Não há lugar certo!

Oi oi oi meus queridos concurseiros! Tudo bem com vocês?

Acontecem tantas coisas conosco, pena que a maioria de nós não consiga prestar a devida atenção.

Tempos atrás estava aguardando uma conexão, no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Eis que olho alguns metros ao meu lado e vejo um jovem rapaz cheio de livros, como professor claro que aquilo me chamou a atenção, ainda mais quando identifiquei alguns autores conhecidos da área de Gestão.

Depois de quase uma hora, vi que o jovem rapaz se cansou e parou um pouco com seus estudos. Eu, curioso que sou, pensei: Minha chance!

Me aproximei dele e fui direto ao ponto: Mestrado? MBA?

Para minha enorme surpresa, sua resposta veio com outra pergunta: Você não é professor do Aprova?

Gaguejei ao responder sim, tamanha minha surpresa! Passado o susto, nos apresentamos e Allan, o estudante, me contou que estava estudando para o concurso da Caixa Economica Federal. Me contou também que trabalhava com vendas e que viajava muito, que desejava a estabilidade da carreira pública e que por isso, tinha que aproveitar todos os momentos livres para estudar, inclusive intervalos entre uma viagem e outra.

Nos despedimos logo que seu voo foi chamado, tive a honra de conhecer pessoalmente um dos tantos guerreiros, nossos alunos.

Passado aquilo, me pus a refletir com admiração sobre tamanha dedicação daquele nobre jovem. Cheio de livros e apostilas, em uma cadeira pequena e desconfortável de um aeroporto, derretendo de calor.

Sabem alminhas, este deve ser um exemplo para nós. Infelizmente, muitos de nós usamos qualquer desculpa para não estudar. Já ouvi tantas:

1) A cadeira de casa é ruim
2) Meu computador está muito lento
3) O professor da matéria X é muito chato
4) Não consigo entender
5) Não tenho tempo suficiente

Penso que se quisermos, qualquer coisa pode virar uma desculpa e nos auto-sabotar, mas também penso que o contrário pode ser verdade. Tudo isso pode ser um alento para enriquecer nossa vitória!

Chega de desculpas, meu queridos! Se a cadeira está ruim, troque ou sente no chão! O computador está lento? Que tal deletar alguns programas?

O clássico “não tenho tempo suficiente” é o melhor! Uma vez vi uma palestra com meu amigo e grande profissional Godri Júnior onde ele dizia que quando estes pensamentos chegarem, devemos substituir a palavra “tempo”pela palavra “vida”, onde a frase ficaria: Não tenho vida suficiente.

Nào tenho vida? Bem , ai realmente não há desculpas, pois o simples fato de você ter formulado esta frase, faz com que você esteja vivo (risos). Portanto, terá vida suficiente!

A conclusão que chegamos é simples e óbvia meus queridos. Se realmente quisermos, daremos um jeito de fazer. Em tempos de rupturas tecnológicas, podemos estudar do aeroporto, da casa da sogra, da namorada ou até mesmo de nosso quarto.

QUERER, alminhas. Incluam realmente este verbo em sua preparação e verão como fará diferença.

Um exemplo bobo? Cá estou as 3h09 da manhã, a milhares de quilômetros de distancia de minha casa, esperando um voo que me levara para ainda mais longe. Li um trecho de um livro e me deu uma vontade enorme de escrever isso a vocês, EU REALMENTE QUIS!

Sucesso, alminhas!

Professor Everson

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *