Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Questão errada – Concurso Petrobras

Publicado em 8 de dezembro de 2014 por - 11 Comentários

Caros concurseiros(as)

A questão 23  do concurso da Petrobras para o cargo de TÉCNICO(A) DE INFORMÁTICA JÚNIOR, merece nossa análise pelas controvérsia nas interpretações possíveis bem como na resposta apresentada no gabarito.

CONCURSO:

PETRÓLEO BRASILEIRO S.A. – PETROBRAS PROCESSO SELETIVO PÚBLICO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO EDITAL No 1 – PETROBRAS/PSP RH 2014.2, DE 11 DE SETEMBRO DE 2014 – PROVA REALIZADA EM 07/12/2014

 

QUESTÃO:

Considere os comandos SQL a seguir, usados para criar 3 tabelas em um SGBD relacional, para responder às questões de nos 23 e 24.

CREATE TABLE Inquilino(

nome       VARCHAR(20) NULL,

cpf            CHAR(11) NOT NULL,

PRIMARY KEY (cpf));

 

CREATE TABLE Vaga(

andar                       INTEGER NOT NULL,

numero                 INTEGER NOT NULL,

PRIMARY KEY (andar,numero));

 

CREATE TABLE Vaga_Inquilino(

andar                       INTEGER NOT NULL,

numero                  INTEGER NOT NULL,

cpf                            CHAR(11) NOT NULL,

PRIMARY KEY (andar,numero,cpf));

 

 

23 Nessa situação, para se obter um relatório com a quantidade de vagas por cada inquilino, listadas e agrupadas por cpf, deve ser feita a seguinte consulta:

(A) select cpf,andar,numero from Vaga_Inquilino;

(B) select cpf,count(*) from Vaga_Inquilino group by cpf;

(C) select cpf,sum(cpf) from Vaga_Inquilino group by cpf;

(D) select distinct cpf from Vaga_Inquilino ;

(E) select distinct count(Inquilino.cpf) from Inquilino , Vaga_Inquilino Where Inquilino.cpf = Vaga_Inquilino.cpf order by Inquilino.cpf;

 

Considerando a tabela “Vaga_Inquilino”:

  • Em cada registro é apresentado os campos andar, numero e o cpf:
    • Andar – Podemos inferir como o andar do prédio no qual o inquilino tem N vagas;
    • Numero – Podemos inferir como sendo a quantidade de vagas que o inquilino tem no andar em questão;
    • Cpf – Podemos inferir como sendo o identificador do inquilino a qual pertencem tais vagas.
  • Cada inquilino pode ter mais de uma vaga por registro. “numero” é um campo INTEGER;
  • Um inquilino pode ter mais de um registro no mesmo “andar”, desde que “numero” seja diferente dos demais registros para o mesmo “andar” e para o mesmo “cpf”.

 

O PONTO DA QUESTÃO

– …quantidade de vagas por cada inquilino… – Consiste em obtermos o total de vagas que cada inquilino tem. Isto pode ser obtido pela tabela Vaga_Inquilino.

 

Levando em conta as considerações para a tabela Vaga_Inquilino e o pedido na questão a instrução SQL a atender o solicitado em …quantidade de vagas por cada inquilino… Seria:

 

select cpf, sum(numero)

from Vaga_Inquilino

group by cpf

 

CONSIDERANDO AS ALTERNATIVAS

 

Alternativa A – NÃO ATENDE

Relaciona todos os registros e todas as colunas da tabela Vaga_Inquilino.

 

Alternativa B – NÃO ATENDE

Conta a quantidade de registros na tabela Vaga_Inquilino, agrupando por cpf, ou seja, totaliza por cpf quantos, registros tem na referida tabela e não a quantidade de vagas, como solicitado no enunciado.

 

Alternativa C – NÃO ATENDE

Está errada a sintaxe. A função soma só pode ser aplicada para campos de tipo numérico. “cpf” foi definido do tipo CHAR.

 

Alternativa D – NÃO ATENDE

Esta sentença SQL está listando uma ocorrência de cada “cpf” registrado na tabela Vaga_Inquilino.

 

Alternativa E – NÃO ATENDE

Esta sentença SQL apresentará o total de inquilinos que estão na tabela Inquilino, que tenham seu “cpf” na tabela Vaga_Inquilino.

CONCLUSÃO

Esta questão não tem uma alternativa válida.

 

 

Até o próximo.


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

11 comentários

  • Wagner

    Olá, desculpa, mas a analogia está errada, e a questão correta.

    Não faz sentido falar que o inquilino possui 6 vagas no 2º andar e ao mesmo tempo 7 vagas no 2º andar como a analogia para considerar a questão inválida propõe, então isto remete que o número na tabela vaga_inquilino é do número do apartamento no referido andar e não da quantidade e vagas no andar, por isto é uma contagem e não somatório.

    Alternativa B satisfaz a condição.

  • Luciano Moura Santos

    A questão 10 eu acho questionável, pois o verbo informar apresenta objeto direto ao se referir a coisas e objeto indireto ao se referir a pessoas, ou vice-versa.

    Apesar de não ver erro na letra A.

    O que vocês acham? É questionável?

    Segue a questão para os “especialistas” analisarem:

    10
    Na frase a seguir, a regência da forma verbal em destaque está adequada à norma-padrão da língua:
    (A) Lembro-me perfeitamente de minha professora, a dona Clotilde.
    (B) Os professores devem assistir às crianças, investindo, com isso, em nosso futuro.
    (C) Devemos aspirar professores que tenham amor pelo ensino.
    (D) Ensinar é um ato que obedece a lei do amor.
    (E) Informei a todos do que ocorreu na sala com dona Clotilde.

  • Luciano Moura Santos

    Mais comentários, para análise dos “feras” do aprovaconcursos.com.br:

    Questão 1- Não concordo com o gabarito da banca: E. Para mim, há duas opções que trabalham com a linguagem conotativa (figurada, simbólica, não literal): B e E.

    Ainda sobre a questão 1, em que se pede a indicação de um outro período em que a conotação é usada, talvez seja possível também considerar como verdadeira a alternativa B (“A jovem fazia medicina ocidental com a cabeça, mas o seu coração estava na música da sua terra”) pelas seguintes razões: Segundo Ataliba Castilho, em sua Gramática do Português Brasileiro (2010, p. 111-112), “a definição lexicográfica apresenta a denotação e a conotação da palavra. (…) A conotação é o conjunto das propriedades associadas à palavra. Conotar é cuidar da intensão* (sic), da compreensão”. Isso quer dizer que as palavras podem ganhar novos significados, incluindo novos atributos. Na alternativa em questão, as palavras cabeça, coração e terra ganham novos significados, já que cabeça não é uma parte do corpo, mas conota uma escolha racional da jovem; coração não é o órgão pulsante, mas conota a expressão da subjetividade da moça e, por fim, terra não se refere a um elemento da natureza, mas conota o lugar de origem da jovem.

    • Mirella Vital

      Também concordo com vc caro colega, Luciano moura. Eu partilho da mesma ideia que você falou das duas questões, meu gabarito foi igual ao seu…também gostaria de saber dos professores se nossas fundamentações procede.

      • Luciano Moura Santos

        Mais comentários, para análise dos “feras” do aprovaconcursos.com.br:

        Para quem vai recorrer (prova de língua portuguesa), segue sugestão –

        Ainda sobre a questão 1>

        A alínea B tem as palavras “cabeça” e “coração” em sentido conotativo (fazia medicina com a cabeça e o coração estava na música). Ora, no texto, cabeça está no lugar de raciocínio, de escolha racional; e coração está no sentido de sentimento, de escolha sentimental. Em sentido próprio, a cabeça é a parte superior do corpo humano, constituído pelo crânio e pela face, onde estão os órgãos da visão, da audição, etc., e o coração é o órgão que recebe o sangue das veias e o impulsiona para as artérias. Na alínea E, a expressão “carrega a pasta e come mata-fome” também está no sentido conotativo. Aliás, o próprio texto informa que se trata de metonímia. Há, portanto, duas respostas possíveis.

  • Luciano Moura Santos

    Obs – Esqueci de falar: A questão 1 a que me refiro é de CONHECIMENTOS BÁSICOS LÍNGUA PORTUGUESA, e o texto passado é “Aprendo porque amo”.

  • Luciano Moura Santos

    Ainda sobre a questão 10 de CONHECIMENTOS BÁSICOS LÍNGUA PORTUGUESA:
    10
    Na frase a seguir, a regência da forma verbal em destaque está adequada à norma-padrão da língua:
    (A) Lembro-me perfeitamente de minha professora, a dona Clotilde.
    (B) Os professores devem assistir às crianças, investindo, com isso, em nosso futuro.
    (C) Devemos aspirar professores que tenham amor pelo ensino.
    (D) Ensinar é um ato que obedece a lei do amor.
    (E) Informei a todos do que ocorreu na sala com dona Clotilde.

    Não concordo com o gabarito da banca: A. Estão corretas as regência dos verbos das letras A e B – “lembrar-se” (lembrar-se de alguém ou de alguma coisa) e “assistir” (com o sentido de ajudar, auxiliar, prestar assistência, pode ser transitivo direto (assistir alguém) ou transitivo indireto (assistir a alguém) segundo muitos gramáticos e dicionários de regência verbal; Eis os autores que defendem a dupla regência: Celso Pedro Luft, Francisco Fernandes, Rocha Lima, Evanildo Bechara, Celso Cunha, etc.). Se a banca ignorar o que ensinam esses grandes mestres, realmente será muita *&¨%$!!!

  • Valéria Duarte

    Identifiquei o erro na prova de Técnico de Logística De Transporte Júnior Controle e na de Técnico De Administração e Controle Júnior. Que apresentaram as mesmas questões em conhecimentos básicos.
    Na questão de nº 3 há um erro quanto a pergunta, que diz: “No texto abaixo, apenas uma palavra, dentre as destacadas, está grafada corretamente e de acordo com a norma-padrão.”
    Considerando que GRAFAR significa, de acordo com o Dicionário Aurélio, “dar forma a escrita, ortografar”, tanto a palavra “PÔDE” quanto a palavra “ENTORNO” estão GRAFADAS corretamente de acordo com a norma-padrão.
    Se o objetivo da questão era saber a palavra que estava sendo EMPREGADA de acordo com a norma-padrão a pergunta deveria ter sido feita como no caso da questão nº 4:”… está empregado de acordo com a norma-padrão é:”. Ou ainda poderiam ter feito como na questão nº 9, na qual a pergunta é: ” o período em que a palavra(s) está (ão) usada(s) de acordo com a norma-padrão.” As palavras EMPREGADA (questão 4) e USADA (s) (questão 9), deixam claro que o contexto deve ser observado. É clara a diferença entre GRAFAR e EMPREGAR OU USAR.
    Tratando unicamente da GRAFIA correta, o que é pedido na questão 3, a palavra ENTORNO tal como está grafada na alternativa “C” existe e está escrita corretamente.
    O Dicionário Houaiss registra que o substantivo ENTORNO, por sua vez, provém de ENTORNAR, por influência do espanhol “entorno”, “território ou conjunto de acidentes ou paragens que rodeiam um lugar”. E também a forma verbal ENTORNO [ó] de “entornar” = “derramar”, “emborcar”, que difere do substantivo ENTORNO [ô].
    O gramático Domingos Paschoal Cegalla, também nos ensina sobre o substantivo ENTORNO no Dicionário de dificuldades da Língua Portuguesa, Editora Nova Fronteira, 2ª ed., 1999, p.192. Solicito que a questão seja examinada levando-se em consideração a sua falta de clareza e emprego equivocado da palavra “GRAFADA”. Grato.

  • Luciano Moura Santos

    E dando sequência, ainda na prova de língua portuguesa, tenho certeza que o aprovaconcursos está de acordo comigo, pois temos duas respostas para a questão 10, a saber:

    A questão pede que se assinale a frase em que se respeitou a regência verbal. Na alínea A, a regência está correta: lembrar-se de algo ou de alguém (a par de lembrar algo ou alguém); a regência da alínea B também está correta. Segundo o dicionário Houaiss, o verbo assistir com o sentido de prestar socorro pode ser transitivo direto ou indireto. O exemplo do dicionário, no item 3, é: assistir o (ou ao) doente; no item 5, registra assistir como transitivo indireto com o sentido de prestar auxílio ou assistência a; ajudar, socorrer. Na alínea C, a regência não foi respeitada: o verbo aspirar transitivo direto significa cheirar, sugar (o ar), respirar; e é transitivo indireto quando significa desejar, almejar. Na alínea D, a regência foi desrespeitada: o verbo obedecer é transitivo indireto: obedecer a alguém, obedecer à lei. Na alínea E, a regência está correta: informar alguém de alguma coisa ou informar alguma coisa a alguém. O Houaiss registra os seguintes exemplos: informaram-no do risco de desabamento e a universidade informou a data da matrícula (aos interessados).
    Assim, há duas alíneas em que se respeitou a regência verbal canônica: a alinea A e a alínea E.

  • welington

    Na minha opiniao, a questao 15 de conhecimentos basicos, nivel superior, esta com o gabarito errado. Stocks substitui melhor inventories na frase.

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *