Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Você sabe quais são as funções de um Oficial de Inteligência?

Publicado em 15 de julho de 2016 por - 17 Comentários

Agência Babinrasileira de Inteligência (ABIN) já encaminhou ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG) um novo pedido de autorização para abertura de concurso público. Em expectativa de um novo certame, preparamos este post para trazer mais informações sobre a carreira e atribuições de um Oficial de Inteligência.

 

ANTECIPE SEUS ESTUDOS COM O APROVA CONCURSOS
Para mais informações sobre os cursos preparatórios, ligue: 0800 725 8888

 

Resumidamente, a Inteligência produz informações, chamadas de “Conhecimento de Inteligência”, que são destinados à tomada de decisão, tanto na esfera política, executora ou tática. Mas a definicação da Lei do Sistema Brasileiro de Inteligência (SISBIN) pode ainda não ser muito clara, sendo assim, trouxemos algumas tarefas do cotidiano desses profissionais.

Produção de conhecimentos de inteligência – Produção de análises sólidas e com menos incerteza para os decisores. Nessa etapa a intenção é identificar lacunas de informações para serem preenchidas e produzir conhecimentos em diversos temas. As análises, interpretações e síntese devem ser realizadas também em outros idiomas, com o objetivo de explicar um tema, que pode ser dado por ordem da Presidência da República, por orientação das políticas nacionais ou por iniciativa do oficial ao identificar a importância do assunto na tomada de decisão brasileira

Ações de salvaguarda de assuntos sensíveis – São executadas análises para avaliar o risco ou o interesse adverso, de contrários aos interesses brasileiros, de focos específicos: locais, informações ou eventos que devem ser protegidos. Essa é um tarefa importante para a área de contrainteligência, do combate à espionagem e à sabotagem. É a partir disso, que são sugeridas ações para aumentar a segurança.

Operações de inteligência – A busca por informações que não estão disponíveis para qualquer cidadão ou pela internet, por exemplo. Esse trabalho tem o objetivo de buscar dados diferenciados para preencher as lacunas que faltam na produção do conhecimento de inteligência ou para fortalecer as análises.

Atividades de pesquisa e desenvolvimento científico ou tecnológico – Esta área está voltada para segurança da informação, buscando conhecer e desenvolver ferramentas para o trabalho, como criptografias e métodos de detecção e de bloqueio de invasões.

Desenvolvimento de recursos humanos para a atividade de inteligência – É a formação e capacitação de modo continuado, tanto para servidores da Abin, como para outras áreas de inteligência dos órgãos e unidades dos Sistema Brasileiro de Inteligência. A função rotineira é se manter atualizado com os temas e metodologias e ministrar aulas e palestras em cursos de formação e especializados.

Fonte: aofi

ABIN solicitou autorização para concurso com 650 vagas

No início de junho, a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) encaminhou ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPOG) um novo pedido de autorização para abertura de concurso público.

ANTECIPE SEUS ESTUDOS COM O APROVA CONCURSOS
Para mais informações sobre os cursos preparatórios, ligue: 0800 725 8888

O pedido especificou a divisão em 250 vagas para Oficial de Inteligência, 200 para Oficial Técnico de Inteligência, 90 de Agente de Inteligência e por fim 110 de Agente Técnico de Inteligência. As remunerações variam entre R$ 5.119,73 e R$ 15.003,80, incluso o auxílio-alimentação de R$ 458,00.

O órgão teve seu pedido de concurso negado em 2015, devido ao anúncio do governo sobre o ajuste fiscal. Na ocasião, a agência havia solicitado 470 vagas em cargos dos níveis médio e superior.

Últimos concursos
Foi organizado pela Cespe/UnB em 2010, com oportunidades de nível médio para Agente Técnico (administração, contabilidade, edificações, eletrônica e tecnologia da informação) e superior no cargo de Oficial Técnico (administração, planejamento estratégico, arquitetura, arquivologia, ciências, contabilidade, jornalismo, publicidade, estatística, desenvolvimento e manutenção de sistemas, direito, educação física, engenharia civil, engenharia elétrica, pedagogia, psicologia, serviço social e suporte à rede de dados).

Para o cargo de Oficial de Inteligência o último concurso aconteceu em 2008, o que de acordo com a Aofi representa uma lacuna de pelo menos oito anos na formação de profissionais de Inteligência em efetivo exercício.


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

17 comentários

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *