Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Para eu ou para mim estudar?

Publicado em 11 de junho de 2015 por - 12 Comentários

Saudações, queridos alunos e alunas do Aprova Concursos!

Já fico a imaginar as cabecinhas de vocês funcionando e pensando na resposta ao questionamento acima… e até adivinho que muitos (?) devem estar “puxando” aquele macete:

– Mim não conjuga verbo! Mim não faz nada! Mim não é índio!

 

MIM Pois tomem um certo cuidado com esses macetes… alguns até ajudam, mas outros podem fazê-los errar uma questão fundamental da prova.

A regra para uso de EU ou MIM (que é a mesma para TU ou TI) é a seguinte:

Emprega-se EU ou TU como sujeitos da oração (ou seja, antes de verbo) ou após expressões tais como SALVO, EXCETO, MENOS, etc.:
Ex.: Ela pediu para EU ajudar minha amiga. Todos foram à aula, menos TU.

Nos demais casos, emprega-se MIM ou TI.
Ex.: Ele deu o colar para MIM. Entre MIM e TI não há mais nada.

 

Notem que a regra não diz que é proibido escrever MIM ou TI antes de verbo, mas sim que, para usar EU ou TU, é necessário haver um verbo logo após, para que possam exercer função de sujeito.

 

Aí, exatamente aí, é que entra o perigo do “macete do índio”: é, sim, possível usar MIM ou TI antes de verbo no infinitivo. Percebam as seguintes sentenças corretas:

Sempre foi penoso para MIM estudar matemática.

Será impossível para TI estudar todo o conteúdo a tempo da prova.

 

Ou seja: CUIDADO COM FRASES INVERTIDAS! Essas mesmas frases, na ordem direta, ficariam assim:

Estudar matemática sempre foi penoso para MIM.

Estudar todo o conteúdo a tempo da prova será impossível para TI.

 

Para ilustrar o que escrevi, vai abaixo uma questão de concurso que abordou a temática:

Prova (Agente de trânsito – Cesgranrio – 2005) Marque a opção em que a forma pronominal utilizada está INCORRETA.

(A) É difícil para mim praticar certos exercícios físicos.
(B) Ainda existem muitas coisas importantes para eu fazer.
(C) Os chinelos da aposentadoria não são para ti.
(D) Quando a aposentadoria chegou, eu caí em si.
(E) Para tu não teres aborrecimentos, evita o excesso de velocidade.

RESPOSTA CORRETA: D

 

Então, usemos corretamente os pronomes da Língua Portuguesa, independentemente de sermos brancos, negros, índios, pardos ou de outra etnia qualquer.

 

Um grande abraço e até a próxima!

Prof. Pólux Martins


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

12 comentários

  • Elisson

    Muito obrigado.

  • Graziela

    Inúmeras são as coisas que aprendemos errado na escola e no dia a dia, em ensinamentos errados. Muito obrigada, professor Pólux, és mestre! Na verdadeira concepção da palavra.

  • João

    Bom, mas ainda acho difícil =/

  • paulo

    Muito bom, expor essas regras!

  • débora

    manda mais questoes de portugues

  • Yzinha

    me explique a letra A da questao prfv

  • Guilherme

    Na verdade, não está muito correta esta postagem. Nunca pode-se usar diretamente o “mim” antes do verbo no infinitivo. Por exemplo, a frase “Sempre foi penoso para MIM estudar matemática”, utilizada pelo autor para ilustrar, está incorreta. O correto seria:

    Sempre foi penoso, para MIM, estudar matemática.
    Ou
    Sempre foi penoso para EU estudar matemática.

    Cada frase tem um significado diferente. Lembrando da importancia da VÍRGULA, ela muda totalmente o sentido da frase.

    Entendo o que o autor da postagem quis passar, porém deve-se prestar atenção em tudo. Eu não posso dizer que 2,5 + 2,5 = 50, simplesmente por que não me convém utilizar a vírgula. Não se pode justificar um erro com outro.

    Só pra deixar claro:

    “Sempre foi penoso para MIM estudar matemática.” ≠ “Sempre foi penoso, para MIM, estudar matemática.”

    Obs.: não estou sendo grosseiro, só passando feedback 😉

  • vitor

    Com todo respeito Guilherme, mas acho que vc viajou. A explicação esta perfeita. Coloca na ordem direta: Estudar matemática sempre foi penoso para “EU” ???

    • Guilherme

      Vitor, como eu escrevi ali, uma frase é bem diferente da outra. Por exemplo, a frase:
      “Sempre foi penoso, para MIM, estudar matemática”, também pode ser escrita como:
      “Para MIM, sempre foi penoso estudar matemática”, ou então
      “Sempre foi penoso estudar matemática, para MIM” (apesar dessa soar um pouco estranha).
      Em resumo, as três frases acima querem dizer que a pessoa que está falando sempre teve dificuldade em estudar matemática.

      Porém, a frase “Sempre foi penoso para EU estudar matemática”, apesar de parecida no significado, é diferente. E a frase “Estudar matemática sempre foi penoso para EU” está incorreta, sendo o correto “Estudar matemática sempre foi penoso para MIM”, tendo o mesmo sentido das três primeiras frases do inicio, porém reorganizada.

      Num exemplo mais simples, eu posso dizer:
      “Pegue a lanterna para MIM.”, ou também posso dizer:
      “Pegue a lanterna para EU iluminar.”
      O sentido das duas frases são muito parecidos, porém dizem uma coisa diferente. Numa estou simplesmente pedindo a lanterna, na outra estou falando que a quero para algo. Mas nas duas eu estou pedindo a lanterna para mim.

      É importante lembrar que eu posso escrever uma frase de diversas maneiras sem alterar o seu sentido, porém, não posso escrevê-la incorretamente.

  • João Ricardo de Oliveira Alves

    Legal o artigo me ajudou um pouco a escrever o meu post sobre mim ou eu

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *