Um dos temas que dificulta uma visão mais concreta dos trabalhos por parte de quem não tem experiência na área e está se preparando para concursos é o resultado final do trabalho dos auditores.

Divididos em dois grandes blocos, os auditores externos têm foco eminentemente nas demonstrações contábeis, sendo regulados por uma série de normas e orientações tanto do CFC quanto de instituições como o IBRACON e a CVM.

Mas os auditores internos não têm menos importância e muitos concursos objetivam a contratação destes últimos, o que gera certa confusão quanto a necessidades específicas de perfil. Os auditores externos devem ser contadores, regularmente inscritos no CRC, mas os auditores internos, a menos que trabalhem sobre o mesmo objeto – demonstrações contábeis – não. No caso de trabalharem internamente sobre as demonstrações contábeis da instituição onde têm vínculo trabalhista, os auditores internos não precisam obedecer tal exigência, embora fosse desejável por questões práticas.

Fique atento ao contexto das questões para não cair em armadilhas sobre este tema.

[contact-form-7 404 "Not Found"]

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *