Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Procrastinação: como entender e evitar este mal?

Publicado em 18 de setembro de 2017 por - 2 Comentários

Procrastinação é aquela ação, conhecida por todos nós, de deixar os afazeres para amanhã. Afinal porque fazer hoje se podemos deixar para amanhã, não é? Na verdade não. Tirando a preguiça normal do dia-a-dia, o ato de adiar, até mesmo mais de uma vez, pode atrapalhar seu desenvolvimento pessoal ou profissional. Como são muitos motivos que podem levar a procrastinação, trouxemos um pouco sobre cada um deles, para que você consiga entender e evitar esse mal.

ESTUDE COM O APROVA CONCURSOS
Para mais informações ligue 0800 606 8889

 

Procrastinação criada pelo medo

O medo de falhar tende a ser o mais comum. Sempre há uma tarefa que parecerá ir além da nossa capacidade de executá-la. E com o acréscimo do nosso próprio medo, ela ganha ainda mais importância e surgem pensamentos como: “Não tenho tanto conhecimento sobre esse assunto!”, “Por que eu concordei em fazer isso?!”, “Eu vou falhar com certeza!”.

Quando falta confiança em nossas habilidades, construímos cenários negativos. Por exemplo: ser demitido, perder status ou não passar em um concurso público. Quando o medo te deixar estagnado, lembre-se dos desafios que você já venceu, de como eles pareciam grandes no começo e depois foram vencidos. Você pode ser sua própria inspiração.

 

Procrastinação criada pelo perfeccionismo

É normal termos um ideal platônico. Porém, a desconexão da versão final com aquela que imaginamos, pode nos impedir de iniciar uma tarefa. O que torna a procrastinação algo confortável, pois quando a ideia está só na sua cabeça, ela permanece perfeita e imune a críticas.

Nesse caso, é nosso dever saber que, apesar da possibilidade de falha, é preciso dar o nosso melhor. Ao final, passamos a aceitar que nossas criações são interessantes e possuem mérito.

 

Procrastinação criada pela falta de motivação

Para se sentir motivado para desempenhar uma atividade, você precisa descobrir o motivo de estar executando essa ação e qual o significado dela para a sua vida. Por exemplo, pagar contas pode não ser algo bom, mas receber ligações de cobranças pode ser ainda pior, então é melhor pagar.

Enxergue as razões pelas quais você está comprometido a cumprir uma meta. Agora, se você não conseguiu encontrar um bom motivo para desenvolver a ação, então reconsidere se ela é realmente importante.

 

Procrastinação criada pela dificuldade em iniciar

“Agora já não dá mais tempo”, ”só falta fazer uma coisinha”, ou “tenho muito tempo ainda”. As desculpas são muitas, mas estas sabotagens podem ser fatais.  Na maioria das vezes, estas restrições são  autoimpostas. Ainda há prazos e metas a cumprir, não importa o quanto você tente negar.

Nem sempre é fácil dar o start, mas não tenha medo de começar por partes. Projetos grandes são melhor executados quando cumpridos aos poucos. Sendo prático, quanto antes você começar, antes irá terminar e se livrar daquele peso. Focar em uma tarefa só pode ser trabalhoso no começo, mas a recompensa do resultado vale a pena.

Algo importante para lembrar: se você recebeu uma tarefa, geralmente é porque você é a pessoa mais qualificada para realizá-la. Lembre-se também que o tempo perdido não é mais recuperado, comece hoje mesmo a alcançar seu objetivos.

 

Fonte: Portal Administradores

 

INSCREVA-SE NO CANAL DO APROVA E ACOMPANHE AS NOVIDADES SOBRE CONCURSOS PÚBLICOS


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

2 comentários

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *