1. Custeio Variável — consiste em considerar como Custo de Fabricação (ou de Produção) somente os Custos Variáveis sejam eles diretos ou indiretos, sendo os Custos Fixos considerados juntamente com as Despesas Operacionais normais da empresa industrial.
  2. Custeio por Absorção — consiste em considerar como Custo de Fabricação (ou de Produção) todos os custos incorridos no processo de Fabricação do período, sejam eles Diretos (Variáveis) ou Indiretos (Fixos).

Convém ressaltar que, no Brasil, somente pode ser utilizado o Custeio por Absorção para fins de apuração do Custo de Fabricação, conforme determina a legislação do Imposto sobre a Renda.

EX: A Cia Omega produziu 30.000 unidades do produto X no ano calendário em que iniciou suas atividades. Durante o período, foram vendidas 24.000 unidades ao preço de R$ 45,00 cada uma. Os custos e despesas da companhia, no referido exercício, foram:

 

Custos e despesas variáveis, por unidade de X:

Matéria prima   R$ 6,00

Materiais indiretos           R$ 10,00

CIF variáveis     R$ 8,00

Despesas variáveis 20% do preço de venda

Custos e despesas fixos totais do mês:

Mão de obra da fábrica R$ 80.000,00

Depreciação dos equipamentos industriais R$ 36.000,00

Outros gastos de fabricação R$ 100.000,00

Salário do pessoal da administração R$ 60.000,00

Demais despesas da administração R$ 40.000,00

 

O resultado do exercício, utilizando-se o custeio por absorção, é:

  1. superior em R$ 43.200,00 ao obtido utilizando-se o custeio variável
  2. negativo
  3. de igual valor ao obtido utilizando-se o custeio variável
  4. igual a R$ 68.000,00
  5. inferior em R$ 17.800,00 ao obtido, utilizando-se o custeio variável

 

 

custo variável unitário = 6 + 10 + 8 = 24

custo fixo unitário = 80.000 + 36.000 + 100.000/30.000 unidades = 7,2

Custeio por Absorção:

 

Receita total 24.000 X 45                                  = 1.080.000

(-) CPV                                                            = (748.800)

Custo variável = 24.000X 24 = 576.000

Custo fixo = 24.000 X 7,2 = 172.800

= lucro bruto                                                    = 331.200

(-) Despesas variáveis 20% X 1.080.000           = (216.000)

(-) despesas fixas                                              (100.000)

= lucro                                                                        15.200

 

Custeio variável

 

Receita total 24.000 X 45                                  =         1.080.000

(-) CPV                                                            =          (576.000)

Custo variável = 24.000X 24 = 576.000

= lucro bruto                                                               504.000

(-) Despesas variáveis 20% X 1.080.000           =          (216.000)

(-) despesas fixas                                                                   (100.000)

(-) custo fixo                                                               (216.000)

= prejuízo                                                                    28.000

A diferença está na apropriação do custo fixo no resultado do custeio por absorção:

7,2 X 6.000 unidades = 43.200

15.200 – (-28000) = 43.200

Comente

2 respostas para “Custeio por absorção e custeio variável”

  1. Luciana Motta disse:

    Que maneira super fácil de explicar! Muito obrigada!

  2. Mariane Tuski disse:

    Não consigo entender da onde saiu o valor 748.800 no custeio por absorção

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *