Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Censo identificará serviços públicos que poderão ser digitalizados

Publicado em 20 de janeiro de 2017 por - Um Comentário

Em parceria com a coordenação do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) e o apoio da Casa Civil da Presidência da República, o governo federal irá realizar, pela primeira vez, um censo para catalogação dos serviços públicos oferecidos por órgãos e entidades públicas. O censo será uma experiência piloto e tem como objetivo levantar informações para ampliar a digitalização dos serviços públicos e com isso oferecer um melhor atendimento ao cidadão. Os serviços identificados serão centralizados no Portal de Serviços do Governo federal (www.servicos.gov.br), que oferece um canal único e integrado para disponibilizar informações e solicitações eletrônicas.

“O censo é uma oportunidade inédita que teremos para, de um lado, conhecer de forma mais estruturada os serviços ofertados pelo governo federal e, de outro, nos apropriar destas informações para priorizarmos ações de simplificação e digitalização que resultem em melhorias para os cidadãos”, disse a secretária-adjunta de Gestão do MP, Aline Soares.

Os primeiros órgãos a participar (lista abaixo) terão até o dia 30 de janeiro para responder ao questionário. O censo irá detalhar nome, etapas do serviço, a quem se destina, documentos necessários, quantidade de etapas (para o cidadão), estágio de digitalização do serviço, entre outros. “Após o primeiro levantamento, iremos avaliar se há necessidade de readequar a metodologia para a captação das informações. Em seguida o censo será aplicado nos demais órgãos e entidades da Administração Pública Federal”, afirmou Aline.

Depois da catalogação serão identificados as necessidades e obstáculos de cada instituição para implantação de ferramentas digitais. Isso permitirá ao cidadão e empresas solicitar e acompanhar serviços públicos, sem necessidade de atendimento presencial, inclusive por meio de dispositivos móveis.

“A identificação dos serviços com potencial de serem parcial ou totalmente digitalizados simplificará e trará maior agilidade ao cidadão na requisição e utilização dos serviços públicos prestados pelo governo federal”, afirmou o secretário de Tecnologia da Informação do MP, Marcelo Pagotti. A iniciativa está alinhada ao Decreto-Cidadão (6.932/09), que institui a Carta de Serviços ao Cidadão e ao recém-publicado Decreto nº 8.936/16, que institui a Plataforma de Cidadania Digital.

Órgãos participantes da primeira etapa do censo:

  • Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços
  • Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União
  • Ministério do Turismo
  • Ministério da Justiça e Cidadania
  • Ministério da Cultura
  • Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão
  • Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário
  • Ministério das Cidades.

Com informações do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Um comentário

  • Patrícia Pires

    Gostaria de parabenizar esta atitude e iniciativa do governo para digitalização de serviços públicos. Certamente haverá uma grande economia e melhoria dos serviços. Porém, gostaria de complementar que uma boa parcela da população não tem conhecimento de sistemas informatizados e também existem aqueles que não dominam o Português na forma culta o que pode realmente ser uma barreira e exigir um sistema parcial e a necessidade, sempre, de formas de auxílio pessoal .
    Enquanto aluna de Gestão da Tecnologia da Informação e Análise e Desenvolvimento de Sistemas foi importante ler este post pois foi interessante ver o levantamento de requisitos e como foi selecionada a técnica de entrevista e questionário para este objetivo. Realmente a forma mais simples, que pode ser aplicada virtualmente, para diversos órgãos do governo e obter grande quantidade de informação. Adorei saber desta informação e espero no futuro participar de um projeto tão interessante como este.

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *