Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Comissão aprova criação de 346 vagas nos TRT’s de Pernambuco e Rio de Janeiro

Publicado em 16 de setembro de 2015 por - 14 Comentários

camara-deputadosA Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou a criação de 346 cargos, sendo 128 para o Tribunal Regional do Trabalho da 6.ª Região (TRT 6), sediado em Recife/PE218 para o Tribunal Regional do Trabalho da 1.ª Região (TRT 1), com sede no Rio de Janeiro/RJ.

As propostas tramitam em caráter conclusivo e ainda serão analisadas pela comissão de Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

TRT 6 – Pernambuco
Criados pelo Projeto de Lei 2641/15, do Tribunal Superior do Trabalho, serão 7 vagas para analistas da área judiciária; 42 analistas da área administrativa; 3 arquitetos; 2 arquivistas; 3 analistas de comunicação social; um engenheiro; 6 engenheiros civis; 2 engenheiros elétricos; um estatístico; um historiador; 2 enfermeiros; 4 fisioterapeutas; 2 médicos clínicos gerais; 2 médicos do trabalho; 2 psiquiatras; 3 dentistas; 2 psicólogos clínicos e 2 assistentes sociais. Para os níveis médio e/ou técnico a previsão é de 40 oportunidades de técnicos da área administrativa e um técnico em enfermagem.

Mendonça Filho (DEM-PE), relator do projeto, destacou que o estado de Pernambuco tem crescido economicamente, aumentando a demanda pela Justiça, criando a necessidade de expansão do tribunal. “Há um número expressivo de empresas se instalando na região, bem como com o incremento da atividade turística, o que importa em relevante aumento no número de postos de trabalho e, consequentemente, em maior número de demandas na seara trabalhista”, destacou.

TRT 1 – Rio de Janeiro
Já no Projeto de Lei 1403/15, do Tribunal Superior do Trabalho, a ocupação dos cargos por novos servidores públicos dependerá do Orçamento do TRF. A proposta cria 115 cargos de analistas para a área judiciária; 76 analistas da área administrativa; um médico; um psiquiatra; um médico do trabalho; 2 fisioterapeutas; 2 psicólogos; 5 arquitetos; 2 engenheiros para segurança do trabalho; 3 engenheiros elétricos; 7 engenheiros civis e 2 engenheiros mecânicos.

O deputado Aureo (SD-RJ), relator do projeto, afirmou que o tribunal justifica a criação dos cargos para a melhoria da prestação jurisdicional e a adequação da estrutura organizacional do TRT. “Os cargos de especialistas criados na área de saúde têm o objetivo de assegurar a qualidade de vida e as boas condições de saúde dos magistrados e servidores do TRT da 1ª Região, enquanto os cargos criados na área de infraestrutura visam garantir as adequadas condições físicas das instalações do TRT e de suas unidades jurisdicionadas”, explicou.

Com informações da Agência Câmara Notícias


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

14 comentários

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *