Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Custeio por absorção e custeio variável

Publicado em 7 de novembro de 2014 por - 22 Comentários

  1. Custeio Variável — consiste em considerar como Custo de Fabricação (ou de Produção) somente os Custos Variáveis sejam eles diretos ou indiretos, sendo os Custos Fixos considerados juntamente com as Despesas Operacionais normais da empresa industrial.
  2. Custeio por Absorção — consiste em considerar como Custo de Fabricação (ou de Produção) todos os custos incorridos no processo de Fabricação do período, sejam eles Diretos (Variáveis) ou Indiretos (Fixos).

Convém ressaltar que, no Brasil, somente pode ser utilizado o Custeio por Absorção para fins de apuração do Custo de Fabricação, conforme determina a legislação do Imposto sobre a Renda.

EX: A Cia Omega produziu 30.000 unidades do produto X no ano calendário em que iniciou suas atividades. Durante o período, foram vendidas 24.000 unidades ao preço de R$ 45,00 cada uma. Os custos e despesas da companhia, no referido exercício, foram:

 

Custos e despesas variáveis, por unidade de X:

Matéria prima   R$ 6,00

Materiais indiretos           R$ 10,00

CIF variáveis     R$ 8,00

Despesas variáveis 20% do preço de venda

Custos e despesas fixos totais do mês:

Mão de obra da fábrica R$ 80.000,00

Depreciação dos equipamentos industriais R$ 36.000,00

Outros gastos de fabricação R$ 100.000,00

Salário do pessoal da administração R$ 60.000,00

Demais despesas da administração R$ 40.000,00

 

O resultado do exercício, utilizando-se o custeio por absorção, é:

  1. superior em R$ 43.200,00 ao obtido utilizando-se o custeio variável
  2. negativo
  3. de igual valor ao obtido utilizando-se o custeio variável
  4. igual a R$ 68.000,00
  5. inferior em R$ 17.800,00 ao obtido, utilizando-se o custeio variável

 

 

custo variável unitário = 6 + 10 + 8 = 24

custo fixo unitário = 80.000 + 36.000 + 100.000/30.000 unidades = 7,2

Custeio por Absorção:

 

Receita total 24.000 X 45                                  = 1.080.000

(-) CPV                                                            = (748.800)

Custo variável = 24.000X 24 = 576.000

Custo fixo = 24.000 X 7,2 = 172.800

= lucro bruto                                                    = 331.200

(-) Despesas variáveis 20% X 1.080.000           = (216.000)

(-) despesas fixas                                              (100.000)

= lucro                                                                        15.200

 

Custeio variável

 

Receita total 24.000 X 45                                  =         1.080.000

(-) CPV                                                            =          (576.000)

Custo variável = 24.000X 24 = 576.000

= lucro bruto                                                               504.000

(-) Despesas variáveis 20% X 1.080.000           =          (216.000)

(-) despesas fixas                                                                   (100.000)

(-) custo fixo                                                               (216.000)

= prejuízo                                                                    28.000

A diferença está na apropriação do custo fixo no resultado do custeio por absorção:

7,2 X 6.000 unidades = 43.200

15.200 – (-28000) = 43.200


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

22 comentários

  • Victor

    Muito obrigado professor.

  • milena

    Professor Claudio

    por favor poderia ajudar a resolver (comentarios nas questões) as questões das aulas 7 e 8 do curso TCMSP – contabilidade geral. meu deus..ta impossivel…………!!

    socorro!!!

    obrigada
    milena

    • Blog Aprova Concursos

      Olá Milena

      Pedimos que informe o seu e-mail de acesso e telefone com DDD para contato, envie para o email imprensa@aprovaconcursos.com.br

      Abs.

  • MICHELLE

    Preciso de um exemplo completo referente ao conteúdo de Custeio variável e Custeio por absorção (resolvido e com os cálculos, contendo custo de produto vendido, valor das compras de matérias primas e custo da produção acabada.

  • JONES

    Não ajudou quase nada. a resolução deveria estar mais detalhada.

  • MICHELE

    Ajudou sim e muito..só acho que tem pessoas com GRANDE dificuldade de aprender as coisas..eu entendi logo de primeira..Obrigada Professor!

  • João neto

    Muito boa explicação, so tenho uma duvida:
    No custeiro variavel, os custos fixos são alocados em sua totalidade, devido serem considerados uma despesas

  • Danielle neto

    Bom Dia, gostaria muito de uma ajuda de como explicar o custeio por absorção conforme o trabalho abaixo.

    Gradeço muito de alguém puder me ajudar. 🙂

    A Empresa Social Grameen Danone: uma experiência pioneira
    VALERIA CRISTINA SANTANA COSTA
    CEZAR AUGUSTO MIRANDA GUEDES

    Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
    Franck Riboud e Muhammad Yunus, através da Danone e do Banco Grameen, finalizaram um acordo para a formação da joint-venture Grameen Danone. O projeto produz iogurte enriquecido para a população carente, o iogurte é distribuído em plástico totalmente biodegradável e custa entre 3 e 4 centavos de dólar, nos moldes da empresa social. Segundo Muhammad Yunus, a empresa social difere de qualquer outra empresa apenas por seus objetivos, pois deve criar benefícios para a população carente e deve ser autossustentável. O artigo tem por objetivo descrever e analisar a elaboração de Yunus a respeito da
    empresa social e o engajamento pioneiro da Danone nessa proposta, formando a joint-venture Grameen Danone. A Danone é atualmente é o terceiro maior grupo da área de alimentos do continente europeu, com tradição de inovação e liderança em seu segmento. A evolução da Grameen Danone deve ser acompanhada nesse futuro próximo, especialmente
    para caracterizar se há de fato a existência de um processo gerencial dialógico onde a autoridade decisória seja compartilhada entre os participantes da ação, o que aproximaria a experiência dos marcos da gestão social.

    Desvendando a Bula
    Imaginemos o seguinte: você trabalha em uma empresa que se envolveu em uma
    ação parecida com essa da Danone e Grameen Bank. Você enviou instruções de
    como deve ser feito o cálculo do custo (custeio por absorção) para o responsável pela fábrica, mas ele respondeu dizendo não ter entendido a
    expressão “custeio por absorção”. Como você a explicaria para o responsável pela fábrica?

  • ADENILSON

    Favor não lasquem a contabilidade, expliquem direito

  • Biel

    Amigo , há um erro conceitual em sua resolução. No custeio por absorção foi classificado GASTOS DE FABRICAÇÃO como DESPESA, e esta errado, qualquer gasto gerado na fabricação/produção classificasse como CUSTO. Correto ? Despesas só existem duas , COMERCIAIS e ADMINISTRATIVAS, que são as operacionais. Tal fato alteraria o resultado pois como no custeio por absorção TODO CUSTO deve ser agregado ao custo do produto, fixos ou variáveis, os 100.000 reais de Outros Gastos de Fabricação devem ser somados ao custo total e também dividido pela Quantidade produzida.

    Att.,

  • Giseli

    A resposta é a numero 5?

  • Gilmária

    Por favor, pode explicar melhor a finalização:
    ” A diferença está na apropriação do custo fixo no resultado do custeio por absorção:
    7,2 x 6000 unidades = 43200
    15.200 – ( – 28.000) = 43200
    por que tenho que multiplicar 7,2 por 6 mil unidades?( e essas 6 mil unidades é a diferença entre o q foi vendido e o que foi produzido?)
    Como vc achou os 15200, como achou os 28.000 e pq tenho que subtrair? na verdade vc somoou devido ao jogo dos sinais. mas pq de tudo ? por favor me responda, pode estar óbvio mas estou com a cabeça cheia de drogas( remédios) n estou conseguindo entender.

  • Gilmária

    Já entendi os valores, mas por que a subtração?
    e no que se refere aos 7,2 x 6000 é pq o custo fixo de produção deve ser rateado entre as unidades vendidas e as que ficaram em estoque é? Se for, pq?

  • Ariane

    No custeio por absorção eu devo diminuir as despesas variaveis ou somente os custos?

  • dolorinha walget siqueira

    QUESTÃO B

    A empresa Doces Delícia Ltda. produzia dois produtos principais, com marcas Adrenalina e Explosão. A marca Adrenalina era comercializada na região Sul do país e a Explosão na região Sudeste. Alguns dados contábeis financeiros mensais da empresa estão apresentados na tabela a seguir. Considere os estoques iniciais e finais iguais a zero e alíquota nula de imposto de renda.

    Descrição
    Valor
    Consumo de matéria-prima
    180.000,00
    Gastos com depreciação da fábrica
    30.000,00
    Gastos com fretes para a região Sul
    20.000,00
    Consumo de embalagem Explosão
    10.000,00
    Despesas fixas de propaganda
    8.000,00
    Gastos com mão de obra direta
    40.000,00
    Consumo de embalagem Adrenalina
    15.000,00
    Gastos com frete para a região Sudeste
    35.000,00

    O consumo de matéria-prima distribui-se com os percentuais 40% e 60% para os produtos Adrenalina e Explosão, respectivamente. Os gastos com mão de obra direta foram atribuídos meio a meio para ambos os produtos.
    Sabe-se que no período estudado foram produzidas e vendidas 50.000 unidades do produto Adrenalina e 60.000 unidades do produto Explosão. Os preços unitários de venda dos dois produtos foram respectivamente $ 4,00 e $ 3,50.

    Analisando os dados apresentados construa a DRE com base no custeio variável.

    BOA NOITE, POR FAVOR PRECISO DE AJUDA PARA FAZER ESTA QUESTÃO, NAO CONSEGUI ENTENDE, DESDE JÁ AGRADEÇO

  • Rosileia

    A empresa Doces Delícia Ltda. produzia dois produtos principais, com marcas Adrenalina e Explosão. A marca Adrenalina era comercializada na região Sul do país e a Explosão na região Sudeste. Alguns dados contábeis financeiros mensais da empresa estão apresentados na tabela a seguir. Considere os estoques iniciais e finais iguais a zero e alíquota nula de imposto de renda.

    Descrição
    Valor
    Consumo de matéria-prima
    180.000,00
    Gastos com depreciação da fábrica
    30.000,00
    Gastos com fretes para a região Sul
    20.000,00
    Consumo de embalagem Explosão
    10.000,00
    Despesas fixas de propaganda
    8.000,00
    Gastos com mão de obra direta
    40.000,00
    Consumo de embalagem Adrenalina
    15.000,00
    Gastos com frete para a região Sudeste
    35.000,00

    O consumo de matéria-prima distribui-se com os percentuais 40% e 60% para os produtos Adrenalina e Explosão, respectivamente. Os gastos com mão de obra direta foram atribuídos meio a meio para ambos os produtos.
    Sabe-se que no período estudado foram produzidas e vendidas 50.000 unidades do produto Adrenalina e 60.000 unidades do produto Explosão. Os preços unitários de venda dos dois produtos foram respectivamente $ 4,00 e $ 3,50.

    Analisando os dados apresentados construa a DRE com base no custeio variável.

    Olá se alguém conseguiu resolver esta questão e poder me ajudar eu agradeceria.

    • Marcelo Braz do Nascimento

      Olá estou no 4° semestre de contábeis, então não sei se está certo, mas imagino que é assim :

      DRE

      Receita Operacional__ R$ 410.000,00 (50.000 x 4,00= 200.000,00 + 60.000 x 3,50= 210.000,00)

      CMV Adrenalina ( R$ 139.000,00 )
      CMV Explosão ( R$ 191.000,00 )

      Resultado Operacional Bruto R$ 80.000,00
      Despesas ( R$ 8.000,00 )

      Receita Líquida R$ 72.000,00

      OBS: Para achar o CMV dos produtos tem que fazer o rateio dos custos de acordo com a porcentagem de cada produto, apenas os CUSTOS.

  • Andreia

    A empresa Doces Delícia Ltda. produzia dois produtos principais, com marcas Adrenalina e Explosão. A marca Adrenalina era comercializada na região Sul do país e a Explosão na região Sudeste. Alguns dados contábeis financeiros mensais da empresa estão apresentados na tabela a seguir. Considere os estoques iniciais e finais iguais a zero e alíquota nula de imposto de renda.

    Descrição
    Valor
    Consumo de matéria-prima
    180.000,00
    Gastos com depreciação da fábrica
    30.000,00
    Gastos com fretes para a região Sul
    20.000,00
    Consumo de embalagem Explosão
    10.000,00
    Despesas fixas de propaganda
    8.000,00
    Gastos com mão de obra direta
    40.000,00
    Consumo de embalagem Adrenalina
    15.000,00
    Gastos com frete para a região Sudeste
    35.000,00

    O consumo de matéria-prima distribui-se com os percentuais 40% e 60% para os produtos Adrenalina e Explosão, respectivamente. Os gastos com mão de obra direta foram atribuídos meio a meio para ambos os produtos.
    Sabe-se que no período estudado foram produzidas e vendidas 50.000 unidades do produto Adrenalina e 60.000 unidades do produto Explosão. Os preços unitários de venda dos dois produtos foram respectivamente $ 4,00 e $ 3,50.

    Analisando os dados apresentados construa a DRE com base no custeio variável.

    Olá se alguém conseguiu resolver esta questão e poder me ajudar eu agradeceria.

    Responder

  • Mary

    A Empresa TUDO AZUL produz um único produto (sabonete de glicerina especial), que é vendido, em média, por R$ 8,50 cada unidade (preço líquido de tributos).

    Em determinado período, no qual não houve estoques iniciais, produziu integralmente 15.000 unidades, vendeu 14.000 e incorreu nos seguintes custos e despesas (em R$):

    • Supervisão Geral da Fábrica: R$ 15.000,00;

    • Depreciação de equipamentos da fábrica: R$ 10.000,00;

    • Aluguel do galpão industrial: R$ 2.500,00;

    • Administração Geral da empresa: R$ 12.500,00;

    •Material direto: R$ 1,50 por unidade;

    •Mão de obra direta: R$ 1,20 por unidade;

    •Energia elétrica consumida na produção: R$ 0,30 por unidade;

    •Comissão de vendas: R$ 0,55 por unidade;

    •Frete para entregar produtos vendidos: R$ 0,25 por unidade.

    Pede-se para calcular o resultado do período e o estoque final utilizando o custeio por absorção.

    alguém pode responder hoje??

  • JOSE CARLOS PEREIRA

    ola pessoal boa noite, podem me ajudar a resolver uma questão.
    na loja de materiais para construção De ROSS, o preço médio apurado por unidade é de R$ 20,00, em um evento especial de verão. O custo variável é de R$ 6,00. O gasto fixo para o período será de R$ 174.000,00, mensal. A partir dos dados expostos, determine:
    a) ponto de equilíbrio contábil na receita e volume de vendas;
    b) ponto de equilíbrio econômico, sabendo que o lucro deverá ser de R$ 30,000,00
    c) a margem de segurança em valores relativos e absoluto.

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *