Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

TRT 12 (SC) não terá concurso, mas apresenta outras alternativas

Publicado em 16 de agosto de 2016 por - 3 Comentários

trt 12 scPara suprir a falta de concurso público, o Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região (TRT 12) em Santa Catarina adota alternativas para reforçar o quadro com mais 49 servidores. O objetivo é garantir o provimento de cargos até o final do ano, mesmo sem concurso. As alternativas previstas pela Lei  8.112/90 são: a redistribuição com outros órgãos da Justiça do Trabalho e o aproveitamento de candidatos aprovados em outros concursos federais, como Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF 4) e Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC).

A decisão é do presidente do  Regional catarinense, o desembargador Gracio Petrone. O despacho na íntegra e a exposição de motivos que baseou a ação também foram divulgados. Mas resumidamente, o motivo que levou o TRT SC a desistir do concurso foi a falta de tempo. Para que houvesse tempo hábil para produzir o certame e nomear todos os aprovados até o final do ano, a autorização orçamentária do Governo Federal deveria ter acontecido no máximo até o início de julho, o que não ocorreu.

Embora existam 56 cargos vagos no tribunal, estão liberados apenas 49, sendo 28 de técnico e 21 de analista judiciário. “Destes, destinamos 35 à primeira instância, valorizando assim a linha de frente da Justiça do Trabalho catarinense”, afirma o presidente do TRT-SC. Ele ainda lamenta a não realização do concurso, mas afirma que essas são as soluções mais assertivas.

Fonte: TRT SC

 


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

3 comentários

  • R.R

    um absurdo não chamar quem ja foi aprovado nesse concurso e chamar aprovados do TRF e TRE!!!ou ainda deixar de fazer um concurso na situação em que o pais se encontra!!

  • Richard

    Verdadeiro desrespeito com livre acesso aos cargos publicos para população devido imcopetencia da administração publica, não fazer concurso devido tempo habil foi desculpa mais absurda que ja vi, acho interessante consultar ministerio publico sobre a legalidade do procedimento devido prejuizo causado a diversas pessoas que pretendiam prestar o concurso.

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *