Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Prova Comentada – Banco do Brasil – Conhecimentos Bancários

Publicado em 19 de outubro de 2015 por - 6 Comentários

Confira o gabarito da Prova de Conhecimentos Bancários – Banco do Brasil – Edital nº. 2015/001 – ESCRITURÁRIO (Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe), comentado pelo professor Jonas Filho.

59) Admita que um empresário brasileiro, acionista majoritário de uma empresa em situação pré-falimentar, venha a ser acusado pelos acionistas minoritários de uso de informação privilegiada e manipulação de preços das ações negociadas na Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&F Bovespa). O órgão responsável pelo eventual julgamento do processo administrativo contra o empresário é o(a)

(A) Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade)
(B) Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&F Bovespa)
(C) Supremo Tribunal Federal (STF)
(D) Supremo Tribunal de Justiça (STJ)
(E) Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

GABARITO: Opção E.
Comentário do Professor: Na aula nº 09 tratei deste assunto. O enunciado da questão faz lembrar o exemplo que citei: Eike Batista, que está respondendo a um processo idêntico perante a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Entre outros objetivos da CVM no mercado de capitais estão estes (slide nº 09 da mesma aula):
• assegurar o funcionamento eficiente e regular dos mercados de bolsa e de balcão;
• proteger os titulares de valores mobiliários;
• evitar ou coibir modalidades de fraude ou manipulação no mercado;

Na mesma aula apontei as punições que aqueles que manipulam o mercado estão sujeitos, pela CVM.

60) Um cliente interessado na compra de um imóvel próprio encontra, entre outras, as seguintes informações no website do Banco do Brasil: • Percentual máximo financiável: até 90% do valor do imóvel, baseado no menor dos seguintes valores: avaliação ou compra e venda; • Forma de pagamento: débito em conta-corrente; • Prazo máximo: financiamento em até 420 meses (35 anos); • Tipos de imóvel: novo ou usado; residencial ou comercial; edificado em alvenaria; localizado em área urbana; • Garantia: alienação fiduciária do imóvel. A garantia informada:

(A) concede ao devedor a propriedade do imóvel, assegurada por registro em cartório logo depois do pagamento da primeira prestação.
(B) é um tipo de garantia, tal como a fiança, baseada na confiança.
(C) possui o mesmo teor legal da hipoteca, já que proporciona ao credor o direito de reaver o imóvel em caso de inadimplência do devedor, depois de finalizado o processo judicial.
(D) possibilita ao credor, diferentemente da hipoteca, executar o bem sob garantia sem que seja necessário recorrer ao poder judiciário, caso o devedor se torne irremediavelmente inadimplente.
(E) permite que o credor coloque o imóvel em leilão público em caso de inadimplência do devedor, ficando aquele obrigado a repassar à União eventuais diferenças, quando houver, entre o valor arrecadado e o valor da dívida.

GABARITO: Opção D.
Comentário do Professor: Nas aulas 26 e 27 (slide 30) falei sobre Alienação Fiduciária, que agora é permitida para bens imóveis.
Analisemos opção por opção:
(A) A propriedade do imóvel somente retorna ao devedor após o pagamento da ÚLTIMA prestação, e não da primeira.
(B) Alienação Fiduciária não é igual a fiança. Esta é uma garantia pessoal e Alienação Fiduciária é garantia real.
(C) Diferente da hipoteca, não há um processo judicial na Alienação Fiduciária.
(D) Falei durante as aulas que a possibilidade de usar a Alienação Fiduciária como garantia de bens imóveis facilitou a retomada dos bens que servem de garantia. O rito processual de execução de hipoteca é longo e complexo.
(E) Caso o valor do leilão supere o valor da dívida, esta diferença é repassada a pessoa que entregou o bem em garantia.

61) Ao conceder uma fiança bancária a determinado cliente, um banco garante o cumprimento de uma obrigação pelo cliente, mediante uma remuneração. A fiança bancária:

(A) não precisa ser aprovada pela área de crédito dos bancos.
(B) é proibida pelo Banco Central do Brasil no caso de operações que não tenham perfeita caracterização do valor em moeda nacional.
(C) tem remuneração limitada à taxa de juros de referência da economia.
(D) não é utilizada nas negociações registradas na Bolsa de Mercadorias e Futuro.
(E) é uma operação de crédito e, portanto, sujeita ao Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

GABARITO: Opção B
Comentário do Professor: Entre as aulas 25 e 26 falamos sobre Fianças Bancárias. A questão é difícil, pois “mergulha fundo” na matéria.

Comentado opção por opção:
(A) Terá sempre que passar pela área de crédito pois somente se concede fiança para alguém que é de confiança, quer dizer, merecedora de crédito.
(B) A Circular Bacen 720, de 01.03.1982, Título 16.10.3.1, reza o seguinte: “O banco comercial pode prestar fianças desde que perfeitamente caracterizados seu valor em moeda nacional e seu vencimento.”
(C) A remuneração é negociada entre fiador e afiançado.
(D) A fiança bancária é muito utilizada, principalmente em Cédula do Produtor Rural, que são negociadas na Bolsa de Mercadorias e Futuros.
(E) Não é uma operação de crédito. É uma prestação de garantia.

62) Uma cliente bancária está decidida a contratar um plano de previdência privada para si. No entanto, ela está em dúvida se seu perfil está mais adequado ao “Plano Gerador de Benefício Livre” – PGBL ou ao “Vida Gerador de Benefício Livre” – VGBL. Sabendo que a cliente é solteira e que sempre estará isenta de imposto de renda, a escolha adequada seria o:

(A) PGBL, pois ela não conta com a vantagem fiscal do VGBL.
(B) VGBL, pois ela não conta com a vantagem fiscal do PGBL.
(C) PGBL, pois ela declara seu imposto de renda no modelo simplificado.
(D) PGBL, pois ela declara seu imposto de renda no modelo completo.
(E) VGBL, pois ela declara seu imposto de renda no modelo completo.

GABARITO: Opção B.
Comentário do Professor: Questão “barbada”, para quem assistiu as aulas 19 e 20 (slides 18 a 22).
Resumindo: O PGBL é para quem preenche a Declaração de Imposto de Renda no modelo completo, pois pode gozar de vantagem fiscal, que é abater o valor paga ao plano de previdência, até o máximo de 12% da renda bruta.
O VGBL é indicado para quem preenche o modelo simplificado do imposto de renda ou é isento de imposto de renda. Nesta modalidade, não goza da vantagem fiscal.

63) Periodicamente, o Banco Central do Brasil determina, nas reuniões de seu Comitê de Política Monetária (Copom), o(a)

(A) valor máximo do volume de operações de compra e venda de títulos públicos pelo sistema bancário brasileiro.
(B) quantidade de papel moeda e moeda metálica em circulação, dentro dos limites autorizados pelo Conselho Monetário Nacional.
(C) valor máximo de todas as formas de crédito no país.
(D) valor máximo do fluxo de entrada no país de capitais financeiros vindo do exterior.
(E) taxa de juros de referência para as operações de um dia com títulos públicos.

GABARITO: Opção E.
Comentário do Professor: Questão considerada muito fácil, para quem estudou. Ela poderia ser “matada” por eliminação, caso houvesse dúvidas quanto a definição. Vejamos:
Conforme dito na exposição da matéria, o COPOM define “as diretrizes da política monetária e a taxa de juros que irá a reger as negociações com os títulos públicos por parte do Bacen.”
Assim, a opção (A) fala em “valor máximo de operações…”. Nada que faça referência a política monetária e a taxa de juros.
A opção (B) fala sobre “quantidade de papel moeda e moeda metálica…”. Também nada sobre política monetária e taxa de juros.
O mesmo ocorre com a opção (C), que fala sobre formas de crédito.
A opção (D) está mais longe da resposta ainda, pois fala sobre fluxos de capital estrangeiro. Nada a ver com COPOM.
Opção (E), a correta, BINGO: fala sobre “taxa de juros de referência…”. Por ser a única que fala em taxa de juros de títulos públicos, é a única opção que não deixa margens à dúvidas.

64) Uma das medidas adotadas para mitigar os efeitos da crise financeira de 2008 foi a ampliação do acesso ao crédito, aumentando, com isso, ainda mais, o papel dos bancos no desenvolvimento do país. O Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

(A) é um empréstimo pessoal de operação não vinculada à aquisição de bens ou serviços.
(B) exclui as compras no cartão de crédito.
(C) é um crédito concedido através de bancos e instituições financeiras para aquisição de bens.
(D) é um empréstimo descontado diretamente na folha de pagamento.
(E) possui um prazo mínimo de 2 anos para o vencimento.

GABARITO: Opção C.
Comentário do Professor: Pode-se recorrer desta questão. O CDC Automático não necessariamente é para aquisição de bens. Posso utilizar para pagar um prestação de serviços, fazer turismo, etc. O mutuário pode utilizar o crédito como bem entender, não sendo o mesmo direcionado. A definição exarada na opção C é cabível em CDC Direto.
A opção mais correta é a opção A.

65) O Banco Central do Brasil tem por objetivo zelar pela liquidez da economia. A liquidez é um atributo de um ativo que deve, em maior ou menor grau, conservar valor ao longo do tempo e ser capaz de liquidar dívidas. Sendo a moeda um ativo líquido, o Banco Central do Brasil interfere na liquidez da economia quando:

(A) as reservas monetárias estão baixas.
(B) os empréstimos excedem as reservas bancárias.
(C) a inflação está acima do esperado.
(D) o balanço comercial está equilibrado.
(E) os empréstimos excedem os depósitos à vista.

GABARITO: C.
Comentário do Professor: Quando discorri sobre o papel do Bacen e sua interferência na economia citei que “liquidez é a circulação de moeda na economia” e nisso o Bacen tem um papel preponderante. Se a inflação está acima do esperado o Bacen interfere na liquidez da economia utilizando uma política monetária contracionista, reduzindo a oferta de moeda, aumentando dessa maneira a taxa de juros e reduzindo os investimentos no setor privado.


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

6 comentários

  • Martonio Mendes

    Parabéns a equipe, prova praticamente toda comentada nas aulas. Deixou a desejar as aulas de Informática, as demais foram todas dentro do esperado.

  • Ana Paula Daitchmann Rodrigues

    Muito bem explicado. Eu entrei com o recurso na questão do CDC, e na prova marquei a questão que você considera correta. Eu mesma tenho um valor na minha conta, caracterizado com o CDC e que não me obriga a definir como será utilizado.

  • Charline

    Também acho que a do CDC é letra A.

    Parabéns professor Jonas, as aulas foram muito produtivas!!!

  • jorge

    Professor não entendi a letra (D) não é utilizada nas negociações registradas na Bolsa de Mercadorias e Futuro o porquê está correta onde está o embasamento?!!

    • Blog Aprova Concursos

      Deve haver alguma confusão. A questão diz “(D) não é utilizada nas negociações registradas na Bolsa de Mercadorias e Futuro.” aí, comento dizendo que está errada, pois já admiti que a correta é a B: “(D) A fiança bancária é muito utilizada, principalmente em Cédula do Produtor Rural, que são negociadas na Bolsa de Mercadorias e Futuros.”
      Professor Jonas.

  • Willian

    Gostei muito das explicações

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *