Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Gabarito Comentado – Receita Federal – Contabilidade Geral e Avançada

Publicado em 14 de maio de 2014 por - 9 Comentários

Confira o gabarito comentado da prova de Contabilidade Geral e Avançada aplicada neste último domingo, dia 11/05, para os candidatos ao cargo de Auditor Fiscal do concurso da Receita Federal 2014 (AFRFB), pelo professor do Aprova Concursos Camila Gomes. A prova comentada é a prova 2  de gabarito 1, questões de 11 a 30.

Atenção para as questões 19 e 21, que são passíveis de recurso!

11- O lucro obtido na Venda de Imobilizado e o Resultado de Equivalência Patrimonial representam, na Demonstração dos Fluxos de Caixa (DFC):

a) ingresso de caixa na atividade de investimento.
b) aumento de atividades operacionais.
c) ajustes do resultado na elaboração da DFC.
d) ingressos por Receita Operacional.
e) aumento de investimentos.

GABARITO C.

Resolução:

A venda de um ativo imobilizado é considerada um ingresso nas atividades de investimento, porém, o lucro obtido com essa venda é utilizado para ajustar o Lucro Líquido no Método Indireto de elaboração, assim como o Resultado de Equivalência Patrimonial.

Os ajustes que devem ser feitos no Luvro Líquido são:

+ Depreciação, Amortização e Exaustão

(+/-) Perda de Equivalência Patrimonial/Ganho de Equivalência Patrimonial

(-/+) Lucro/Prejuízo na venda de investimentos

(-/+) Lucro/Prejuízo na venda de imobilizado

12- Na elaboração da Demonstração do Valor Adicionado (DVA), as Receitas Financeiras de Juros recebidas por entidades comerciais e o valor da contribuição patronal para a Previdência Social são, respectivamente:

a) Valor adicionado recebido em transferência e distribuição da riqueza obtida.

b) Distribuição da Riqueza Obtida e Valor adicionado recebido por substituição.

c) Receitas derivadas de produtos ou serviços e item do Valor Adicionado Bruto.

d) Valor Adicionado Bruto e Receitas derivadas de produtos ou serviços.

e) Receitas derivadas de produtos ou serviços e Valor adicionado recebido por substituição.

GABARITO A.

Resolução:

Valores Recebidos em Transferência

a) Resultado da Equivalência Patrimonial

b) (+) Receita de Dividendos

c) (+) Receitas Financeiras

d) (+) Receitas de Aluguéis ou Royalties

A Contribuição Patronal para a Previdência Social é o INSS Patronal. Considerado uma distribuição de riqueza para o governo.

Distribuição do Valor Adicionado

Governo

ICMS, IPI, PIS e COFINS

    (+) Impostos, Taxas e Contribuições

13- Com relação às assertivas a seguir, pode-se afirmar que:

I. Os Ativos Não Circulantes Mantidos para a Venda, devem ser depreciados normalmente até a data da venda, e os encargos financeiros, se verificados, devem ser reconhecidos como custo de operação e contrapostos aos ingressos de caixa obtidos ao final da operação.

II. Os Ativos Não Circulantes Mantidos para a Venda, uma vez identificados, devem estar disponíveis para a venda imediata nas condições em que se encontram desde que a recuperação do seu valor contábil esteja firmemente atrelada à geração de caixa por uso contínuo.

III. No Balanço Patrimonial os Ativos Não Circulantes Mantidos para a Venda e os passivos a eles relacionados devem ser compensados e apresentados em um único montante no Balanço Patrimonial.

Assinale a opção correta.

a) Todas são verdadeiras.

b) Somente I é falsa.

c) Somente III é verdadeira.

d) Todas são falsas.

e) Apenas a II é verdadeira.

GABARITO E.

Resolução:
Essa questão cobrou a literalidade do CPC 31 – Ativo Não Circulante Mantido para Venda e Operação Descontinuada, veja:
I. Falso
“25. A entidade não deve depreciar (ou amortizar) o ativo não circulante enquanto estiver classificado como mantido para venda ou enquanto fizer parte de grupo de ativos classificado como mantido para venda. Os juros e os outros gastos atribuíveis aos passivos de grupo de ativos classificado como mantido para venda devem continuar a ser reconhecidos.”
II. Falso
“6. A entidade deve classificar um ativo não circulante como mantido para venda se o seu valor contábil vai ser recuperado, principalmente, por meio de transação de venda em vez do uso contínuo.”
III. Falso
“1. Os ativos que satisfazem aos critérios de classificação como mantidos para venda sejam:
b) apresentados separadamente no balanço patrimonial e que os resultados das operações descontinuadas sejam apresentados separadamente na demonstração do resultado. “

Dados para a resolução das questões de n. 14 a 16. Dos registros contábeis da Cia. Corporativa, relativos aos exercícios 2010/2012, foram extraídos os valores abaixo:

TAB1

 

 

 

 

 

 

 

14- Com base nos dados fornecidos, pode-se afirmar que:

a) a empresa em 2011 tem o giro do ativo de 0,74.

b) o menor índice de solvência da empresa é identificado no exercício de 2010.

c) no exercício de 2011, a empresa tem a sua menor margem líquida.

d) a participação do patrimônio líquido em 2011 é de 1,35.

e) o maior grau de endividamento da empresa é identificado no período de 2012.

GABARITO E.

Resolução:
a) Errado.
Giro do Ativo (GA) = Vendas líquidas / ATM
ATM = Ativo Total Médio
GA = 95.000 / [(60.000+80.000)/2] = 95.000 / 70.000
GA = 1,36
b) Errado.
Índice de Solvência = (Ativo Total)/(PC + PNC)
Índice de Solvência 2010 = 60.000 / 40.000 = 1,5
Índice de Solvência 2011 = 80.000 / 55.000 = 1,45
Índice de Solvência 2012 = 100.000 / 74.000 = 1,35
c) Errado.
Margem Líquida = LLEx / Vendas Líquidas
ML 2010 = 8.000 / 102.000 = 0,08
ML 2011 = 6.000 / 95.000 = 0,06
ML 2012 = 4.000 / 98.000 = 0,04
d) Errado.
Participação do PL = PL / Passivo Total
Participação do PL 2011 = 25.000 / 80.000 = 0,31
e) Certo.
Grau de Endividamento = (PC + PNC) / PL
GE 2010 = 40.000 / 20.000 = 2,00
GE 2011 = 55.000 / 25.000 = 2,20
GE 2012 = 74.000 / 26.000 = 2,85

15- Com relação à liquidez da empresa, pode-se afirmar que:

a) o índice de liquidez seca em 2010 é 0,67.

b) o menor índice de liquidez imediata é o de 2011.

c) o valor do índice de liquidez corrente de 2012 é 0,63.

d) em 2011 o índice de liquidez imediata da empresa é 0,47.

e) a empresa tem o seu maior índice de liquidez seca em 2010.

GABARITO B.

Resolução:
a) Errado.
Liquidez Seca = (AC – Estoques) / PC
LS 2010 = (10.000 – 2.500) / 16.000 = 7.500 / 16.000 = 0,47
b) Certo.
Liquidez Imediata = Disponível / PC
LI 2010 = 500 / 16.000 = 0,03
LI 2011 = 200 / 20.000 = 0,01
LI 2012 = 750 / 30.000 = 0,025
c) Errado.
Liquidez Corrente = AC / PC
LC 2012 = 24.000 / 30.000 = 0,8
d) Errado.
LI 2011 = 200 / 20.000 = 0,01
e) Errado.
Liquidez Seca = (AC – Estoques) / PC
LS 2010 = (10.000 – 2.500) / 16.000 = 7.500 / 16.000 = 0,47
LS 2011 = (18.000 – 3.000) / 20.000 = 15.000 / 20.000 = 0,75
LS 2012 = (24.000 – 4.000) / 30.000 = 20.000 / 30.000 = 0,66

16- Analisando a Rentabilidade dos ativos, pode-se afirmar que:

a) o Giro dos ativos em 2012 é 1,70.

b) o retorno dos ativos é crescente ao longo do período.

c) a menor rentabilidade dos ativos verifica-se em 2011.

d) a rentabilidade do ativo em 2010 foi de 0,133.

e) o período com maior retorno do ativo foi o de 2012.

GABARITO D.

Resolução:
a) Errado.
Giro do Ativo = Vendas Líquidas / ATM
GA 2012 = 98.000 / [(80.000 + 100.000)/2]
GA 2012 = 98.000 / 90.000 = 1,08
b) Errado, é decrescente.
Retorno sobre o Ativo = LLEx / AT
RSA 2010 = 8.000 / 60.000 = 0,13
RSA 2011 = 6.000 / 80.000 = 0,08
RSA 2012 = 4.000 / 100.000 = 0,04
c) Errado.
Verifica-se em 2012.
d) Certo.
Vide letra b.
e) Errado.
O período com maior retorno foi 2010.

17- Da folha de pagamento da Cia. Pagadora foram extraídos os dados abaixo:

TAB2

 

Tomando como base apenas os dados fornecidos, pode-se afirmar que o total a ser apropriado como Despesas de Período é:

a) R$476.000.

b) R$472.000.

c) R$436.600.

d) R$400.000.

e) R$394.600.

GABARITO B.

Resolução:
Questão típica da ESAF! O total das despesas de pessoal é representado pelo salário bruto e dos encargos sociais (INSS Patronal e FGTS). Assim:
Salários Brutos R$ 400.000,00
+ INSS Patronal R$ 40.000,00
+ FGTS R$ 32.000,00
= Despesa com Pessoal R$ 472.000,00
O pagamento do salário-família, que apesar de ser uma obrigação do Governo, é realizado pela entidade empregadora, a qual terá um crédito tributário contra o Governo, de tal forma que a compensação se dará em contrapartida com as obrigações junto à Previdência Social. O salário-maternidade possui a mesma sistemática.

18- Com relação à Redução ao Valor Recuperável de Ativos, pode-se afirmar que:

a) a esta técnica estão sujeitos à aplicação desse processo todos os ativos sem qualquer tipo de exceção.

b) é esse tipo de procedimento aplicável somente aos ativos intangíveis e aos ativos resultantes de Contratos de Construção.

c) apenas aos ativos resultantes de Contratos de Construção e aqueles sujeitos à aplicação do valor justo como os ativos biológicos são passíveis da aplicação dessa redução.

d) tem como objetivo assegurar que os ativos não estejam registrados contabilmente por valor maior do que o passível de ser recuperado por uso ou venda.

e) não é aplicada aos imobilizados em razão dos mesmos já estarem sujeitos à depreciação, amortização ou a exaustão que cobrem possíveis divergências no valor de custo do ativo e o seu valor recuperável.

GABARITO D.

Resolução:
a) Errado. CPC 01 R1 – 2.Este Pronunciamento Técnico deve ser aplicado na contabilização de ajuste para perdas por desvalorização de todos os ativos, exceto: estoques, ativos advindos de contratos de construção, ativos fiscais diferidos, ativos advindos de planos de benefícios a empregados, ativos financeiros, propriedade para investimento que seja mensurada ao valor justo, ativos biológicos relacionados à atividade agrícola que sejam mensurados ao valor justo líquido de despesas de venda, custos de aquisição diferidos e ativos intangíveis advindos de direitos contratuais de companhia de seguros contidos em contrato de seguro, ativos não circulantes (ou grupos de ativos disponíveis para venda) classificados como mantidos para venda.
b) Errado. Não se aplica a construções.
c) Errado.
d) Certo. CPC 01 (R1), 1. (…) Um ativo está registrado contabilmente por valor que excede seu valor de recuperação se o seu valor contábil exceder o montante a ser recuperado pelo uso ou pela venda do ativo. Se esse for o caso, o ativo é caracterizado como sujeito ao reconhecimento de perdas, e o Pronunciamento Técnico requer que a entidade reconheça um ajuste para perdas por desvalorização.
e) Lei 6.404/76, Art. 183. No balanço, os elementos do ativo serão avaliados segundo os seguintes critérios: § 3º A companhia deverá efetuar, periodicamente, análise sobre a recuperação dos valores registrados no imobilizado e no intangível.

19- A Cia. Mamoré vende a prazo por R$15.000 um imobilizado cujo valor de registro é R$140.000 e a depreciação acumulada, calculada até a data da venda,
era de R$126.000. Para efetuar o registro desse evento, a empresa deve:
a) registrar um débito de R$140.000 em conta do imobilizado.
b) contabilizar um crédito de R$15.000 em Ganhos com Venda de Imobilizado.
c) reconhecer um débito de R$14.000 em conta de resultado.
d) lançar um crédito de R$126.000 na conta de Depreciação Acumulada.
e) efetuar um débito de R$140.000 em perdas com imobilizado.

Dados para a resolução das questões de n. 20 a 22. A Cia. XYZ, em 01/03/2012, apresenta ao Banco Valioso o fluxo de duplicatas a seguir:

TAB3

Na ocasião, contrata uma operação de desconto a uma taxa mensal de 8% ao mês (juros simples) além de taxas administrativas de R$5.000 cobradas pela instituição
financiadora.

Gabarito: B.

Cabe recurso. Comentários: A contabilização está correta, porém o valor considerado na questão está errado. 

Resolução:
Imobilizado = 140.000
(-) Depreciação acumulada = (126.000)
= Valor contábil = 14.000
Valor de venda: 15.000
Ganho na venda de imobilizado = 1.000

Contabilização:
D: Contas a receber: 15.000
D: Depreciação acumulada: 126.000
C: Imobilizado: 140.000
C: Ganho na venda de imobilizado: 1.000

20- De acordo com os dados fornecidos, pode-se afirmar que o registro inicial da operação gera:
a) um aumento total de R$3.400.000 nos passivos circulantes.
b) uma diminuição total na situação líquida de R$600.000.
c) um aumento de R$3.995.000 total nos ativos circulantes.
d) uma diminuição total de passivo circulante de R$320.000.
e) um aumento total de despesas financeiras de R$120.000.

GABARITO C.

Resolução: a ESAF considerou juros a vencer no ativo, ao invés de passivo”.

Resp: Já tinha feito isso em 2012 (AFRFB). Não vai mudar.

Total de juros: 600
Taxa: 5
Vamos ao lançamento:

D: Caixa: 3395 (AC)
D: Despesa com taxa: 5 (Despesa)
D: Juros a incorrer: 600 (Despesa antecipada no AC)
C: Duplicatas descontadas: 4000 (PC)

Tratando-se de operação de desconto, o valor dos juros não vai ser creditado na conta do cliente. Também vai ser descontado de imediato a taxa administrativa.
Quanto aos juros, não vão de imediato para a despesa, em atendimento ao princípio da competência. Fizemos vários exercícios nos quais ficou claro que a Esaf contabiliza juros a incorrer como conta de despesa antecipada no ativo.
Logo, o AC aumentou em (3395 + 600) = 3995.
Resposta Letra C. As demais alternativas estão totalmente erradas.

21- Em 16/04/2012 o Banco Valioso comunica à Cia. XYZ que a duplicata (D1) não foi quitada pelo cliente. No aviso de cobrança bancária, enviado para a empresa, o banco informa que lançou na conta corrente da empresa R$1.505.500, relativos ao valor do título em atraso e a juros adicionais e comissão de permanência no valor de R$5.500. Nesse caso, a empresa deve registrar em sua contabilidade:

TAB4

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GABARITO A.

Cabe recurso. Resolução: A Esaf considerou os juros de 5.500 como Contas a Receber, porém trata-se de uma despesa bancária. Acredito que a melhor contabilização seria:

D: Duplicatas descontadas: 1.500.000

D: Despesas: 5.500

C: Bancos conta movimento: 1.505.500

Não há alternativa correta nessa questão

 

22- De acordo com as normas contábeis atualizadas, os juros cobrados sobre a operação de desconto devem ser:

a) lançados como despesa financeira após o recebimento do último título descontado.

b) contabilizados pelo montante total dos juros descontados como despesas no momento inicial da operação.

c) registrados como despesas financeiras no momento da quitação de cada um dos títulos descontados.

d) registrados como despesa financeira em três parcelas iguais através de rateio do total por 90 dias.

e) transferidos para o resultado como despesa financeira de acordo com o regime de competência

Gabarito: E

Resolução:
Os juros são registrados inicialmente como conta retificadora do Passivo Exigível, sendo transferido ao resultado ao longo do tempo, de acordo com o regime de competência.

No início de 2013, o Patrimônio Líquido da Cia. Madeira era composto pelos seguintes saldos:

TAB5

 

 

 

 

 

Ao final do período de 2013, a empresa apurou um Lucro antes do Imposto sobre a Renda e Contribuições no valor de R$400.000.De acordo com a política contábil da empresa, ao final do exercício, no caso da existência e lucros, os estatutos da empresa determinam que a mesma deve observar os percentuais abaixo para os cálculos das Participações e Contribuições, apuração do Lucro Líquido e sua distribuição.

TAB6

 

 

 

 

 

 

O restante do Lucro Líquido deverá ser mantido em Lucros Retidos conforme decisão da Assembleia Geral Ordinária (AGO) até o final do exercício de 2014, conforme Orçamento de Capital aprovado em AGO de 2012.

Com base nas informações anteriores, responda às questões de n. 23 a 26.

23- O valor a ser registrado como Reserva Legal é:

a) R$ 2.000.

b) R$ 2.500.

c) R$ 3.500.

d) R$ 7.200.

e) R$ 7.500.

GABARITO B.

Resolução:
LAIR: 400.000
(-)PIR: (80.000)
(-) Participações: (176.000) *
(=) Lucro Líquido: 144.000
*Vide questão abaixo

Reserva Legal = 5% do Lucro Líquido
Reserva Legal = 5% x 144.000 = 7.200

No entanto, o artigo 193 da Lei n° 6.404/76 determina que, do lucro líquido do exercício, 5% (cinco por cento) serão aplicados, antes de qualquer outra destinação, na constituição da reserva legal, que não excederá de 20% (vinte por cento) do capital social.
Assim:
Reserva Legal será de 5% x 144.000 = 7.200
No entanto, a Reserva Legal já possuía um saldo de 87.500, então devemos calcular o limite estipulado na lei:
20% Capital Social = 20% x 450.000 (Capital Social Integralizado = Capital Social – Capital Social a Integralizar) = 90.000
Portanto, só podemos constituir a Reserva Legal até o limite de 90.000. Como já temos um saldo de 87.500, iremos destinar para Reserva Legal o valor de 2.500 (90.000 – 87.500)

24- O valor distribuído a título de dividendo é:

a) R$ 160.000.

b) R$ 124.800.

c) R$ 96.000.

d) R$ 72.000.

e) R$ 68.400.

GABARITO D.

Resolução:
LAIR: 400.000
(-)PIR: (80.000)
(-) Participações: (176.000) *
(=) Lucro Líquido: 144.000
*Participações:
BC = LAIR – PIR – Prej. Acumulado
Part. Debenturistas = 400.000 – 80.000 – 0 = 320.000
Part. Debenturistas = 320.000 x 25% = 80.000
Part. Empregados = 320.000 – 80.000 = 240.000
Part. Empregados = 240.000 x 25% = 60.000
Part. Administradores = 240.000 – 60.000 = 180.000
Part. Administradores = 180.000 x 20% = 36.000
Total Participações = 80.000 + 60.000 + 36.000 = 176.000

Dividendos = 50% x 144.000 = 72.000

25- O Valor das Participações dos Debenturistas nos Lucros da Sociedade é:

a) R$ 80.000.

b) R$ 72.000.

c) R$ 64.000.

d) R$ 48.000.

e) R$ 36.000.

GABARITO A.

Resolução:
Participações:
BC = LAIR – PIR – Prej. Acumulado
Part. Debenturistas = 400.000 – 80.000 – 0 = 320.000
Part. Debenturistas = 320.000 x 25% = 80.000

26- Com base nos dados fornecidos, pode-se afirmar que:

a) o Capital autorizado da empresa é de R$ 550.000.

b) o valor a ser destinado para a Reserva de Lucros é de R$ 28.000.

c) após a distribuição do resultado, o saldo total do Patrimônio Líquido é de R$837.000.

d) o valor da Participação da Administração nos Lucros da Sociedade corresponde a R$64.000.

e) o resultado líquido e sua destinação provocam um aumento líquido de passivo de R$ 240.000.

GABARITO C.

Resolução:
a) Errado.
O exercício não traz essa informação.
b) Errado.
O valor a ser destinado para Reserva de Lucros é:
Reserva de Lucros = 20% x 144.000 = 28.800
c) Certo.
O Lucro terá as seguintes destinações:
Lucro: 144.000
(-) Reserva Legal: (2.500)
(-) Reserva de Lucros: (28.800)
(-) Dividendos: (72.000)
Lucros Retidos: (40.700)
Dessa forma:
PL:
– Capital Integralizado = 450.000
– Reserva Legal = 90.000
– Reserva de Lucros = 86.300
– Lucros Retidos = 210.700
Total = 837.000
d) Errado.
Participações:
BC = LAIR – PIR – Prej. Acumulado
Part. Debenturistas = 400.000 – 80.000 – 0 = 320.000
Part. Debenturistas = 320.000 x 25% = 80.000
Part. Empregados = 320.000 – 80.000 = 240.000
Part. Empregados = 240.000 x 25% = 60.000
Part. Administradores = 240.000 – 60.000 = 180.000
Part. Administradores = 180.000 x 20% = 36.000
e) Errado.
Passivo:
+ Dividendos = 72.000
+ Participações = 176.000
+ PIR = 80.000
= 328.000

27- A Cia. Solimões Industrial adquire um terreno por R$2.000.000 nas proximidades de suas instalações, para valorização. Na tomada de decisão pelo negócio, foi considerada a oportunidade das condições negociadas, o início de obras governamentais nas proximidades para ampliação da malha rodoviária e a construção de um entreposto de produtos agrícolas e a consequente valorização de imóveis naquela região.

Ao registrar a aquisição desse imóvel, a empresa deve classificar esse bem como Ativo:

a) Diferido.

b) Imobilizado.

c) Investimento.

d) Intangível.

e) Realizável de Longo Prazo.

GABARITO C.

Resolução:
Investimento! Não podemos classificar como imobilizado pois o bem está sendo adquirido com a finalidade de sofrer uma valorização, e não de ser utilizado nas atividades da empresa.

28- No tratamento contábil das contas de Reservas, são classificadas como Reservas de Lucros as:

a) Reserva de Reavaliação de Ativos Próprios e a Reserva Legal.

b) Reserva para Contingências e a Reserva de incentivos Fiscais.

c) Reserva de Lucros para Expansão e a Reserva de Ágio na emissão de Ações.

d) Reserva de Contingência e a Reserva de Reavaliação de Ativos de Coligadas.

e) Reserva Especial de Ágio na Incorporação e a Reserva Legal.

GABARITO B.

Resolução:
Art. 182. § 4º Serão classificados como reservas de lucros as contas constituídas pela apropriação de lucros da companhia.
Reservas de Lucros:
– Reserva Legal
– Reservas Estatutárias
– Reservas para Contingências
– Reserva de Incentivos Fiscais
– Reserva de Retenção de Lucros
– Reserva de Lucros a Realizar
– Reserva Especial para Dividendos Obrigatórios
– Reserva de Lucros Específica

Em janeiro de 2011, a Cia. Amazônia subscreve 60% do capital ordinário da Cia. Mamoré, registrando essa Participação Societária, em seus ativos, pelo valor de R$720.000. Nesse mesmo período, a empresa controlada vende à vista para a Cia. Amazônia estoques no valor de R$200.000, obtendo nessa transação um lucro de R$50.000. Ao final desse exercício, o Patrimônio Líquido da controlada ajustado correspondia a R$1.230.000 e a investidora repassou para terceiros 70% dos estoques adquiridos da Cia. Mamoré pelo valor à vista de R$250.000.

Considerando estas informações, responda às questões n. 29 e 30.

29- Ao final de dezembro, no encerramento do exercício social, a Cia. Amazônia deve efetuar o lançamento contábil de:

a) débito na conta Resultado de Investimentos a crédito na conta de Participações Societárias – Cia. Mamoré no valor de R$18.000.

b) débito na conta Participações Societárias – Cia. Mamoré a crédito de Receitas de Investimentos no valor de R$15.000.

c) débito na conta de Resultado de Equivalência Patrimonial a crédito de Participações Societárias – Cia. Mamoré no valor de R$12.500.

d) débito na conta de Resultado de Equivalência Patrimonial a crédito de Participações Societárias – Cia. Mamoré no valor de R$5.000.

e) débito na conta de Participações Societárias – Cia. Mamoré a crédito de Resultado de Equivalência Patrimonial no valor de R$3.000.

GABARITO E.

Resolução:
PL da controlada ao final do exercício: 1.230.000
Resultado da Equivalência Patrimonial = 1.230.000 x 60% = 738.000
Lucros Não Realizados (LNR) = 50.000 x 30% = 15.000

Ganho de Equivalência Patrimonial = PL x Percentual de Ações – Investimento – LNR
GEP = 1.230.000 x 60% – 720.000 – 15.000
GEP = 738.000 – 720.000 – 15.000
GEP = 3.000

A investidora deverá registrar 3.000 como uma receita na conta Ganho de Equivalência Patrimonial e a contrapartida será a conta que registra a participação societária, no subgrupo Ativo – Investimentos.
D: Participação Societária: 3.000
C: Ganho de Equivalência Patrimonial: 3.000

30- Considere que a Cia. Mamoré destina, distribui e paga dividendos no valor de R$10.000 para os acionistas. Nesse caso, a Cia. Amazônia deve efetuar um lançamento de:

a) débito em conta de Resultado de Equivalência Patrimonial a crédito de conta do Patrimônio Líquido no valor de R$6.000.

b) débito em Disponibilidades a crédito da conta Participações Societárias – Cia. Mamoré no valor de R$6.000.

c) débito de Participações Societárias – Cia. Mamoré a crédito da conta Resultado de Equivalência Patrimonial no valor de R$6.000.

d) débito de Disponibilidades a crédito da conta Resultado de Equivalência Patrimonial no valor de R$6.000.

e) débito de Dividendos a Pagar a crédito da conta Receitas de Investimentos no valor de R$6.000.

GABARITO B.

Resolução:
Na distribuição de dividendos a investidora efetuará o seguinte lançamento, com valor proporcional à participação da investidora na investida:

D: Disponível / Dividendos a Receber: 6.000
C: Participações Societárias: 6.000


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

9 comentários

  • Tatiana

    Não consta o gabarito da questão 22.

    Att,
    Tatiana

    • Blog Aprova Concursos

      Boa Noite Tatiana,
      Até o momento a professora comentou as questões passíveis de recursos. Os outros comentários será incluídos assim que forem disponibilizados.
      Abs.

  • Andréia Andrade

    Olá, se for possível, gostaria da resolução do cálculo das questões 63, 64 e 65.
    Grata,
    Andréia

  • Andréia Andrade

    Desculpa 23, 24 e 25.

  • Lilian

    Eu estou com dúvida em relação ao cálculo do IR, quando a banca dá tanto o IR quanto as participações em percentual nós devemos calcular primeiro o IR provisório, achar as participações e depois calcular o valor do IR definitivo???? sendo assim o valor do IR ficaria R$ 52.000,00 [ 20% * ( 400.000 – 80.000 – 60.000)] .]

    Outra dúvida é a questão 24, pois aprendi que o dividendo é calculado sobre o Lucro Líquido Ajustado, seria então

    dividendos
    LLE – RL —–> R$ 144.000 – 2.500 = 141. 500 * 50%= 70. 750

    SEI QUE NÃO HÁ NENHUMA ALTERNATIVA COM ESSE VALOR, MAS PRECISO TIRAR A DÚVIDA.

  • Benjamin

    A questão 20 foi anulada. A despesa que o banco cobrou para a contratação do empréstimo, no valor de R$ 5.000, deveria ter sido contabilizada juntamente com os juros da operação, a débito da conta Juros Passivos a Transcorrer (despesa antecipada), no ativo circulante. Assim, o aumento no AC seria de R$ 3.400.000, e não de R$ 3.995.000, como apontou o gabarito preliminar na letra C.

  • Gabriel

    Estou com uma dúvida na questão 24, para se achar os dividendos não teria que ter subtraído as reservas?
    Se alguém puder ajudar agradeço

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *