Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

PÍLULA PARA QUESTÕES DE TEXTO!

Publicado em 22 de setembro de 2014 por - Comentar

Salve, salve, meus nobres alunos e alunas! Não disse que não custaria a aparecer novamente? Procurarei manter uma regularidade legal aqui, sempre trazendo dicas importantes com o exclusivo intuito de ajudar você a alcançar “O” objetivo final – a sua aprovação e consequente ingresso no serviço público. Estamos juntos! 😉
Já ouviu falar em “pílula” para questões de texto? Não?? ah, fala sério! Há pílulas para tudo hoje em dia…rsrsrs… Então… toda vez que em meus posts estiver escrito “pílula”, você já sabe que é um texto curto, uma postagem “rapidinha”, pois as rapidinhas… às vezes são as melhores, não concorda?!? 😛 .
Vamos lá: há dois tipos básicos de enunciados de questões nas provas das mais diversas bancas (FCC, CESPE, ESAF, CESGRANRIO, CONSULPLAN, FUNCAB, CONESUL, entre outras): um diz “o texto afirma” ou “o autor afirma” ou ainda “o texto denota” e alguns enunciados análogos. Bom, meu concurseiro/concurseira, nesse caso a resposta estará ipsis litteris no texto. Isto é, o que atenderá ao enunciado deverá, necessariamente, estar integralmente no texto. O outro tipo de enunciado aparece assim: “sobre o texto, pode-se inferir” ou “depreende-se” ou ainda “podemos concluir” e alguns “bichos” semelhantes. Em casos assim, meu/minha nobre, a vibe é a seguinte: você terá de ler o excerto em destaque e, a partir de suas informações, chegar à conclusão sobre o que se trata no comando da questão; em outras palavras, a banca espera que você faça um dedução lógica qualquer.
Procure resolver questões – muitas! – sobre esse tópico e nessas duas formatações. Se houver dúvida, não hesite em gritar por mim! 🙂
Vale dizer que há concursos que priorizam isso (recordo-me aqui, de imediato, do concurso do TJ-RJ de 2012 que, apesar de ser banca FCC, trouxe CINCO textos para 20 questões).
Para “acabar de chutar o pau da barraca”: todas as vezes que a questão versar sobre “tema principal”, “ponto de vista principal”, “assunto-tema” e afins, perceba que, em caso de textos dissertativos, isso sempre estará no primeiro e no último parágrafo. Por quê? Simples, padawans: é nesses parágrafos que o articulista mostra seu cartão de visita e diz a que veio (primeiro parágrafo), e, no último, ele retoma o que trouxe como tese para apresentar sua conclusão.

Muito sucesso para todos!!!

LINHA DE FUNDO: se você me adicionou no Face(Andre Ben Noach), seja muito bem-vindo e não deixe de curtir a página de minha obra literária: A Saga do Pôr-do-Sol (sim eu sei que não tem mais hífen, mas sou um cara teimoso!!! 😉 ).

Forte abraço!

AM Ben Noach


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *