Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Servidores do Dnocs pedem realização de concurso público para suprir demandas

Publicado em 2 de dezembro de 2015 por - Um Comentário

logo_dnocs_021Em audiência pública realizada na terça-feira (1/12), representantes da diretoria e dos servidores do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs) pediram a realização de concurso público para recompor o quadro de pessoal do órgão.

O assessor especial do Ministério da Integração Nacional, Irani Braga, reconheceu a necessidade de suprir a carência de funcionários, mas esclareceu que a realização de concurso público depende do Ministério do Planejamento.

“O Dnocs precisa de uma reestruturação, há intenção do governo em reestruturá-lo em coerência com o conjunto da organização do governo. Então, deverá haver um concurso. Porém, isso já é competência do Ministério do Planejamento, que vai estabelecer as bases desse concurso.”

Para Glauco Rogério, representante da diretoria do Dnocs na audiência, a realização de concurso é imprescindível. “Faço um apelo à bancada nordestina para viabilizar esse concurso.”

O diretor da Associação dos Servidores do Dnocs, Clésio Jean de Almeida Saraiva, lembrou que os esforços para a revitalização do órgão vêm desde 1985. “Quando a gente começou esta luta, o órgão tinha 6,8 mil servidores. E ele vem se desmilinguindo, está se acabando, vai terminar perdendo todo o pessoal e vai se extinguir por absoluta falta de pessoas”, criticou.

Histórico
Criado em 1909, o Dnocs construiu 943 barragens em 8 estados nordestinos, 321 açudes públicos e 622 em regime de cooperação com estados, municípios e particulares. Também constam da lista mais de 400 cisternas de abastecimento, 8 usinas hidrelétricas de pequeno porte, perenização de 4 mil quilômetros de rios intermitentes e irrigação pública de mais de 100 mil hectares. Nesses 106 anos de existência, foram gastos 30 bilhões de dólares.

Agência Câmara Notícias


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Um comentário

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *