Lançado em 2016, o filme Aquarius do Diretor Kleber Mendonça Filho acompanha a trajetória de Clara (Sonia Braga), que mora de frente para o mar no Aquarius, último prédio de estilo antigo da Av. Boa Viagem, no Recife.

Jornalista aposentada e escritora, ela é viúva com três filhos adultos e dona de um aconchegante apartamento repleto de discos e livros. Porém sua rotina será abalada depois das investidas de uma construtora que tem outros planos para o local e quer demolir o Aquarius para dar lugar a um novo empreendimento.

Os sentimentos e relações explorados em Aquarius com toda a certeza ajudarão na sua percepção crítica ao redigir um texto nas próximas provas de concursos públicos.

Trailer de Aquarius

Confira o trailer de Aquarius, o filme já está disponível na Netflix desde o dia 1.ºde janeiro desse ano:

Como usar Aquarius ao estudar para concursos

Primeiramente o Edifício Aquarius é visto como uma mina de ouro para a construtora. Ao adquirir a propriedade muito na valorizada orla recifense, a empresa poderia construir um moderno prédio, que atrairia o interesse da classe média alta.

Mas o que a empreiteira encara como um excelente investimento representa algo mais sentimental para Clara. O apartamento guarda memórias de sua família, e ela não está disposta a abrir mão disso por dinheiro nenhum.

Ao trabalhar as relações de classe temos a empregada de Clara, que por mais que seja tratada com afeição, a hierarquia está sempre evidente. E ainda, a protagonista também desfruta de certas vantagens, como os contatos privilegiados com um jornalista e um advogado para ajudar na sua jornada.

Eventualmente Aquarius também explora o envelhecimento ao nos apresentar Clara como uma senhora que foge aos padrões de sua idade, desfrutando de uma jovialidade e independência. A partir da exposição de uma característica mais típica do envelhecimento que Clara dá sentido ao filme: o apego à memória afetiva.

O avanço da idade faz com que as lembranças fiquem ainda mais preciosas. Uma música, uma foto ou um lugar recuperam memórias de um passado sempre revisitado por ela. Ao mergulhar nesse saudosismo da protagonista que Aquarius humaniza um tema tão mercadológico como a especulação imobiliária.

Na lógica do mercado o capital é quem tem o poder, portanto quando uma construtora precisa adquirir um apartamento para colocar seu projeto em ação, o dinheiro resolveria tudo. A resistência de Clara é algo incompreensível para eles, da mesma forma que a memória afetiva dela é imensurável financeiramente.

Com informações do Guia do Estudante

Outro filme de Kleber Mendonça

Inegavelmente repleto de metáforas, metonímias e discussões que envolvem o sociólogo francês Lucien Goldmann e o pensador alemão Max Weber, Bacurau é o filme mais recente do mesmo Diretor de Aquarius.

Em um futuro próximo, o povoado de Bacurau – no sertão de Pernambuco, some misteriosamente do mapa. Então, uma série de assassinatos inexplicáveis começam a acontecer e por consequência os moradores da cidade tentam reagir.

Posteriormente Bacurau ganhou o Prêmio do Júri em Cannes e saiu vitorioso também na categoria de melhor filme no Festival de Cinema de Munique. O filme estava em cartaz no cinema e agora está disponível na tv paga.

Clique aqui e saiba mais sobre Bacurau

Veja mais notícias no blog do Aprova Concursos

INSCREVA-SE NO CANAL DO APROVA E ACOMPANHE NOVIDADES SOBRE O ENEM

Curta no Facebook a página do Aprova! Siga também nosso perfil no Instagram

Publicado em 10/01/2020

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *