02/09/20
  • Prova: 11/10/20

 

Como você não tem muito tempo, precisa deixar as apostilas de lado e aprender com videoaulas. No Aprova, você tem acesso ao conteúdo que realmente será cobrado na prova dividido em videoaulas de 30 minutos. Assim, você aprende o tema proposto pelo professor sem que o processo se torne cansativo. E ainda, pode aproveitar os intervalos do seu dia para assistir a uma videoaula e ficar ainda mais perto da aprovação. Cada preparatório é específico para o certame e também para o cargo do seu interesse. Confira nosso curso para concurso!

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS NOTÍCIAS NO BLOG

INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL NO YOUTUBE 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK E NOS SIGA NO INSTAGRAM

Comente

Uma resposta para “Concurso Ministério da Economia: inscrições abertas para 350 vagas!”

  1. Lucimeire Calandrini Ribeiro disse:

    Ótimo vou adora .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *