Por Elaine Geiser

Para conquistar a tão sonhada aprovação em um concurso público não basta apenas ter um bom desempenho nas provas objetivas e discursivas. Em muitos casos, também é preciso suar a camisa, literalmente. É que em seleções para as polícias federal, civil e militar, guarda municipal, bombeiros, entre outros, são comuns os testes de aptidão física (TAF).

O TAF é de caráter eliminatório e/ou classificatório, tendo como principal objetivo avaliar a capacidade do indivíduo para desempenhar as funções do cargo pretendido. Resistência, força, flexibilidade, velocidade e coordenação motora são algumas das habilidades avaliadas.

Especialistas recomendam que o treino seja iniciado, no mínimo, três meses antes da data do exame. Além disso, o candidato deve adotar uma alimentação diária rica em proteínas, carboidratos, fibras, minerais e outros nutrientes. Tanto os exercícios quanto a alimentação adotados devem ser equilibrados, portanto nada de exageros.

A preparação deve começar pelo menos três meses antes da prova

É imprescindível que o candidato submeta-se a um check-up com um cardiologista para saber se está 100% apto a praticar as atividades e também avaliar seu condicionamento físico para evitar sobrecargas de exercícios. É recomendável que o programa de atividades seja iniciado pelos exercícios mais simples e, com o tempo, ir passando para os mais complexos.

Vale lembrar que se preocupar apenas com o condicionamento não é suficiente, é preciso executar cada atividade exigida no edital para evitar erros na hora do exame.

Como deve ser a rotina de treinamentos?

Assim como na preparação para as provas teóricas, é preciso adotar uma rotina contínua. Por isso o treino deve ser diário, sendo recomendado:

– seis vezes por semana para os já praticantes de atividade física;
– três vezes por semana para os iniciantes.

A ideia é progredir gradativamente.

Grande parte dos TAFs exige mais de três testes, por esse motivo intercale os exercícios. Ou seja: em um dia trabalhe a força e potência através de abdominais, barra e flexão e no outro treine a resistência com corridas contínuas de 30 minutos (quem não conseguir correr esse tempo poderá intercalar com caminhadas).


Você sabia?
As atividades físicas também são essenciais para sua preparação
Os exercícios físicos são tão importantes na preparação quanto os estudos, mesmo para os concursos que não exijam o TAF. Portanto, alimentação saudável, atividade físicas, momentos de lazer e uma boa noite de sono também ajudam (e muito) no resultado almejado: ver seu nome na tão sonhada lista dos aprovados.

Lembre-se: equilíbrio é a palavra-chave para passar em um concurso!

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *