Concurseiros e concurseiras de plantão, amantes da língua portuguesa, curiosos, estudantes de modo geral, profissionais que querem melhorar seu conhecimento da norma culta, enfim, seja qual for a “categoria” na qual você se encaixa, provavelmente, algum dia, você já viu alguma palavra escrita que você afirmou estar errada e… eis que… para sua surpresa… estava certa…

Pois é, pessoal, lembrem-se de que em se tratando de língua portuguesa, o contexto é fundamental, ou seja, as palavras, muitas vezes, mudam de significado ao serem usadas nas mais diversas frases.

Assim, a palavra “assento” pode estar tão correta em sua grafia quanto a palavra “acento“.

Notem os seguintes contextos:

– Uma vez, uma pessoa se complicou ao errar o uso do acento, pois escreveu em uma placa: “Vendo cocô grande e geladinho”.

– Certa vez, um rapaz se complicou ao se sentar na Igreja ao lado de uma jovem dama. O marido, enciumado, esbravejou: “Vá procurar um assento para você bem longe da minha mulher” .

 

Vejam que, no primeiro contexto, a palavra “acento” está se referindo ao sinal gráfico, que trouxe um problema para o produtor da mensagem, que, querendo vender “coco”, acabou anunciando que estava vendendo…. cruzes… “cocô”…. grande ainda por cima…. kkkkk

 

Já no segundo contexto, a palavra “assento” se refere ao local de se sentar, por isso é grafada (escrita) com “ss“.

 

Portanto, antes de “julgar” um termo como apresentando erro de ortografia, não se esqueça de verificar o contexto, ok?

 

Abraço e até a próxima dica!!!

Professora Ludmila Crusoé Mota

 

 

 

 

 

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *