Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Com apenas 30 anos foi aprovado no cargo de Procurador da Fazenda Nacional

Publicado em 25 de julho de 2013 por - 20 Comentários

O bacharel em direito Juliano Reis conseguiu a façanha almejada por muitos concurseiros, foi aprovado em um concurso federal! Ele tem apenas 30 anos, graduou-se em Direito na PUC-PR em 2005, e ao contrário da maioria dos estudantes do seu curso não tinha interesse em prestar concurso público. Leia a entrevista.

Com apenas 30 anos de idade, Juliano Reis foi aprovado no cargo de Procurador da Fazenda Nacional

Com apenas 30 anos de idade, Juliano Reis foi aprovado no cargo de Procurador da Fazenda Nacional

Aprova Concursos – Em qual concurso você foi aprovado?

Juliano Reis – Fui aprovado para o cargo de Procurador da Fazenda Nacional – AGU, é um cargo da Advocacia Geral da União, que também trabalha vinculado ao Ministério da Fazenda. É um concurso Federal, que tinha 70 vagas e foram 23 mil inscritos.

Aprova Concursos – Quanto tempo demorou da aprovação até a convocação?

Juliano Reis – Assumi agora em julho, o concurso durou mais ou menos um ano o edital do concurso foi público em maio de 2012 e o resultado final saiu em maio de 2013.

Aprova Concursos – Há quanto tempo estava se preparando para concursos?

Juliano Reis – Há dois anos e meio.

Aprova Concursos – Quando decidiu prestar concurso público?

Juliano Reis – Foi após uns cinco anos de advocacia, quando resolvi estudar, porque eu não estava satisfeito com meu trabalho. Como advogado poderia até ganhar mais, mas estava tendo uma qualidade de vida muito baixa, e pretendo ter tempo para a família, tirar férias sem me preocupar com o trabalho que ficou no escritório, e mesmo assim ser bem remunerado, e o cargo público me dá essas possibilidades.

Aprova Concursos – Quais concursos você prestou?

Juliano Reis – Fiz umas 20 provas, não sei, perdi as contas. Fiz para Juiz Estadual, Procurador do Estado, Juiz Federal, Procurador de Município. Ao todo foram provas em uns oito estados.

Aprova Concursos – Como você se preparou?

Juliano Reis – No primeiro ano fiz cursinho telepresencial, mas não sobrava tempo para estudar em casa, porque não deixei de trabalhar, continuava advogando. Depois passei a estudar em casa, usava os resumos que fiz durante o cursinho, também lia legislação e ficava atento aos informativos dos tribunais porque é importante estar atualizado.

Aprova Concursos – Quantas horas por dia você estudou?

Juliano Reis – Se fizer uma média, acho que dá umas 2 a 3 horas por dia, mas eu não tinha uma rotina fixa, pois estava trabalhando, às vezes tinha viagem a trabalho, alguns dias nem conseguia estudar, mas estudava sábado o dia todo, principalmente nas vésperas de concurso.

Aprova Concursos – Você foi aprovado em outros concursos?

Juliano Reis – Sim, fui aprovado para o cargo de Advogado da Caixa Econômica Federal, para procurador do município de Cascavel (PR), para procurador do município de São José dos Campos (SP), para advogado do BRDES. Também tiveram outros concursos maiores que passei na primeira fase como do Tribunal Regional Federal (TRF2 e TRF4) da Procuradoria Geral do Estado de Minas Gerais.

Aprova Concursos – Você pretende continuar estudando?

Juliano Reis – Ainda estou na dúvida. Assumi o cargo aqui em Guarapuava (PR) esta semana, tomei posse dia 8 de julho e fiquei duas semanas em treinamento em Brasília. Vou pensar melhor, a rotina de estudos é difícil, você tem que abrir mão de muita coisa. No início eu queria o cargo de Juiz Federal, mas hoje penso em fazer carreira como Procurador. Se for tentar será para o TRF terceira região ou TRF quarta região, fiz a segunda fase deste último, mas não passei na prova discursiva. Estudar é sacrificante.

Aprova Concursos – Você se mudou de cidade? Pretende voltar para Curitiba (PR)?

Juliano Reis – Assumi em Guarapuava, antes morava em Curitiba, para conseguir voltar para a capital demora uns 10 anos como Procurador da Fazenda Nacional.

Aprova Concursos – Você teria uma dica para quem está estudando?

Juliano Reis – Sim, eu me perdi quando comecei a fazer muitas provas de concurso, isso desvia o foco. É preciso fazer as provas para concurso similares, onde as matérias a serem estudadas sejam parecidas, é preciso ter paciência porque às vezes você estuda meses sem ter prova para os cargos que você tem interesse. Também tem que estudar um pouco de tudo, não adianta ser bom em apenas uma ou duas matérias.

Às vezes dá um desânimo, mas é preciso continuar estudando, só passa no concurso quem tem perseverança e não desiste só porque não alcançou o resultado pretendido em algum concurso.


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

20 comentários

  • Cleilson

    No inicio da materia, diz q o kara ao contrario da maioria dos estudantes do seu curso, não tinha interesse em prestar concurso… E logo na 4º resposta do cidadão, ele fala que fez uns 20 concursos até ser aprovado em um! ( COMO ASSIMMMM) ????

    • Aprova Concursos

      Olá Cleison!
      Quando ele entrou na faculdade e até 5 anos após formado não tinha interesse. Após este período, nos 2 anos e meio que estudou para concurso ele realizou mais de 20 provas.
      Abs.

  • Thiago Cadore

    Olá, meu nome é Thiago e moro no TO. Acabo de me formar em Direito pela Universidade Federal do Tocantins, e tenho o sonho de me tornar Procurador Federal logo! Iniciarei meus estudos no Complexo Damásio de Jesus dia 03 de fevereiro. Mas tenho uma grande dúvida! Para prestar o concurso para Procurador Federal eu necessariamente tenho que ser advogado? ou irá depender de cada edital do concurso? Se eu só continuar estudando eu consigo comprovar os 2 anos de prática jurídica? Obrigado.

    • Blog Aprova Concursos

      Olá, Thiago!
      O cargo de Procurador Federal exige que o candidato tenha registro na OAB e também alguns tempo de experiência na advocacia.
      Veja os requisitos exigidos em edital para o concurso de Procurador Federal:
      – http://www.cespe.unb.br/concursos/agupgf2010/arquivos/ED_1_2010_AGU_PROCURADOR_ABERTURA_FINAL.PDF
      Abs!

  • Ana Lúcia

    Conheço Procurador da Fazenda Nacional que assumiu o cargo com 25 anos.
    Nada é impossível, vai da sua força de vontade e se as condições lhe permitirem.

  • Luan Sousa Alencar

    Prezado Thiago,

    Para o seu próprio bom desempenho eu lhe oriento a estudar bastante, pois a sua pergunta esta demasiadamente fora dos padrões de quem quer ser procurador federal, e até mesmo fora dos padrões de uma universidade federal. Cara você não estudou IED? não aprendeu a interpretar o significado das palavras? pelo amor de Deus, eu não acredito que um cara formado em uma universidade federal não sabe que o procurador nada mais é do que um advogado de um ente federativo, ou autarqui, ou fundação, seja la o que for que tenha relação com repartições públicas, ou empresas públicas. Você por acaso já pelo menor leu aquilo que chamam de estatudo da advocacia, e código de ética?! eu estou pasmo! fui aluno da UFT de matemática e sei disso! se fosse um aluno de pelo menos do 3° ano, mas um formado! eu não acredito nisso! estuda muito colega, porque pelo jeito você se continuar nesse nível não passa nem para procurador do município de Palmas.

    • Silmara

      Nossa… quanto rancor mon cher! O que foi, brigou com a sogra?

      • Fernando

        O medíocre do Luan Sousa Alencar não entendeu a pergunta a se atirou para cima do rapaz.

        Ele perguntou se há necessidade de se estar advogando, de ter feito a carteira da OAB e estar na ativa.

        Provavelmente o burro do Luan entendeu que ele perguntava sobre ser advogado, estar formado ou não, etc…

  • fabio

    Prezado Thiago

    Nao ouca a critica irracional
    do sr. Lu pois na vi
    da encontra ra muitas pessoas que tentarao acabar com seus sonhos ou tentar
    tentarao derruba lo.

    Em Sao Paulo houve movimento de Defensores Publicos para atuarem indep
    independentemente da inscricao junto a OAB logo sua pergunta foi pertinente

    Desculpe a ausencia de pontuacao pois estou c pressa e digitando pelo cel

    sucesso e nunca desista estude ate passar

    FAbio Advogado em Sp

  • Diego william

    Pra qualquer concurso não tem mistério… é estudar estudar estudar…sou servidor da justiça eleitoral e retomei com força estudos pra auditoria do trabalho e carreira fiscal em geral.

  • Irene de Souza Rech

    Será que foi esse moço que presenteou-me com o livro O Diário de Santa Faustina 41 Edição ? ao desembarcar em Curitiba ! conversamos por um bom tempo em uma parada para janta ,nós eu e ele não jantamos ficamos conversando, estava frio e ele me disse que estava indo a Curitiba começar a trabalhar pois tinha passado no concurso de procurador se não me falha a memória, me contou do seu empenho para os estudos . Sempre penso porque não perguntei o nome para escrever no livro ;
    Fiquei surpresa pois era tão jovem para um cargo tão importante me aconselhou quanto a aposentadoria

    Irene ,

  • Flavia

    Prezados, o cargo de procurador estadual ou municipal exige comprovação mínima de prática jurídica??

    • Blog Aprova Concursos

      Oi Flavia,
      O cargo de Procurador Federal exige que o candidato tenha registro na OAB e também alguns tempo de experiência na advocacia.
      Abraços,

    • Geraldo M

      Depende da Procuradoria. Em geral as procuradorias do Estado exigem tempo de prática entre 2 e 3 anos.
      Já as procuradorias Municipais são diversas, cada uma tem uma cobrança ou isenção dela.

  • Dayana

    Gostaria de saber se para o concurso da PGE necessita de atividade jurídica.
    Sei que cada Procuradoria é um sistema, mas o último concurso que tivemos aqui em MT, que foi em 2011, não constou no edital o requisito de ter atividade jurídica.
    Alguém já prestou concurso sem ter atividade jurídica, e claro sem constar no edital tal exigência, ou, sabe de alguém que passou por essa situação?

  • Rita

    Gente, conheci um PF essa semana num curso de capacitação que nasceu em 1989 e já é PF desde 2013…ou seja com 24 anos….pensa…Ele tem uma capacidade incrível e já levou a muitas mudanças dentro da instituição que trabalho que tem a segunda ou terceira maior receita no estado. Loucura….é muito estudo!!!

  • Ana

    Olá, pessoal.Para as carreiras da AGU a prática jurídica de 2 anos pode ser comprovada por estágio jurídico regular. A lei 12.268/10, art. 30, preceitua o seguinte: “Para comprovação de cumprimento de estágio: apresentação de certidão/declaração que contenha a indicação das leis e(ou) demais atos normativos regedores do estágio realizado pelo(a) candidato(a)”.

  • André

    Poderiam me dizer se pós-graduação conta como esses 2 anos de prática??? Obrigado.

    • Blog Aprova Concursos

      Olá André,
      A única informação que encontramos é essa: “Não será computado, como experiência profissional, o tempo de estágio, de monitoria, de
      bolsa de estudo ou de prestação de serviços como voluntário.”

      Você pode saber mais nesse link: http://www.cespe.unb.br/concursos/agupgf2010/arquivos/ED_1_2010_AGU_PROCURADOR_ABERTURA_FINAL.PDF

      Abraços!

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *