aeronauticaA Aeronáutica publicou edital de concurso com 36 vagas de nível médio para ambos os sexos no Curso de Formação de Sargentos da Aeronáutica na especialidade de Controle de Tráfego Aéreo com início no segundo semestre de 2015.

O curso de formação é realizado na Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), em Guaratinguetá (SP), e é reconhecido pelo MEC como curso técnico de nível médio.

As inscrições serão abertas em 08 de janeiro de 2015 e devem seguir até  20 de janeiro de 2015 pelos sites: do COMAER
http://www.fab.mil.br ou da EEAR (Escola de Especialistas de Aeronáutica) http://www.eear.aer.mil.br. A taxa é de R$ 60.

Prepare-se para esse concurso com o Aprova Concursos!
Para mais informações sobre os cursos preparatórios para este concurso, ligue: 0800 606 8889.

O concurso

  • Edital 2015: publicado
    • Inscrições: 08/01/2015 a 20/01/2015
    • Cargo: Sargento da Aeronáutica – BCT – Controle de Tráfego Aéreo
    • Vagas: 36
    • Requisitos: ter concluído o ensino médio ou estar cursando o 3.º ano; ter entre 17 e 24 anos.
    • Remuneração: R$ 858 (durante o curso) e R$ 2.949 (após formado)
    • Curso: duração de 2 anos (Guaratinguetá – SP).
    • Prova: 15 22/03/2015
    Cronograma completo
    • Organizadora: EEAR

Principais requisitos

  • Ter concluído ou estar em condições de concluir o Ensino Médio.
  • Não ter menos de 17 anos e nem completar 25 anos de idade até 31 de dezembro de 2015.

Etapas

Este Exame será constituído das seguintes etapas:
a) Exame de Escolaridade (EE);
b) Inspeção de Saúde (INSPSAU);
c) Exame de Aptidão Psicológica (EAP);
d) Teste de Avaliação do Condicionamento Físico (TACF); e
e) Validação Documental.

O processo seletivo é em âmbito nacional. Não haverá segunda chamada para a realização de qualquer etapa supracitada, não cabendo, por consequência, solicitação de adiamento de qualquer uma das etapas ou tratamento diferenciado para algum candidato, independente do motivo (por exemplo: fraturas, luxações, alterações fisiológicas, indisposições ou outros).

Locais de realização das etapas

Provas Escritas – Concentração Intermediária– INSPSAU – EAP– TACF Validação Documental
Localidade (OMAP designada) Localidade (Organização de Ensino)
Belém PA (I COMAR) Belém PA (I COMAR) Guaratinguetá SP (EEAR)
Recife PE (II COMAR) Recife PE (II COMAR)
Fortaleza CE (BAFZ)
Salvador BA (BASV)
Rio de Janeiro RJ (III COMAR) Rio de Janeiro RJ (III COMAR)
Belo Horizonte MG (CIAAR)
São Paulo SP (IV COMAR) São Paulo SP (IV COMAR)
São José dos Campos (GIA-SJ)
Campo Grande MS (BACG)
Porto Alegre/Canoas RS (V Comar) Canoas RS (V COMAR)
Curitiba PR (CINDACTA II)
Brasília DF (VI COMAR) Brasília DF (VI COMAR)
Manaus AM (VII COMAR) Manaus AM (VII COMAR)
Porto Velho RO (BAPV)

(*) Caso a especificidade do exame médico assim determine, a Administração definirá a localidade para a realização da Inspeção de Saúde (INSPSAU) em grau de recurso, diversa daquela prevista nesse quadro para a INSPSAU em 1º grau.

Exame de Escolaridade (EE), de caráter classificatório e eliminatório, por meio de Provas Escritas das disciplinas de Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Matemática e Física.

Serão convocados para prosseguir no Exame e, portanto, participar da Concentração Intermediária e realizar a INSPSAU, o EAP e o TACF e Validação Documental os candidatos relacionados de acordo com a ordem estabelecida pela MF, em quantidade de até quatro vezes do total das vagas estabelecidas, podendo o número ser inferior a esse limite, de acordo com a conveniência da Administração e dependendo da quantidade de aprovados o Exame de Escolaridade.

As Provas Escritas serão realizadas nas cidades onde se encontram as OMAP designadas pelo DEPENS para coordenar os eventos deste Exame, cuja relação consta do Anexo D. No ato da inscrição, o candidato deverá em cidade deseja fazer a prova.

Inspeção de Saúde (INSPSAU), de caráter eliminatório, a ser realizada em Organização de Saúde da Aeronáutica (OSA). O resultado da INSPSAU para cada candidato será expresso por meio das menções APTO ou INCAPAZ PARA O FIM A QUE SE DESTINA. Serão convocados os candidatos classificados dentro de 8 vezes o número de vagas.

As candidatas do sexo feminino deverão apresentar Exame Preventivo Ginecológico e Laudo Ginecológico, com data de realização prévia não superior a 90 dias.

Em caso de constatação do estado de gravidez durante o período compreendido entre a Inspeção de Saúde deste Exame e a matrícula no Curso, sendo este o único motivo da sua INCAPACITAÇÃO e INAPTIDÃO, não será permitida à candidata prosseguir neste Exame, mas poderá vir a ser convocada para realizar novamente a Concentração Intermediária e todas as etapas subsequentes, no Exame imediatamente posterior ao período da gestação.

Clique aqui e confira os critérios desta etapa.

Exame de Aptidão Psicológica (EAP), de caráter eliminatório, avaliará:

Personalidade: serão consideradas, para o desempenho no cargo, características desejáveis como adaptabilidade, adequação a normas e padrões, capacidade de administrar conflitos, capacidade de decisão, comunicação, cooperação, equilíbrio emocional, iniciativa, capacidade de estabelecer bom relacionamento interpessoal, responsabilidade; e características restritivas como agressividade, ansiedade social, depressão, desmotivação, desatenção, dificuldade de administrar conflitos, falta de espírito gregário, falta de humildade, falta de iniciativa, falta de objetividade, impaciência, impulsividade, indisciplina, individualismo, insegurança, instabilidade emocional, intolerância à frustração, irresponsabilidade, medo, negligência, passividade, baixo senso crítico, excesso de autoconfiança, timidez acentuada.

Aptidão: serão avaliados raciocínio lógico, rapidez de raciocínio, atenção difusa, atenção concentrada, rapidez e exatidão, raciocínio espacial.

Interesse: demonstrar ou expressar gosto, tendência ou inclinação pelas atividades inerentes à função pretendida.

Clique aqui e confira todos os critérios e condições desta etapa.

Teste de Avaliação do Condicionamento Físico (TACF), de caráter eliminatório, avaliará a resistência e o vigor, por meio de exercícios e índices mínimos a serem alcançados, definidos e fixados em Instruções do COMAER, de modo a comprovar não existir incapacitação para o Serviço Militar nem para as atividades previstas.

O TACF será realizado segundo os procedimentos e parâmetros fixados na ICA 54-2 “Aplicação do Teste de Avaliação do Condicionamento Físico para Exames de Admissão e de Seleção do Comando da Aeronáutica”, Clique aqui e confira.

Somente realizará o TACF o candidato julgado APTO na INSPSAU. O resultado do TACF para cada candidato será expresso por meio das menções APTO ou NÃO APTO.

O candidato que for considerado NÃO APTO no TACF receberá essa informação diretamente do próprio Aplicador do Teste, no mesmo dia da realização do TACF, com posterior divulgação na página eletrônica do Exame.

Validação Documental

A Validação Documental do processo seletivo tem caráter eliminatório e será realizada por meio da análise e conferência da documentação prevista para matrícula no Curso, prevista na alínea “o” do subitem 8.1.

A documentação somente será apresentada pelo candidato aprovado em todas as etapas anteriores e convocado para a Concentração Final. Confira aqui todos os documentos exigidos.

Recursos

Será permitido ao candidato interpor recurso a:

a) indeferimento da solicitação de inscrição;
b) formulação de questões das Provas Escritas do EE e aos seus respectivos gabaritos provisórios;
c) graus atribuídos aos candidatos nas Provas Escritas do EE;
d) resultado obtido na INSPSAU;
e) resultado obtido no EAP;
f) resultado obtido no TACF;
g) Validação Documental.

Todos os recursos serão considerados e respondidos. A informação das soluções aos recursos julgados será divulgada nas páginas eletrônicas do Exame.

Resultado final

Será considerado habilitado à matrícula, o candidato que atender a todas as condições que se seguem:

a) no EE, for considerado COM APROVEITAMENTO, tendo para isso obtido grau igual ou superior a 5 na Média Final (MF) do Exame de Escolaridade (EE) e com grau mínimo 5 em cada uma das Provas Escritas;

b) for considerado APTO na INSPSAU, no EAP e no TACF.

Curso de Formação de Sargento (CFS)

O candidato, no momento da matrícula, mediante ato do Comandante da EEAR, passa à situação de Aluno do CFS (Praça Especial, conforme a Lei nº 6.880, de 9 de dezembro de 1980 – Estatuto dos Militares), situação essa a ser mantida durante o Curso de Formação.

O CFS é ministrado em regime de internato e tem a duração de dois anos divididos entre quatro semestres letivos, tendo como finalidade formar Sargentos Especialistas para o Comando da Aeronáutica, abrangendo instruções nos Campos Geral, Militar e Técnico-Especializado. Escolaridade: Ensino Médio.

Um período de instrução de, aproximadamente, 40 dias corridos, em regime de internato, contados a partir da data do início do Curso, será ministrado aos que vierem a ser matriculados, fazendo parte do estágio probatório para adaptação à vida na caserna, estando inserido na instrução do Campo Militar.

A instrução ministrada no Campo Geral, comum a todas as especialidades, reúne os conhecimentos básicos necessários à habilitação dos alunos nos seus diferentes níveis, objetivando nivelar os conhecimentos de alunos de diferentes origens e formações.

A instrução ministrada no Campo Militarvisa, primordialmente, incorporar nos alunos uma mentalidade que os leve a aceitar, com determinação, os postulados básicos da vida militar, pautando, assim, os seus procedimentos e satisfazendo, ainda, a um interesse especial do Comando da Aeronáutica: que os alunos possuam um elevado grau de vibração, devoção e entusiasmo pela Força Aérea.

A instrução ministrada no Campo Técnico-Especializado constitui-se na fase da formação do futuro Sargento em que ele é preparado para obter um desempenho profissional dentro dos padrões estabelecidos pelo Comando da Aeronáutica, para exercer as atribuições de sua especialidade.

Os formandos do CFS serão distribuídos e classificados nas OM do COMAER, abrangendo todo o território nacional, de acordo com a necessidade da Administração.

Carreira

A promoção à graduação de 3.º Sargento ocorrerá mediante ato da DIRAP, em data oportuna à conveniência do COMAER e conforme o Regulamento do Corpo do Pessoal Graduado da Aeronáutica (RCPGAER), aprovado pelo Decreto nº 3.690, de 19 de dezembro de 2000, e demais disposições preconizadas na ICA 39-10.

Porte de Armas

O Porte de Armas de Fogo (PAF) é adotado para todos os oficiais e praças, na ativa e na inatividade, do COMAER.

Para os oficiais, o PAF deverá ser solicitado ao Comandante da OM de origem ou de vinculação, sendo o pedido encaminhado ao COMAR da área para a emissão do documento.

Para as praças, o PAF deverá ser solicitado e autorizado pelo Comandante da OM de origem ou de vinculação, com a devida publicação em Bol Intr, sendo o pedido encaminhado ao COMAR da área para a emissão do documento.

As condições para concessão de porte de arma para praças estão estabelecidas nas Portarias nos 944/GM3, de 30 de dezembro de 1997, e 323/GM3, de 4 de maio de 1999.

O Porte de Arma de Fogo (PAF) é pessoal e intransferível, sendo válido apenas com a apresentação do documento de identidade do portador.

Todos os PAF serão emitidos pelo SIGMAER, sendo que os cartões serão impressos nos COMAR, mediante solicitação do Comandante da OM de origem ou de vinculação.

Para os oficiais em serviço ativo, o PAF terá validade indeterminada, desde que o titular não ultrapasse o total de duas armas particulares.

Para os oficiais e praças inativos, da reserva remunerada ou reformados, e praças em serviço ativo, o PAF terá validade de 3 (três) anos, independentemente da quantidade de armas particulares.

Siglas

Siglas e Vocábulos
BACG – Base Aérea de Campo Grande
BAFZ – Base Aérea de Fortaleza
BASV – Base Aérea de Salvador
BCA – Boletim do Comando da Aeronáutica
CDA – Comissão de Desportos da Aeronáutica
CEMAL – Centro de Medicina Aeroespacial
CFS – Curso de Formação de Sargentos da Aeronáutica
CINDACTA – Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo
COMAER – Comando da Aeronáutica
COMAR – Comando Aéreo Regional
COMGEP – Comando-Geral do Pessoal
CPG – Comissão de Promoção de Graduados
CPGAER – Corpo do Pessoal Graduado da Aeronáutica
DEPENS – Departamento de Ensino da Aeronáutica
DIAP – Documento de Informação de Aptidão Psicológica
DIRAP – Diretoria de Administração de Pessoal
DIRSA – Diretoria de Saúde da Aeronáutica
DIS – Documento de Informação de Saúde
EA – Exame de Admissão
EAP – Exame de Aptidão Psicológica
ECT – Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos
EE – Exame de Escolaridade (EE)
EEAR – Escola de Especialistas de Aeronáutica
EJA – Educação de Jovens e Adultos
ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio
FIFQ – Ficha Informativa sobre Formulação de Questão
FSI – Formulário de Solicitação de Inscrição
ICA – Instrução do Comando da Aeronáutica
IE/EA – Instruções Específicas do Exame de Admissão
INSPSAU – Inspeção de Saúde
IPA – Instituto de Psicologia da Aeronáutica
IRQSS -Instrução Reguladora do Quadro de Suboficiais e Sargentos da Aeronáutica
JEA – Junta Especial de Avaliação
OM – Organização Militar
OMAP – Organização Militar de Apoio
OSA – Organização de Saúde da Aeronáutica
QSS – Quadro de Suboficiais e Sargentos da Aeronáutica
RUMAER – Regulamento de Uniformes para os Militares da Aeronáutica
SERENS – Serviço Regional de Ensino
TACF – Teste de Avaliação do Condicionamento Físico
RCPGAER – Regulamento do Corpo Do Pessoal Graduado da Aeronáutica

Comente

Os comentários estão desativados.