Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Mais de 400 inscritos no concurso da PRF ficaram sem provas

Publicado em 26 de maio de 2014 por - 53 Comentários

PRFA Polícia Rodoviária Federal (PRF) comunicou na noite deste domingo, dia 25 de maio, que cerca de 415 candidatos do Mato Grosso do Sul não receberam os cadernos de prova do concurso para 216 vagas de agente administrativo do departamento.

Havia locais de prova em todas as capitais do Brasil e aproximadamente 260.000 candidatos inscritos. Cerca de 415 candidatos de um dos blocos do colégio Dom Bosco, em Campo Grande/MS, não receberam os cadernos de provas.

Assim que tomou conhecimento do fato, a Polícia Rodoviária Federal acompanhou a situação no local e solicitou à Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (FUNCAB), empresa contratada responsável pela organização do certame, o relato oficial do ocorrido. A FUNCAB tem 24 horas para se manifestar.

Problema recorrente

Apesar de inicialmente localizado, o caso remete a problemas em concursos anteriores da PRF. O mais recente aconteceu na seleção para policial rodoviário federal aberta em 2009. O concurso foi concluído apenas em 2012, após paralisação de mais de dois anos, em decorrência de uma batalha judicial iniciada depois da descoberta de fraude na seleção. Segundo o Ministério Público Federal, houve participação de funcionários da Funrio, que organizou o concurso até a sua interrupção.

Fontes: Folha Dirigida e PRF


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

53 comentários

  • Francisco Celso

    Na sala aonde fiz a prova valia tudo, alimentação, água com rótulo, (estojo/penal) sem falar na prova que não estava grampeada.
    Prova da PF, PRF tem que ser com a Cespe não adianta, o resto é bagaceira.

    • Rogerio

      na minha sala, foi igual :/

    • na sala que eu fiz estava organizado

      Onde fiz a prova estas organizado , eu amei a organização.gosto da funcab

    • Concordo plenamente. Quem garante que não houve fraude no extravio das provas ? Falta de preparo e muita bagunça na hora da prova. Pessoas portando relógios, bonés, bloco de anotações(fichas), apostilas etc.

    • Whilker

      Tem que cancelar isso aí e fazer com cespe, concordo com vc!

    • Nayane

      Na minha sala nao podia entrar com relógio, tudo bem, ma nao podiam falar a hora tbm. Como assim?? Fazer prova sem saber quanto tempo tenho restante. Perguntava-mos: Que horas são? _ Respondiam: Não podemos falar. – E como vou saber quanto tempo tenho? – Não podemos falar.

    • izabelle

      Na minha sala não tinha saquinho, pediram para as mulheres colocar o celular na bolsa e os homens guardaram o celular no bolso(foi pedido para ser retirado a bateria.. mas vc acha que a aplicadora nem viu eu tirando a bateria do meu, imagina dos outros!)

    • Eduardo

      Na minha sala estava complicado..pessoas com bonés no início,mulheres com bolsas,pessoas alimentando(embalagens fora do padrão) garrafas de água com rotulo…aplicadores da prova não sabiam repassar informações, eu mesmo que passei orientações aos outros concorrentes e o pior de tudo a prova contém muitas questões que caberão recursos muitas serão anuladas…uma lástima pra quem se esforçou e perdeu tantas horas de sono…
      Enfim,aqui só fica minha frustração… 🙁

    • maria olinda de sousa

      Francisco, eu conheço gente que é funcionário público hoje, porque comprou gabarito do CESPE. Portanto não acho que seja uma instituição idônea. Já vi muitas falhas em provas do CESPE, inclusive uma da Polícia Federal. Prenderam uma moça na minha sala. Na verdade, eu fico triste quando sei que a organizadora vai ser o CESPE.

  • Fernanda Siqueira

    Pois é Francisco, na sala em que eu participei do concurso, também valia tudo.
    Água, ou outros produtos com rótulo, comida, a saída para ir ao banheiro, os candidatos podiam sair em dois da sala.
    Os fiscais de prova não tinha informações, não assinalaram também o tempo de prova, além de ficarem conversando o tempo todo, coisa que faz tirar a concentração.
    Todos os outros concursos que eu fiz relógios também não podia, nessa sala não tinha problema ficar com relógio.
    Sinceramente não gostei da organização.

  • Ainda teve em Campina Grande mais um bloco de uma escola que os candidatos também não fizeram e ainda saíram com os gabaritos pra comprovar..

    http://www.campograndenews.com.br/cidades/empregos/candidatos-vao-acionar-o-mpf-para-cancelar-concurso-da-prf

  • Kelen Pereira

    Por ser a nível nacional a organização foi precária, os fiscais não sabiam responder as duvidas e o concorrentes podiam escolher onde sentar. O Cespe organiza muito bem, mas suas provas são de lascar hehe….

  • Antonio Aniceto

    Concordo com o Francisco , não somente PF e PRF,mas também outras áreas.
    O da Caixa econômica por exemplo tive que colocar as minhas bolachas no saco transparente, alguns acham absurdo , eu particularmente vejo como uma necessidade, não é somente um cargo , é um sonho de vida para quem se mata de estudar.

    • Alessandro de Sousa

      Disse tudo Antonio Aniceto, concordo com você, eu particularmente estou revoltado até agora não da para aceitar tais coisas dentro de sala de aula. Do meu lado tinha um rapaz que no meio da prova abriu sua mochila tirou um pacote de biscoito e um pacotinho menor de balas de chocolate e tranquilamente como se fosse a coisa mais natural do mundo, isso é o fim do mundo. Além é claro daquele barulho irritante do infeliz mastigando biscoito (biscoito de polvilho, aquilo faz um barulho quando mastiga) me desconcentrou por inteiro.

    • Felipe Biano

      Concordo plenamente com voce Antonio Aniceto. Estava péssima a organização, fora a bagunça de vc escolher onde senta e tal. Tem que ser cancelado esse concurso e fazer pela CESP

  • Fabiana

    Também não gostei da Funcab, achei uma bagunça…
    As fiscais de prova da minha sala estavam muito perdidas, elas não sabiam o que fazer…
    Nunca vi tanto despreparo…
    Também não gostei do decorrer do processo, o ensalamento foi divulgado totalmente fora do horário previsto, por eles mesmos, não divulgaram relação canditato x vaga…
    Vamos esperar o decorrer do processo pra ver no que dá…

    • Adriana

      Concordo com todos, realizei a prova em Florianópolis, foi uma bagunça total, atraso na abertura dos portões, em algumas salas não tinha no quadro o horário para os candidatos acompanharem o tempo faltante para terminar a prova, iniciou com atraso, sem contar que na minha sala eu e outra candidata solicitamos prova ampliada, por motivo de concorrer a vaga de necessidades especiais, porém veio somente a prova e não o o cartão resposta, simplesmente, dificultando a realização da prova.Condordo com muitos esse concurso tem que ser anulado.

  • Leticia

    Na minha sala foi uma bagunça também. Os candidatos puderam utilizar borrachas, lápis e até lapiseira. Uma desorganização total, as pessoas sentavam no lugar que desejassem. Muitos fizeram provas iguais um ao lado do outro. A banca esteve muito a quem do nível da instituição.

    Quanto aos que ficaram sem prova, quais seriam as soluções? Será poderia haver uma anulação?

  • Roberta Andrade

    Me colocaram pra fazer prova dois Municípios de distância de onde eu moro. Sala com ventilador, no Nordeste do Brasil, um calor danado!! Prova muito ruim, questões mal elaboradas, várias com recurso. Cancela mesmo!!

  • Dalva regina Santos da Silva

    Pessoal sou do sul, em minha sala achei que o pessoal estava despreparado pra atender os candidatos. Não sabiam nem dar a orientação e nem passar as regras com firmeza.

  • Rafael

    Pois é…
    verdade ou não, no dia da prova nego falando que ia gabaritar, que a prova tinha sido vazada etc etc etc

  • Rodolfo

    Muito mal organizada, o meu nome e o de outro concorrente da minha sala vieram errado, os fiscais ficavam conversando em voz alta, um se informando com o outro, mostrando-se muito despreparados para aplicação da prova

  • rosangela

    Sou de campo grande-ms fiquei sem a prova a explicação que ganhamos que o malote sumiu.

  • Jaqueline

    A fiscal da minha sala mandou eu guardar duas canetas, mas as duas eram em material transparente, mas na cor da caneta . Engraçado é que usei as mesmas canetas numa prova da cespe. Não gostei da funcab desde a inscrição, paguei e quando fui olhar a situação da minha inscrição constava o nome de outra pessoa residente no Espírito Santo. Imediatamente mandei o email reclamando e ainda bem que foi corrigido. Prova mal elaborada, enfim.

  • jhonatan

    Onde fiz minha prova ocorreu tudo muito bem, uma excelente organização.

    • ANDRÉ

      Em Curitiba, no Colégio Santa Cândida, foi exemplar! Muito bem organizado mesmo; e os fiscais de prova merecem 10, não só pelas informações prestadas, mas pelos procedimentos durante a prova, além do silêncio durante a aplicação. Não podia entrar em sala com nenhum material para leitura; as garrafas d’ água transparente deveriam ficar ao chão; celulares separados das baterias e guardados nos devidos sacos plásticos (assim como as chaves do carro e outros pertences); relógios ou bonés nem pensar; e o tempo sempre informado pelos fiscais (além de fixados no quadro), enfim… foi muito bem organizado. Uma pena que grande parte dos candidatos não leem o edital, o que dificulta e atrasa os demais. Algumas mulheres que me desculpem, mas levarem aquelas bolsas gigantes e ficarem atrasando os demais na porta das salas é realmente lamentável !!
      O que conforta é “se não leem nem o edital, imagine o resto…”… rs… Abs a todos!!

  • Whilker

    No local em que fiz o concurso em Palmas-TO, colégio coc, sala 09, dois candidatos estavam com boné, um deles ficava o tempo todo com a mão no boné. Os fiscais não falaram nada. Sendo que o item 8.18 do edital proibia o uso desse acessório.

    • christiane

      Oi Whilker, também fiz prova em Palmas, e senti um frio na espinha quando vi a despreparação da minha fiscal de sala.

      • ROGER

        Verdade mesmo, essa organização faltou um pouco de Profissionalidade e mais orientação na hora da Prova. O que vocês acham pessoal tem que cancelar mesmo à prova ou não, isso é uma sacanagem da Funcab, para mim tem que ser cancelada mesmo, e fazer em outra banca……

  • CARLOS VILELA

    No local onde fiz a prova não havia ninguém para dar informações ou orientações. Não existia aquela lista contendo os nomes e salas em que as pessoas iriam fazer a prova. Gente da Funcab entrando e saindo da sala a todo instante. Pessoas com provas iguais sentadas lado a lado. Uma bagunça.

  • ROGER

    A organização da Funcab é muito ruim, na sala onde fiz a prova não dava nem para se concentrar na prova, tinha pessoas conversando, brincando e também portando bonés, davam saquinhos para guardar os objetos dos candidato, Relógios, celulares, moedas etc…, mas também teve pessoas que não colocaram os celulares no saquinho transparente , eram celulares que não podiam tirar à bateria do celular, colocaram no vibra cal, e na hora falava que não tinha, para ir no banheiro, entregava o celular para um amigo, sem que o a plicador o pegasse. Estava mesmo sem organização na Funcab, à prova tem que ser cancelada mesmo, que falta de organização, perguntava que horas são, falava que não podia responder, os plicador da prova não tinha profissionalidade no dia da prova, não eram instruídos para aplicar as provas. Tem que cancelar a prova mesmo, para todos nós fazer de novo, dessa vez tinha que ser em outra banca, menos na funcab.
    Cancelar mesmo….

  • Fábio Junior RO.

    em PORTO VELHO (RO) teve aluno que a prova estava faltando parte. a folha de raciocinio lógico .

  • jonatas

    tem que ser cancelada mesmo a banca não teve repeito com nos candidatos queremos o cancelamento da prova como é que podemos fazer o cancelamento tem que buscar que recursos.

  • Joao Silveira

    Comunicado da FUNCAB:

    “A FUNCAB informa que a aplicação das provas do Concurso Público da Polícia Rodoviária Federal em todo o território nacional foi realizada com sucesso, e que o concurso transcorre normalmente. Uma situação pontual ocorreu na cidade de Campo Grande, porém, não houve, em momento algum, quebra da lisura e nenhum vício que coloque o certame em risco.

    Informamos, ainda, aos candidatos presentes no bloco E do colégio Dom Bosco, na cidade de Campo Grande, que o atraso no início das provas e as consequências geradas em função desse atraso, estão sendo analisados e, o mais breve possível, a FUNCAB irá deliberar, em conjunto com os órgãos e as comissões competentes, e divulgará amplamente seu posicionamento à sociedade. “

  • Adriana

    Olá Pessoal,

    Não podemos ficar quietos, e não ficar apenas nos comentários, aqui na página do Aprova, tem que levar a conhecimento do Ministério Público Federal, também deixar esses comentários no portal da transparência do MJ e da Presidência da República, enfim sair em manchetes em rede nacional. Foi uma injustiça para muitos candidatos, tem que ser anulado, vamos todos juntos lutar pelos nossos direitos.

  • Isabelle

    Aqui em Goiânia foi o oposto… Na minha sala o fiscal pediu para todas as meninas levantarem o cabelo e olhou uma por uma (atrás da orelha) pra ver se tinha algum ponto eletrônico… Nunca tinha visto isso!!!

  • Ronisson

    FUNCAB – Nunca mais.
    Desorganização total aqui em Salvador/BA.

  • Adair

    Em Florianópolis, houve, sim, atraso para o início da prova!!!! Os fiscais perguntaram qual a letra correspondente da prova de cada um, sem antes terem entregue o cartão de respostas, onde consta a letra correspondente. Ficou claro o despreparo da equipe.

  • Everaldo

    Eu fiz aqui em salvador, a organização eu nem reparei,mas que a prova estava desmontada ,estava esqueceram de granpear a prova imagina.

  • Sandra

    Aqui em Campo Grande, mais de 400 pessoas não conseguiram realizar a prova, eu fui uma delas. Ficamos esperando por quase duas horas de atraso, e nada das provas aparecerem, não conseguiram nos explicar aonde estavam as provas. Agora a FUNCAB está responsabilizando os candidatos pela não realização das provas. Todos que estavam naquele local cumpriram com as normas do Edital, quem falhou foi a FUNCAB, vou procurar os meus direitos e acho que todos que foram prejudicados deveriam fazer o mesmo.

  • Francine

    Em minas foi do mesmo jeito, um absurdo pessoas com as mesmas provas uma ao lado da outra

  • Xavier

    Aqui na Paraíba na sala onde fiz a prova, os primeiros que a receberam já começaram a faze-las.

  • Manuela

    Fiz a prova em sp e o fiscal se postou a minha frente com ar de segurança de balada e me encarou a prova toda. Perguntei se havia algum problema, se queria falar comigo,mas não teve jeito . O fdp quis me desconcentrar . Falta de respeito. Quando vi o nível na hora vi q seria cancelado. Fiz a prova susa como se fosse simulado.

  • mailson barbosa

    Em Campo Grande….totalmente bagunçado. Mandaram escolher a carteira que quisesse para sentar, percebi colegas sentando um do lado do outro. Para se ter uma idéia, dois candidatos que estavam ao meu lado estavam com a mesma prova ( Letra T ). Isso já causou um desconforto para mim, eles ou eu poderia observar as respostas do caderno, portanto muito desconfiável esse sistema de organização. E as 400 pessoas que não receberam ao caderno de provas. Onde foram parar esses cadernos? Essa prova vazou e tem gente que usufruiu disto. Não digo que saí o suficiente bem para passar, mas desde logo, vai todos os meus protestos pela não lisura do concurso e que CANCELE essa porcaria e troque essa banca sem preparo algum para concursos, pois não vi nada igual.

  • Patricia

    Pra mim, essa banca é e sempre será desconhecida.

  • eurico cavalcante lemos

    Na minha sala, até pessoas com celular ligado tinha, ou seja, a coisa estava rolando a solta, tinha pessoas com relógios, tinha pessoa que olha a prova da pessoa ao lado sem ser repreendido, quando fui ao banheiro tinha um senhor no detector de mental que, ao passa nas pessoas quando dava o alarme ele dizia: não tem nada não deve ser um botão de calça..

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *