Carregando...
Ir para o conteúdo principal

Questões de concursos

Confira várias questões de diferentes concursos públicos e responda as perguntas para testar o seu conhecimento.


Minhas questões:

Questões com:

Excluir questões:


Carregando...
Carregando...
Carregando...

Carregando...

Exibindo 1 a 15 de 35 questões.

Salvar em Meus Filtros
Imprimir página - Exibindo 1 a 15
Questões por página:
Q718529

Julgue o item subsecutivo, referente à ventilação mecânica.

No modo ventilatório pressão de suporte, o tempo inspiratório depende do esforço e da mecânica respiratória do paciente, assim o término do ciclo ocorrerá por um valor fixo ou pela porcentagem da pressão inicial.

Carregando...
Q718555

Um paciente de sessenta e cinco anos de idade foi internado na UTI com diagnóstico de exacerbação de DPOC. Na admissão o paciente encontrava-se em respiração espontânea com suporte de oxigênio sob sistema de Venturi (válvula laranja, fluxo a 15 L/min) e, após meia hora usando o sistema, a frequência respiratória registrada foi de 30 incursões por minuto, SaO 2 de 81%. O paciente apresentou, uma hora após a admissão, os seguintes parâmetros relativos à gasometria: pH = 7,31; PaCO2 = 72 mmHg; PaO2 = 50 mmHg; HCO3 = 30 mMol/L; BE = 5 mMol/L. A análise prévia da força dos músculos respiratórios mostrou valor de PImáx = +80 cmH2O e PEmáx = 120 cmH2O.

Considerando esse quadro clínico, julgue o item a seguir.

O treino dos músculos inspiratórios, que pode ser feito, por exemplo, com uso do threshold ou pelo eventual ajuste da sensibilidade do disparo no ventilador, está perfeitamente justificado nesse caso, tendo em vista o valor de PImáx apresentado.

Carregando...
Q718562

Uma paciente de cinquenta e oito anos de idade foi internada em UTI com quadro de infecção respiratória pós-aspiração.A paciente já apresentava diagnóstico de esclerose lateral amiotrófica (ELA), estabelecido havia 4 anos, e vem utilizando, nos últimos 2 anos, suporte ventilatório não invasivo (dispositivo de suporte à vida, Bilevel, em modo S/T, sendo IPAP = 14 cmH 2O e EPAP = 6 cmH2O) apenas durante o sono. Exame de imagem pós-admissão em UTI evidenciou aspiração maciça comprometendo a base e a porção média do pulmão direito, o que motivou a intubação oro-traqueal com suporte ventilatório invasivo e sedação da paciente. Após 72 h de intubação e redução da sedação, a equipe achou por bem evoluir a paciente para modo ventilatório mandatório intermitente sincronizado, associado à pressão de suporte. A partir dessa nova modalidade ventilatória, a paciente passou a apresentar o seguinte gráfico do suporte ventilatório.

Com referência a essas informações, julgue o item que se segue.

Um dos problemas que pode acontecer ao se ajustar um tempo inspiratório mais curto que a duração do esforço inspiratório realizado pelo paciente é a ocorrência de um ciclo prematuro, podendo ser este fenômeno corrigido ao se reduzir a pressão de suporte, ou reduzir o percentual do critério de ciclagem.

Carregando...
Q718567

Figura 1: curva de dissociação da oxihemoglobina (eixo O x: pressão parcial de oxigênio; eixo Oy: saturação da oxihemoglobina).
*1 torr = 1 mmHg.


Figura 2: relação entre capacidade vital e força dos músculos inspiratórios na análise de fraqueza muscular respiratória (eixo O x: força dos músculos inspiratórios, em % do previsto; eixo Oy: capacidade vital, em % do previsto).
*linha contínua: fisiológica teórica esperada;
*linha pontilhada: alteração patológica;
*r: correlação encontrada entre as variáveis;
*p: nível de significância da correlação.

Considerando as figuras 1 e 2 anteriores, julgue o item a seguir, acerca de provas de função pulmonar nas doenças neuromusculares e outros mecanismos fisiológicos e fisiopatológicos do sistema pulmonar.

Em se tratando de caso de hipoxemia de grau leve (até 60 mmHg), a saturação arterial da hemoglobina ao oxigênio é mais sensível que a avaliação da pressão parcial do oxigênio no sangue arterial.

Carregando...
Q718574

A respeito da atuação do fisioterapeuta em ambiente de terapia intensiva, julgue o seguinte item.

Situação hipotética: A análise do gráfico de ventilação mecânica invasiva em paciente portador de asma permitiu a observação dos seguintes parâmetros: pressão de pico = 50 cmH2O; pressão de platô = 20 cmH2O; fluxo = 1 L/s. Assertiva: Nesse caso, os dados permitem inferir a necessidade imediata de aspiração das vias aéreas desse paciente.

Carregando...
Q718579

Acerca de avaliação do fisioterapeuta em ambiente de terapia intensiva, julgue o item subsequente.

Na avaliação muscular do paciente crítico, a identificação de valores na escala MRC < 48, associada a valores menores que 6 kgf na avaliação da preensão palmar pelo dinamômetro, indicam fraqueza muscular desse paciente e estão associadas a prolongamento de estadia em UTI, de utilização de ventilação mecânica e de maior mortalidade hospitalar.

Carregando...
Q718581

Acerca de avaliação do fisioterapeuta em ambiente de terapia intensiva, julgue o item subsequente.

A medida da PImáx a partir da oclusão do ramo inspiratório no ventilador e pela utilização de válvula unidirecional pode ser considerada medida não invasiva e não volitiva, podendo, portanto, ser aplicada mesmo em paciente que apresente quadro de confusão mental durante sua internação na UTI, pós-sedação com midazolam, sendo o delirium um quadro esperado diante desse tipo de sedação.

Carregando...
Q718528

Julgue o item subsecutivo, referente à ventilação mecânica.

A ciclagem tardia é feita no modo volume controlado quando se prolonga o tempo inspiratório pelo ajuste de volume corrente baixo, fluxo inspiratório alto e desuso de pausa inspiratória de forma inadequada.

Carregando...
Q718554

Um paciente de sessenta e cinco anos de idade foi internado na UTI com diagnóstico de exacerbação de DPOC. Na admissão o paciente encontrava-se em respiração espontânea com suporte de oxigênio sob sistema de Venturi (válvula laranja, fluxo a 15 L/min) e, após meia hora usando o sistema, a frequência respiratória registrada foi de 30 incursões por minuto, SaO 2 de 81%. O paciente apresentou, uma hora após a admissão, os seguintes parâmetros relativos à gasometria: pH = 7,31; PaCO2 = 72 mmHg; PaO2 = 50 mmHg; HCO3 = 30 mMol/L; BE = 5 mMol/L. A análise prévia da força dos músculos respiratórios mostrou valor de PImáx = +80 cmH2O e PEmáx = 120 cmH2O.

Considerando esse quadro clínico, julgue o item a seguir.

Com os parâmetros apresentados pelo paciente na admissão, a terapêutica inicial de abordagem deveria ter sido suporte ventilatório invasivo com dois níveis de pressão, iniciando com Vt de 6 mL/kg a 8 mL/kg de peso ideal e PEEP em torno de 6 cmH2O.

Carregando...
Q718559

Uma paciente de cinquenta e oito anos de idade foi internada em UTI com quadro de infecção respiratória pós-aspiração.A paciente já apresentava diagnóstico de esclerose lateral amiotrófica (ELA), estabelecido havia 4 anos, e vem utilizando, nos últimos 2 anos, suporte ventilatório não invasivo (dispositivo de suporte à vida, Bilevel, em modo S/T, sendo IPAP = 14 cmH 2O e EPAP = 6 cmH2O) apenas durante o sono. Exame de imagem pós-admissão em UTI evidenciou aspiração maciça comprometendo a base e a porção média do pulmão direito, o que motivou a intubação oro-traqueal com suporte ventilatório invasivo e sedação da paciente. Após 72 h de intubação e redução da sedação, a equipe achou por bem evoluir a paciente para modo ventilatório mandatório intermitente sincronizado, associado à pressão de suporte. A partir dessa nova modalidade ventilatória, a paciente passou a apresentar o seguinte gráfico do suporte ventilatório.

Com referência a essas informações, julgue o item que se segue.

Uma possível resolução das assincronias apontadas no gráfico pode ser obtida ajustando-se a sensibilidade de disparo do suporte ventilatório, de forma que o ventilador fique o mais sensível possível, tendo apenas o cuidado de se evitar o autodisparo.

Carregando...
Q718561

Uma paciente de cinquenta e oito anos de idade foi internada em UTI com quadro de infecção respiratória pós-aspiração.A paciente já apresentava diagnóstico de esclerose lateral amiotrófica (ELA), estabelecido havia 4 anos, e vem utilizando, nos últimos 2 anos, suporte ventilatório não invasivo (dispositivo de suporte à vida, Bilevel, em modo S/T, sendo IPAP = 14 cmH 2O e EPAP = 6 cmH2O) apenas durante o sono. Exame de imagem pós-admissão em UTI evidenciou aspiração maciça comprometendo a base e a porção média do pulmão direito, o que motivou a intubação oro-traqueal com suporte ventilatório invasivo e sedação da paciente. Após 72 h de intubação e redução da sedação, a equipe achou por bem evoluir a paciente para modo ventilatório mandatório intermitente sincronizado, associado à pressão de suporte. A partir dessa nova modalidade ventilatória, a paciente passou a apresentar o seguinte gráfico do suporte ventilatório.

Com referência a essas informações, julgue o item que se segue.

Assincronias paciente-ventilador são benignas, não impactam em tempo de permanência em UTI nem mesmo em utilização de suporte ventilatório.

Carregando...
Q718566

Acerca da atuação do fisioterapeuta em ambiente de terapia intensiva, julgue o seguinte item.

Nos pacientes obesos, graças a fatores como aumento da pressão intra-abdominal, redução da capacidade residual funcional, da capacidade pulmonar total e aumento do trabalho respiratório, pode ser necessária a ventilação em posição prona. Para esta técnica ser considerada eficaz, um dos índices de sucesso consiste na observação do aumento da relação PaO2/FiO2 em 20, ou aumento isolado mínimo da PaO2 em 10 mmHg.

Carregando...
Q718573

A respeito da atuação do fisioterapeuta em ambiente de terapia intensiva, julgue o seguinte item.

A visualização, no monitor do dispositivo de ventilação mecânica, de um padrão em dente de serra na curva fluxo-volume, associado à piora na saturação da hemoglobina ao oxigênio, são sinais indicativos de acúmulo de secreção nas vias aéreas, devendo, portanto, o fisioterapeuta intervir imediatamente.

Carregando...
Q718578

Acerca de avaliação do fisioterapeuta em ambiente de terapia intensiva, julgue o item subsequente.

A medida da pressão transdiafragmática — uma medida não invasiva e não volitiva (independe da cooperação do paciente) — é o único método com essas características para diagnosticar fraqueza diafragmática em pacientes sedados e sob ventilação mecânica.

Carregando...
Q718580

Acerca de avaliação do fisioterapeuta em ambiente de terapia intensiva, julgue o item subsequente.

A P0.1, uma medida não invasiva e não volitiva, é usada como índice do drive ventilatório. Sua avaliação é mais precisa quando feita a partir da capacidade residual funcional em virtude da melhor relação comprimento/tensão dos músculos respiratórios encontrados nesse ponto.

Carregando...
GABARITO:

  • 1) Errado
  • 2) Errado
  • 3) Errado
  • 4) Errado
  • 5) Errado
  • 6) Certo
  • 7) Certo
  • 8) Errado
  • 9) Errado
  • 10) Certo
  • 11) Errado
  • 12) Certo
  • 13) Certo
  • 14) Errado
  • 15) Certo
  •  
© Aprova Concursos - Al. Dr. Carlos de Carvalho, 1482 - Curitiba, PR - 0800 727 6282