Carregando...
Ir para o conteúdo principal

Questões


Não mostrar questões:

Carregando...
Carregando...
Carregando...

Exibindo 1 a 15 de 1183 questões. Salvar em Meus Filtros Limpar filtro

Imprimir página - Exibindo 1 a 15

Q483336

“Defendo vigorosamente a opinião de que aquilo que os historiadores investigam é real. O ponto do qual os historiadores devem partir, por mais longe dele que possam chegar, é a distinção fundamental, para eles, absolutamente central, entre fato comprovável e ficção, entre declarações históricas baseadas em evidências sujeitas a evidenciação e aquelas que não o são. Nas últimas décadas, tornou-se moda (...) negar que a realidade objetiva seja acessível, uma vez que o que chamamos de 'fatos' apenas existem como uma função de conceitos e problemas prévios formulados em termos dos mesmos.”
HOBSBAWM, Eric. Sobre história. São Paulo: Companhia da Letras, 1998 Nesse trecho, o autor

Carregando...
Q483317

As opções a seguir caracterizam corretamente o processo de expansão e modernização da economia cafeeira, na segunda metade do século XIX, à exceção de uma. Assinale-a.

Carregando...
Q483331

“O Egito já não são apenas os faraós, mas também as muitas e muitas aldeias, não há apenas continuidade, mas mudança, mostra-se que ali conviviam povos e culturas variadas: egípcios, núbios, hícsos, hebreus, gregos, romanos. A Mesopotâmia já não é apenas o mundo dos déspotas precursores de Saddam Hussein, mas um local onde a variedade cultural produziu uma infinidade de reflexões, muitas delas profundamente enraizadas em nossa própria cultura. Os hebreus já não são apenas precursores do cristianismo, mas fazem parte de nossa própria maneira de conceber o mundo. A Antiguidade tampouco inicia-se com a escrita, mas, cada vez mais, busca-se mostrar como o homem possui uma História Antiga multimilenar, anterior à escrita em milhares de anos.”
FUNARI, Pedro Paulo “A renovação da História Antiga” in KARNAL, Leandro (Org.) História na sala de aula: conceitos, práticas e propostas. Contexto, 2015, p. 97) Nesse trecho, o autor se refere à renovação da História Antiga nos livros didáticos brasileiros ocorrida nas últimas três décadas. A respeito das inovações interpretativas que permitiram sua renovação, analise as afirmativas a seguir.
I. A revisão da concepção oitocentista da dualidade entre Oriente e Ocidente desconstruiu a visão eurocêntrica da História Antiga, até então considerada a etapa fundadora da História Universal.
II. A incorporação de novos temas, como, por exemplo, o das relações de gênero, ressignificou o estudo da História Antiga em função da relação entre o mundo contemporâneo em que vivemos e a experiência social da Antiguidade.
III. A crítica à hegemonia dos documentos escritos e a incorporação da cultura material, pelo estudo de edifícios, estátuas, cerâmica e pinturas, possibilitaram o fortalecimento de uma história política da Antiguidade. Assinale:

Carregando...
Q483312

2016_05_02_5727817dc85ad.png


O tráfico de escravos, na Época Moderna, envolvia a sociedade

colonial da América Portuguesa e as sociedades africanas.

Com base no mapa, a respeito do tráfico de escravos, assinale a

afirmativa correta.

Carregando...
Q483324


2016_05_02_57278273df7d1.png

A charge mostra o Presidente Getúlio Vargas em situações

distintas durante a década de 1930. A respeito das incertezas e

mudanças do quadro político dessa década, com base na charge,

analise as afirmativas a seguir.

I. O primeiro quadro (1931) faz referência à aproximação entre os

interesses centralizadores do Governo Provisório e o

tenentismo, como exemplificado pela nomeação de Juarez

Távora para o governo de São Paulo.

II. O segundo quadro (1935) faz referência aos dois polos

opostos que dinamizavam o quadro político depois de

promulgada a Constituição de 1934: a Aliança Nacional

Libertadora (ANL) e a Ação Integralista Brasileira (AIB).

III. O terceiro quadro (1937) faz referência ao fechamento do

Congresso, à criação do Estado Novo e à unificação dos

partidos políticos, sob a legenda da Ação Integralista

Brasileira (AIB).

Assinale:

Carregando...
Q483329

“As licenciaturas curtas vêm acentuar, ou mesmo institucionalizar, a desvalorização e a consequente proletarização do profissional da educação. Isso acelera a crescente perda de autonomia do professor diante do processo de ensino e aprendizagem, na medida em que sua preparação para o exercício das atividades docentes é mínima ou quase nenhuma.
(...) Assim, as licenciaturas curtas cumprem o papel de legitimar o controle técnico e as novas relações de dominação no interior da escola.”
FONSECA, 1993, apud SILVA, M. e FONSECA, S. G. Ensinar História no século XXI: em busca do tempo entendido. Campinas: Papirus, 2007, p. 30
Ao historicizar a formação dos professores de História no Brasil, os autores se referem à instituição da licenciatura curta em estudos sociais, durante o período autoritário (1964-1985), como um exemplo de

Carregando...
Q484430

Sobre o ofício do historiador, é incorreto afirmar que:

Carregando...
Q484435

É no século 20 que a historiografia realmente acontece como uma expressão da cultura, pois, nesse longo século, ela passou por diferentes fases, marcando, de forma decisiva, a influência das teorias que os historiadores europeus desenvolveram para a escrita da história. Sobre essas correntes, é correto dizer que:

Carregando...
Q484447

A ocupação do território cearense no período colonial esteve, assim como o crescimento econômico de Fortaleza, em uma relação direta com o binômio gado - algodão. Essa produção da cotonicultura determinou mudanças nas relações econômicas e sociais. Sobre esse processo, é correto dizer que:

Carregando...
Q484442

Sobre o ensino do cotidiano na História, podemos tecer as seguintes considerações: I - A introdução da História do Cotidiano como objeto de estudo escolar requer que se explorem as possibilidades inerentes ao cotidiano, sem se limitar a constatar o “real” ou as motivações possíveis para alunos pouco sensibilizados com a história escolar mais tradicional. O cotidiano deve ser utilizado como objeto de estudo escolar pelas possibilidades que oferece de visualizar as transformações possíveis realizadas por homens comuns, ultrapassando a ideia de que a vida cotidiana é permeada de alienação.
II - O tema “cotidiano” tem grande importância na área de História, pois o cotidiano estabelece articulações com as grandes estruturas políticas e econômicas do poder. Seu estudo possibilita que as tensões do dia possam emergir, dando voz a atores sociais tradicionalmente excluídos e marginalizados, o que permite uma maior compreensão das estruturas sociais e suas transformações.
III - O cotidiano só tem valor histórico e científico no interior de uma análise de sistemas históricos que contribuem para explicar seu funcionamento, não se tratando de uma simples descrição de determinada sociedade numa época qualquer, tampouco de privilegiar histórias individuais.
Entre as afirmações acima, são verdadeiras:

Carregando...
Q484322

Sobre Zumbi dos Palmares, marque a alternativa correta.

Carregando...
Q484439

No dia 10 de março de 2016, o promotor Cassio Conserino virou piada na internet ao citar o filósofo Georg Wilhelm Friedrich Hegel no pedido de prisão preventiva do ex-presidente Lula. Ao lado de José Carlos Blat e Fernando Henrique de Moraes Araújo, do Ministério Público de São Paulo, no item 129 da denúncia, lê-se: “As atuais condutas do denunciado LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA, que outrora chegou a emocionar o país ao tomar posse como Presidente da República em janeiro de 2003 (‘o primeiro torneiro mecânico’ a fazê-lo de forma honrosa e democrática), certamente deixariam Marx e Hegel envergonhados”. Uma grande confusão por parte de Conserino, pois percebe-se que queria se referir, de forma irônica, à dupla Karl Marx e Friedrich Engels, autores de “O Manifesto Comunista”, e acabou citando Hegel, que, de fato, é reconhecidamente um dos maiores pensadores da corrente dialética e do historicismo, mas não da esquerda.
Sobre o pensamento marxista de Marx e Engels, examine as asserções seguintes: I- O capitalismo é um sistema no qual a burguesia concentra o capital e os meios de produção (instalação, máquina e matéria-prima) e explora o trabalho do proletariado, mantendo-o numa situação de pobreza e alienação. Por estar baseado nessa característica contraditória, a de explorar seu próprio alicerce - a classe trabalhadora -, o sistema prepara o caminho para sua própria destruição.
II- O conceito de luta de classes explica a oposição entre explorados (trabalhadores) e exploradores (proprietários dos bens de produção). De acordo com o socialismo científico, a luta de classes desencadearia uma revolução proletária que teria como resultado o fim do capitalismo e a implantação do comunismo. Nesse novo sistema, essa luta de classes não existiria mais, pois não haveria mais exploradores e explorados.
III- Mais-valia é um conceito que explica a exploração do trabalhador pelo empresário. É a diferença entre a riqueza gerada pelos operários e o valor pago, em forma de salário, pelos empresários a esses trabalhadores. É assim que o capitalista acumula capital. De acordo com Marx e Engels, a mais-valia deve permanecer no comunismo.
IV- O Marxismo propõe um determinado modelo teórico, fundando o que podemos chamar de “história científica”, ou seja, pertence às correntes teóricas que caracterizam a história como uma ciência. Em síntese, o marxismo rompe com a filosofia da história idealista, rejeitando os pressupostos filosóficos que embasariam a construção do conhecimento.
V- O materialismo histórico é passível de observação, análise e quantificação. Dessa forma, podemos observar que o materialismo histórico trabalha com aquilo que é possível mensurar nas sociedades, por exemplo, as estruturas econômico-sociais, escapando das formulações mais filosóficas. Estão corretos os itens:

Carregando...
Q484446

Em 1817, durante o império, fatores econômicos, políticos e sociais foram responsáveis pela Revolução Pernambucana: a crise na produção de açúcar e algodão e a luta dos senhores rurais e homens livres contra o domínio comercial dos portugueses e para diminuir os preços dos gêneros de primeira necessidade que eles vendiam. Além do desejo de substituir a monarquia absoluta pela república, de forma mais liberal de governo, já adotada nos Estados Unidos da América. Examine as asserções seguintes: I- O primeiro partido político propriamente dito do Ceará, o Partido Republicano, liderado pela família Alencar, surgiu na Revolução Pernambucana de 1817, quando ocorreu a Proclamação da República, no Crato.
II- Na rica região do Cariri, onde a família Alencar gozava de largo prestígio, José Martiniano de Alencar leu na matriz de Crato uma mensagem que trouxe de Pernambuco e proclamou a nova república. A Revolução de 1817 se tornou, no Ceará, um movimento quase totalmente da família Alencar. José Martiniano recebeu o apoio de sua mãe, Dona Bárbara de Alencar, de seu tio, o Capitão Leonel Pereira de Alencar, de seu padrinho, o vigário de Crato Miguel Carlos da Silva Saldanha, de seus irmãos Tristão e Carlos e de numerosa parentela.
III- A Revolução Pernambucana foi uma das únicas revoluções antes da Independência, em que os revoltosos assumiram temporariamente o poder político. Apesar de sua existência efêmera e da derrota dos insurretos, a Revolução Pernambucana, que durou 75 dias em Pernambuco e 8 dias no Ceará, teve repercussão no movimento constitucionalista de 1821, na campanha da Independência de 1822 e na Confederação do Equador, de 1824
IV- Os revolucionários ainda venceram algumas lutas contra as forças militares, mas acabaram sendo vencidos, e seus principais líderes executados no Recife e em Fortaleza. Na capital cearense, o Passeio Público (antigo campo da pólvora) foi o local das execuções e enforcamentos desses líderes. Estão corretos os itens:

Carregando...
Q484441

Sobre a relação entre causa e efeito na História, é incorreto afirmar que:

Carregando...
Q484434

Sobre as teorias da História e a função do historiador, podemos afirmar, EXCETO:

Carregando...
GABARITO:

  • 1) C
  • 5) B
  • 9) A
  • 13) D
  • 2) A
  • 6) E
  • 10) D
  • 14) B
  • 3) D
  • 7) C
  • 11) A
  • 15) B
  • 4) A
  • 8) C
  • 12) C
  •  
Carregando...
© 2014 Aprova Concursos - Al. Dr. Carlos de Carvalho, 1482 - Curitiba, PR - 0800 606 8889