Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Sindicato critica PDV dos Correios

Publicado em 30 de novembro de 2016 por - Comentar

CorreiosO Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos do Rio de Janeiro (Sintect-RJ) criticou a abertura de um Plano de Demissão Voluntária (PDV) pelos Correios. Espera-se redução de 8 mil trabalhadores do quadro da empresa.

Para Ronaldo Martins, secretário-geral da entidade e diretor da FINDECT, o plano irá agravar a sobrecarga de trabalho já existente, aumentando a necessidade de concurso público. “O dia a dia da categoria já é difícil. A sobrecarga de trabalho ocorrer em todas as regiões. Com esse plano o ecetista vai trabalhar por dois ou três, a situação que era ruim, se torna péssima, porque estamos há cinco anos sem concurso público e existe um deficit grande de funcionários”, afirmou Martins.

O certame dos Correios que tinha expectativa de abertura em 2016 deve ficar para o próximo ano. O órgão está realizando um levantamento das demandas de pessoal para definir a oferta de vagas. Durante a negociação do acordo coletivo de trabalho no passado, a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) afirmou que o órgão reconheceu um déficit de 20 mil trabalhadores apenas na área operacional. Porém, para a Fentect, a defasagem é de 30 mil trabalhadores.

NÃO PERCA TEMPO E COMECE A ESTUDAR AGORA PARA ESTE CONCURSO!
Para mais informações sobre nossos cursos preparatórios ligue  0800 725 8888

A previsão era de oferta de 2 mil oportunidades de nível médio, entre vagas imediatas e cadastro reserva para o cargo de Agente de Correios, nas atividades de Carteiro e Operador de Triagem e Transbordo (OTT). A lotação seria distribuída entre os estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Amazonas, Bahia, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, além do Distrito Federal.A remuneração inicial dos carteiros deverá ser de pelo menos R$ 2.885,37 para quem trabalha de segunda a sexta, e de R$ 3.017,42, de segunda a sábado. Para operador, os iniciais mínimos passam paraR$ 2.348,87 (segunda a sexta) e R$ 3.017,42 (segunda a sábado). Os valores já incluem benefícios e adicionais.

Com a indefinição de uma nova data para o certame, os candidatos tem mais tempo para se preparar para à prova objetiva e o teste de esforço que selecionará os novos servidores. No último concurso, realizado em 2011, os candidatos passaram por prova objetiva com 60 questões (português, informática e matemática) e na avaliação física foram realizados testes de Barra Fixa; Corrida de Doze Minutos; e Dinamometria (força muscular).

Terceirizados devem ser substituídos por concursados
O Ministério Público do Trabalho (MPT) entrou com ação para que Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) convoque aprovados em substituição aos terceirizados.

Em decisão recente, a 2ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho do Distrito Federal e Tocantins manteve a sentença que obriga o órgão a substituir os terceirizados pelos aprovados no concurso público no Edital de 2011.  A ECT terá seis meses após o trânsito em julgado para estudo de dimensionamento de vagas com o número exato dos terceirizados que prestam serviço à empresa, e que devem ser substituídos por concursados.

NÃO PERCA TEMPO E COMECE A ESTUDAR AGORA PARA ESTE CONCURSO!
Para mais informações sobre nossos cursos preparatórios ligue  0800 725 8888


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *