Carregando...
Ir para o conteúdo principal

Questões de concursos

Confira várias questões de diferentes concursos públicos e responda as perguntas para testar o seu conhecimento.


Minhas questões:

Questões com:

Excluir questões:


Carregando...
Carregando...
Carregando...

Carregando...

Exibindo 1 a 15 de 21 questões.

Salvar em Meus Filtros
Imprimir página - Exibindo 1 a 15
Questões por página:
Q760619

O fisioterapeuta é um profissional de saúde, com formação acadêmica superior, habilitado à construção do diagnóstico dos distúrbios cinéticos funcionais (diagnóstico fisioterapêutico), prescrição das condutas fisioterapêuticas, a respectiva ordenação e indução no paciente, bem como o acompanhamento da evolução do quadro clínico funcional e das condições para alta do serviço. Em relação às responsabilidades fundamentais e atribuições do fisioterapeuta, assinale a alternativa correta.

Carregando...
Q760637

A atuação da Fisioterapia tem ganhado espaço na área da oncologia com expectativas crescentes de expansão. Isso vem acontecendo, principalmente, em razão dos avanços dos tratamentos oncológicos e dos bons resultados no aumento do tempo de vida, mas com consequentes impactos na qualidade de vida dos pacientes. A respeito desse tema, assinale a alternativa correta.

Carregando...
Q719015

Uma mulher de quarenta e dois anos de idade, com histórico de tratamento de câncer do colo do útero, histerectomia e exame negativo do linfonodo sentinela inguinal, foi atendida no ambulatório de fisioterapia ginecológica com diagnóstico de incontinência urinária e prolapso grau II. O estudo urodinâmico revelou fluxo urinário máximo de 22 mililitros por segundo e capacidade vesical de 350 mililitros.

Considerando esse caso clínico, julgue o próximo item.

Existem evidências científicas consistentes para indicar-se o treinamento dos músculos do assoalho pélvico no tratamento do prolapso.

Carregando...
Q719014

Uma mulher de quarenta e dois anos de idade, com histórico de tratamento de câncer do colo do útero, histerectomia e exame negativo do linfonodo sentinela inguinal, foi atendida no ambulatório de fisioterapia ginecológica com diagnóstico de incontinência urinária e prolapso grau II. O estudo urodinâmico revelou fluxo urinário máximo de 22 mililitros por segundo e capacidade vesical de 350 mililitros.

Considerando esse caso clínico, julgue o próximo item.

O fluxo urinário máximo e a capacidade vesical obtidos no estudo urodinâmico indicam um prognóstico desfavorável de sucesso da cirurgia do assoalho pélvico.

Carregando...
Q719017

Uma mulher de quarenta e dois anos de idade, com histórico de tratamento de câncer do colo do útero, histerectomia e exame negativo do linfonodo sentinela inguinal, foi atendida no ambulatório de fisioterapia ginecológica com diagnóstico de incontinência urinária e prolapso grau II. O estudo urodinâmico revelou fluxo urinário máximo de 22 mililitros por segundo e capacidade vesical de 350 mililitros.

Considerando esse caso clínico, julgue o próximo item.

Considerando-se o resultado do exame do linfonodo sentinela, a paciente provavelmente foi submetida à linfonodectomia inguinal total.

Carregando...
Q719016

Uma mulher de quarenta e dois anos de idade, com histórico de tratamento de câncer do colo do útero, histerectomia e exame negativo do linfonodo sentinela inguinal, foi atendida no ambulatório de fisioterapia ginecológica com diagnóstico de incontinência urinária e prolapso grau II. O estudo urodinâmico revelou fluxo urinário máximo de 22 mililitros por segundo e capacidade vesical de 350 mililitros.

Considerando esse caso clínico, julgue o próximo item.

O tratamento fisioterapêutico do assoalho pélvico na incontinência urinária da paciente será mais efetivo se realizado em grupos do que de forma individual.

Carregando...
Q522007

Uma paciente de sessenta e quatro anos de idade, 80 kg

e 1,60 m de altura, com histórico de diabetes melito descompensada

e uso excessivo de álcool, procurou atendimento no ambulatório

de fisioterapia ginecológica e relatou que, havia dois anos,

apresentava perda de urina ao rir, tossir ou andar rápido. No exame

físico, foram avaliados o reflexo bulbocavernoso da paciente

e a funcionalidade do assoalho pélvico. No final da avaliação,

o fisioterapeuta orientou a paciente a respeito da necessidade de

iniciar um tratamento clínico para promover a redução de fatores

agravantes do problema e aumentar a resistência da musculatura do

assoalho pélvico.

Considerando o caso clínico descrito, julgue os próximos itens.

O quadro clínico da paciente evidencia o diagnóstico

de incontinência urinária de urgência.

Carregando...
Q522006

Uma paciente de sessenta e quatro anos de idade, 80 kg

e 1,60 m de altura, com histórico de diabetes melito descompensada

e uso excessivo de álcool, procurou atendimento no ambulatório

de fisioterapia ginecológica e relatou que, havia dois anos,

apresentava perda de urina ao rir, tossir ou andar rápido. No exame

físico, foram avaliados o reflexo bulbocavernoso da paciente

e a funcionalidade do assoalho pélvico. No final da avaliação,

o fisioterapeuta orientou a paciente a respeito da necessidade de

iniciar um tratamento clínico para promover a redução de fatores

agravantes do problema e aumentar a resistência da musculatura do

assoalho pélvico.

Considerando o caso clínico descrito, julgue os próximos itens.

Nesse caso, a resistência da musculatura do assoalho pélvico pode aumentar por meio de exercícios específicos de contração da musculatura perineal, realizados com supervisão, de forma regular e auxiliados por feedback para que a paciente avalie seu progresso.

Carregando...
Q522005

Uma paciente de sessenta e quatro anos de idade, 80 kg

e 1,60 m de altura, com histórico de diabetes melito descompensada

e uso excessivo de álcool, procurou atendimento no ambulatório

de fisioterapia ginecológica e relatou que, havia dois anos,

apresentava perda de urina ao rir, tossir ou andar rápido. No exame

físico, foram avaliados o reflexo bulbocavernoso da paciente

e a funcionalidade do assoalho pélvico. No final da avaliação,

o fisioterapeuta orientou a paciente a respeito da necessidade de

iniciar um tratamento clínico para promover a redução de fatores

agravantes do problema e aumentar a resistência da musculatura do

assoalho pélvico.

Considerando o caso clínico descrito, julgue os próximos itens.

No caso em apreço, deverão ser abordadas estratégias para a diminuição de fatores agravantes do quadro de incontinência urinária, como, por exemplo, a realização de um tratamento para promover a redução da massa corporal da paciente.

Carregando...
Q522004

Uma paciente de sessenta e quatro anos de idade, 80 kg

e 1,60 m de altura, com histórico de diabetes melito descompensada

e uso excessivo de álcool, procurou atendimento no ambulatório

de fisioterapia ginecológica e relatou que, havia dois anos,

apresentava perda de urina ao rir, tossir ou andar rápido. No exame

físico, foram avaliados o reflexo bulbocavernoso da paciente

e a funcionalidade do assoalho pélvico. No final da avaliação,

o fisioterapeuta orientou a paciente a respeito da necessidade de

iniciar um tratamento clínico para promover a redução de fatores

agravantes do problema e aumentar a resistência da musculatura do

assoalho pélvico.

Considerando o caso clínico descrito, julgue os próximos itens.

A avaliação do reflexo bulbocavernoso, ato rotineiro na

avaliação fisioterapêutica ginecológica, é realizada por meio

da estimulação do clitóris, a qual ocasiona contração do

músculo bulbocavernoso, constatada a partir da contração

do esfíncter anal.

Carregando...
Q522009

Uma paciente de sessenta e quatro anos de idade, 80 kg

e 1,60 m de altura, com histórico de diabetes melito descompensada

e uso excessivo de álcool, procurou atendimento no ambulatório

de fisioterapia ginecológica e relatou que, havia dois anos,

apresentava perda de urina ao rir, tossir ou andar rápido. No exame

físico, foram avaliados o reflexo bulbocavernoso da paciente

e a funcionalidade do assoalho pélvico. No final da avaliação,

o fisioterapeuta orientou a paciente a respeito da necessidade de

iniciar um tratamento clínico para promover a redução de fatores

agravantes do problema e aumentar a resistência da musculatura do

assoalho pélvico.

Considerando o caso clínico descrito, julgue os próximos itens.

O uso excessivo de álcool não apresenta relação com a queixa apresentada pela paciente.

Carregando...
Q522008

Uma paciente de sessenta e quatro anos de idade, 80 kg

e 1,60 m de altura, com histórico de diabetes melito descompensada

e uso excessivo de álcool, procurou atendimento no ambulatório

de fisioterapia ginecológica e relatou que, havia dois anos,

apresentava perda de urina ao rir, tossir ou andar rápido. No exame

físico, foram avaliados o reflexo bulbocavernoso da paciente

e a funcionalidade do assoalho pélvico. No final da avaliação,

o fisioterapeuta orientou a paciente a respeito da necessidade de

iniciar um tratamento clínico para promover a redução de fatores

agravantes do problema e aumentar a resistência da musculatura do

assoalho pélvico.

Considerando o caso clínico descrito, julgue os próximos itens.

O quadro clínico de diabetes melito da paciente compromete o processo neurofisiológico relacionado à micção.

Carregando...
Q403062

Uma paciente de trinta e dois anos de idade, com estatura

de 1,58 m e 78 kg, histórico de hipertensão, com doze semanas de

gestação, procurou uma clínica de fisioterapia para assistência

pré-natal, e apresentava diagnóstico clínico de diabetes melito

gestacional.

Com relação ao caso clínico apresentado, julgue os itens

subsequentes.

O quadro clínico de diabetes melito da paciente é resultado de

uma situação temporária que, embora mereça acompanhamento

constante, tem duração restrita ao período da gestação.

Carregando...
Q403067

Uma paciente de trinta e dois anos de idade, com estatura

de 1,58 m e 78 kg, histórico de hipertensão, com doze semanas de

gestação, procurou uma clínica de fisioterapia para assistência

pré-natal, e apresentava diagnóstico clínico de diabetes melito

gestacional.

Com relação ao caso clínico apresentado, julgue os itens

subsequentes.

Não havendo intercorrência na gestação, a via de parto

preferencial para essa gestante é a via vaginal.

Carregando...
Q403066

Uma paciente de trinta e dois anos de idade, com estatura

de 1,58 m e 78 kg, histórico de hipertensão, com doze semanas de

gestação, procurou uma clínica de fisioterapia para assistência

pré-natal, e apresentava diagnóstico clínico de diabetes melito

gestacional.

Com relação ao caso clínico apresentado, julgue os itens

subsequentes.

Durante a prática de exercícios físicos, é recomendada a

manutenção do tônus da musculatura abdominal, para

favorecimento do parto vaginal, por meio da realização de

contrações abdominais e uterinas de leve intensidade.

Carregando...
GABARITO:

  • 1) E
  • 2) A
  • 3) Certo
  • 4) Errado
  • 5) Errado
  • 6) Errado
  • 7) Errado
  • 8) Certo
  • 9) Certo
  • 10) Certo
  • 11) Errado
  • 12) Certo
  • 13) Errado
  • 14) Certo
  • 15) Errado
  •  
© Aprova Concursos - Al. Dr. Carlos de Carvalho, 1482 - Curitiba, PR - 0800 727 6282