Nota divulgada dia 23/05/2014 pela UFPR, banca organizadora do concurso do TJ PR realizado dia 18/05/2014.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Em respeito e consideração aos candidatos e demais envolvidos no Concurso do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná – TJPR Edital 019/2013 – Cargo de Técnico Judiciário ESCLARECEMOS que em função das informações e notícias distorcidas e inverídicas divulgadas na mídia nos últimos dias a respeito do referido concurso público, o Núcleo de Concursos – NC da UFPR vem prestar as seguintes informações:

– No domingo 18 de maio de 2014 o NC aplicou a prova para mais de 65.000 candidatos inscritos para o concurso de Técnico Judiciário do TJPR ;

– Na biblioteca do Setor de Agrárias e no bloco Marcos Enrietti foram ensalados 103 candidatos, turmas 1402 a 1406, que concorriam a uma vaga destinada aos Portadores de Necessidades Especiais – PNE;

– Estes candidatos apresentavam deficiências diversas necessitando de atendimento especial, por exemplo, braile, intérprete de libras, ledor, redator e outros mais;

– Como não houve a possibilidade de indicar o grau de deficiência de todos os candidatos foi preciso realizar uma triagem momentos antes do início da prova;

– A medida que os candidatos foram ingressando, o grau de deficiência e o tipo de atendimento foi sendo determinado. Deste modo, os candidatos, que necessitavam de um atendimento mais especializado ficaram nas dependências da biblioteca, e os demais, que poderiam realizar a prova sem atendimento especial foram encaminhados para as salas do bloco Marcos Enrietti;

– As inspetoras de local, Grezielle C. de Lima, Evelyn da Silva e a aplicadora de prova Daniele Kadanus, para evitar o atraso no andamento do concurso para estes candidatos, abriram os envelopes lacrados, e separaram as provas dos candidatos que ficariam fazendo a prova na biblioteca e encaminharam as demais provas para as salas do bloco Marcos Enrietti. Tendo como apoio nessa Inspetoria os Policiais Federais Senhores João Alberto de Quadros e Marcos Antonio Mormul. Este procedimento é adotado para este grupo de candidatos quando um eventual prejuízo pode ocorrer por atraso na distribuição das provas;

– Os profissionais designados para trabalhar com os candidatos PNE, são indicados pelo Núcleo de Apoio às Pessoas Portadoras de Necessidades Especiais-NAPNE, e são especializados, treinados e possuem vasta experiência neste tipo de atendimento;

– Em nenhum momento houve violação, fraude, ou atitude ilícita com a abertura dos envelopes de prova, o que houve sim, foi o bom senso e profissionalismo dos envolvidos;

– O NC/UFPR possui mais de 40 anos de experiência na execução de Processos Seletivos e Concursos Públicos e sempre pautou a sua ação pela lisura e transparência de seus atos, contando com o apoio da Polícia Federal para coibir possíveis fraudes nos referidos processos;

– Desta forma são descabidas as informações veiculadas nos últimos dias pela mídia, e lamentamos que atitudes levianas venham levantar dúvidas sobre a lisura do processo executado para o TJPR.

Respeitosamente,

Prof. Dr. Raul von der Heyde
Coordenador Geral
Núcleo de Concursos – NC/PROGRAD/UFPR

Saiba mais

MP investiga denúncias de irregularidades no concurso do TJ PR

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *