Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Divertida Mente – Dica de Filme

Publicado em 20 de julho de 2017 por - Comentar

Conheça as pequenas vozes dentro da sua cabeça

Sucesso de público e crítica, o filme da Disney e da Pixar, Divertida Mente conta a história de Riley, uma menina de 11 anos que passa por um período de mudanças em sua vida. A principal delas, foi deixar a cidade natal, em Minnesota (EUA), para morar do outro lado do país em São Francisco.

O enredo se passa dentro da cabeça dela, e mostra a interação de cinco emoções (Alegria, Tristeza, Medo, Raiva e Nojo) fazendo o processamento e armazenamento das memórias. Psicólogos e neurologistas trabalharam em conjunto com o diretor Pete Docter na preparação do roteiro.

Confira abaixo o trailer de “Divertida Mente” (Inside Out):

Abaixo, veja conceitos mostrados em cena que encontram respaldo na ciência:

As memórias são fixadas pelas emoções

Durante o filme, os cinco sentimentos ficam em uma espécie de sala de controle na mente de Riley, acompanhando tudo o que acontece com ela. Os principais eventos de cada dia são guardados em esferas (memórias). Cada uma delas tem uma cor e está relacionada com o sentimento mais forte daquele momento. As lembranças são fixadas no cérebro junto com um estado de humor. “Todas as recordações que temos, sejam elas boas ou ruins, trazem consigo sentimentos”, explica a neuropsicóloga Cleide Lopes, do Centro de Longevidade do Hospital 9 de Julho, em São Paulo.

Não há sentimento melhor ou pior

Mesmo preferindo os momentos alegres de nossa vida, cada emoção tem a sua importância, e seu uso auxiliará o enfrentamento de desafios. “Precisamos ter alegria no momento certo e dar passagem para a tristeza em determinadas ocasiões. O problema ocorre quando os sentimentos ultrapassam os limites”, esclarece a especialista.

Tristeza é necessária

A Alegria tenta, a todo o momento, sufocar e ignorar a Tristeza. “A animação faz uma crítica ao mundo atual, em que precisamos estar felizes o tempo todo, a qualquer custo”, comenta Cleide. Há ocasiões em que um pouco de tristeza é necessário para encarar as dificuldades que podem surgir.

Medo e o nojo são importantes para sobrevivência

O medo impede que entremos na jaula do leão durante uma visita ao zoológico. O nojo, por sua vez, não deixa a gente comer um lanche apodrecido. “O segredo está em equilibrar as emoções e não permitir, por exemplo, que o temor nos impeça de sair de casa”, exemplifica a neuropsicóloga.

Alegria demais é ruim

Exagerar na felicidade faz o indivíduo perder a noção das coisas: é como se tudo fosse mais florido do que a realidade. A Alegria não cansa de ver as coisas com extremo otimismo — mesmo quando a situação exige um pouco de medo, tristeza, nojo ou raiva.

Raiva impede injustiças

Especialistas na área de psicologia concordam que a raiva tem o potencial de indignar e corrigir eventuais injustiças. Porém, o segredo está no equilíbrio. “A raiva estimula o sujeito se defender. Mas se ultrapassa os limites, ela se tornar destrutiva”.

Esquecer pode ser algo bom

Com o passar dos anos, certas recordações são esquecidas. No filme, as esferas não utilizadas vão para um lixão. Esse dom do esquecimento também é útil para lidar com situações traumáticas e difíceis: o cérebro vai, aos poucos, apagando os detalhes do fato ruim como uma maneira de lidar com a situação.

A memória define a sua personalidade

Porém, há outras recordações muito importantes, que determinam boa parte da personalidade pelo resto da vida. Em Divertida Mente, elas são chamadas de memórias base, e guardam os momentos especiais da vida de Riley. No nosso cérebro, as lembranças são processadas no hipocampo, que converte memórias de curto em longo prazo.

Um arquivo de memórias

Em Divertida Mente, quando Alegria e Tristeza saem do escritório central das emoções, elas visitam o estoque das esferas, que é feito em prateleiras. Na nossa massa cinzenta, as recordações são organizadas de uma forma parecida: ficam próximas uma da outra por associação. “Nossas memórias são armazenadas como um arquivo, por semelhança”, resume Cleide.

Os personagens de Divertida Mente

  • Alegria: Deve garantir que Riley esteja sempre feliz. É otimista e determinada. Vê os desafios como oportunidades.
  • Raiva: Explode quando as coisas não saem como planejadas. É impulsivo e tem pouca paciência para as imperfeições da vida.
  • Nojo: Com personalidade forte, é sincera e atenta a tudo que Riley entra em contato – seja brócolis ou a tendência de moda.
  • Tristeza: Adoraria ser mais otimista e útil para a felicidade Riley, mas acha muito difícil ser positiva.
  • Medo: Deve proteger Riley e mantê-la em segurança, sempre atento para identificar possíveis perigos, quedas e riscos.

Com informações da Disney e Revista Saúde

Clique aqui e confira outras dicas de filme

INSCREVA-SE NO CANAL DO APROVA E SAIBA TUDO SOBRE CONCURSOS PÚBLICOS!


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *