Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Mulher-Maravilha quebrando paradigmas no cinema e na vida

Publicado em 23 de junho de 2017 por - Comentar

Hoje é sexta-feira, dia de um breve descanso com a nossa dica de filme. O público feminino vibrou, e ainda está vibrando, com o longa “Mulher-Maravilha” nas telonas do cinema. No foco principal da trama está a atriz israelense Gal Gadot como Diana Prince acompanhada por Chris Pine, o piloto Steve Trevor. Diana foi treinada desde cedo para ser uma guerreira imbatível, mas até então nunca havia saído de uma paradisíaca ilha, ao lado de outras amazonas. Mas, quando descobre que há uma guerra acontecendo, ela decide abandonar seu calmo lar e ir a luta. Junto com a extensão do conflito bélico, a personagem descobre também o tamanho da sua força.

Além da históriaMulher-Maravilha nos cinemas tirada dos quadrinhos, o que mais chama a atenção é a figura feminina como destaque. Temos uma heroína para ninguém botar defeito. E o estranhamento de um homem ficar em segundo plano, sentido e desaprovado por muitos, mostra que ainda há muito para se fazer rumo a igualdade de gêneros.

Gal Gadot como Mulher-Maravilha

Mas voltando a falar da Gadot, ela é realmente uma mulher-maravilha da vida real. E nem é uma brincadeirinha que leva em conta a sua beleza, mas sim a sua garra. Ela serviu o exército israelense, que é obrigatório para homens e mulheres, entre seus 19 e 21 anos. Mesmo dizendo em entrevista que desejaria que nenhum país tivesse necessidade de um exército. E ainda é a primeira mulher-maravilha não americana, quebrando mais um paradigma. É verdade que no início, a escolhe de Gal para o papel da heróina desagradou a muitos, mas depois que essas mesmas pessoas saíram do cinema, temos certeza que a opinião mudou instantaneamente. Mas se quiser falar de beleza, acrescenta aí um Miss Israel de 2004.

Se você ainda não se convenceu a largar um pouquinho as videoaulas e correr para o cinema mais perto, trouxemos uma fala da atriz que descreve sua personagem. “Ela não conta com um homem, e não está lá por causa de uma história de amor. E nem para servir outra pessoa. Ela tem tantos pontos fortes e poderes, mas no final do dia ela é uma mulher com muita inteligência emocional”, compartilha Gadot.

 

INSCREVA-SE NO CANAL DO APROVA E ACOMPANHE AS NOVIDADES SOBRE CONCURSOS PÚBLICOS


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *