Carregando...
Ir para o conteúdo principal
Aprova Questões
Milhares de questões atuais de concursos.

Questões de Concurso

Milhares de questões com o conteúdo atualizado para você praticar e chegar ao dia da prova preparado!


Use os filtros abaixo para tornar a sua busca ainda mais específica. Você não precisa preencher todos os campos, apenas os que desejar.

Dica: Caso encontre poucas questões de uma prova específica, filtre pela banca organizadora do concurso que você deseja prestar.
Carregando...
Exibir questões com:
Não exibir questões:
Minhas questões:
Filtros aplicados:
Carregando...

Carregando...

Carregando...
Exibindo questões de 19 encontradas. Imprimir página Salvar em Meus Filtros

A coruja e a águia

 

Coruja e águia, depois de muita briga resolveram fazer as pazes.

— Basta de guerra — disse a coruja.

— O mundo é grande, e tolice maior que o mundo é andarmos a comer os filhotes uma da outra.

— Perfeitamente — respondeu a águia.

— Também eu não quero outra coisa.

— Nesse caso combinemos isso: de agora em diante não comerás nunca os meus filhotes.

— Muito bem. Mas como posso distinguir os teus filhotes?

— Coisa fácil. Sempre que encontrares uns borrachos lindos, bem feitinhos de corpo, alegres, cheios de uma graça especial, que não existe em filhote de nenhuma outra ave, já sabes, são os meus.

— Está feito! — concluiu a águia.

Dias depois, andando à caça, a águia encontrou um ninho com três monstrengos dentro, que piavam de bico muito aberto.

— Horríveis bichos! — disse ela. — Vê-se logo que não são os filhos da coruja.

E comeu-os.

Mas eram os filhos da coruja. Ao regressar à toca a triste mãe chorou amargamente o desastre e foi ajustar contas com a rainha das aves.

— Quê? — disse esta admirada. — Eram teus filhos aqueles monstrenguinhos? Pois, olha não se pareciam nada com o retrato que deles me fizeste…

Moral da história: Para retrato de filho ninguém acredite em pintor pai. Já diz o ditado: quem ama o feio, bonito lhe parece.

(Monteiro Lobato)Mario Quintana

Após ler o texto, assinale a alternativa incorreta:

Carregando...

Em qual alternativa há correspondência correta entre o pronome de tratamento e seu uso?

Carregando...

Observe as modificações feitas no trecho: “Se, como todos nós, também tu te questionas porque te esqueces de pequenas coisas, a resposta é muito simples: não há nada de errado contigo.” e assinale a opção que segue as regras da norma culta, no que diz respeito ao uso dos pronomes e dos verbos.

Carregando...

O pronome de tratamento usado para imperadores é:

Carregando...

Os pronomes de tratamento “Vossa Magnificência, Vossas Magnificências" são empregados para:

Carregando...

Sobre os pronomes de tratamento, analise algumas regras: I - Os pronomes de tratamento são pronomes que se referem à 2.ª pessoa do discurso. Entretanto, exigem a concordância verbal na 3.ª pessoa. Ademais, devem também ficar na 3.ª pessoa todos os elementos que a tais pronomes se refiram; II - Tais fórmulas de tratamento só são consideradas pronomes de tratamento quando vêm antecedidas de “Sua” ou “Vossa”. Desprovidas de tais partículas, tornam-se, no mais das vezes, meros “substantivos femininos” ou “adjetivos”; III - Emprega-se “Sua” quando nos referimos à pessoa. Por outro lado, empregamos “Vossa” quando nos dirigimos à pessoa. Dos itens acima:

Carregando...

Julgue o próximo item, considerando a correção gramatical dos trechos apresentados e a adequação da linguagem à correspondência oficial.

Informo à Vossa Senhoria de que as coisas estão muito complicadas aqui na sessão onde trabalho, por isso não foi possível atender sua solicitação.

Carregando...

Denominam-se Pronomes de Tratamento certas palavras e locuções que valem por pronomes pessoais. O tratamento formal e cerimonioso requer um maior rigor, principalmente na linguagem escrita. A forma de tratamento considerada correta para se dirigir a um Juiz é:

Carregando...

Julgue o seguinte item, considerando a correção gramatical dos trechos apresentados e a adequação da linguagem à correspondência oficial.

Ao cumprimentar à Vossa Senhoria, apresentamo-lo, os resultados das auditorias realizadas nas clínicas médicas indicadas na denúncia.

Carregando...

Texto para responder à questão.

Observe as modificações feitas no trecho: “Se, como todos nós, também tu te questionas porque te esqueces de pequenas coisas, a resposta é muito simples: não há nada de errado contigo.” e assinale a opção que segue as regras da norma culta, no que diz respeito ao uso dos pronomes e dos verbos.

Carregando...

Assinale a alternativa em que é apresentado o vocativo adequado para um ofício encaminhado ao diretor de um departamento de um órgão federal.

Carregando...

Assinale para quem se destina o tratamento “Vossa Eminência”:

Carregando...

Julgue os próximos itens, em que são apresentados trechos de correspondências oficiais, no que se refere à adequação da linguagem e à correção gramatical.

Solicito que Sua Senhoria encaminhes a esse setor, com a máxima urgência, os materiais odontológicos que requeri no memorando n.º 067, datado de 30 de março do corrente ano.

Carregando...

De acordo com as formas de tratamento e colocação. Leia e responda.

I) Vossa Reverendíssima. (V.Revma.)

II) Vossa Eminência. (V.Ema.)

III) Vossa Senhoria. (V.sa.)

IV) Senhor, Senhora. (Sr, Sra.)

( ) Usados para cardeais.

( ) Usado em cerimonias, ou em textos escritos, como correspondências comerciais, requerimentos e ofícios.

( ) Usado para Sacerdotes e religiosos em geral.

( ) Usado para pessoas com as quais se mantém certo distanciamento respeitoso.

Assinale a sequência CORRETA:

Carregando...
GABARITO:

  • 1) B
  • 2) D
  • 3) D
  • 4) B
  • 5) A
  • 6) C
  • 7) D
  • 8) Errado
  • 9) B
  • 10) Errado
  • 11) B
  • 12) D
  • 13) C
  • 14) Errado
  • 15) C
  •  
© Aprova Concursos - Al. Dr. Carlos de Carvalho, 1482 - Curitiba, PR - 0800 727 6282