Inegavelmente, além de avaliar o estudante, o ENEM é usado como critério de seleção para ingressar em universidades particulares pelo ProUni e FIES. O ingresso pode acontecer através de bolsas parciais/integrais ou financiamento estudantil.

Além disso, o edital do ENEM 2020 deve ser publicado em maio do ano que vem, mesmo prazo em que deverá ser aberto o período de inscrições. A previsão de aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio é para o início de novembro de 2020.

Ao passo que os resultados do ENEM 2019 devem ser divulgados a partir do dia 17 de janeiro na internet.  Para conferir as notas individuais será necessário acessar a Página do Participante pelo site ou aplicativo do Enem, utilizando o CPF e a senha cadastrados no momento da inscrição.

Preparação para o ENEM 2020

Assim sendo, se você quiser uma preparação completa e específica para o ENEM nós temos a solução! Nossos cursos trazem o que realmente cairá nas provas de forma objetiva e com explicações que vão direto ao ponto. As videoaulas possuem em média apenas 30 minutos de duração: o tempo necessário para você aprender o que precisa, sem enrolação!

ESTUDE PARA O ENEM COM O APROVA

Para mais informações ligue 0800 606 8889

Saiba tudo sobre o ProUni

Antes de tudo, o Programa Universidade para Todos é uma iniciativa do Ministério da Educação (MEC) e oferece bolsas em universidades de todo o país. Estudantes de todo o país poderão começar a se inscrever no ProUni já no próximo mês.

Desse modo, confira o cronograma completo do ProUni 2020:

  • – 28 a 31/01: inscrições;
  • – 04/02: divulgação de resultados da primeira chamada;
  • – 04 a 11/02: comprovação das informações e eventual processo seletivo próprio das instituições (primeira chamada);
  • – 04 a 14/02: registro no SISPROUNI e emissão dos termos pelas instituições (primeira chamada);
  • – 18/02: divulgação dos resultados da segunda chamada;
  • – 18 a 28/02: comprovação das informações e eventual processo seletivo próprio das instituições (segunda chamada);
  • – 18/02 a 03/03: registro no SISPROUNI e emissão dos termos pelas instituições (segunda chamada).

Quais os requisitos para se inscrever no ProUni?

Para você ficar por dentro, vamos te explicar como funciona o ProUni. Primeiramente, as bolsas oferecidas podem ser integrais, de 100%, ou parciais (50%). Para participar é preciso preencher três requisitos: nota do ENEM, formação do ensino médio e renda familiar.

Não há uma prova específica do ProUni, mas o programa leva em consideração a nota do último Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). O candidato precisa alcançar uma média maior que 450 pontos e não pode ter zerado a redação.

É necessário que você se encaixe em pelo menos uma das condições abaixo:

  • – Ter feito o Ensino Médio em escola pública;
  • – Ter sido bolsista integral de instituição particular no Ensino Médio;
  • – Ser professor em exercício da rede pública de ensino básico, estar no quadro permanente da instituição e estar concorrendo a uma vaga em curso de licenciatura ou pedagogia;
  • – Possuir deficiência.

 

Já quanto a renda familiar, para concorrer é preciso que o valor bruto mensal seja menor ou igual a três salários mínimos por pessoa. O valor do salário mínimo nacional é de R$ 998, sendo assim o valor seria de R$ 2.994,00 por pessoa.

O valor máximo de três salários mínimos por pessoa é para aqueles que querem se candidatar a uma bolsa parcial de 50%. Agora se você deseja concorrer a um bolsa integral do ProUni, a renda pode ser de no máximo um salário mínimo e meio por pessoa, ou seja, R$ 1.497,00.

Qual a documentação necessária para o ProUni?

Para se inscrever no ProUni, você precisará apresentar um documento de identificação pessoal e dos membros de sua família (carteira de identidade; carteira nacional de habilitação ou carteira de trabalho).

Também será exigido um comprovante de residência (contas de água, gás, energia elétrica ou telefone); comprovante de rendimentos (holerite ou contracheque); histórico escolar do ensino médio (caso tenha sido bolsista em escola particular, incluir também a declaração da escola) e boletim do ENEM.

Como fazer inscrição no ProUni

As inscrições serão abertas no final do mês de janeiro de 2020. Vamos te ensinar o passo a passo para fazer a inscrição agora mesmo, mas lembramos que o prazo ainda não foi liberado.

O edital do ProUni é divulgado pelo Governo Federal no site oficial do programa, e assim que você acessar o site, será solicitado seu CPF, número de inscrição do último ENEM e a senha cadastrada no exame.

Depois de realizar o login, você responderá um questionário com perguntas sobre sua cor, se é deficiente, tipo de escola que estudou, se é professor de rede pública e se possui matrícula em alguma instituição de ensino superior.

No momento da inscrição, você informará também sua renda bruta mensal e os dados pessoais e financeiros de cada membro da família. Em seguida, você escolherá sua primeira opção de curso. É possível pesquisar pelo nome da instituição, município ou curso. Assim, saberá o turno, a quantidade de vagas para cotas e ampla concorrência de cada curso. E repetirá os mesmo passos para escolher a segunda opção.

Saiba tudo sobre o Fies e o P-Fies

O Fies é um Fundo de Financiamento Estudantil e o P-Fies é um Programa de Financiamento Estudantil, ambos são voltados para quem deseja cursar ensino superior em universidades privadas.

O Fies tem objetivo de facilitar o acesso do estudante aos cursos de ensino superior em instituições privadas por meio de financiamentos. Em 2018, o programa foi dividido em Fies juro zero (financiado pelo governo federal e voltado para alunos com renda familiar bruta mensal de até três salários mínimos); e P-Fies (onde o financiamento é obtido junto a bancos privados, o que implica em cobrança de juros).

O prazo de inscrições das duas modalidades começa no dia 5 de fevereiro e vai até o dia 12 do mesmo mês. O primeiro resultado (pré-seleção ou pré-aprovação) será divulgado no dia 26 de fevereiro de 2020.

Mudanças no Fies e P-Fies

De acordo com informações da Agência Brasil, no último dia 27, o Ministério da Educação (MEC) publicou duas resoluções com mudanças nas regras do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e do Programa de Financiamento Estudantil (P-Fies).

A partir de agora haverá exigência de nota mínima igual ou superior a 400 pontos na prova de redação do Enem. Até então era necessário apenas que o estudante não tirasse zero. E a média aritmética das notas nas cinco provas do Enem deverá ser igual ou superior a 450 pontos.

Quanto ao P-Fies, ele deixará de ter limitações em função da renda do beneficiado. Antes, era necessário que a renda familiar bruta mensal por pessoa não excedesse cinco salários mínimos. E o P-Fies também deixa de considerar obrigatório que o candidato faça o Enem para participar do programa de financiamento.

Para o Fies as mudanças começam a valer a partir do primeiro semestre de 2021. Já as alterações do P-Fies, a partir do segundo semestre de 2020.

Como se inscrever no Fies e P-Fies?

Para fazer sua inscrição você deverá seguir os quatro passos descritos no site do Fies e que reproduzimos abaixo:

  • 1 – Inscrição no Sistema de Seleção do Fies (Fies Seleção)
    Você deve acessar o Sistema de Seleção do FIES (FIES Seleção) e informar CPF, data de nascimento, endereço de e-mail e cadastrar uma senha que será utilizada sempre que acessar o Sistema. Depois de informar os dados solicitados, você receberá uma mensagem em seu e-mail para validação do cadastro. A partir daí,será possível acessar o FIES Seleção e fazer a inscrição informando seus dados pessoais, seu curso e instituição.

 

  • 2 – Inscrição no SisFIES
    Depois você deverá acessar o SisFIES e efetivar sua inscrição, em até 5 dias corridos a contar da divulgação de sua pré–seleção, informando os dados de financiamento a ser contratado.

 

  • 3 – Validação das informações
    Após concluir sua inscrição no SisFIES, você deverá validar suas informações na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento (CPSA), em sua instituição de ensino, em até 10 dias contados a partir do dia imediatamente posterior ao da conclusão da sua inscrição. A CPSA é o órgão responsável, na instituição de ensino, pela validação das informações prestadas pelo candidato no ato da inscrição.

 

  • 4 – Contratação do financiamento
    Depois da validação das informações, você e se for o caso, seu(s) fiador(es) deverão comparecer a um agente financeiro do FIES em até 10 dias, contados a partir do terceiro dia útil imediatamente subsequente à data da validação da inscrição pela CPSA, para formalizar a contratação do financiamento. No ato da inscrição no SisFIES, você escolherá a instituição bancária, assim como a agência de sua preferência, sendo o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal os atuais Agentes Financeiros do Programa.

 

Veja mais notícias no blog do Aprova Concursos

INSCREVA-SE NO CANAL DO APROVA E ACOMPANHE AS NOVIDADES SOBRE O ENEM

Curta no Facebook a página do Aprova! Siga também nosso perfil no Instagram

Publicado em 30/12/2019 | Atualizado em 30/12/2019 às 12:12

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *