Como ler e interpretar o conjunto de jovens categorizados como “geração nem-nem” além dos números? Saiba mais sobre o tema com os professores Guilherme Shibata e Cleuza Cecato na edição 118 do Aprova Atualidades.

Escolaridade, orientação, acolhimento e estímulo à curiosidade. Talvez essas palavras, se transformadas em ações pelo mundo adulto, possam tornar a vida dos mais de 23% de jovens brasileiros da geração nem-nem que não estão na escola, não estão trabalhando – e há dados que agregam mais um item: nem estão procurando!

Algumas questões também precisam ser consideradas em nossa reflexão sobre o tema: alguns desses jovens da geração nem-nem não estão prestando serviços ou colaborando com suas famílias de outras maneiras? Qual é o impacto dessa situação a médio e longo prazo? Quais são as políticas públicas empregadas para mudar essa situação? Isso só está acontecendo no Brasil? Quais são as pautas dos jovens brasileiros hoje?
Sem dúvida, além de ler mais sobre os jovens, precisamos falar mais com eles e ouvi-los!

Assista:

Aprova Atualidades 118 – Geração nem-nem

A geração “nem, nem” e os profissionais “des, des”

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2017 o país tinha tinha 11,16 milhões de pessoas de 15 a 29 anos que não estudavam e nem trabalhavam,619 mil a mais do que em 2016. Esse contingente representava 23% da população dessa faixa etária em 2017. Essa proporção era menor no ano anterior, de 21,8%. Jovens que não encontram espaço no mercado de trabalho, não demonstram interesse em procurar emprego e também não querem saber de continuar a estudar. Um dado alarmante, que revela o tamanho da bomba-relógio que ameaça o futuro do Brasil.

Ipea: 23% dos jovens brasileiros não trabalham nem estudam

Uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) revela que 23% dos jovens brasileiros não trabalham e nem estudam (jovens nem-nem), na maioria mulheres e de baixa renda, um dos maiores percentuais de jovens nessa situação entre nove países da América Latina e Caribe. Enquanto isso, 49% se dedicam exclusivamente ao estudo ou capacitação, 13% só trabalham e 15% trabalham e estudam ao mesmo tempo.

Jovens que não estudam nem trabalham: escolha ou falta de opções?

No Brasil, 11 milhões de jovens, quase um quarto da população entre 15 e 29 anos, não estudam nem trabalham. Em um país cuja força de trabalho está ficando mais velha e começará a diminuir em 2035, um diálogo como esse soa preocupante.

Para jogar luz sobre os jovens que não estudam nem trabalham, pesquisadores do Banco Mundial fizeram 77 entrevistas qualitativas (como a acima) com jovens pernambucanos de 18 a 25 anos, moradores tanto de zonas urbanas quanto das rurais.

Fora das salas de aula

O Brasil está no topo do ranking em relação ao número de jovens entre 20 e 24 anos que não estão estudando: 75%. O porcentual é apontado na versão mais recente do relatório “Education at a Glance”, da Organização para Cooperação do Desenvolvimento Econômico (OCDE), que traz um estudo comparativo sobre índices educacionais entre 41 países. Embora seja um dado preocupante, a pesquisa mostra que mais da metade desses jovens estão trabalhando, 50% já concluíram o ensino médio e 7% o superior.

“Soldi” – Mahmood

A canção “Soldi” foi feita por um jovem músico italiano de 26 anos, chamado Mahmood, que ganhou o Festival de San Remo 2019. Mahmood é filho de um egípcio com uma italiana, tem origem pobre, na periferia de Milão, e seu pai o abandonou aos 5 anos. A música fala muito do que move ou do que para quem vive na periferia: soldi – dinheiro. Há um trecho muito representativo da canção que diz “…é difícil estar no mundo quando quando se perde o orgulho…” – curte aí e associa essa ideia a uma reflexão sobre nosso tema!

Confira a trilha sonora do Aprova Atualidades

Edições anteriores do Aprova Atualidades

Veja também as edições anteriores do Aprova Atualidades ou, se você já viu, não perca a oportunidade de assistir novamente e ficar muito bem atualizado. Assinando nosso canal no YouTube você saberá sempre em primeira mão quando uma nova edição for disponibilizada.

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL E ASSISTA AO APROVA ATUALIDADES QUANTAS VEZES QUISER!

Tem sugestão de temas? Gostaria de ver algum assunto específico sendo abordado? Então escreve nos comentários! Quem sabe a Profª. Cleuza Cecato e o Prof. Guilherme Shibata usam o tema que você sugeriu nas próximas edições?

Semana que vem tem mais Aprova Atualidades, sempre com os assuntos mais comentados no Brasil e no mundo, para te deixar muito bem informado.

Não esqueçam que agora o programa é toda terça-feira hein!

Esperamos por você! Até semana que vem!

Veja mais notícias no Blog do Aprova Concursos

Entre em contato pelo 0800 606 8889 ou pelo WhatsApp (41) 98802-9456

Fique atento às novidades do mundo dos concursos públicos no Aprova News

Curta no Facebook as páginas do Aprova e do Aprova no Enem! Siga também nosso perfil no Instagram

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *