Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

pego x pegado (Não Confunda!!!)

Publicado em 29 de agosto de 2015 por - 10 Comentários

Queridos alunos,

Respondendo a uma dúvida que recebi de um aluno, esta semana irei comentar sobre as formas “pego” e “pegado”, ambas referentes ao verbo “pegar”.

O aluno queria saber se ele deve dizer “eu já tinha pegado”, “eu já tinha pego (com som fechado)” ou “eu já tinha pego (com som aberto”.

Vamos lá: estamos diante de um verbo chamado abundante,  ou seja, abundância significa fartura, sobra. Sendo assim, o verbo “pegar” (e outros, como “ganhar”, “imprimir”, “morrer”, “acender” etc) apresentam duas possibilidades para o particípio, sendo uma regular (terminações “ado” ou “ido”) e outra irregular (sem terminação definida).

Quando isso ocorre, o responsável por determinar qual particípio deve ser usado é o verbo auxiliar. Notem, então, a seguinte regra gramatical:

– com os auxiliares “ter” e “haver”: particípio regular;

– com os auxiliares “ser” e “estar”: particípio irregular.

Vejamos, assim, os exemplos:

– Eu já havia acendido o fogo quando ele chegou.

ou

– O fogo já estava aceso quando ele chegou.

 

Portanto, apesar de uma tendência moderna apontando exclusivamente para o uso do particípio irregular em verbos como “pegar” e “ganhar”, a tradição gramatical ainda prefere as seguintes estruturas:

– Eu tinha pegado…    ou   Eu fui pego….

Obs.: pego, no particípio, com som fechado, como se houvesse um acento circunflexo (“pêgo”). O som aberto, como se houvesse um acento agudo (“pégo”) é para o presente do verbo “pegar”.

Ex.: Eu pego minha filha todos os dias no colégio. (verbo no presente do indicativo).

Por hoje, é isso. Aguardo vocês  aqui na próxima semana!!!!

Abraço,

professora Ludmila Crusoé Mota

 

 

 


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

10 comentários

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *