Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

GABARITO COMENTADO – MAPA- Técnico de Laboratório – ÉTICA

Publicado em 7 de maio de 2014 por - Comentar

Gabarito comentado de Ética pelo professor  Tiago Cargnin.  da prova do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), para o cargo de prova Técnico de Laboratório. Prova Tipo 03 – amarelo.

 

ÉTICA

35) Considerando as disposições da Lei Federal nº 8.027/90, analise as seguintes condutas

I. Ausentar-se do serviço, durante o expediente, sem prévia a

II. Retirar, sem prévia autorização, por escrito, da autoridade competente, qualquer do repartição.

III. Praticar comércio de compra e venda de bens ou serviços no recinto da repartição, ainda que fora
de expediente.

IV. Recusar fé a documentos públicos.

São faltas administrativas puníveis com a pena de suspensão por até noventa dias, cumulada, se couber, com a
destituição do cargo em comissão, apenas as afirmativas

A) I e II. 

B) I e IV.

C) II e III.

D) III e IV.

RESPOSTA:
I – ERRADO. Falta punida com advertência escrita (Art. 3º, I, da Lei 8027/90).
II – CORRETO (Art. 4º, I, da Lei 8027/90).
III – CORRETO (Art. 4º, VII, da Lei 8027/90).
IV – ERRADO. Falta punida com advertência escrita (Art. 3º, III, da Lei 8027/90).
Gabarito: Letra “C”.
36) Acerca dasregras deontológicas previstas no Decreto nº 1.171/94 (Código de Ética Profissional do Servidos Público

Civil do Poder Executivo Federal), assinale a afirmativa correta.

A) A moralidade administrativa refere-se à distinção entre o bem e o mal, nada tendo relação com o equilíbrio entre a legalidade e a finalidade.

B) Ao servidor público, no cumprimento de uma ordem superior, é permitido avaliar elementos de legalidade e ilegalidade, não podendo, entretanto, questionar sobre o que é justo ou injusto, oportuno ou inoportuno, honesto ou desonesto.

C) O trabalho desenvolvido pelo servidor público perante a comunidade deve ser entendido como acréscimo ao seu
próprio bem-estar, já que, como cidadão, integrante da sociedade, o êxito desse trabalho pode ser considerado como seu maior patrimônio.

D) A função pública deve ser tida como exercício profissional e, portanto, não se integra na vida particular de cada servidor público. Assim, os fatos e atos verificados na conduta do dia a dia em sua vida privada não poderão diminuir o seu bom conceito na vida funcional.

 RESPOSTA: C

36 – (…)
a) ERRADO. A moralidade da Administração Pública não se limita apenas à distinção entre o bem e o mal, devendo ser acrescida da idéia de que o fim é sempre o bem comum – a finalidade está presente também (Inciso III, do anexo, do Decreto 1171/94).
b) ERRADO. O servidor também avalia sobre o que é justo ou não justo, honesto e o desonesto, o oportuno e o inoportuno (Inciso II, do anexo, do Decreto 1171/94).
c) CERTO. “O trabalho desenvolvido pelo servidor público perante a comunidade deve ser entendido como acréscimo ao seu próprio bem-estar, já que, como cidadão, integrante da sociedade, o êxito desse trabalho pode ser considerado como seu maior patrimônio.” (Inciso V, do anexo, do Decreto 1171/94).
d) ERRADO. A função pública integra-se, sim, à vida particular do servidor (Inciso VI, do anexo, do Decreto 1171/94).

 


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *