Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Ebola avança em Serra Leoa por falta de centros de tratamento, diz ONU

Publicado em 9 de novembro de 2014 por - Comentar

 

O número de casos de ebola tem crescido em Serra Leoa devido à falta de centros de tratamento no país, enquanto a escassez de alimentos e produtos básicos força algumas pessoas a deixar áreas de isolamento, informou a Organização das Nações Unidas (ONU) nesta quinta (6).

A Missão de Resposta de Emergência ao ebola da ONU (Unmeer, na sigla em inglês) disse em seu relatório semanal que 1.062 pessoas morreram no país da África Ocidental em decorrência do vírus, e que o surto está particularmente virulento nas áreas a oeste da capital Freetown.

Serra Leoa tem se tornado o ponto principal de preocupação no pior surto de ebola já registrado. A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse na quarta-feira que 4.818 pessoas já morreram devido à doença, e acrescentou que o número de casos ainda está em alta na nação africana, apesar de ter se estabilizado em Guiné e de estar em queda na Libéria.

O país tem 288 leitos divididos em quatro centros para tratamento de ebola, e tinha 196 pessoas sendo cuidadas até 2 de novembro, disse a Unmeer. No entanto, a missão da ONU disse suspeitar que cerca de 50% dos casos da doença não são registrados lá.

Segundo a Unmeer, são necessários 1.864 leitos para dezembro. Dez novos centros de tratamento estão planejados, com capacidade para 1.133 leitos. A missão da ONU registrou também uma alta na incidência de famílias que abandonam a quarentena devido à falta de comida e de itens básicos, mas não divulgou mais detalhes.

Quase 5 mil mortes
A atual epidemia de ebola matou 4.818 pessoas, de um total de 13.042 infectados, de acordo com balanço divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 5 de novembro.

Ele leva em conta os casos confirmados, suspeitos e prováveis registrados até o dia 2 de novembro.

Veja detalhes dos locais com contaminação:

Guiné: São 1.731 casos, entre confirmados, prováveis e suspeitos. Ao todo, morreram 1.041 pessoas.

Libéria: São 6.525 casos, entre confirmados, prováveis e suspeitos. Ao todo, morreram 2.697 pessoas.

Serra Leoa: Foram 4.759 casos, entre confirmados, prováveis e suspeitos. Ao todo, morreram 1.070 pessoas.

Espanha: Houve apenas um caso confirmado, o da enfermeira Teresa Romero, que já foi curada.

Estados Unidos:  Houve quatro casos da doença. Um dos pacientes morreu, um médico segue internado e duas enfermeiras foram curadas.

Mali: houve apenas um caso da doença por enquanto – uma menina de 2 anos que morreu.

Nigéria: Foram 20 casos de ebola, entre confirmados e prováveis, que levaram a 8 mortes. O país já foi declarado livre da doença.

Senegal: Houve apenas um caso da doença e o paciente se recuperou. O país já foi declarado livre da doença.

 

Fonte: G1


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *