Comentários gerais sobre as questões específicas de Analista de Comunicação | MP-PR feitos pelo professor Alexandre Correia dos Santos.

Acesse aqui a prova de Analista de Comunicação / MP PR

Algumas questões deveriam ser mais objetivas, com assertivas claras que não confundissem a especificidade das alternativas, como a simples ordenação e/ou inclusão de um processo – por exemplo – que não fizesse parte do contexto daquela questão.

Houve questões em que foram exigidos conhecimentos e/ou técnicas que – atualmente – são pouco empregadas nas áreas examinadas em Comunicação. A questão (55) é um exemplo claro desta prática. Felizmente era a minoria das alternativas.

As questões (36), (37) e (39) são questões de pura interpretação e eliminação.

A (38), (40), (47), (48), (49), (56) e (61) são questões de conceitos e definições muito específicas, que não davam margem para dupla interpretação, com um nível médio de exigência. O candidato que dominas as matérias – não teve dificuldades – até pela aplicabilidade destes conceitos no cotidiano da função.

As questões (41), (42), (43), (44), (45), (69) e (70) são questões que exigiram que o candidato soubesse as Leis (Ética e Legislação) de “cor”, sem que necessariamente, ou unicamente, as interpretasse. As demais questões pediam – contextualização – onde um exercício de aplicação e relação poderia auxiliar na resolução da questão.

As questões discursivas estavam com um nível baixíssimo de exigência. Pedia muito mais conhecimento prático | conceitual do que teoria (densa) propriamente dita. Para ilustrar, a questão (04 | discursiva) é facilmente respondida pela (61 | alternativa) da prova específica.

Todas as questões contemplaram o Edital do Concurso e foram abordadas objetivamente pelas aulas ministradas e pelas indicações de leitura e referências bibliográficas complementares.

 

 

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *