Na edição de hoje do programa “O que cai no Exame de Ordem”, o professor de Direito Constitucional, Antonio Kozikoski, comenta sobre o assunto do momento para os advogados. O MEC autoriza abertura de 11 mil vagas em cursos de Direito. O ponto é que a OAB se pronunciou contra essa criação. Mas o posicionamento da instituição não precisa ser levada em consideração e não foi.

 

ESTUDE PARA O EXAME DE ORDEM COM O APROVA
Para mais informações ligue 0800 606 8889

 

O professor acredita que esse caso abala a relação entre o MEC e a OAB, aumentando a animosidade entre eles. “Talvez seja uma animosidade não declarada, mas ela existe. E o Brasil já tem um número bem elevado de cursos de Direito”, comenta. Com essa criação, outras 13 faculdades contarão com o curso no Brasil.

E fica um alerta importante para os futuros advogados e advogadas. “Pode ser que esse fato impacte nas provas dos próximos exames, deixando elas mais difíceis. Porque é uma certa queda de braço e a OAB pode querer dar o troco. Seria uma forma de dar uma regulada no mercado”, lembra.

Kozikoski ainda comenta que nunca viu o Exame de Ordem como um fator de regulação de mercado necessariamente, pelo menos não como regulação do número de vagas. “A preocupação da OAB é sincera e se resume em não deixar o mercado saturado de advogados despreparados e sem qualificação”. Mas o professor ainda completa, lembrando que não fala isso para amedrontar, pois mesmo que a prova não seja fácil, com um estudo responsável e direcionado fica fácil passar.

 

MEC autoriza abertura de 11 mil vagas em cursos de Direito – Assista ao vídeo e saiba mais!

 

Acompanhe em nosso blog tudo sobre Exame de Ordem e outros concursos

INSCREVA-SE NO CANAL DO APROVA E ACOMPANHE AS NOVIDADES SOBRE CONCURSOS 

Publicado em 26/04/2018

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *