inssO Tribunal de Contas da União (TCU) constatou carência de servidores e risco de uma redução considerável do quadro funcional do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) até 2017 devido ao número de aposentadorias iminentes, e recomendou ao órgão a realização de estudos de lotação ideal para algumas áreas e cargos, tais como peritos, assistentes sociais, reabilitação profissional e área meio.

A constatação foi obtida com uma auditoria realizada pelo tribunal, na qual foi investigado o risco de um quadro insuficiente de servidores do INSS ou de uma política inadequada de alocação do órgão.

O ministro-relator, Aroldo Cedraz, avalia que resultado verificado indica “um risco de colapso no atendimento aos usuários do RGPS  (Regime Geral de Previdência Social), caso venha a ocorrer um movimento em massa de solicitações de aposentadoria, resultado de eventuais mudanças no cálculo da referida gratificação”.

E, em auditorias anteriores, o TCU já havia verificado a necessidade de melhorias na qualidade dos serviços prestados nas agências da previdência social e a existência de algumas deficiências em relação à rede de atendimento e à estrutura de pessoal.

Clique aqui e confira mais informações sobre o resultado da auditoria feita pelo TCU e divulgada no site do tribunal.

Novo concurso anunciado

Os apontamentos do TCU devem acelerar o concurso anunciado pelo órgão que visa a contratação de 3.080 servidores, sendo 2 mil técnicos e 1.080 peritos.

O cargo de técnico exige o nível médio e tem remuneração de R$4.400,87. E a função de perito médico requer graduação em Medicina, inscrição no Conselho Regional de classe e oferece rendimentos de R$10.056,80. Resolva aqui questões de provas anteriores dos concursos do INSS!

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *