Carregando...
Ir para o conteúdo principal

Questões de concursos

Confira várias questões de diferentes concursos públicos e responda as perguntas para testar o seu conhecimento.


Minhas questões:

Questões com:

Excluir questões:


Carregando...
Carregando...
Carregando...

Carregando...

Exibindo 1 a 15 de 15 questões.

Salvar em Meus Filtros
Imprimir página - Exibindo 1 a 15
Questões por página:
Q782643

No livro "Condição Pós-moderna", David Harvey defende a existe uma relação entre a ascensão de formas culturais pósmodernas, a emergência de modos mais flexíveis de acumulação e um novo ciclo de compressão do tempo-espaço na organização do capitalismo. De acordo com este autor, o advento da pós-modernidade coincide com a crise de qual sistema de produção capitalista? 

Carregando...
Q782628

Zygmunt Bauman é um destacado sociólogo contemporâneo que empregou a ideia de formas líquidas para caracterizar dinâmicas das sociedades contemporâneas. Em relação a estas formas líquidas, assinale a alternativa abaixo não representa a “liquidez” de Bauman. 

Carregando...
Q312787

Em “O mal-estar na pós-modernidade”, Bauman (1998) apresenta os ‘tipos’ que personifi cam o período contemporâneo: o turista e o vagabundo, em oposição aos ‘tipos’ modernos; os arrivistas e os párias que, como nômades, são caracterizados por estar sempre em movimento, mas buscando um lugar para permanecer. Nesse sentido, o que caracterizaria a pós-modernidade para o autor é:

Carregando...
Q392570

Conforme a análise de André Gorz a respeito do capitalismo avançado, as crises ambientais tendem ao agravamento em função:

Carregando...
Q392567

Falar de uma cultura do consumo é considerar os valores dominantes de uma sociedade como valores que não só são organizados pelas práticas de consumo, mas também, de certo modo, derivados delas. Por conseguinte, poderíamos descrever a sociedade contemporânea como materialista, como uma sociedade transformada em mercadoria ou como uma sociedade de escolhas e da soberania do consumidor. (SLATER, Don. Cultura do consumo e modernidade. São Paulo: Nobel, 2002. p. 32) De acordo com o autor, a cultura do consumo é um fenômeno tratado por perspectivas teóricas opostas que enfatizam, respectivamente,

Carregando...
Q392581

Tratando das incertezas geradas no contexto da Modernidade Tardia, a teoria da sociedade de risco postula que o controle dessas incertezas implica:

Carregando...
Q392561

A sociedade tradicional está por definição virada para o próprio passado, e o seu presente é esse passado. E porque as coisas se passam assim, não existe a “história” propriamente dita; a continuidade entre o ontem e o hoje obscurece a consciência das diferenças entre o que “foi” e o que “é”. A existência de uma ciência histórica pressupõe, pois, um mundo em mutação, e de modo muito particular um mundo no qual homens considerem o passado como um fardo de que urge libertarem-se. (GIDDENS, A. Capitalismo e moderna teoria social. 7. ed. Lisboa: Presença, 2000. p. 17) Considerando o argumento apresentado pelo autor, o objeto de reflexão da sociologia pressupõe um padrão de conduta caracterizado pelo/pela:

Carregando...
Q392560

De fato, quando o sociólogo se limita a tomar à sua conta os objetivos de reflexão do senso comum e a reflexão comum sobre esses objetivos, não tem mais nada a opor à certeza comum de que pertence a todos os homens falarem de tudo o que é humano e julgarem qualquer discurso, até mesmo científico, sobre o que é humano. (BOURDIEU, P.; CHAMBOREDON, J. C.; PASSERON, J.C. Ofício de sociólogo. Petrópolis: Vozes, 2004. p. 36) De acordo com a perspectiva apresentada, o conhecimento sociológico demanda cuidados metodológicos para que se preserve:

Carregando...
Q312791

Após a 2ª Guerra Mundial, o campo da teoria social estava bastante centralizado em torno do que Giddens e Turner (1999), em “Teoria Social Hoje”, defi niram como ‘empirismo lógico’, ou seja, que a ciência social deveria ter os mesmos critérios de validade e procedimento que a ciência natural. A partir dos anos 1970, contudo, os autores identifi cam uma ‘mudança decisiva’ no campo, resultado de novas abordagens teóricas inclusive no campo da ciência natural. A consequência dessa ‘mudança decisiva’ foi:

Carregando...
Q312772

Boaventura de Sousa Santos, em “Pela Mão de Alice: o social e o político na pós-modernidade” (1994), argumenta que o pós-marxismo da década de 1980 teria como traço principal ser “antirreducionista, antideterminista e processualista”. Como exemplo de tal pós-marxismo, destaca, fora dos países centrais, os estudos sobre novos movimentos sociais e sobre a transição democrática na América Latina e os estudos sobre contextos coloniais e pós-coloniais, na Índia. Segundo ele, o reducionismo econômico seria criticado por não permitir a contextualização, em seus próprios termos, de fatores:

Carregando...
Q312771

“Os mal-estares da pós-modernidade provêm de uma espécie de liberdade de procura do prazer que tolera uma segurança individual pequena demais”. Ao comparar a pós-modernidade, como defi nida acima, com a modernidade, que seria caracterizada por menos liberdade e mais segurança (e mal-estar), Bauman (1998) busca analisar a atualização do importante conceito sociológico de:

Carregando...
Q358449

Sobre a escola como uma das instituições transmissoras de

cultura na sociedade capitalista, segundo a perspectiva

sociológica de Bourdieu, analise as afirmativas a seguir.

I. Diferenças de código cultural, como, por exemplo, modos de

falar e de agir, são reproduzidas culturalmente na escola,

fazendo dessa instituição um espaço que democratiza o

convívio com competências culturais variadas, diluindo as

diferenças de aprendizado anterior.

II. O processo pedagógico é um exercício de violência simbólica,

na medida em que impõe o reconhecimento e a legitimidade

de uma única forma de cultura, desconsiderando e

inferiorizando a cultura dos segmentos populares.

III. Como espaço de reprodução de estruturas sociais e de

transferência de capitais de uma geração para a outra, a

escola é o espaço onde o legado cultural da família se

transforma em legado econômico, relacionado à

possibilidade de a educação prover ascensão econômica e

social.

Assinale:

Carregando...
Q358444

“Habitus não é destino. Habitus é uma noção que me auxilia a

pensar as características de uma identidade social, de uma

experiência biográfica, um sistema de orientação ora consciente

ora inconsciente. Habitus é como uma matriz cultural que

predispõe os indivíduos a fazerem suas escolhas".

(SETTON, Maria da Graça Jacintho. "A Teoria do Habitus em Pierre Bourdieu: uma

leitura contemporânea". Revista Brasileira de Educação, nº 20, 2002, p. 61.)

Com base na definição de habitus citada, analise as afirmativas a

seguir.

I. A noção de habitus permite identificar as estruturas

condicionantes do comportamento humano que são

exteriores e anteriores à prática social.

II. O habitus não é produto da história, é uma identidade fixa,

uma subjetividade própria da humanidade, que se revela ao

sociólogo ao analisar as relações sociais.

III. O conceito de habitus permite apreender as relações de

afinidade entre o comportamento dos agentes e as estruturas

sociais condicionantes.

Assinale:

Carregando...
Q358436


Como seria ser outra pessoa? O filme responde esta pergunta ao contar a história de Craig Schwartz (John Cusack), um manipulador de marionetes que, em busca de emprego, ocupa uma vaga de arquivista e acidentalmente descobre um portal que o leva até a mente de John Malkovich. Por 15 minutos, ele experimenta uma viagem surreal - ser John Malkovich. Depois ele é despejado à beira de uma estrada.

2

O mundo em nossa volta está repartido em fragmentos mal coordenados, enquanto as nossas existências individuais são fatiadas numa sessão de episódios fragilmente conectados (...). Para a grande maioria dos habitantes do líquido mundo moderno, atitudes como cuidar da coesão, apegar-se às regras, agir de acordo com precedentes e manter-se fiel à lógica da continuidade, em vez de flutuar na onda das oportunidades mutáveis e de curta duração, não constituem opções promissoras.

(BAUMAN, Zygmunt. Identidade: entrevista a Benedetto Vecchi. Rio de Janeiro: J. Zahar Editor, 2005, p. 18 e 60)

O enredo do filme de Spike Jonze (1) e a entrevista de Zygmunt Bauman (2) analisam a identidade do indivíduo no cenário pós-moderno. Com base nos exemplos 1 e 2, assinale a opção que caracteriza corretamente a condição do indivíduo neste cenário.

Carregando...
Q358428

O estruturalismo não é uma escola sociológica, mas um método

de análise que permeou diversas disciplinas desde a década de

1930, da linguística à psicologia e à antropologia, tendo

influenciado numerosas teorias sociológicas contemporâneas.

Com relação à estrutura, entendida como modelo teórico, analise

as afirmativas a seguir.

I. O modelo de uma estrutura inerente à língua, como sistema

de diferenças entre os seus diversos elementos considerados

em sua solidariedade sincrônica, foi proposto pelo linguista

Ferdinand de Saussure.

II. A estrutura na antropologia de Lévi-Strauss é um dado

concreto, observável e mensurável, que se manifesta nas

normas sociais, como o parentesco, por exemplo.

III. A emergência do pós-estruturalismo, com Jacques Derrida,

radicaliza as premissas do estruturalismo, ao recusar

qualquer forma de análise que se refira a elementos internos

ao texto.

Assinale:

Carregando...
GABARITO:

  • 1) B
  • 2) E
  • 3) D
  • 4) C
  • 5) E
  • 6) E
  • 7) C
  • 8) D
  • 9) B
  • 10) E
  • 11) D
  • 12) B
  • 13) C
  • 14) E
  • 15) A
  •  
© Aprova Concursos - Al. Dr. Carlos de Carvalho, 1482 - Curitiba, PR - 0800 727 6282