Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Polícia Federal Prova PF 2013 Escrivão – Gabarito extra-oficial de Noções de Administração

Publicado em 22 de julho de 2013 por - 7 Comentários

Jefferson Mendes

Professor Jefferson Mendes – Administração

Gabarito extra-oficial, comentado pelo professor Jefferson Mendes, das questões de Noções de Administração da prova da Polícia Federal.

A administração pública brasileira evoluiu muito no último século. Abandonou o patrimonialismo, embora ainda persistam alguns traços desse modelo, e cada vez mais o país se aproxima do gerencialismo. No que se refere à administração pública, julgue os itens subsecutivos.

58. De acordo com Bresser Pereira, boa parte do treinamento administrativo e de consultoria dos anos 50 do século passado foi influenciada pelo racionalismo em busca de eficiência e eficácia e pela clara distinção entre política e administração.

CERTO

 […] Na década de 50, são estruturadas instituições voltadas ao treinamento administrativo, segundo um modelo racionalista de eficiência e uma clara separação entre política e administração. Eficiência, efetividade, boa gerência e pessoal qualificado tornam-se questões básicas discutidas por estas instituições, subsidiando os debates que ocorreram ao longo da década de 60 […] (SPINK, 1998).

59. A visão técnico-voluntarista da reforma associa a disciplina administrativa à esfera governamental e à esfera política e condiciona a sua efetividade à vontade e à disposição dos servidores públicos de endossar a abordagem prescrita e colocá-la em prática.

CERTO

aprovaconcursos_TRT8_300x250A visão técnico-voluntarista da reforma, onde se supõe a abordagem correta da administração (separada do governo e da política), será efetiva se os líderes demonstrarem vontade e os funcionários públicos disposição de endossar e por a abordagem prescrita em prática.

Faz-se ajustes à abordagem técnica para aumentar sua capacidade e alcance e recomenda-se agências novas e mais centrais para garantir a importância da reforma e encorajar a disposição d efetuá-la.

60. Apesar de ainda estar vigente o Estado brasileiro, a administração pública burocrática é um modelo já ultrapassado e, portanto, deve ser suplantado por completo pelo modelo de administração pública gerencial, que tem por objetivo principal a efetividade das ações governamentais e das políticas públicas.

ERRADO

No decorrer da história, houve uma evolução da Administração Pública passando por três modelos básicos: a Administração Pública Patrimonialista; a Administração Pública Burocrática; e a Administração Pública Gerencial.

Nenhum dos modelos antecessores foi inteiramente abandonado. Atualmente, predominam duas formas de Administração Pública: a Burocrática e a Gerencial.

A Administração Pública Burocrática é baseada no formalismo e na ênfase ao controle dos processos, tendo como vantagens a segurança e a efetividade das decisões.

A Administração Pública Gerencial é caracterizada pela eficiência dos serviços prestados aos cidadãos e não pela eficácia.

QUESTÃO ANULADA PELA CESPE

61. A última reforma administrativa amplamente divulgada pelo governo, em meados da década de 90 do século passado, recebeu de todos os setores da sociedade críticas que podem se explicadas por dois principais motivos: a resistência ao novo e o fato de o Estado não ser visto, historicamente no Brasil, como um órgão que se coloca ao lado da sociedade, mas acima dela.

ERRADO

Na década de 90 a reforma do Estado partiu do pressuposto de que o Estado é reformável e que a sociedade, diga-se o terceiro setor, deve ser o parceiro privilegiado. Por reformável admite-se novas propostas de administração pública, além de que, na reforma de 90 o Estado solicitou apoio à sociedade.

Sugiro a leitura do artigo Reformas Administrativas no Brasil: Uma Abordagem Teórica e Crítica, disponível em http://www.anpad.org.br/diversos/trabalhos/EnAPG/enapg_2010/ENAPG116.pdf.

A partir da década de 40 do século passado, o modelo POSDCORB (planning, organizing, staffing, coordinating, reporting, budgeting), de Gullick, influenciou os tratados de administração pública e, até hoje, revela-se como fonte de inspiração para os principais autores do setor. A respeito desse assunto, julgue os próximos itens.

62. À medida que as tarefas fiquem mais complexas e a sua realização exija diversas habilidades diferentes, a departamentalização rígida e funcional, é mais recomendada, pois facilita os mecanismos de controle.

ERRADO

Para atividades mais complexas pode se utilizar a departamentalização por projetos ou matricial.

A departamentalização funcional possui baixo nível de formalização; Multiplicidade de comando; Diversificação elevada; Comunicação horizontal e diagonal; Utilização de formas avançadas de departamentalização.

Pode ser considerado o modelo mais utilizado de departamentalização e se aplica de forma mais efetiva na área meio da empresa, que demandam especialização, rotinas mais previsíveis, padrões de desempenho definidos.

A departamentalização funcional tem as seguintes características:

Vantagens

  • Tira máximo proveito da especialização.
  • Tende a reduzir os custos.
  • Facilita a coordenação dentro da função.
  • Facilita a centralização.
  • Facilita a projeção da liderança por toda a organização.

Desvantagens

  • Dificulta a coordenação geral.
  • Não favorece o controle.
  • Facilita a estreiteza de visão.
  • Dificulta o preparo de pessoal para o topo.
  • Dificulta a expansão da empresa.
  • Dificulta a descentralização.
  • Traz algumas inflexibilidades.

63. Elementos como símbolos materiais, rituais, linguagem integram um sistema de valores que são compartilhados pelos membros de uma organização e definem a cultura da instituição.

CERTO

Toda cultura se apresenta em três diferentes níveis: artefatos, valores compartilhados e pressuposições básicas.

Artefatos: Constituem o primeiro nível da cultura, o mais superficial, visível e perceptível. Artefatos são as coisas concretas que cada um vê, ouve e sente quando se depara com uma organização. Incluem os produtos, serviços, e os padrões, de comportamento dos membros de uma organização. Quando se percorre os escritórios de uma organização, pode-se notar como as pessoas se vestem, como elas falam, sobre o que conversam, como se comportam, o que são importantes e relevantes para elas. Os artefatos são todas ou eventos que podem nos indicar visual ou auditivamente como é a cultura da organização. Os símbolos, as histórias, os heróis, os lemas, as cerimônias anuais são exemplos de artefatos.

Valores compartilhados: Constituem o segundo nível da cultura. São os valores relevantes que se tornam importantes para as pessoas e que definem as razões pelas quais elas fazem o que fazem. Funcionam como justificativas aceitas por todos os membros. Em muitas culturas organizacionais os valores são criados originalmente pelos fundadores da organização.

Pressuposições básicas: Constituem o nível mais íntimo, profundo e oculto da cultura organizacional. São as crenças inconscientes, percepções, sentimentos e pressuposições dominantes nos quais as pessoas acreditam. A cultura prescreve a maneira de fazer as coisas adotadas na organização, muitas vezes através de pressuposições não escritas e nem sequer faladas.

Os funcionários aprendem a cultura organizacional através de várias formas, como histórias, rituais, símbolos materiais e linguagem.

Histórias: Contos e passagens sobre o fundador da companhia, lembranças, sobre dificuldades ou eventos especiais, regras de conduta, corte e recolocação de funcionários. Acertos e erros do passado geralmente ancoram o presente no passado e explicam a legitimação das práticas atuais.

Rituais e Cerimonias: São seqüências repetitivas de atividades que expressam e reforçam os valores principais da organização. As cerimônias de fim de ano e as comemorações do aniversário da organização são rituais que reúnem e aproximam a totalidade dos funcionários para motivar e reforçar aspectos da cultura da organização, bem como reduzir os conflitos.

Símbolos Materiais: A arquitetura do edifício, as salas e mesas, o tamanho e arranjo físico dos escritórios constituem símbolos materiais que definem o grau de igualdade ou diferenciação entre as pessoas e o tipo de comportamento ( como assumir riscos ou seguir a rotina, autoritarismo ou espírito democrático, estilo participativo ou individualismo, atitude conservadora ou inovadora) desejado pela organização. Os símbolos materiais constituem a comunicação não verbal.

Linguagem: Muitas organizações e mesmo unidades dentro das organizações utilizam a linguagem como um meio de identificar membros de uma cultura ou subcultura. Ao aprender a linguagem, o membro confirma a aceitação da cultura e ajuda a preserva-la. As organizações desenvolvem termos singulares para descrever equipamentos, escritórios, pessoas – chaves, fornecedores, clientes ou produtos. Também a maneira como as pessoas se vestem e os documentos utilizados constituem formas de expressar a cultura organizacional.

A cultura organizacional se caracteriza pela sua aceitação implícita pelos seus membros. Ela é também reforçada pelo próprio processo de seleção, que elimina as pessoas com características discrepantes com os padrões estabelecidos e ajuda a preservar a cultura.

No que concerne à administração financeira e orçamentária do Estado brasileiro, julgue os itens subsecutivos.

64. De acordo com o Manual Técnico de Orçamento, dívida ativa corresponde a um crédito da fazenda pública, de natureza tributária ou não tributária, que é cobrado por meio de emissão de certidão de dívida ativa da fazenda pública da União, e equivale a um título executivo.

CERTO

b) Dívida Ativa: crédito da Fazenda Pública, de natureza tributária ou não tributária, exigíveis em virtude do transcurso do prazo para pagamento. O crédito é cobrado por meio da emissão de certidão de dívida ativa da Fazenda Pública da União, inscrita na forma da lei, com validade de título executivo. Isso confere à certidão da dívida ativa caráter líquido e certo, embora se admita prova em contrário. (MTO, 2014, p.22).

QUESTÃO ANULADA PELA CESPE

65. O regime de adiantamento denominado suprimento de fundos, uma vez que se destina à realização de despesas que não podem seguir o trâmite normal, prescinde de nota de empenho.

ERRADO

2. Objeto

2.1 – O regime de adiantamento, suprimento de fundos, é aplicável aos casos de despesas expressamente definidos em lei e consiste na entrega de numerário a servidor, sempre precedida de empenho na dotação própria, para o fim de realizar despesas que pela excepcionalidade, a critério do Ordenador de Despesa e sob sua inteira responsabilidade, não possam subordinar-se ao processo normal de aplicação […], disponível em http://manualsiafi.tesouro.fazenda.gov.br/020000/021100/021121.

 

 

 


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

7 comentários

  • Murilo Navarro

    Professor, discordo do seu gabarito em relação à questão dos Suprimentos de Fundos (questão 65).
    Realmente, SEMPRE deverá ser precedida de empenho. Porém, NEM SEMPRE haverá NOTA DE EMPENHO, sendo ela PRESCINDÍVEL, conforme a assertiva. No meu entender, item CORRETO.

    Murilo

  • Dimas Vieira Filho

    Professor faltou responder as duas acerca de ética no serviço público.

  • SIMON ALVES

    boa noite professor,

    Comente por favor, os arts.68,69, lei nº4320/64 e, ainda, Arts. 45,I,II,III, do Dec nº93872/86.

    Obrigado pela atenção.

  • Edvania Cavalieri

    Professor,

    Por favor, além das bibliografias citadas (2 artigos da internet e SPINK), quais outras vc utilizou para fundamentar as respostas?

    Obrigada.

  • Marcos Maluf

    Professor, a CESPE colocou o gabarito divergente nas questões 59 e 61 do que o senhor escreveu. Poderia fazer recursos pra essas questões? Obrigado

    • Blog Aprova Concursos

      Olá Marcos!
      “A questão 61 mantenho minha resposta, já a questão 59 eu marquei errado, pois o comentário que fiz nega a questão. A questão diz que associa a administração ao governo e à política. Meu comentário é justamente ao contrário”.
      Jefferson Mendes

      • Guilherme Serra

        Professor, na 59 ainda acho ela correta, dado que ela associa às duas, mas não especifica a separação. Questão de dupla interpretação. Em relação ao Suprimento de Fundos, concordo com o colega acima. Pois ela prescinde de NOTA de empenho.
        Obrigado.
        Abraços.
        Guilherme.

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *