Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Gabarito Comentado – TC DF – Raciocínio Lógico – Analista de Administração Pública /cargos: 1, 2, 3, 5, 6 e 7

Publicado em 13 de maio de 2014 por - 4 Comentários

Confira o Gabarito comentado da prova de Raciocínio Lógico aplicada no dia 04/05 para os cargos 1, 2, 3, 5, 6 e 7 do concurso do Tribunal de Conta do Distrito Federal (TC DF).  Quem comenta a prova é o professor do Aprova Concursos Fabiano Vieira.

 

Considere as proposições P1, P2, P3 e P4, apresentadas a seguir.

P1: Se as ações de um empresário contribuírem para a manutenção de certos empregos da estrutura social, então tal empresário merece receber a gratidão da sociedade.

P2: Se um empresário tem atuação antieconômica ou antiética, então ocorre um escândalo no mundo empresarial.

P3: Se ocorre um escândalo no mundo empresarial, as ações do empresário contribuíram para a manutenção de certos empregos da estrutura social.

P4: Se um empresário tem atuação antieconômica ou antiética, ele merece receber a gratidão da sociedade.

Tendo como referência essas proposições, julgue os itens seguintes.

A: as ações de um empresário contribuirem para a manutenção de certos empregos da estrutura social

B: empresário merece receber a gratidão da sociedade

C: um empresário tem atuação antieconômica ou antiética

D: ocorre um escândalo no mundo empresarial

P1: A à B

P2: C à D

P3: D à A

P4: C à B

17 A proposição P1 é logicamente equivalente à proposição “Se um empresário não mereceu receber a gratidão da sociedade, então as ações de tal empresário não contribuíram para a manutenção de certos empregos da estrutura social”.

P1: A à B

É equivalente a ~B à ~A

Certo

18 O argumento que tem como premissas as proposições P1, P2 e P3 e como conclusão a proposição P4 é válido.

P1: A à B

P2: C à D

P3: D à A

P4: C à B

Supondo Falsa a P4 para fazer o “teste lógico”.

C é verdadeiro. Seria B falso?

Com C verdadeiro, em P2 teremos D verdadeiro.

Com D verdadeiro, em P3 teremos A verdadeiro.

Com A verdadeiro, teremos OBRIGATORIAMENTE B verdadeiro. Impossível de B ser falso. Logo, o argumento é válido.

CERTO

19 Caso sejam falsas as proposições “Um empresário tem atuação antieconômica ou antiética” e “Ele merece receber a gratidão da sociedade”, então a proposição P4 também será falsa.

 C falso e B falso.

P1: A à B

P2: C à D

P3: D à A

P4: C à B

Sendo B falso, teremos pela P1 que A é falso.

Se A é falso, teremos por P3 que D é falso

Se D é falso, teremos por P2 que C é falso.

Assim, em P4, sendo C falso, já teremos que esta P4 será verdadeira.

ERRADO

20 A negação da proposição “Um empresário tem atuação antieconômica ou antiética” pode ser expressa por “Um empresário não tem atuação antieconômica ou não tem atuação antiética”.

ERRADO, pois a negação, segundo MORGAN, terá o conectivo E e não OU. Não alterou o conectivo.

 

Julgue os itens que se seguem, considerando a proposição P a seguir: Se o tribunal entende que o réu tem culpa, então o réu tem culpa.

21 Se a proposição “O tribunal entende que o réu tem culpa” for verdadeira, então a proposição P também será verdadeira, independentemente do valor lógico da proposição “o réu tem culpa”.

Errado, pois se E for verdadeira, C deve ser verdadeira para que toda proposição o seja.

22 A negação da proposição “O tribunal entende que o réu tem culpa” pode ser expressa por “O tribunal entende que o réu não tem culpa”.

A proposição em questão está pautada sobre o verbo ENTENDER. Logo será o Tribunal não entende que o réu tem culpa.

ERRADO

 

De um grupo de seis servidores de uma organização, três serão designados para o conselho de ética como membros titulares, e os outros três serão os seus respectivos suplentes. Em caso de falta do membro titular no conselho, somente poderá assumir seu lugar o respectivo suplente.
Com base na situação hipotética acima, julgue os próximos itens.

23 Tão logo os membros titulares sejam escolhidos, haverá mais de dez maneiras de serem escolhidos os suplentes.

Há elementos A, B, C, D, E e F

Escolher titulares e suplentes

Suponha que foram escolhidos os titulares A, B e C.

Restam C, E e F para serem os suplentes

Então poderemos ter para suplentes respectivos de A, B e C

C, E, F ou C, F, E ou E, C,F ou E,F,C ou F,C,E ou F,E,C.

São 6 formas distintas, ou seja, 3!

 

24 O número de maneiras de serem selecionados os três membros titulares e seus respectivos suplentes é superior a 100.

Há elementos A, B, C, D, E e F

Escolher os titulares

Há 3 vagas para 6 elementos, então é combinação de 6, 3 a 3

6 x 5 x 4/3! = 20 formas distintas para escolher os 3 titulares.

Para a escolha dos suplentes, como cada suplente é para um titular específico, há várias formas de escolha dos 3 suplentes a partir dos 3 elementos restantes.

Será 3! Como na questão anterior, que é 6

Então escolher os titulares e os suplentes

20 x 6 = 120 formas.


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

4 comentários

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *