Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Por que investir no concurso do Banco do Brasil?

Publicado em 2 de setembro de 2013 por - 4 Comentários

ConcursoBBO processo seletivo do Banco do Brasil para escriturário, que exige apenas nível médio, desperta o interesse de muitos concurseiros por vários motivos, dentre eles: bons salários e gratificações, possibilidades de ascensão profissional e estabilidade. Mas, para conseguir uma vaga é preciso estudar, e muito. Por isso, candidatos começam a se preparar bem antes do edital ser lançado, visto que o BB lança concursos de ano em ano, para regiões diferentes.

Como saber o que  estudar?  

Concurseiros mais experientes sabem que não podem esperar o lançamento do edital para começar a estudar. Eles, sabem também, que as matérias cobradas são semelhantes e pouco coisa é mudada de um concurso para outro. Por isso, se você está pensando em começar a estudar agora, nós vamos te dar uma força! Confira abaixo as disciplinas que já podem ser estudadas.

Curso preparatório Aprova Concursos Banco do Brasil -Aberto!

Disciplina Professor Nº Aulas
30 min
Língua Portuguesa Odilei França 28
Raciocínio Lógico-Matemático Fabiano Vieira 28
Atualidades do Mercado Financeiro Jonas Filho 16
Cultura Organizacional Everson Brugnolo 24
Técnicas de Vendas Everson Brugnolo 24
Código de Proteção e Defesa do Consumidor: Lei nº 8.078/1990 Ahyrton Lourenço Neto 24
Atendimento Everson Brugnolo 24
Domínio Produtivo da Informática Ricardo Beck 28
Conhecimentos Bancários Jonas Filho 28
Redação Daniela Tatarin 12

Essa lista corresponde a organização do curso montado pelo Aprova Concursos. A coluna do meios, mostra o nome dos professores e a última,  mostra o número de aulas que cada disciplina tem.

Carreira de Escriturário 

Um escriturário possui diferentes atribuições de acordo com a instituição na qual trabalha. No caso do Banco do Brasil, este profissional atende ao público, entra em contato com clientes, presta informações a eles e a usuários, e redige correspondências em geral. Devido a esta variação nas atribuições, o dinamismo do cargo o torna ainda mais interessante para muitos.

Os encargos de atendimento ao cliente envolvem procedimentos de abertura de contas, recebimento de ordens de pagamento vindas do exterior, auxílio no uso dos terminais de autoatendimento, entrega de cartões, esclarecimentos sobre produtos e serviços financeiros, dentre outros. Tais atribuições desenvolvem a comunicação, o esforço e a atenção.

A instituição financeira mais tradicional do país oferece a possibilidade de transferência entre diversas áreas e de ascensão, esta por meio de seleção interna. A oportunidade de galgar carreira dentro do Banco do Brasil, juntamente aos benefícios oferecidos (como vale-refeição e alimentação, plano de saúde e de previdência, dentre outros), são ótimos atrativos para os interessados no concurso.

Se você, concurseiro, deseja ser um escriturário, através do Concurso Banco do Brasil 2013, comece a estudar desde já. É possível estudar desde já, as matérias cobradas no edital, com base nos concursos anteriores.

Provas anteriores

Uma forma eficaz de estudo, é a resolução de provas anteriores. Comece testando seu conhecimento baixando as provas do concurso realizado em  2011, 2012 e 2013.  Boa Sorte!

Prova- escriturário- BB- Ano 2011

http://www.aprovaconcursos.com.br/noticias/wp-content/uploads/2013/04/Escriturário-prova-BB-2011.pdf

Gabarito- escriturário- BB- Ano 2011

http://www.aprovaconcursos.com.br/noticias/wp-content/uploads/2013/04/Gabarito-escriturário-BB-2011.pdf

Prova- escriturário- BB- Ano 2012

http://www.aprovaconcursos.com.br/noticias/wp-content/uploads/2013/04/Prova-escriturário-BB-2012.pdf

Gabarito- escriturário- BB- Ano 2012

http://www.aprovaconcursos.com.br/noticias/wp-content/uploads/2013/04/Gabarito-escriturário-BB-2012.pdf

Prova- escriturário- BB- Ano 2013

http://www.aprovaconcursos.com.br/noticias/wp-content/uploads/2013/04/Prova-escriturário-BB-2013.pdf

Gabarito- escriturário- BB- Ano 2013

http://www.aprovaconcursos.com.br/noticias/wp-content/uploads/2013/04/Gabarito-escriturário-BB-2013.pdf

 

A história do Banco do Brasil

No começo do século XIX, o Império Francês, regido por Napoleão Bonaparte, decretou o Bloqueio Continental, ato que determinava que todos os países europeus deveriam fechar seus portos para o comércio com a Inglaterra, de forma a afetar negativamente as exportações inglesas. Entretanto, Portugal era extremamente dependente da Inglaterra, devido a tratados e alianças.

Fuga da corte real portuguesa para o Brasil

Como o governo português tinha o reino inglês como principal parceiro comercial, resolveu não participar do Bloqueio Continental. Esta decisão obviamente gerou insatisfação de Napoleão, que forçou uma aliança com a casa real espanhola para invadir Portugal. A família real portuguesa, antecipando-se, transferiu-se para o Brasil, conseguindo, assim, fugir das tropas napoleônicas.

Juntamente à a família real portuguesa, vieram para terras brasileiras também nobres portugueses, servos e demais empregados domésticos, somando cerca de quinze mil pessoas. A capital do Reino de Portugal foi estabelecida no Rio de Janeiro. Uma das primeiras ações do príncipe regente, D. João VI, foi a criação do primeiro banco do país, o Banco do Brasil.

Nos primeiros anos do banco, já foram realizados eventos como ofertas públicas de ações, porém o crescimento não foi muito rápido. Em 1829, D. João VI sacou uma grande quantia e retornou a Portugal, levando o primeiro Banco do Brasil a falir.

Após a Independência do Brasil, em 1822, o país passou por crises econômicas, que tiveram como principal causa a queda dos preços internacionais do açúcar, em função da concorrência antilhana. Em meio a essa situação, houve a criação do Banco Comercial do Rio de Janeiro por um comerciante.

Mauá

No Segundo Império do Brasil, devido à prosperidade econômica proporcionada pelo café, um empresário gaúcho fundou diversas indústrias nacionais, recebendo o título de Barão de Mauá. Uma das suas iniciativas foi a fundação de uma nova instituição financeira chamada Banco do Brasil, que veio a se fundir com o Banco Comercial do Rio de Janeiro.

O período conseguinte foi bastante relevante para a história do banco e do país. Em 1854, ocorreu o primeiro concurso público para recrutar escriturários, assim como o anunciado pelo edital que foi publicado hoje. O Banco do Brasil também se tornou o único emissor de moeda do território nacional até 1866, quando a atribuição foi transferida à Casa da Moeda.

No final do século XIX, houve profundas mudanças na economia brasileira. O Banco do Brasil se tornou o principal captador de depósito e fornecedor de empréstimos do país. Além disso, com a abolição da escravatura e a substituição da mão de obra escrava pela assalariada aumentou consideravelmente a circulação da economia no Brasil.

banco republica brasilCom a Proclamação da República, em 1889, houve também profundas mudanças no país. Uma delas foi a criação do Banco da República dos Estados Unidos do Brasil, que foi fundido com o Banco do Brasil, formando o Banco da República do Brasil. Em 1905, o banco voltou a se chamar Banco do Brasil.

No início do século XX, principalmente após a Primeira Guerra Mundial, surgiram novos desafios para a economia brasileira. Neste período, o Banco do Brasil teve participação ativa considerável, captando poupanças do público e financiando o desenvolvimento econômico do país. Em 1926, o prédio da Bolsa do Rio, financiado pelo banco, tornou-se sua nova sede.

A Segunda Guerra Mundial e a participação brasileira nesta também promoveram oportunidades, como a abertura de escritórios do banco na Europa. Nas décadas seguintes, foram criados o Banco Central do Brasil, que passou a ser responsável pelo controle da moeda, e o Conselho Monetário Nacional, mudando os ares do BB, que passou a se dedicar mais para o mercado internacional.

No final da década de 1960, o Banco do Brasil criou o Cheque Ouro, primeiro serviço de cheque especial do país, que teve enorme e positiva repercussão. Alguns anos depois, foi inaugurada a milésima agência do banco, que se tornou uma instituição financeira completa, vindo a atuar em todos os setores desta área.

Nos anos 90, o banco participou do controle da inflação e na troca do meio circulante no Brasil a transição para o Real. Também houve diversos investimentos em tecnologia, que culminaram na criação de novos recursos, como o portal do Banco do Brasil na internet, no ano 2000, oferecendo serviços de Internet Banking.

Os anos seguintes foram marcados por diversas ofertas de ações, incorporações e aquisições, que proporcionaram enorme crescimento para o banco. No início da década atual, o banco se firmou como a maior instituição financeira da América Latina, o que o torna um lugar mais interessante ainda para se trabalhar.

 


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

4 comentários

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *