Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Razões de Recurso – Prova INSS – Questão 14 (Beta)

Publicado em 18 de maio de 2016 por - 39 Comentários

A questão 14 da prova Beta tem “certo” como gabarito preliminar.

Trata-se de uma questão de coesão textual: “A expressão “essas coleções” (l.5) retoma, por coesão, o termo “Bibliotecas” (l.1).”.

Há aqui uma discordância em relação a este gabarito, haja vista a coesão textual afirmada não se apresentar em consonância com a progressão do discurso. Vejamos o texto:

Bibliotecas sempre deram o que falar. Grandes monarquias jamais deixaram de possuir as suas, e cuidavam delas estrategicamente. Afinal, dotes de princesas foram negociados tendo livros como objetos de barganha, tratados diplomáticos versaram sobre essas coleções. (…)

Analisando o texto citado, sob a ótica da progressão do discurso, observamos que os dois primeiros períodos do texto abrem-no apresentando a ideia inicial, ou seja, a premissa maior, que versa sobre como as bibliotecas eram vistas. Em seguida, temos a premissa menor, que aborda a importância que os livros assumiam na sociedade, e é no corpo desta premissa menor que encontramos a expressão “essas coleções” em relação lógica com “livros”.

Obviamente esta premissa está interligada à premissa maior semanticamente, porém antes de chegar ao termo “Bibliotecas”, no percurso discursivo, o resgate semântico feito por “essas coleções” passa por “livros”, impedindo que possamos assim afirmar com veemência tal referência direta a “Biblioteca”, como se afirma na questão em epígrafe.

Além dessas considerações de estrutura textual, há que se analisar também o sentido relacional entre tais expressões: “coleções”, neste contexto, só podem ser de livros, e não de bibliotecas – segundo Aurélio, “coleção” é conjunto ou reunião de objetos da mesma natureza ou que têm relação entre si; ao passo que “biblioteca” é coleção pública ou privada de livros e documentos congêneres, organizada para estudo, leitura e consulta(…). Assim, se não houvesse a palavra “livros”, “coleções” teria seu sentido esvaziado.

Vale destacar ainda que, se aceitarmos o ponto de vista de que “essas coleções” se refere a “Bibliotecas”, então, pelo explanado acima, teremos que aceitar também sua referência a “livros”, o que geraria ambiguidade de relações semânticas no texto.

Sendo assim tal questão tem de ter gabarito alterado para ERRADO, considerando que “essas coleções” se refere a “livros”; ou ANULADA, considerando a possibilidade de ambiguidade.


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

39 comentários

  • Marcelo Bonilha

    Humildemente, acho que se refere a bibliotecas.
    “Bibliotecas sempre deram muito o que falar. Grandes monarquias jamais (…)

    Por que o autor afirma isso?

    Em razão de:

    “Afinal,

    dotes de princesas foram negociados tendo livros como objetos de barganha;
    tratados diplomáticos versaram sobre essas coleções”.

    O que é biblioteca? Coleção de livros.

    • erika

      Mas ter uma coleção de bibliotecas já é exagero até para um reinado

    • EDUARDO

      Acredito que a questão seja anulada,pois,” bibliotecas” não eram negociadas como objetos de barganha e sim “essas coleções”, coleções de livros eram negociados como objetos de barganha.Portanto cabe uma outra resposta como correta,gerando ambiguidade

    • Gilmar Oliveira da Silva

      RECURSO CONTRA GABARITO DA QUESTÃO 12 DA PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA PARA INSS – CADERNO CUBO – BANCA CESPE-CEBRASPE – CONCURSO REALIZADO DIA 15 DE MAIO DE 2016.
      No trecho “Bibliotecas sempre deram muito o que falar. Grandes monarquias jamais deixaram de possuir as suas, e cuidavam delas estrategicamente. Afinal, dotes de princesas foram negociados tendo livros como objeto de barganha; tratados diplomáticos versaram sobre essas coleções” (linhas 1 a 5), observa-se que a expressão “essas coleções” tem como referência “livros”, numa nítida e incontestável retomada dessa palavra.
      A banca do CESPE-CEBRASPE, na questão 12, cuja redação é “A expressão “essas coleções” retoma, por coesão, o termo “Bibliotecas”, indicou, em seu gabarito provisório, CERTA a afirmação, no que, com evidência, se equivocou incontestavelmente.
      A transcrição do texto mostra que as negociações se davam em função de “livros”, de “coleções” de livros para alimentar as bibliotecas. Logo não se pode associar “essas coleções” às “bibliotecas”, que já existiam, mas às “coleções” de livros que eram “barganhadas”.
      Por tais razões, deve a respeitável banca do CESPE-CEBRASPE revisar o gabarito da questão 12, do CADERNO CUBO, na prova de Língua Portuguesa, trocando-se C (CERTA) por E (ERRADA).
      Prof. Menegotto®

  • Gabriel Vargas

    Professora gostaria de lhe perguntar sobre a questão número 5 do caderno BETA: “O trecho “dá muito trabalho” (R.27) constitui uma referência de seu Joaquim à confecção da estante, tarefa que, segundo ele, seria trabalhosa.” Não seria possível um recurso pois o termo “dificultosa” segundo o dicionárioinformal.com tem o seguinte significado: “ADJ. Aquilo que é difícil, que tem dificuldade.”
    E no texto não é passada a ideia de dificuldade, simplesmente passa a ideia de que seria um trabalho grande, até porque para um marceneiro fazer uma estante seria algo da sua rotina e comum de seu trabalho.

  • Deni Americano

    Posso fazer ctrl c. ctrl v dese argumento no meu recurso???

  • Jaqueline

    Concordo com o Marcelo. Inclusive acho que os professores estão mais atrapalhando do que ajudando.

  • SUELY

    GABRIEL concordo com seu raciocínio, não era qualquer tamanho de estante, só sera trabalhosa por que é uma estante GRANDE.

  • Fatima Angelica Aranha

    Magnífica explanação. Nada para acrescentar, apenas elogia-la. Muito obrigada.

  • ana saes

    Prof. em relaçao a questao de n.57 do caderno Alga, quando fala de profissoes concomitante, por acaso nao deixa duvida sobre qual segurado seria? segurado especial ou contribuinte? errei porque considerei como segurado especial, caberia recurso por dupla interpretaçao?

  • Francielle

    Tive o mesmo raciocícnio da professora Luciane Sartori, podia pelo menos então ser anulada a questão, pela possibilidade de gerar ambiguidade.

  • Verônica

    Boa noite, professora. Com relação à questão de nº 7 do caderno cubo: A correção gramatical e o sentido seriam preservados caso se substituísse o trecho “lembrei-me de que” (l 18) por lebrei que – gostaria de saber se realmente está correta essa afirmação, uma vez que o objeto indireto é transformado em objeto direto?
    Obrigada.

  • Leomar

    Humildemente concordo com o Marcelo. Como coleção de livros não se refere à Biblioteca?

    Poxa, 36 anos falando português, lendo um livro atrás do outro, sofrendo toda vez que se ouve um “menas” e ainda não aprendi nada de português, oh língua que não tem adjetivo suficiente para qualificá-la.

    • Josy

      Deixei a questão em branco justamente por ter duplo sentido a questão. Isso não deveria acontecer. O candidato perde tempo e não tem uma resposta adequada.

  • Joabe Barbuza

    Muito contundente a argumentação…..parabéns a equipe do Aprova…

  • Leonardo

    Sugestão de recurso contra a prova de técnico do INSS 2016. VAMOS BOMBARDEAR A BANCA, quanto maior a quantidade de recursos, maior a possibilidade de alteração do gabarito.

    PROVA CUBO

    Questão 31:
    “A garantia constitucional de acesso dos usuários a registros administrativos e a informações sobre atos de governo está relacionada ao princípio da eficiência”.
    Questão absolutamente errada. A assertiva diz respeito ao princípio da publicidade, ante os fatos e fundamentos abaixo exarados:
    O inciso II do parágrafo 3º do art. 37 da Carta Republicana apregoa que:
    Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao seguinte:
    § 3º A lei disciplinará as formas de participação do usuário na administração pública direta e indireta, regulando especialmente:
    II – o acesso dos usuários a registros administrativos e a informações sobre atos de governo, observado o disposto no art. 5º, X e XXXIII;
    Por conseguinte, depreende-se que o dispositivo constitucional retromencionado está intimamente relacionado com art. 5º, XXXIII, também da Carta Política, visto que faz menção expressa em sua redação.
    O art. 5º, XXXIII da Lei Suprema disciplina que “todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado”. Tal dispositivo constitucional, segundo Marcelo Alexandrino e Vicente Paulo, na obra intitulada “Direito Administrativo Descomplicado”, 2016, 24ª Edição, Revista e Atualizada, é o corolário do princípio da publicidade e não se confunde de forma alguma com o princípio da eficiência. O princípio da eficiência, por seu turno, exprime a ideia de prestação de serviços com celeridade e economicidade, estando em sintonia com os denominados “contratos de gestão”, o que não foi abordado na assertiva em voga.
    Vale salientar que a própria Banca CESPE, em provas anteriores, adotou corretamente o posicionamento de vincular a garantia de acesso às informações públicas ao princípio da publicidade, como podemos ver na seguinte questão:
    Ano: 2013 Banca: CESPE Órgão: PG-DF Prova: Procurador. Em atendimento ao princípio da publicidade, a administração pública deve proporcionar ampla divulgação dos seus atos, e a lei regular o acesso dos usuários de serviço público a registros administrativos e a informações sobre atos de governo, observadas, no entanto, as restrições estabelecidas constitucionalmente quanto ao direito à intimidade e à segurança da sociedade e do Estado.
    GABARITO OFICIAL: CORRETO.
    Em suma, considerar a assertiva correta reflete um erro grosseiro, afrontando o ordenamento jurídico pátrio. A assertiva ora em comento está errada, eis que retrata fielmente o preceito da publicidade. Assim, pelas razões expostas, o recurso deve ser provido com a alteração do gabarito para considerar como ERRADA a questão.

  • Marcos Souza

    Creio que está mais para ambiguidade do que para” c” ou” e” Se formos mais a fundo, poderíamos também classificar “Os dotes das Princesas ” como coleções. Sabemos que , além dos livros, os dotes dessas Princesas eram diversos: jóias, imóveis, etc. Portanto, poderíamos nos reportar às “coleções dos dotes das princesas” ; coleções dos objetos de barganha; como também às coleções de livros.

  • THAIS

    eu concordo com o Gabriel, gente como assim dificuldade pra fazer a estante? aff fiquei de cara quando vi o gabarito. Ao meu ver seria difícil de levar a estante por ser grande e não por faze-la.

    • David

      Thais, eu recorri sobre a questão, recomendo que você faça o mesmo.
      Existe ambiguidade no discernimento, e isso é indiscutível.
      Eu posso concluir que seu Joaquim levaria mais tempo por consequência da distância, ou o menos provável mas também fundamentado no texto: A estante grande.

      Preste atenção que temos como fundamento a linha 9 que informa “O apartamento não ficava tão perto da oficina”
      Reforçamos o entendimento quando nos deparamos com Seu Joaquim questionando ao seu Ferreira o endereço, e mais abaixo informando o prazo estipulado.

      • THAIS

        Sim, mas quando a gente recorre esse ponto vai pra todos?? ou so pra quem recorrer?
        Eu nao sei direito como funciona esse recurso

      • Blog Aprova Concursos

        Thais, se for aprovado o gabarito pode ser alterado ou a questão anulada e isso vale para todos.

  • Gel

    Já fiz meu recurso quanto a esta questão sobre Direito ADM.
    É isso mesmo!!
    Como errar uma questão como esta tendo um professor de ADM como Leonardo Torres?!
    Já fiz meu recurso quanto a este item.
    A assertiva deve ser alterada para E ou anulada.

  • CLAUDIO GOMES DE MELO

    Gostaria de saber quando vai sair a lista 📃 dos aprovados e as vagas de reservas.
    Segundo, o por que não recebemos um resumo da nossa 😲 prova para podermos corrigir , com o nosso gabarito BETA.
    Há alguma coisa de errado nisso, de não podermos ficar Pelo menos com a nossa prova… Porque eu não lembro de tudo o que errei e assertei, muito menos de quantos pontos fiz…
    Terceiro, no edital informou que pelo menos com 1hora de antecedência da prova. Começaria provavelmente as 14:00 hs,teve atraso na chegada das provas. Se alguém se atrasar seria eliminado certo. Foi prorrogado mais meia hora ⏰…
    Eu acho,que, como uma banca como a cesp de inteira competência não ser tão organizada.
    1- Não tinha papel nos banheiros 🚻 suficiente para atender a todos.
    2- Os fiscais dá universidade 🎓 não sabiam para onde seriam as salas, por só a numeração não bastava, ficaram numa correria para se chegar na sala.
    Um informava um lado, outros para outro lado e assim sucessivamente… Uma desorganização total.

  • Andréa da Silva Euclides de Souza

    gente eu nem acredito, mas olhando os comentários dos professores já vi 3 questões 1 de ADM,1 de português,1 de direito previdenciário que eu acertei e o gabarito está diferente estou cheia de esperança.

  • Marcos Souza

    Na questão 14 de Português, a palavra coleções também se reporta à palavra BIBLIOTECAS. Não vamos nos esquecer que o coletivo de coleção de livros é BIBLIOTECA.( CASO se A BANCA QUIS QUE ENTENDÊSSEMOS QUE FOSSE RELATIVO A coleções “de livros”. Se buscássemos outros elementos para serem reportados à palavra coleções, teríamos mais. Vejo muita AMBIGUIDADE no enunciado dessa questão.

  • Roney

    Na minha concepção não cabe recurso. Pois livros fazem parte de Bibliotecas.

  • Marcos Souza

    No caso da questão 78 do caderno BETA, o termo “exclusivamente” está empregado no art 57 do inciso II da lei 8213/91 ,apenas relativamente às alíquotas de contribuição dos segurados.Se a questão versasse apenas sobre os segurados, só fossem eles que contribuíssem, seria verdade. No entanto,não é isso que fala a questão, não é apenas o segurado que contribui com suas alíquotas de 12%,9% e 6%; as empresas também contribuem com 1%, 2% ou 3% dependendo do grau de incidência dos riscos.Ou seja, existem dois grupos distintos de alíquotas, e a questão generalizou o grupo de alíquotas dos segurados ,como se fossem as únicas a financiar .

  • Plínio Campos

    Não entendo, quando li a questão não tive dificuldade com relação a isso. Como se exige que a resposta seja alterada para “Errado” no gabarito dessa forma? Quem analisou de outra forma e acertou a questão precisa pagar mesmo esse preço? Com todo o respeito, mas seria injusto caber recurso a uma questão que vários candidatos souberam responder sem chute.

  • Maria Cristina G F Ferreira

    No caso desta questão,fiz várias análises e somente encontrei a retomada do termo “essas coleções” a livros.
    Perguntei ao verbo: quem coleciona, coleciona alguma coisa,não posso colecionar várias bibliotecas, mas posso colecionar vários livros, como se faz em uma biblioteca.
    Não seria um exagero que uma cidade colecionasse bibliotecas, as mesmas se tornariam inúteis.
    Não preciso de coleção de bibliotecas e sim de livros.
    Também como a professora, verifiquei no dicionário Aurélio, e pelo que consta nele, não faz sentido algum o termo referido retomar “bibliotecas.”

  • Maria Cristina G F Ferreira

    Se você perguntar ao verbo, a resposta é: quem coleciona, coleciona alguma coisa, que no caso entede – se : “coleções de livros.”
    Como a professora, verifiquei no dicionário Aurélio e realmente, não faz sentido algum ter uma coleção de bibliotecas.
    Mesmo que uma cidade tivesse uma coleção de bibliotecas, seria um exagero e inútil, não preciso de várias delas, mas de livros, preciso de muitos.
    Portanto, “essas coleções” de livros.
    Vejo sentido.

  • Helder Martins Lima

    Desculpe gente, mas vamos pensar ; Coleção de biblioteca? O que seria? Coleção de livros, ora bolas! Coleção de livros que é biblioteca. Logo se refere a livros e não à biblioteca.

  • Reinaldo

    O professor ou a professora de português do CESPE coleciona bibliotecas.kkkkkkkkk

  • Reinaldo

    Parecia mais uma prova para a Receita Federal ou outro órgão do que do INSS.

  • Fátima

    Resolvendo a questão concluí que se referia a Bibliotecas por causa do pronome demonstrativo. Para livros seria ESTAS, por se referir, na minha opinião,a Bibliotecas : ESSAS.

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *