Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Antaq: Prova e gabarito da prova de Técnico em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários

Publicado em 28 de setembro de 2014 por - 58 Comentários

antaq

 

 

 


Confira as questões com possibilidade de recurso:
 

Questão 54 – A partir da década de 1950, estruturas portuárias dedicadas à movimentação de cargas especializadas, em razão da natureza e da forma de unitização, foram-se desenvolvendo, bem como a preocupação com a integração logística com os serviços e modais de transporte terrestre. É o que leciona MARTINS, Eliane M. Octaviano – Curso de Direito Marítimo Volume I, 4ª Ed, 2013.

Questão 65 – Cabe recurso: Capacidade volumétrica de embarcações é a TONELAGEM DE ARQUEAÇÃO. Em alguns casos, considerando o uso reiterado dos contêineres, por metonímia, faz-se a equivalência da parte volumétrica comercializável (TONELAGEM LÍQUIDA DE ARQUEAÇÃO) com a quantidade de contêineres que poderiam ser movimentados por tais embarcações. Entretanto, um conceito não equivale ao outro. Não se poderia, por exemplo, aplicar a unidade TEU a toda a capacidade volumétrica da embarcação – visto que a parte não comercial (locais de maquinário do navio e da tripulação) também está inserida na capacidade volumétrica, mas não entra no cômputo comercial, ou seja, na quantidade de cargas (conteinerizadas ou não). Posto isso, deve ser alterado o gabarito final.

Questão 67 – Realmente, aqui erramos no vídeo do gabarito, mas acertamos no vídeo do curso e no material. Foi um lapso, realmente, no calor da correção: existe mais de um tipo de shipping container: dry container e reefer têm a mesma altura, mas é preciso lembrar que há contêineres como os open tops e os plataformas, que têm, respectivamente, meia altura (carregamento de minérios, por exemplo) ou mesmo apenas a base, no caso do contêiner plataforma.

 Questão 74 – CABE RECURSO! A questão fala do canal de acesso do porto e afirma que ele pode ser natural ou artificial, mas que “seu” (ou seja, do canal de acesso) calado e largura podem ser variáveis ao longo de sua extensão. Está flagrantemente errado: calado é medida da embarcação, que não se confunde com a profundidade, que diz respeito ao ambiente. Tão é assim que, de fato, a profundidade a largura DO CANAL podem ser distintas; o calado DA EMBARCAÇÃO pode se alterar ao longo do curso, por força dos movimentos da embarcação e da água (caturro, arfagem, cabeceio, descaimento etc); no entanto, não há possibilidade de mudar a largura DA EMBARCAÇÃO ao longo do curso. Seria impossível do ponto de vista físico tal asserção. Ou seja, claramente “calado” e “largura”, na questão, referem-se ao canal de acesso e, nessa medida, referem-se erroneamente, porque calado é medida DA EMBARCAÇÃO, e NÃO do AMBIENTE.  Vide publicação institucional da própria ANTAQ afirmando, inclusive com desenhos, tal realidade: http://www.antaq.gov.br/portal/pdf/Palestras/seminarioReformaPortuaria/DragagemMarcosPagnoncelli.pdf

Questão 79 – CABE RECURSO. Embora a navegação de cabotagem possa se dar no mar somente, entre portos nacionais de costa marítima, não se dá apenas em rios, sob pena de se confundir com navegação interior. Teria-se, pois, que mencionar no mar ou, do mar para os rios (e vice-versa). É o que determina a Lei nº 9.432/97, art. 2º, IX – navegação de cabotagem: a realizada entre portos ou pontos do território brasileiro, utilizando a via marítima ou esta e as vias navegáveis interiores”.

 

Assista aqui a transmissão do Gabarito Extraoficial do concurso da Antaq

Confira abaixo o gabarito extraoficial e as questões transcritas da prova aplicada para o cargo de Técnico em Regulação de Serviços de Transportes Aquaviários.

Abaixo o Gabarito Extraoficial da prova: Sequencial 032/045

Atenção: A ordem das questões varia conforme o tipo de prova.

Questão Questão Questão Questão Questão
1 C E 26 C E 51 C E 76 C E 101 C E
2 C E 27 C E 52 C E 77 C E 102 C E
3 C E 28 C E 53 C E 78 C E 103 C E
4 C E 29 C E 54 C E 79 C E 104 C E
5 C E 30 C E 55 C E 80 C E 105 C E
6 C E 31 C E 56 C E 81 C E 106 C E
7 C E 32 C E 57 C E 82 C E 107 C E
8 C E 33 C E 58 C E 83 C E 108 C E
9 C E 34 C E 59 C E 84 C E 109 C E
10 C E 35 C E 60 C E 85 C E 110 C E
11 C E 36 C E 61 C E 86 C E 111 C E
12 C E 37 C E 62 C E 87 C E 112 C E
13 C E 38 C E 63 C E 88 C E 113 C E
14 C E 39 C E 64 C E 89 C E 114 C E
15 C E 40 C E 65 C E 90 C E 115 C E
16 C E 41 C E 66 C E 91 C E 116 C E
17 C E 42 C E 67 C E 92 C E 117 C E
18 C E 43 C E 68 C E 93 C E 118 C E
19 C E 44 C E 69 C E 94 C E 119 C E
20 C E 45 C E 70 C E 95 C E 120 C E
21 C E 46 C E 71 C E 96 C E
22 C E 47 C E 72 C E 97 C E
23 C E 48 C E 73 C E 98 C E
24 C E 49 C E 74 C E 99 C E
25 C E 50 C E 75 C E 100 C E

 

Questões

 

Um dos principais desafios para o Brasil é conhecer

a Amazônia. Sua vocação eminentemente hídrica impõe, ao

longo dos séculos, a necessidade do deslocamento de seus

habitantes através dos rios.Muito antes da chegada dos

colonizadores na Amazônia, os nativos já utilizavam canoas.

Ainda hoje, grande parte da população amazônica vive da

pesca. Alem disso, o deslocamento do ribeirinho se faz através

da infinidade de rios que retalham a grandeza territorial.

Mas para conhecer a Amazônia de verdade é preciso

entender sua posição estratégica para o país.Os rios são a

chave para esse conhecimento.São as estradas que a natureza

construiu e em cujas margens se desenvolveram inúmeras

povoações. Portanto, é impossível pensar em Amazônia sem

associar a importância que os rios têm para desenvolvimento

econômico e social. Eles devem ser vistos como os grandes

propulsores do desenvolvimento sustentável da região.

Domingos Savio Almeida Nogueira in Internet

WWW.portosenavios.com.br(com adaptações)

Questão 1 – No texto, o vocábulo “ribeirinho”(l.7) é empregado com o sentido de barqueiro.

 

Questão 2 – Mantém-se a correção gramatical do texto e suas informações originais ao ser substituir “Portanto”(l.13) por qualquer um dos seguintes termo: Por isso, Logo, Por conseguinte.

 

Questão 3 – Predomina no texto a narração, já que nele se identificam um cenário e uma ação.

 

Questão 4 – Na linha 2, o pronome “Sua” refere-se ao antecedente “Amazônia”.

 

Questão 5 – No segundo período do texto, as vírgulas isolam segmento – “ao longo dos séculos”- com função de aposto explicativo.

 

Hidrovia é uma rota predeterminada para o tráfego

aquático.Há muito tempo, o homem utiliza a água como

estrada, e a Amazônia é o maior exemplo disso. O transporte

por hidrovias apresenta grande capacidade de movimentação

de cargas a grandes distancias com baixo consumo de

combustível, além de propiciar uma oferta de produtos a preços

competitivos. A ampliação do uso da hidrovia é uma tendência

mundial por uma questão ambiental.

A viabilização de uma navegação segura no rio

Madeira, por exemplo, permite o escoamento da produção de

grãos de Rondônia e Mato Grosso para o Amazonas e daí para

o atlântico. Isso cria um corredor de desenvolvimento

integrado, com transporte de alta capacidade e baixo custo para

grandes distâncias, elimina um grave problema estrutural do

setor primário, com a redução significativa da dependência do

modal rodoviário ate os portos do Sudeste, e representa mais

uma opção de integração nacional, com a redução de transito

pesado nas rodovias da região Centro-Sul.

(com adaptações)

Em relação aos sentidos e a aspectos linguísticos do texto acima, julgue os itens 6 a 9.

Questão 6 – Em “a preços” (l;6), estaria correto o emprego do sinal indicativo de crase.

 

Questão 7 – Infere-se das informações do texto que o transporte por hidrovia ajuda a preservar o meio ambiente, dado o baixo consumo de combustível, e reduz a dependência do transporte rodoviário.

 

Questão 8 – O emprego de acento gráfico em “água”, “distancia” e “primário” justifica-se pela mesma regra de acentuação.

 

Questão 9 –   Estaria mantida a correção gramatical do texto, caso a expressão “com transporte” (l.13) fosse reescrita como por meio de transporte.

 

As obras de dragagem objetivam remover os

sedimentos que se encontram no fundo do corpo d’água para

permitir a passagem das embarcações, garantindo o acesso ao

porto.Na maioria das vezes, a dragagem é necessária quando

da implantação do porto, para o aumento da profundidade

natural no canal de navegação, no cais de atracação e na bacia

de evolução. Também é necessária sua realização periódica

para o alcance das profundidades que atendem o calado das

embarcações.

Internet<www.antaq.gov.br>(com adaptações)

 

Em relação ao texto acima, julgue os itens subsequentes

 

Questão 10 – Mantém-se a correção gramatical do texto ao se reescrever o          trecho “As obras de dragagem objetivam”(l.1) da seguinte forma: As obras de dragagem têm o objetivo de.

 

Questão 11 – A oração “que se encontram no fundo do corpo d’água”(l.2) tem função restritiva.

 

Questão 12 – Haveria prejuízo da correção gramatical do texto caso o trecho “para permitir a passagem das embarcações, garantindo o acesso ao porto”(l.2 a 4) fosse assim reescrito:  para permitir a passagem das embarcações e garantir o acesso ao porto.

 

Questão 13 – Nas linhas 2, 5 e 8, “para” confere noção de finalidade aos trechos que introduz.

 

Questão 14 – A vírgula empregada após “navegação”(l.6) é utilizada para isolar elementos de mesma função sintática que compõem uma enumeração.

 

Questão 15 – Depreende-se das informações do texto que a dragagem realizada na implantação do porto para garantir o acesso das           embarcações é definitiva, não havendo necessidade de ser refeita.

Durante a operação de lastramento do navio, junto

com a água também são capturados pequenos organismos que

podem acabar sendo transportados e introduzidos em um outro

porto previsto na rota de navegação. Teoricamente, qualquer

organismo pequeno o suficiente para passar através do sistema

de água de lastro pode ser transferido entre diferentes áreas

portuárias no mundo. Isso inclui bactérias e outros micróbios,

vírus, pequenos invertebrados, algas, plantas, cistos, esporos,

alem de ovos e larvas de vários animais.

Devido à grande intensidade e abrangência do trafego

marítimo internacional, a água de lastro é considerada como

um dos principais vetores responsáveis pela movimentação

transoceânica e interoceânica de organismos costeiros.

As principais consequências negativas de introdução

de espécies exóticas e nocivas são: o desequilíbrio ecológico

das áreas invadidas, com a possível perda de biodiversidade; os

prejuízos em atividades econômicas utilizadoras de recursos

naturais afetados e consequente desestabilização social de

comunidades tradicionais; e a disseminação de enfermidades

em populações costeiras, causadas pela introdução de

organismos patogênicos.

Idem(com adaptações)

 

Em relação ao texto acima, julgue os próximos itens.
Questão 16 – Se a forma “causadas” (l.20) estivesse no singular – causada – a correção gramatical do período ficaria prejudicada.

 

Questão 17 – No texto, a palavra “lastramento” (l.1) é empregada com o sentido de ação de acrescentar água para garantir mais peso e dar mais firmeza e estabilidade à embarcação.

 

Questão 18 – A concordância de “são capturados” (l.2), “podem” (l.3) e “transportados e introduzidos” (l.3) é feita com base em referentes diferentes.

 

Questão 19 – A forma verbal “pode” (l.6) esta no singular porque concorda com “sistema de água de lastro” (l.5 e 6).

 

Questão 20 – Entre as acepções da palavra “vetores” (l.12) inclui-se a de seres vivos que podem transmitir parasitas, bactérias ou vírus.

 

Com base no Manual de Redação da Presidência da República, julgue os itens a seguir, acerca de aspectos gerais da redação oficial.

Questão 21 – O fecho é um elemento da estrutura das comunicações oficiais que tem como funções básicas sinalizar o final da correspondência e saudar aquele a quem ela se destina.

 

Questão 22 – Para que os textos oficiais sejam entendidos em sua plenitude e por todos os cidadãos, a linguagem técnica, pois ela só é inteligível àqueles que com ela estejam familiarizados.

 

Acerca do formato das correspondências oficias, de sua função e da linguagem empregada nessas comunicações, julgue os itens a seguir, de acordo com o Manual de Redação da Presidência da República.

 

Questão 23 – O aviso e o ofício, embora partilhem a mesma função, diferem em relação aos interlocutores envolvidos: o aviso é expedido por ministros de Estado para autoridades de mesma hierarquia; o ofício é expedido para e pelas demais autoridades.

 

Questão 24 – O correio eletrônico é uma forma de comunicação caracterizada pela flexibilidade, ou seja, é um texto ao qual não está associada uma estrutura forma rígida. Essa flexibilidade, no entanto, não se estende à linguagem, que deve ser compatível com a comunicação oficial.

 

Questão 25 – O trecho a seguir é adequado para introduzir expediente que encaminha documentos solicitados anteriormente por meio de outro expediente:

Encaminho, anexa, cópia do Ofício n.º 123, de 12 de agosto de 2014, da Superintendência de Administração e Finanças, que trata da alocação dos servidores recém-admitidos.

 

Questão 26 – O memorando, texto oficial cuja esfera de circulação é interna, isto é, estabelece comunicação entre unidades administrativas de um mesmo órgão, caracteriza-se pela tramitação ágil e procedimento burocrático simples.

 

Considerando os conceitos de ética e moral, julgue o item abaixo.

 

Questão 27 – A ética é a ciência do comportamento moral dos homens em sociedade.

 

Com relação. À ética e à função pública, julgue os seguintes itens.

 

Questão 28 – Os atos administrativos praticados por órgãos do Poder Executivo, do Poder Legislativo e do Poder Judiciário devem observar os princípios da legalidade, da impessoalidade, da moralidade, da publicidade e da eficiência.

 

Questão 29 – Cortesia, boa vontade e respeito ao cidadão correspondem a valores de administração pública federal.

 

Com base nas disposições do Decreto n.º 1.171/1994, julgue os itens a seguir.

 

Questão 30 – É vedado ao servidor público desviar outros servidores para atender a seus interesses particulares, exceto em casos que envolvam risco da imagem do servidor ou da organização.

 

Questão 31 – A função pública representa exercício profissional do servidor, não devendo integrar-se à vida particular do servidor público.

 

Questão 32 – Considera-se servidor público, para fins de apuração de comprometimento ético, todo indivíduo que presta serviços de natureza permanente, temporária, ou excepcional, ligado direta ou indiretamente a qualquer órgão do poder estatal.

 

Julgue os itens a seguir, com base no disposto na Lei n.º 8.112/1990.

 

Questão 33 – Inassiduidade eventual configura motivo para demissão do servidor público.

 

Questão 34 – Os antecedentes funcionais não devem ser considerados na aplicação de penalidades ao servidor público.

 

Com relação ao que dispões a Lei n.º 8.429/1992, julgue os próximos itens.

 

Questão 35 – Constituem atos de improbidade administrativa a permissão a facilitação e a concorrência para o enriquecimento ilícito de terceiros.

 

Questão 36 – O sucessor daquele que causar lesão ao patrimônio público está sujeito às cominações dessa lei até o limite do valor da herança.

questao37_38

A figura acima mostra uma janela do Word 2013em um computador com o sistema operacional Windows 8. Com relação a essa figura e ao Word 2013, julgue os itens 37 e 38.

Questão 37 – Ao se aplicar um clique duplo em algum lugar da primeira linha de texto e clicar o botão abc, toda essa linha será apagada.

 

Questão 38 – Ao se aplicar um clique triplo em qualquer lugar de uma  das linhas do texto, todo o parágrafo correspondente será selecionado. Se, em seguida, for clicado o botão S, todo o parágrafo será sublinhado; ao se clicar  novamente o mesmo botão, o sublinhado será retirado.

 

questao39_40

A figura acima mostra uma janela do Excel 2013 em um computador com o sistema operacional Windows 8. A respeito dessa figura e do Excel 2013, julgue os itens subsequentes.

Questão 39 – Para se selecionar as células de B1 a E1, é suficiente realizar a seguinte sequência de ações: clicar a célula B1, pressionar e manter pressionada a tecla “Shift”, e clicar a célula E1.

 

Questão 40 – Se o usuário clicar a célula F2, digitar=$B2+D$3 e, em seguida teclar “Enter”, o conteúdo da célula F2 será 31, a soma dos conte dos conteúdos das células B2 e D3. Se, em seguida, o usuário clicar a célula F2; pressionar e manter pressionada a tecla “Ctrl”; teclar a tecla “C”, liberando em seguida a tecla “Ctrl”, a célula G3 passará a conter o número 50, soma dos conteúdos das células B3 e E3.

fig41

A figura acima mostra uma janela do Google Chrome em um computador com o sistema operacional Windows 8.

Com relação à figura, ao Google Chrome e aos conceitos básicos, ferramentas, aplicativos e procedimentos de internet, julgue os próximos itens.

Questão 41 – Ao se clicar o botão ,

lupaserá iniciado um aplicativo on line do Google, cuja função principal é a busca, na página, por elementos que ameacem a segurança do computador, tais como vírus de computador e spyware.

 

Questão 42 – Ao se digitar uma palavra para busca no Google, e clicar o botão “Pesquisa Google”, serão apresentados links para várias páginas da web que contenham a palavra digitada. Se, em vez de “Pesquisa Google”, for clicado o botão “Estou com sorte”, irá aparecer como resultado apenas o link de uma página, que é escolhido de forma aleatória entre os resultados que seriam obtidos com a busca por meio de utilização do botão “Pesquisa Google”.

 

Questão 43 – Ao se clicar o botão ,

homeserá iniciada uma página da Web cujo objetivo é o envio e o recebimento de mensagens de correio eletrônico.

 

Questão 44 – O Facebook, sítio de serviço de rede de propriedade do governo dos Estados Unidos da América, permite a interação online entre as pessoas.

Julgue os itens seguintes, acerca da proposição P: Quando acreditas que estou certo, não me importarei com a opinião dos outros.

 

Questão 45 – A proposição P é logicamente equivalente a “Como não me importo com a opinião dos outros, acredito que esteja certo”.

 

Questão 46 – Se a proposição “Acredito que estou certo” for verdadeira, então a veracidade da preposição P estará condicionada a veracidade da proposição “Não me importo com a opinião dos outros”.

 

Questão 47 – Uma negação correta da proposição “Acredito que estou certo” seria “Acredito que não estou certo”.

Uma pesquisa sobre o objeto da atividade de 600 empresas apresentou o seguinte resultado:

  • 5/6 dessas empresas atuam no mercado de transporte fluvial de cargas;
  • 1/3 dessas empresas atuam no mercado de transporte fluvial de passageiros;
  • 50 dessas empresas não atuam com transporte fluvial, nem de cargas, nem de passageiros;

Com base nessa situação hipotética e sabendo-se que as 60 empresas pesquisadas se enquadram em, pelo menos, uma das opções acima, julgue os itens a seguir.

 

Questão 48 – A partir do resultado da pesquisa, é correto concluir que ¼ dessas empresas atuam tanto no mercado de transporte fluvial de cargas quanto no de passageiros.

 

Questão 49 – Selecionada, ao acaso, uma dessas empresas, a probabilidade de que ela não atue com transporte fluvial de cargas nem de passageiros é inferior a 10%.

 

Questão 50 – O número de empresas que atuam somente no mercado de transporte fluvial de passageiros é superior ao número de cargas, nem de passageiros.

No que se refere ao processo de evolução do modal aquaviário brasileiro e das empresas que atuam no setor, julgue os itens a seguir.

 

Questão 51 – Em termos operacionais, o São Francisco é o rio principal da bacia hidrográfica que forma a maior rede hidroviária natural brasileira.
Questão 52 – Os portêineres são equipamentos que fornecem mais agilidade na movimentação dos contêineres no setor portuário.
Questão 53 – Considerado tecnicamente independente no transporte de produtos até o mercado consumidor, o modal aquaviário utiliza-se do meio de maior espaço físico da superfície do planeta Terra.
Questão 54 – Uma década após a segunda guerra mundial, o referido setor passou a ser avaliado de forma mais ampla, com base em elementos intervenientes ligados a atividades fins e a suportes técnicos.
Questão 55 – O modo aquaviário, que tem vias marítimas, fluviais e lacustres, é apropriado para remoções de grandes volumes bem como para deslocamentos em grandes distâncias.

Acerca da infraestrutura portuária, julgue os itens que se seguem.
Questão 56 – O modal aquaviário, para atingir os mercados consumidores, necessita de interface com os modais terrestres, rodoviário e ferroviário.
Questão 57 – Os portos Itaqui – MS e Sepetiba – RJ recebem um maior volume de movimentação de cargas para produtos do tipo commodities, ao passo que os portos de Santos – SP e Manaus – AM recebem os produtos manufaturados.
Questão 58 – Entre as principais atividades de manutenção dos portos incluem-se , nas vias de acesso, os derrocamentos e as drenagens; e, na área seca, a construção de pátios, armazéns e áreas de transbordo.

Questão 59 – Se não forem dimensionadas para acompanhar o dinamismo periódico do volume de operações, as áreas de transbordo, essenciais para a infraestrutura dos portos, poderão representar gargalos que represarão o processo produtivo portuário.

À luz do dispositivo na legislação pertinente à atividade portuária, julgue os próximos itens.

Questão 60 – De acordo com a legislação em vigor, todos os portos organizados deverão constituir um órgão de gestão de mão de obra do trabalho portuário, responsável pelo gerenciamento e fornecimento da mão de obra, devendo o trabalhador portuário avulso compor a tripulação das embarcações nos perímetros jurisdicionais portuários.

Questão 61 – De acordo com a chamada nova lei dos portos, de 2013, o porto organizado é um bem publico ao qual se atribui a autoridade portuária com responsabilidades sobre as operações portuárias, o tráfego, a movimentação e armazenagem de mercadorias e o atendimento das necessidades de navegação que estejam sob a sua jurisdição.

Com relação às tecnologias básicas e às novas tendências em infraestrutura e gestão portuária, julgue os itens seguintes.
Questão 62 – Com a conclusão e o funcionamento das eclusas nas barragens para a geração de energia elétrica nos rios brasileiros, será possivel chegar a mais de 100 mil km fluviais navegáveis.
Questão 63 – Em relação aos transportes de cargas, o modal aquaviário, se comparado aos modais rodoviário e ferroviário, apresenta em termos de maior volume transportado em cada veiculo, a fluidez no trafego sem congestionamentos nas suas vias e a maior velocidade média para levar o produto ao consumidor final.

Com base na terminologia geral da gestão portuária, julgue os itens subsecutivos.
Questão 64 – Para medir o calado, ou seja, o nível de profundidade máxima do casco da embarcação que fica submerso quando ela está com carga máxima, utiliza-se geralmente a unidade de medida em metros ou em pés.
Questão 65 – A terminologia TEU (twenty feet equivalent unit) está relacionada à capacidade em m³ ou capacidade volumétrica da embarcação, que é amplamente utilizada para transportes de produtos do tipo manufaturado.

No que diz respeito à normatização da Organização Marítima (IMO) para cargas perigosas e noções ambientais, julgue o item abaixo.
Questão 66 – Compete à IMO, organismo governamental da União Europeia, proteger o meio ambiente marinho, com foco no monitoramento de cargas perigosas e no controle da poluição causada por embarcações.

Julgue os itens seguintes, relativos a contêineres.
Questão 67 – Em razão das dimensões dos navios e de outros veículos que transportam contêineres e da dinâmica de movimentação desses recipientes de carga, foi necessário fixar um padrão único para a altura externa dos contêineres.
Questão 68 – Na identificação de um contêiner que receba de Internation Container Bureau a numeração BRXCTIU245431-6, o digito 6 indica o comprimento, em metros, do equipamento.

Questão 69 – Para cada Contêiner de carga seca de 20’, o peso bruto máximo deve ser de, no máximo 36 t, limite que deve estar especificado na porta desse recipiente de carga.

Acerca dos equipamentos de cargas portuárias, julgue os itens a seguir.

Questão 70 – Os transtainers são equipamentos utilizados para descarregamento dos contêineres do navio.

Questão 71 – Os guindastes são equipamentos do navio ou do porto utilizadas para a movimentação de carga unitizada; as esteiras são utilizadas para transportar carga granel.

No que se refere às áreas e instalações portuárias, julgue os seguintes itens.
Questão 72 – Os armazéns e terminais de carga, estabelecimentos utilizados para armazenagem de diversos tipos de carga de exportação e importação, podem localizar-se nas zonas primárias e secundárias e ser, ou não, alfandegados.
Questão 73 – O cais, área onde estão localizados os berços de atracação, os equipamentos de movimentação de carga e descarga as mercadorias, é também utilizado para embarque desembarque de passageiros.
Questão 74 – O canal de acesso de um porto, destinado ao tráfego de navios desde a barra até as instalações de acostagem vice-versa, pode ser natural ou artificial e seu calado e largura podem ser variáveis ao longo de sua extensão.

Acerca das atividades e prestação de serviços portuários, julgue os itens que se seguem.
Questão 75 – Cabe ao Órgão Gestor de Mão de Obra designar o profissional responsável pela condução em segurança da embarcação por meio do canal de acesso até o cais.
Questão 76 – A estiva e a capatazia são atividades relacionadas a carregamento e descarga de embarcações.
Questão 77 – O frete básico cotado por peso é cobrado sobre o peso líquido que, por sua vez, é determinado pela diferença entre a tara e o peso bruto.
Questão 78 – Em se tratando de contrato regido pelo FOB (free on board), os custos de perda ou dano de mercadorias são transferidos a o comprador quando estas estiverem a bordo do navio.

A respeito dos tipos de navegação, julgue os itens subsequentes.

Questão 79 – A navegação de cabotagem no Brasil envolve diversos tipos de portos, podendo ocorrer no mar ou no rio.

Questão 80 – Considera-se de longo curso a navegação realizada entre portos de diferentes países, sejam marítimos, fluviais ou lacustres.

Julgue os itens subsecutivos, relativos aos tipos de cargas e navios e suas características.

Questão 81 – Diferentemente dos graneleiros, que são divididos em porões (holds) e não apresentam a divisão em pisos (decks), os navios ro-ro ou roll-on/roll-off são divididos em vários decks, que podem ser móveis.
Questão 82 – Os navios graneleiros diferenciam-se dos demais pelos seus porões para embarque e desembarque de mercadorias e por sua capacidade de transportar  grandes quantidades de carga solta.
Questão 83 – Por transportarem produtos sem embalagem, os navios gaseiros e os ore-oil não se enquadram na categoria de embarcações de carga a granel.
Questão 84 – Um navio de carga geral atende às condições para o transporte de cargas paletizadas; já um navio porta-contêineres não apresenta as condições necessárias para o transporte de cargas unitizadas.

Julgue os itens subsecutivos, com relação às agências reguladoras.
Questão 85 – A função normativa das agências reguladoras se equipara à função regulamentar do chefe do Poder Executivo de complementação das leis.
Questão 86 – As agências reguladoras exercem função normativa primária, observadas as normas hierarquicamente superiores.
Questão 87 – Não caracteriza violação ao princípio da legalidade a edição, pela agência reguladora, de atos de condicionamento ou de restrição de direitos para o cumprimento de obrigação disposta em lei.

Acerca dos órgãos reguladores no Brasil, julgue os itens a seguir.
Questão 88 – A condenação em ação penal com trânsito em julgado constitui motivo para a exoneração de dirigente de agência reguladora.

 

Questão 89 – Cabe às agências reguladoras, concebidas a partir da década de 1990, regular a oferta de serviços providos por empreendedores  públicos e privados, assim como implantar as políticas e diretrizes do governo federal direcionadas a seus respectivos setores de atuação.

 

Questão 90 – A autonomia funcional concedida por lei às agências reguladoras resulta em processo decisório que reflete as demandas políticas de curto prazo.

Com base na teoria da regulação, julgue os itens subsequentes.

Questão 91 – As restrições de entrada e saída são instrumentos regulatórios que permitem ao órgão regulador controlar a quantidade de firmas na indústria regulada.
Questão 92 – Padrões mínimos para a confiabilidade do serviço ou para a segurança do produto são instrumentos de regulação de qualidade e de entrada de novas firmas.
Questão 93 – O resultado do processo regulatório decorre da ação de grupos de interesse que buscam maximizar seus próprios benefícios.
Questão 94 – No contexto referente ao agente principal, compete ao órgão regulador estabelecer a estrutura de incentivos adequada de modo a induzir que os agentes regulados, que possuem melhor informação que o principal sobre a produção ou possíveis ações, satisfaçam os objetivos regulatórios.
Questão 95 – A regulação de preço mínimo visa coibir a prática de preços predatórios por firma regulada em detrimento de concorrentes não regulados.

No que diz respeito à regulação do setor de transportes aquaviários no Brasil, julgue os próximos itens.
Questão 96 – Compete à ANTAQ estabelecer padrões e normas técnicas relativos às operações de transporte aquaviário de cargas especiais e perigosas.
Questão 97 – Empresa estrangeira que não esteja sediada no país poderá obter autorização para prestação de serviços e exploração de infraestrutura de transporte doméstico por meios aquaviários desde que atenda aos requisitos técnicos, econômicos e jurídicos estabelecidos pela ANTAQ.
Questão 98 – São critérios para julgamento nas licitações para a concessão e arrendamento portuários: maior capacidade de movimentação, menor tarifa e menor tempo de movimentação de carga.

Acerca da análise de impacto regulatório (AIR), julgue os seguintes itens.

Questão 99 – A AIR é utilizada para examinar e medir os possíveis benefícios, custos e efeitos de regulação nova ou já existente.

Questão 100 – A AIR é um instrumento que possibilita a identificação do problema e dos objetivos que se pretende alcançar por meio de determinada política regulatória.

Em relação ao controle na administração pública, julgue os próximos itens.

Questão 101 – O controle administrativo, que visa verificar a conveniência dos atos administrativos, é exercido de forma exclusiva pelo Poder Executivo.
Questão 102 – No exercício do controle parlamentar, o agente público atua sem considerar os direitos individuais dos administrados.
Questão 103 – As comissões parlamentares de inquérito são exemplos de exercício do controle judiciário no âmbito do Congresso Nacional.
Questão 104 – O controle administrativo permite que a organização pública fiscalize e corrija, por iniciativa própria, atos administrativos sob os aspectos de legalidade e mérito.
Questão 105 – O gestor público, ao revogar um ato administrativo praticado por um agente não competente, exerce o controle corretivo; ao passo que, homologar um ato válido, ele pratica o controle concomitante.

Julgue os itens a seguir. A respeito dos controles interno e externo da administração pública e do controle exercido pelos tribunais de contas. Considere que a sigla TCU, sempre que utiliza, refere-se ao Tribunal de Contas da União.
Questão 106 – O pedido de aposentadoria de um servidor público federal, se requerido com base em lei que lhe dê direitos não previstos na CF, poderá ser recusado pelo TCU.
Questão 107 – O TCU, ao analisar assuntos atinentes a nomeação ou demissões de servidores públicos federais, realiza o controle interno da administração pública; e, ao discutir o emprego de recursos públicos na aquisição de produtos ou serviços, pratica o controle externo.
Questão 108 – O controle interno está hoje mais voltado à cultura da gestão do que aos aspectos policiais propriamente ditos.

No que se refere à Lei de Improbidade Administrativa (LIA), julgue o item abaixo.
Questão 109 –

Em caso de comprovada prática de ato tipificado em legislação pertinente, o dirigente de uma sociedade civil de interesse público que tenha celebrado termo de parceira com órgão da administração direta não estará sujeito aos regramentos da LIA, mas responderá perante a justiça nos termos estipulados no contrato de gestão.

No que diz respeito aos tribunais de contas e suas atribuições e a recursos hierárquicos, julgue os itens que se seguem.
Questão 110 – Caso um servidor público, discordando de decisão exagerada pelo dirigente de autarquia em que ele se encontra lotado, apresente um recurso perante o Ministério a que o órgão se encontra vinculado. Nessa situação, é correto afirmar que o instrumento utilizado para provocar a revisão da decisão do dirigente será caracterizado como recurso hierárquico impróprio.
Questão 111 – É competência dos tribunais de contas dos estados fiscalizar os        órgãos estaduais e municipais no que tange à utilização de quaisquer recursos públicos; e ao TCU cabe, exclusivamente, a fiscalização de atos que envolvem a atuação de órgãos da esfera federal.

Acerca de prescrição, representação e reclamação administrativas, julgue os itens subsecutivos.
Questão 112 – O servidor que tiver recebido a menor alguma vantagem        remuneratória e não recorrer em tempo hábil perdera seu direito de exigir a reparação e de requere a retificação do valor em função da prescrição administrativa, restando-lhe o direito potestativo que poderá ser discutido em juízo por ainda não ter decaído o direito.
Questão 113 – Qualquer pessoa poderá interpor reclamação contra ato de servidor público, independentemente de haver interesse direito no ato ou outras vias recursais à disposição.
Questão 114 – A representação, ato de competência restrita a servidores públicos, visa informar à administração pública que houve abuso de poder por parte de um gestor.

 

nota atribuída pelo passageiro frequência
0 15
1 30
2 45
3 50
4 35
5 5

 

A tabela acima apresenta os resultados de uma pesquisa de satisfação realizada em uma amostra de usuários dos serviços de transporte fluvial prestados por uma empresa. Com base nessas informações e na tabela, julgue os próximos itens.
Questão 115 – Suponha que agencia reguladora do serviço prestado aceite o serviço de transporte fluvial como satisfatório somente se pelo menos 50% dos usuários entrevistados avaliarem o serviço prestado pela empresa com nota superior à media das avaliações realizadas. Nessa situação, com base na tabela       demonstrada acima, é correto afirmar que a empresa avaliada tem o serviço classificado como satisfatório.
Questão 116 – A moda da série de notas obtidas pela empresa é 3.
Questão 117 – A mediana da serie de notas obtidas pela empresa é 3.
Questão 118 – O desvio padrão da serie de notas obtidas pela empresa é inferior àquele que seria obtido caso todos os usuários tivessem avaliado a empresa com as notas 2 ou 3.

Uma agência deseja ferir a proporção de usuário

insatisfeitos com os serviços prestados pelas empresas sob sua

jurisdição.O pesquisador da referida agencia sabe que, para obter

uma amostra aleatória simples em uma população de tamanho

a fim de garantir um nível de confiança de 95 % e uma margem de

erro de 5% o tamanho n da amostra será o menor numero inteiro

maior que .

 

Com base nessas informações, julgue os itens subsequentes.
Questão 119 – Para uma população com 100 elementos, a amostra aleatória        simples que garantirá resultados com a precisão mencionada deve ter tamanho inferior a 75 % da população.
Questão 120 – Na seleção de amostras aleatórias simples que garanta resultados com a precisão mencionada, tendo a primeira população o dobro do tamanho da segunda, a amostra da primeira também terá o dobro do tamanho da segunda.


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

58 comentários

  • Mariana Oitaven

    Boa Noite!
    E quanto aos gabaritos da prova de técnico adm, vcs iráo divulgar por aqui?! Quando?!
    No aguardo!
    Mariana

  • francini

    olá, gostaria de saber se tem possibilidade de algumas questões estarem divergentes do gabarito oficial?

    • Blog Aprova Concursos

      Olá Francini,
      Existe sim essa possibilidade pois o gabarito extraoficial foi corrigido pelos professores do Aprova Concursos e também é possível que os candidatos entrem com recurso ao gabarito extraoficial caso discordem com a resolução e resposta de alguma questão.
      Abs!

  • Richard Menezes Campos

    Olá , no gabarito acima qual cor quer dizer que está correto preto ou vermelho ?

  • Everton

    As letras em vermelho ou em cinza são as corretas?

  • Rafael Miranda

    Gostaria de saber por que a questão 119 está como Certa.
    Fico no aguardo e obrigado!

  • Darlan

    Bom dia, a questão 111 não estaria errada? Vide art. 71, inciso VI.
    Na 58, também não estaria errada a questão? Visto que seria “dragagens”, e não “drenagens”, como menciona a questão, drenagem de canal de acesso, creio que não deva existir.
    Grato.

  • Isaac Ramos

    Saiu o Gabarito oficial e anotei 14 questões que cabem recurso. Os professores podem ajudam na fundamentação?

    • Blog Aprova Concursos

      Olá Isaac!
      Os professores não fazem fundamentação para recursos, mas estamos aguardando os comentários deles a respeito das questões divergentes que podem servir de base para a sua fundamentação. Publicaremos assim que eles nos enviarem.
      Abs.

  • alamo

    onde fará o ranking?

  • aurianne

    Gostaria de saber qual o erro da questao 25. Desde ja obrigada.

  • Fábio

    Bom dia! Gostaria de saber se o Aprova dará sugestões de recursos, uma vez que o gabarito oficial tem muitas questões cujas respostas não coincidiram com as fornecidas por vocês. Obrigado!

    • Blog Aprova Concursos

      Fábio,
      Já enviamos as questões divergentes para os professores verificarem e postaremos as respostas assim que tivermos retorno. Elas poderão servir como base para que você fundamente seu recurso.
      Abs.

  • Marcio

    Pessoal, muitas questões, sobretudo, as da parte específica (TEC de TRANSPORTES AQ) do GABARITO OFICIAL divergem do GABARITO EXTRA_OFICIAL do APROVA. Acho que algumas cabem recursos. OS PROFESSORES já vira??
    Quero ajuda de voces, como faço…o único professor q deixou contato foi o Beck, mas as dele estão todas certas
    Quero as do professor João Coelho de Transportes Aquaviarios e da Daiane Soares de Controle da Adm.
    Tenho cerca de 6 questões dessas matérias que divergiram da Correção dos professores do Aprova no domingo.
    Eles ainda explicaram algumas delas, e o Cespe assinalou o contrário, então é possível a gente ganhar essas questões, como faço. PReciso de voces agora!

  • Marcio

    Na prova de raciocionio logico também a Questão 47 – Uma negação correta da proposição “Acredito que estou certo” seria “Acredito que não estou certo”. O CESPE DIZ QUE ESTÁ ERRADO
    No GABARITO DO APROVA está CERTO

    • Blog Aprova Concursos

      Marcio,
      Já enviamos as questões divergentes para os professores verificarem e postaremos as respostas assim que tivermos retorno.
      Abs.

  • Gregory

    Boa noite,
    O gabarito acima e o oficial ficaram muito diferentes. Teve perguntas que eu tenho certeza que era “errada” (assim como vcs colocaram) e no gabarito oficial saiu como “certo”. Alguém mais notou essa diferença?
    É possível ter ocorrido algum erro por parte do cespe?
    Valeu pela ajuda

    • Blog Aprova Concursos

      Olá Gregory,
      Nossos professores estão reanalisando as questões divergentes e assim que tivermos um posicionamento postaremos aqui no Blog. Algumas destas questões podem ser passíveis de recurso.
      Abs!

      • Gregory

        Obrigado pela resposta…. Gostaria de parabenizar pelo blog… Único (pelo menos que encontrei) que postou um gabarito

    • Isaac Ramos

      Com toda a evidência ocorreu erro da parte do Cespe. Você viu a questão sobre TEU? O Cespe disse que TEU é medida de embarcação, e não de contentor…eu anotei 13 questões para recurso! É um número muito grande, a banca deveria fazer as coisas com mais cuidado.

      • Gregory

        Isaac, principalmente desta questão (sobre TEU) é que eu estava falando…. Tenho certeza que isso é medida de contêiner (a não ser que eu esteja muuuuito enganado hehehe)….. Quando vi o gabarito não entendi nada…. Bom, vamos ver o que dá…. Entrarei com recurso em todas elas…. Valeu

      • RAFAEL

        Isaac, ja interpus recurso nessa questão do TEU. Achei a definição no próprio site da ANTAQ.

        http://www.antaq.gov.br/portal/anuarios/portuario2009/termos.htm

        Pedi a anulação da questão, porque só na sorte você consegue advinhar a que “capacidade volumétrica” o examinador está se referindo, e quando ele fala de metros cúbicos, nos remete a crer que está falando de granéis líquidos, que é outro tipo de embarcação. Enfim… muitas questões ficaram mal redigidas.
        Fiz recurso naquela que fala que o PORTO DE SANTOS recebe um maior número de produtos manufaturados. Acredito que ela está mal redigida, porque o examinador ao colocar o pronome “que” em “ao passo que” fez repetir a oração antecedente. Logo, se ele tivesse colocado que o porto de SANTOS E MANAUS (dentro dos portos existentes no Brasil) é o que mais recebe cargas manufaturadas, até poderia considerar. Mas no próprio site do porto de santos, temos um estatístico que expõe de maneira clara, o quantitativo de cargas movimentadas em alguns meses, e se ainda sei fazer conta, a grande maioria da movimentação é de produtos não manufaturados.

      • Márcio

        RAFAEL, quantas ou quais questões você solicitou recurso?
        as duas questões que falam de AIR também estão diferentes do que o prof explicou na correção de domingo.

      • Anotei 13 incorrespondências, mas só conseguir fundamentar 10. Para cada erro a menos são dois pontos a mais. Com esse gabarito provisório minha nota ficou 72, se esses 10 recursos forem aceitos ela pula pra 92 e aí eu fico feliz porque o primeiro colocado no concurso de 2009 da ANTAQ aqui na minha cidade fez 86 pontos. E só tem 2 vagas aqui…

    • Fábio

      Bom dia!

      Acho que a ajuda que nós, alunos do Aprova necessitamos neste momento é a informação, por parte dos professores do curso, das leis ou de referências bibliográficas (acessíveis pela internet, dado o tempo escasso), para que possamos fundamentar nossos recursos. Isto não foi fornecido na maioria dos casos, nos vídeos. Não podemos argumentar simplesmente que “o professor afirmou que a resposta é essa…” Parece incrível, mas com o gabarito publicado pelo Aprova, eu faria menos pontos do que efetivamente obtive na prova!

  • Rafael

    Boa noite,

    Acabei de fazer a correção da minha prova com o gabarito oficial do CESPE é fiquei impressionado!

    Algo esta errado com o gabarito de Transporte Aquaviário, disciplina ofertada pelo Professor João Coelho.
    Quando eu respondi as questões 54, 57, 58, 65, 67, 74, 75, 76 e 79, eu tinha certeza do acerto, pois são temas que foram abordados no curso, tanto nos vídeos aulas como no material de apoio, eu estudei o assunto e não fiquei com duvida, inclusive no gabarito extra-oficial do aprova o Professor respondeu essas questões enumeradas acima conforme o meu gabarito.

    Sugiro que a própria Empresa Aprova entre com um recurso, isso se justifica pela gravidade da situação.

    Solicito esclarecimentos urgentemente!

    • Blog Aprova Concursos

      Olá, Rafael!
      Vamos enviar as questões para o professor!
      Mas os recursos só podem ser apresentados pelos candidatos.
      A nossa orientação é que você fundamente o seu recurso com os argumentos que fizeram você decidir sobre a resposta. Você também pode utilizar os argumentos que o professor João Coelho deu no gabarito comentado:
      http://www.aprovaconcursos.com.br/noticias/2014/09/28/gabarito-extraoficial-antaq/
      Abs!

  • Carlos Alberto Bezerra Ribeiro Junior

    Bom dia , gostaria de saber por parte do aprova com relação aos recursos que tem a data limite, hoje, o site disponibilizará os recursos aqui para que possamos enviá-los? Ademais, obrigado pelo apoio que vocês sempre nos fornecem.

    • Blog Aprova Concursos

      Olá, Carlos!
      Os recursos devem ser feitos pelos candidatos. Mas, com o gabarito Extraoficial do Aprova, os alunos ainda podem utilizar os argumentos dos professores na correção das questões para embasar os recursos.
      De qualquer forma, enviamos as questões para os professores e estamos aguardando para repassar aqui.

      Veja o que professor João já comentou de algumas questões:
      Cabe recurso da 54 – A partir da década de 1950, estruturas portuárias dedicadas à movimentação de cargas especializadas, em razão da natureza e da forma de unitização, foram-se desenvolvendo, bem como a preocupação com a integração logística com os serviços e modais de transporte terrestre. É o que leciona MARTINS, Eliane M. Octaviano – Curso de Direito Marítimo Volume I, 4ª Ed, 2013.

      Questão 65 – Cabe recurso: Capacidade volumétrica de embarcações é a TONELAGEM DE ARQUEAÇÃO. Em alguns casos, considerando o uso reiterado dos contêineres, por metonímia, faz-se a equivalência da parte volumétrica comercializável (TONELAGEM LÍQUIDA DE ARQUEAÇÃO) com a quantidade de contêineres que poderiam ser movimentados por tais embarcações. Entretanto, um conceito não equivale ao outro. Não se poderia, por exemplo, aplicar a unidade TEU a toda a capacidade volumétrica da embarcação – visto que a parte não comercial (locais de maquinário do navio e da tripulação) também está inserida na capacidade volumétrica, mas não entra no cômputo comercial, ou seja, na quantidade de cargas (conteinerizadas ou não). Posto isso, deve ser alterado o gabarito final.

      Questão 74 – CABE RECURSO! A questão fala do canal de acesso do porto e afirma que ele pode ser natural ou artificial, mas que “seu” (ou seja, do canal de acesso) calado e largura podem ser variáveis ao longo de sua extensão. Está flagrantemente errado: calado é medida da embarcação, que não se confunde com a profundidade, que diz respeito ao ambiente. Tão é assim que, de fato, a profundidade a largura DO CANAL podem ser distintas; o calado DA EMBARCAÇÃO pode se alterar ao longo do curso, por força dos movimentos da embarcação e da água (caturro, arfagem, cabeceio, descaimento etc); no entanto, não há possibilidade de mudar a largura DA EMBARCAÇÃO ao longo do curso. Seria impossível do ponto de vista físico tal asserção. Ou seja, claramente “calado” e “largura”, na questão, referem-se ao canal de acesso e, nessa medida, referem-se erroneamente, porque calado é medida DA EMBARCAÇÃO, e NÃO do AMBIENTE. Vide publicação institucional da própria ANTAQ afirmando, inclusive com desenhos, tal realidade: http://www.antaq.gov.br/portal/pdf/Palestras/seminarioReformaPortuaria/DragagemMarcosPagnoncelli.pdf

      Questão 79 – CABE RECURSO. Embora a navegação de cabotagem possa se dar no mar somente, entre portos nacionais de costa marítima, não se dá apenas em rios, sob pena de se confundir com navegação interior. Teria-se, pois, que mencionar no mar ou, do mar para os rios (e vice-versa). É o que determina a Lei nº 9.432/97, art. 2º, IX – navegação de cabotagem: a realizada entre portos ou pontos do território brasileiro, utilizando a via marítima ou esta e as vias navegáveis interiores”.

      Abs!

      • Márcio

        Há também a diferença entre estiva e capatazia, na questão 78 do meu caderno, sobre CAPATAZIA e ESTIVA,
        nos primeiros encontros e ultimas aulas o prof. falou dessa diferença. que a capatazia acontece no porto e fora da embarcação, enquanto a estiva é a movimentação de cargas(embarque/desembarque) dentro da embarcação.

      • Blog Aprova Concursos

        Olá Márcio,
        Confira as questões com possibilidade de recurso:

        Questão 54 – A partir da década de 1950, estruturas portuárias dedicadas à movimentação de cargas especializadas, em razão da natureza e da forma de unitização, foram-se desenvolvendo, bem como a preocupação com a integração logística com os serviços e modais de transporte terrestre. É o que leciona MARTINS, Eliane M. Octaviano – Curso de Direito Marítimo Volume I, 4ª Ed, 2013.
        Questão 65 – Cabe recurso: Capacidade volumétrica de embarcações é a TONELAGEM DE ARQUEAÇÃO. Em alguns casos, considerando o uso reiterado dos contêineres, por metonímia, faz-se a equivalência da parte volumétrica comercializável (TONELAGEM LÍQUIDA DE ARQUEAÇÃO) com a quantidade de contêineres que poderiam ser movimentados por tais embarcações. Entretanto, um conceito não equivale ao outro. Não se poderia, por exemplo, aplicar a unidade TEU a toda a capacidade volumétrica da embarcação – visto que a parte não comercial (locais de maquinário do navio e da tripulação) também está inserida na capacidade volumétrica, mas não entra no cômputo comercial, ou seja, na quantidade de cargas (conteinerizadas ou não). Posto isso, deve ser alterado o gabarito final.
        Questão 67 – Realmente, aqui erramos no vídeo do gabarito, mas acertamos no vídeo do curso e no material. Foi um lapso, realmente, no calor da correção: existe mais de um tipo de shipping container: dry container e reefer têm a mesma altura, mas é preciso lembrar que há contêineres como os open tops e os plataformas, que têm, respectivamente, meia altura (carregamento de minérios, por exemplo) ou mesmo apenas a base, no caso do contêiner plataforma.
        Questão 74 – CABE RECURSO! A questão fala do canal de acesso do porto e afirma que ele pode ser natural ou artificial, mas que “seu” (ou seja, do canal de acesso) calado e largura podem ser variáveis ao longo de sua extensão. Está flagrantemente errado: calado é medida da embarcação, que não se confunde com a profundidade, que diz respeito ao ambiente. Tão é assim que, de fato, a profundidade a largura DO CANAL podem ser distintas; o calado DA EMBARCAÇÃO pode se alterar ao longo do curso, por força dos movimentos da embarcação e da água (caturro, arfagem, cabeceio, descaimento etc); no entanto, não há possibilidade de mudar a largura DA EMBARCAÇÃO ao longo do curso. Seria impossível do ponto de vista físico tal asserção. Ou seja, claramente “calado” e “largura”, na questão, referem-se ao canal de acesso e, nessa medida, referem-se erroneamente, porque calado é medida DA EMBARCAÇÃO, e NÃO do AMBIENTE. Vide publicação institucional da própria ANTAQ afirmando, inclusive com desenhos, tal realidade: http://www.antaq.gov.br/portal/pdf/Palestras/seminarioReformaPortuaria/DragagemMarcosPagnoncelli.pdf
        Questão 79 – CABE RECURSO. Embora a navegação de cabotagem possa se dar no mar somente, entre portos nacionais de costa marítima, não se dá apenas em rios, sob pena de se confundir com navegação interior. Teria-se, pois, que mencionar no mar ou, do mar para os rios (e vice-versa). É o que determina a Lei nº 9.432/97, art. 2º, IX – navegação de cabotagem: a realizada entre portos ou pontos do território brasileiro, utilizando a via marítima ou esta e as vias navegáveis interiores”.
        Abs!

  • Daniel

    Na questão 101, que diz que o controle administrativo de conveniência é feito exclusivamente pelo poder executivo etá errado, pois o Poder Legislativo, em ocasiões previstas em lei, pode fazer controle de conveniência.

  • Márcio

    o prazo para interpor recurso vai até as 18h de hoje, pessoal precisamos de agilidade para embasar nossos questionamentos a partir dos nossos profs. Vamo lá aprova, esse é nossa!

    obrigado

    OBS: também estou impressionado com a qte de divergencias do que o prof Joao nos explicou e o que cespe considerou certo, são muitos itens, para anular ou mesmo trocar o gabarito…afinal a banca pode apenas trocar o gabarito, que não necessariamente precise anular as questões!
    Até torço mais pela mudança do que pela anulação de algumas!
    Boa sorte

    • Márcio

      § 1o Para os fins desta Lei, consideram-se:

      I – capatazia: atividade de movimentação de mercadorias nas instalações dentro do porto, compreendendo o recebimento, conferência, transporte interno, abertura de volumes para a conferência aduaneira, manipulação, arrumação e entrega, bem como o carregamento e descarga de embarcações, quando efetuados por aparelhamento portuário;

      II – estiva: atividade de movimentação de mercadorias nos conveses ou nos porões das embarcações principais ou auxiliares, incluindo o transbordo, arrumação, peação e despeação, bem como o carregamento e a descarga, quando realizados com equipamentos de bordo;
      ACHO QUE ESSA NÃO VAI TER JEITO, O CESPE FOI MUITO ESPERTO E COLOU A LEI LITERALMENTE DE UM MODO BEM MALANDO_QUESTÃO 76…MAS SE ALGUE AINDA QUISER TENTAR O RECURSO, VAI QUE COLA NÉ!!

    • Blog Aprova Concursos

      Olá Márcio,
      Confira as questões com possibilidade de recurso:

      Questão 54 – A partir da década de 1950, estruturas portuárias dedicadas à movimentação de cargas especializadas, em razão da natureza e da forma de unitização, foram-se desenvolvendo, bem como a preocupação com a integração logística com os serviços e modais de transporte terrestre. É o que leciona MARTINS, Eliane M. Octaviano – Curso de Direito Marítimo Volume I, 4ª Ed, 2013.
      Questão 65 – Cabe recurso: Capacidade volumétrica de embarcações é a TONELAGEM DE ARQUEAÇÃO. Em alguns casos, considerando o uso reiterado dos contêineres, por metonímia, faz-se a equivalência da parte volumétrica comercializável (TONELAGEM LÍQUIDA DE ARQUEAÇÃO) com a quantidade de contêineres que poderiam ser movimentados por tais embarcações. Entretanto, um conceito não equivale ao outro. Não se poderia, por exemplo, aplicar a unidade TEU a toda a capacidade volumétrica da embarcação – visto que a parte não comercial (locais de maquinário do navio e da tripulação) também está inserida na capacidade volumétrica, mas não entra no cômputo comercial, ou seja, na quantidade de cargas (conteinerizadas ou não). Posto isso, deve ser alterado o gabarito final.
      Questão 67 – Realmente, aqui erramos no vídeo do gabarito, mas acertamos no vídeo do curso e no material. Foi um lapso, realmente, no calor da correção: existe mais de um tipo de shipping container: dry container e reefer têm a mesma altura, mas é preciso lembrar que há contêineres como os open tops e os plataformas, que têm, respectivamente, meia altura (carregamento de minérios, por exemplo) ou mesmo apenas a base, no caso do contêiner plataforma.
      Questão 74 – CABE RECURSO! A questão fala do canal de acesso do porto e afirma que ele pode ser natural ou artificial, mas que “seu” (ou seja, do canal de acesso) calado e largura podem ser variáveis ao longo de sua extensão. Está flagrantemente errado: calado é medida da embarcação, que não se confunde com a profundidade, que diz respeito ao ambiente. Tão é assim que, de fato, a profundidade a largura DO CANAL podem ser distintas; o calado DA EMBARCAÇÃO pode se alterar ao longo do curso, por força dos movimentos da embarcação e da água (caturro, arfagem, cabeceio, descaimento etc); no entanto, não há possibilidade de mudar a largura DA EMBARCAÇÃO ao longo do curso. Seria impossível do ponto de vista físico tal asserção. Ou seja, claramente “calado” e “largura”, na questão, referem-se ao canal de acesso e, nessa medida, referem-se erroneamente, porque calado é medida DA EMBARCAÇÃO, e NÃO do AMBIENTE. Vide publicação institucional da própria ANTAQ afirmando, inclusive com desenhos, tal realidade: http://www.antaq.gov.br/portal/pdf/Palestras/seminarioReformaPortuaria/DragagemMarcosPagnoncelli.pdf
      Questão 79 – CABE RECURSO. Embora a navegação de cabotagem possa se dar no mar somente, entre portos nacionais de costa marítima, não se dá apenas em rios, sob pena de se confundir com navegação interior. Teria-se, pois, que mencionar no mar ou, do mar para os rios (e vice-versa). É o que determina a Lei nº 9.432/97, art. 2º, IX – navegação de cabotagem: a realizada entre portos ou pontos do território brasileiro, utilizando a via marítima ou esta e as vias navegáveis interiores”.
      Abs!

  • Lucas

    Boa tarde,

    Faltam 4 horas para o encerramento dos recursos e até agora os professores dos Aprova Concursos não se pronunciaram sobre tamanha discordância com o gabarito desta empresa em relação ao gabarito do Cespe.
    Acredito na competência deste professores e aguardo seu pronunciamento sobre as questões, com bibliografia, para que possamos fundamentar nossos recursos.

    • Blog Aprova Concursos

      Olá Lucas,
      Confira as questões com possibilidade de recurso:

      Questão 54 – A partir da década de 1950, estruturas portuárias dedicadas à movimentação de cargas especializadas, em razão da natureza e da forma de unitização, foram-se desenvolvendo, bem como a preocupação com a integração logística com os serviços e modais de transporte terrestre. É o que leciona MARTINS, Eliane M. Octaviano – Curso de Direito Marítimo Volume I, 4ª Ed, 2013.
      Questão 65 – Cabe recurso: Capacidade volumétrica de embarcações é a TONELAGEM DE ARQUEAÇÃO. Em alguns casos, considerando o uso reiterado dos contêineres, por metonímia, faz-se a equivalência da parte volumétrica comercializável (TONELAGEM LÍQUIDA DE ARQUEAÇÃO) com a quantidade de contêineres que poderiam ser movimentados por tais embarcações. Entretanto, um conceito não equivale ao outro. Não se poderia, por exemplo, aplicar a unidade TEU a toda a capacidade volumétrica da embarcação – visto que a parte não comercial (locais de maquinário do navio e da tripulação) também está inserida na capacidade volumétrica, mas não entra no cômputo comercial, ou seja, na quantidade de cargas (conteinerizadas ou não). Posto isso, deve ser alterado o gabarito final.
      Questão 67 – Realmente, aqui erramos no vídeo do gabarito, mas acertamos no vídeo do curso e no material. Foi um lapso, realmente, no calor da correção: existe mais de um tipo de shipping container: dry container e reefer têm a mesma altura, mas é preciso lembrar que há contêineres como os open tops e os plataformas, que têm, respectivamente, meia altura (carregamento de minérios, por exemplo) ou mesmo apenas a base, no caso do contêiner plataforma.
      Questão 74 – CABE RECURSO! A questão fala do canal de acesso do porto e afirma que ele pode ser natural ou artificial, mas que “seu” (ou seja, do canal de acesso) calado e largura podem ser variáveis ao longo de sua extensão. Está flagrantemente errado: calado é medida da embarcação, que não se confunde com a profundidade, que diz respeito ao ambiente. Tão é assim que, de fato, a profundidade a largura DO CANAL podem ser distintas; o calado DA EMBARCAÇÃO pode se alterar ao longo do curso, por força dos movimentos da embarcação e da água (caturro, arfagem, cabeceio, descaimento etc); no entanto, não há possibilidade de mudar a largura DA EMBARCAÇÃO ao longo do curso. Seria impossível do ponto de vista físico tal asserção. Ou seja, claramente “calado” e “largura”, na questão, referem-se ao canal de acesso e, nessa medida, referem-se erroneamente, porque calado é medida DA EMBARCAÇÃO, e NÃO do AMBIENTE. Vide publicação institucional da própria ANTAQ afirmando, inclusive com desenhos, tal realidade: http://www.antaq.gov.br/portal/pdf/Palestras/seminarioReformaPortuaria/DragagemMarcosPagnoncelli.pdf
      Questão 79 – CABE RECURSO. Embora a navegação de cabotagem possa se dar no mar somente, entre portos nacionais de costa marítima, não se dá apenas em rios, sob pena de se confundir com navegação interior. Teria-se, pois, que mencionar no mar ou, do mar para os rios (e vice-versa). É o que determina a Lei nº 9.432/97, art. 2º, IX – navegação de cabotagem: a realizada entre portos ou pontos do território brasileiro, utilizando a via marítima ou esta e as vias navegáveis interiores”.
      Abs!

  • Maxwell Venicius

    Eu nunca vi o CESPE se perder tanto em suas assertivas como essa prova da ANTAQ, principalmente para técnico em regulação. A cada ano o CESPE vem criando cada vez mais, assertivas hipotéticas, porém, chega a ser tão hipotético que o CESPE se confunde e confunde os candidatos, confusão essa que resulta em inúmeras questões duvidosas. Só eu abri recurso de 12 questões, ou seja, 10% da prova.

    • Blog Aprova Concursos

      Olá Maxwell,
      Confira as questões com possibilidade de recurso:

      Questão 54 – A partir da década de 1950, estruturas portuárias dedicadas à movimentação de cargas especializadas, em razão da natureza e da forma de unitização, foram-se desenvolvendo, bem como a preocupação com a integração logística com os serviços e modais de transporte terrestre. É o que leciona MARTINS, Eliane M. Octaviano – Curso de Direito Marítimo Volume I, 4ª Ed, 2013.
      Questão 65 – Cabe recurso: Capacidade volumétrica de embarcações é a TONELAGEM DE ARQUEAÇÃO. Em alguns casos, considerando o uso reiterado dos contêineres, por metonímia, faz-se a equivalência da parte volumétrica comercializável (TONELAGEM LÍQUIDA DE ARQUEAÇÃO) com a quantidade de contêineres que poderiam ser movimentados por tais embarcações. Entretanto, um conceito não equivale ao outro. Não se poderia, por exemplo, aplicar a unidade TEU a toda a capacidade volumétrica da embarcação – visto que a parte não comercial (locais de maquinário do navio e da tripulação) também está inserida na capacidade volumétrica, mas não entra no cômputo comercial, ou seja, na quantidade de cargas (conteinerizadas ou não). Posto isso, deve ser alterado o gabarito final.
      Questão 67 – Realmente, aqui erramos no vídeo do gabarito, mas acertamos no vídeo do curso e no material. Foi um lapso, realmente, no calor da correção: existe mais de um tipo de shipping container: dry container e reefer têm a mesma altura, mas é preciso lembrar que há contêineres como os open tops e os plataformas, que têm, respectivamente, meia altura (carregamento de minérios, por exemplo) ou mesmo apenas a base, no caso do contêiner plataforma.
      Questão 74 – CABE RECURSO! A questão fala do canal de acesso do porto e afirma que ele pode ser natural ou artificial, mas que “seu” (ou seja, do canal de acesso) calado e largura podem ser variáveis ao longo de sua extensão. Está flagrantemente errado: calado é medida da embarcação, que não se confunde com a profundidade, que diz respeito ao ambiente. Tão é assim que, de fato, a profundidade a largura DO CANAL podem ser distintas; o calado DA EMBARCAÇÃO pode se alterar ao longo do curso, por força dos movimentos da embarcação e da água (caturro, arfagem, cabeceio, descaimento etc); no entanto, não há possibilidade de mudar a largura DA EMBARCAÇÃO ao longo do curso. Seria impossível do ponto de vista físico tal asserção. Ou seja, claramente “calado” e “largura”, na questão, referem-se ao canal de acesso e, nessa medida, referem-se erroneamente, porque calado é medida DA EMBARCAÇÃO, e NÃO do AMBIENTE. Vide publicação institucional da própria ANTAQ afirmando, inclusive com desenhos, tal realidade: http://www.antaq.gov.br/portal/pdf/Palestras/seminarioReformaPortuaria/DragagemMarcosPagnoncelli.pdf
      Questão 79 – CABE RECURSO. Embora a navegação de cabotagem possa se dar no mar somente, entre portos nacionais de costa marítima, não se dá apenas em rios, sob pena de se confundir com navegação interior. Teria-se, pois, que mencionar no mar ou, do mar para os rios (e vice-versa). É o que determina a Lei nº 9.432/97, art. 2º, IX – navegação de cabotagem: a realizada entre portos ou pontos do território brasileiro, utilizando a via marítima ou esta e as vias navegáveis interiores”.
      Abs!

      • Alexandre

        Pois é professor, eu apenas divirjo da 79 porque a afirmativa fala: A Navagação de .Cabotagem no BRASIL envolve diversos tipos de portos PODENDO ocorrer no mar ou no rio. Sim, existe a possibilidade de ocorrer no rio,especialmente, porque ele fala no Brasil,na minha opinião tentando relembrar a importância do porto de Manaus , importante rota de cabotagem em nosso país. Acho que o verbo implicado na afirmativa não induz a pensar que é em regra ou que é apenas no rio, ele é bem claro “PODE ocorrer”, ou seja, “existe a possibilidade. Eles quiseram diferenciar o conhecimento pautado em interpretação da decoração.

  • Alexandre

    Por exemplo, se um navio faz o trajeto Santos- Manaus, ele passara várias horas senão dias no rio. Então a Navegação de cabotagem PODE ocorrer no rio, ele não falou APENAS.

  • Alexandre

    Olha as que eu achei suspeitas de anulação ou mudança foram principalmente as de regulação como a. 92,93.
    A 93 eu já perguntei para 03 professores da área e o gabarito dá como certo uma afirmativa das mais erradas possíveis: 93-O resultado do processo regulatório decorre da ação de grupos de interesse que buscam maximizar seus próprios benefício. Não, o resultado do processo regulatória leva em consideração,principalmente, o interesse público, do cidadão. Que são entes não segmentados, não pertencentes a classes corporativistas ou qualquer segmento do setor, ou seja, eles não são grupos. E os entes segmentados envolvidos muita das vezes tem interesses contrariados em favor do interesse primário.

  • Alexandre

    Também não sei porque o gabarito dá como errado a 92. Padrões mínimos de confiabilidade ou para segurança do produto podem ser entendidos como regulação de qualidade e de entrada SIM.

  • Isaac Ramos

    Alguém tem ideia de quanto tempo leva pra sair o resultado da análise dos recursos e o novo gabarito?

    • Blog Aprova Concursos

      Olá Isaac,
      Veja a informação que consta no edital:
      8.5 O resultado final nas provas objetivas e o resultado provisório na prova discursiva serão publicados no
      Diário Oficial da União e divulgados na Internet, no endereço eletrônico
      http://www.cespe.unb.br/concursos/antaq_14, na data provável de 27 de outubro de 2014
      Abs!

  • Sandra

    Ola pessoal, a data pra o resultado final da prova sairia hoje. Onde visualizo pq já tentei através do site da cespe e não consegui. Manda o link pra mim por favor!

  • Ana

    Prezados,
    O curso disponibilizará alguma espécie de modelo de prova p/ a questão discursiva?
    A cespe não disponibilizou modelo… difícil analisar e fazer recurso.
    Obrigada.

    • Blog Aprova Concursos

      Olá, Ana!
      O Cespe não disponibilizou o espelho da prova? Se não, orientamos que você entre em contato com eles pelo sac@cespe.unb.br para saber quando irão disponibilizar.
      Abs!

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *