No post de hoje você vai saber tudo sobre a OAB, vamos tirar as suas dúvidas e ainda dar dicas de estudo. Você vai entender como se preparar para o Exame de Ordem ainda durante a graduação em Direito, além de saber quando prestar o exame, quem pode fazer e quais devem ser os próximos passos depois de aprovado. Afinal, se você seguir nossos conselhos e estudar com o Aprova, a aprovação já é certa! Está preparado? Então confira o post completo e conquiste a sua carteira da Ordem dos Advogados do Brasil.

 

Como funciona o Exame de Ordem?

O Exame de Ordem é formado de duas etapas: a 1ª e a 2ª fase. Na 1ª fase o estudante responde 80 questões das seguintes disciplinas: Direito Administrativo, Direito Ambiental, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito do Consumidor, Direito do Trabalho, Direito Empresarial, Direito Internacional, Direito Penal, Direito Processual Civil, Direito Processual do Trabalho, Direito Processual Penal, Direito Tributário, Direitos Humanos, Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Ética Profissional e Filosofia do Direito. O aluno tem 5 horas para resolver tudo e para ser considerado apto é preciso acertar no mínimo 50% da prova, ou seja, 40 questões.

Já na 2ª fase, o futuro advogado passa por uma prova prático-profissional, em que é preciso elaborar uma peça de acordo com o problema apresentado. Também é necessário responder quatro questões discursivas. A diferença é que na segunda etapa, o candidato faz a prova com foco em apenas uma área que foi escolhida por ele. As opções são: Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito do Trabalho, Direito Empresarial, Direito Penal e Direito Tributário. Aqui, o aluno também possui 5 horas para resolver, a prova vale 10 pontos, e só a peça vale 5, ou seja, se o aluno zerar já não tem chances de ser aprovado.

Quem pode fazer a prova da OAB?

Há um tempo atrás, qualquer um podia fazer a prova da OAB, mas atualmente as regras são outras. Então se você está pensando como se preparar para o Exame de Ordem ainda durante a graduação, precisa saber primeiro, que não são todos os alunos que podem se inscrever no Exame de Ordem. O edital exige que o candidato esteja nos dois últimos semestres e matriculado no último ano de graduação no semestre do ano corrente. Ou seja, se as inscrições da OAB forem no início do ano e o estudante não estiver matriculado em um dos últimos dois semestres ou no último ano da graduação, não poderá participar do exame.

Mas e se o aluno mesmo assim quiser prestar o exame antes do período indicado no edital? Não é uma boa ideia não. O candidato poderá responder por crime de falsidade ideológica, além de estar sujeito à eventual processo de averiguação de idoneidade moral perante a OAB. Ou seja, você até conseguirá fazer a prova, mas as consequências não são nada boas.

E se você quiser conhecer como é a prova, não precisa se submeter a uma ação ilícita. No site do Aprova Questões, você pode baixar a prova do XXIX Exame de Ordem e testar seus conhecimentos. É interessante imprimir o exame completo, escolher um canto silencioso e responder todas as perguntas. Vale também cronometrar o tempo que você leva para resolver as 80 questões da OAB.

Vale a pena se preparar para o Exame de Ordem ainda durante a graduação?

Já deu para perceber que a OAB cobra bastante conteúdo, não é? E o Exame de Ordem está aumentando o nível de dificuldade a cada edição. Atualmente, é cobrado do aluno não apenas 80 questões, mas 80 consultas de clientes, por isso, é normal ver a cobrança de conhecimentos interdisciplinares, que misturam duas áreas do Direito. Por isso, o principal benefício de fazer o exame ainda durante a graduação é que você vai conseguir a sua carteira da OAB com antecedência, e assim que terminar o curso poderá ir direto para o mercado de trabalho.

Assim, mesmo que a aprovação não venha de primeira, você terá tempo para novas tentativas. Mas não é só isso, se você optar por estudar para a OAB ainda na graduação terá ao seu lado o auxílio dos professores. Podendo utilizar a matéria aprendida em sala de aula e se aprofundar para o que é cobrado no exame. Assim, também é possível estar sempre atualizado nas mudanças da legislação, já que elas são comentadas em sala de aula pelos professores. E ainda, poderá contar com o apoio da biblioteca da instituição, para consulta e enriquecimento do aprendizado.

Apenas a graduação é o suficiente para ser aprovado no Exame de Ordem?

Uma pesquisa atual da Fundação Getúlio Vargas (FGV), a responsável pelo aplicação da prova da OAB, mostra que 75% dos candidatos precisam prestar até três vezes o Exame de Ordem para alcançar a aprovação. A mesma pesquisa ainda mostra que 64% dos aprovados fizeram um curso específico na preparação e a maioria optou pelo método online. E, 77% dos candidatos acreditam que a faculdade não ofereceu o estudo necessário para garantir a aprovação na OAB.

Isso acontece, porque o exame necessita de uma preparação muito mais direcionada. Então, para as pessoas que não fizeram o curso online e foram reprovadas, não significa que o ensino na graduação foi de baixa qualidade, mas sim, que não foi específico para a OAB. Afinal, é importante não apenas ter o conhecimento, mas saber mais sobre o exame, o método de cobrança da FGV e aprender com base nessa experiência.

O curso online também possibilita que o estudante consiga se organizar melhor com suas atividades e compromissos diários, não deixando nada de lado. Afinal, não é necessário perder tempo com o deslocamento até o local de aula e ainda é possível ter a flexibilidade de estudos, para aprender quando e onde preferir. Então, é interessante começar a preparação ainda durante o curso de bacharel em Direito, mas é necessário contar com um curso online de qualidade para acompanhar a sua trajetória.

Saiba como escolher um curso OAB: Confira 5 pontos que você deve observar para encontrar a melhor opção.

Como se preparar para o Exame de Ordem sem ter concluído o curso de bacharel?

Como falamos anteriormente, além de contar com o auxílio dos professores da graduação, você precisa ter ao seu lado um curso online. Quando você vai adquirir um curso, já é possível ver a sua carga horária, assim, você consegue montar um plano de estudos e dividir essas horas durante seus dias e horários disponíveis. No Aprova, as videoaulas já estão em formato de plano de estudos, ou seja, começando pelos conteúdos mais importantes, aqueles que possuem mais chance de serem cobrados na sua prova. Ou seja, já começamos facilitando a sua vida.

 

ESTUDE PARA O EXAME DE ORDEM COM O APROVA

Para mais informações ligue 0800 606 8889

 

Uma ótima dica de como se preparar para o Exame de Ordem ainda na graduação é responder questões que já foram aplicadas. Assim, você pode testar seus conhecimentos, perceber o quanto você está preparado para fazer o exame, e ainda, quais temas precisam ser revisados. No Aprova Questões, você tem acessos a simulados atuais preparados para a última prova de 1ª fase da OAB. É uma ótima forma de começar a sua preparação e descobrir quanto tempo você demora para responder cada pergunta.

O que fazer quando é aprovado na OAB antes de terminar a graduação?

Se você seguiu todos os nossos conselhos, conseguiu alcançar a aprovação! Mas o candidato só pode requerer sua carteira da Ordem dos Advogados depois de formado, mesmo que tenha obtido a aprovação ainda como estudantes, desde que nos termos do edital. Mas o diploma, nesse primeiro momento, não é necessário. Depois, o advogado terá que levar o diploma até a OAB, mas há um prazo grande para isso, afinal todos sabem que há uma demora do MEC na emissão desse documento.

E o candidato que cumpriu todas as exigências do edital, não tem prazo para requerer a sua carteira. Ou seja, mesmo se for reprovado no último semestre da faculdade, a aprovação na OAB estará te esperando. O único requisito é ter concluído o curso. E você só necessita de uma aprovação no exame de ordem, não precisará ficar repetindo a prova de tempos em tempos.

Os documentos necessários para fazer a inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil, além do Certificado de Aprovação no Exame de Ordem são:

– Diploma de bacharel em Direito registrado no MEC ou, na sua falta, certidão de graduação em Direito e histórico escolar.

– Certificado de aprovação (ou habilitação) no Exame da Ordem;

– CPF e Documento de Identidade;

– Certificado de Reservista;

– Certidão de quitação eleitoral expedida pela Justiça Eleitoral;

– Comprovante de residência;

– Biometria para a identidade, a ser preenchida presencialmente;

– Fotos 3×4 recentes, sem moldura e em fundo branco.

 

 

Publicado em 26/11/2019 | Atualizado em 26/11/2019 às 18:01

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *