Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Instituto Rio Branco abrirá concurso com 30 vagas para a carreira de diplomata

Publicado em 12 de junho de 2013 por - Comentar

Concurso para a carreira de diplomata deve ser aberto em breve

Concurso para a carreira de diplomata deve ser aberto em breve

O Ministério das Relações Exteriores publicou as normas para o Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata de 2013 com 30 vagas.  Para concorrer é necessário ter ensino superior completo em qualquer área de formação. Haverá reserva de vagas para afrodescendentes.

Fases

O concurso será composto de 4 fases:

1ª fase: prova objetiva, eliminatória e classificatória, constituída de questões de Português, de História do Brasil, de História Mundial, de Geografia, de Política Internacional, de Inglês, de Noções de Economia e de Noções de Direito e Direito Internacional Público.

2ª fase: prova discursiva eliminatória e classificatória de Português.

3ª fase: provas discursivas de História do Brasil, de Geografia, de Política Internacional, de Inglês, de Noções de Economia e de Noções de Direito e Direito Internacional Público.

4ª fase: provas escritas de Espanhol e de Francês, de caráter exclusivamente classificatório.

Publicação do edital

Ainda não há data definida para a publicação do edital.

Atribuições do cargo

Aos servidores da Carreira de Diplomata incumbem atividades de natureza diplomática e consular, em seus aspectos específicos de representação, negociação, informação e proteção de interesses brasileiros no campo internacional.

Último concurso

O último concurso para a carreira de Diplomata foi realizado em 2012, também com 30 vagas. As provas foram realizadas em todas as capitais e no Distrito Federal. O salário inicial para o cargo é de R$ 12.962,12.

A carreira de diplomata

Ao ser aprovado no Concurso de Admissão do Instituto Rio Branco (IRBR), o servidor entrará para a carreira diplomática como Terceiro-Secretário. Os cargos seguintes na carreira são: Segundo-Secretário, Primeiro-Secretário, Conselheiro, Ministro de Segunda Classe e Ministro de Primeira Classe (Embaixador).

Todos os diplomatas têm de ser aprovados no Concurso de Admissão. O treinamento durante a carreira é intenso e contínuo, afinal, o diplomata tem de ser capaz, entre outros, de bem representar o Brasil perante a comunidade de nações; colher as informações necessárias à formulação de nossa política externa; participar de reuniões internacionais e, nelas, negociar em nome do Brasil; assistir as missões no exterior de setores do governo e da sociedade; proteger seus compatriotas; e promover a cultura e os valores de nosso povo. O diplomata será preparado para tratar – tendo sempre como ponto de referência os interesses do país – de uma série de temas, que vão desde paz e segurança, normas de comércio e relações econômicas e financeiras até direitos humanos, meio ambiente, tráfico ilícito de drogas, fluxos migratórios, passando, naturalmente, por tudo que diga respeito ao fortalecimento dos laços de amizade e cooperação do Brasil com seus múltiplos parceiros externos.

No exercício de suas funções de defender os interesses do Brasil no exterior e de contribuir para o entendimento entre os países, o diplomata tem de estreitar a coordenação não só com seu governo, mas também com a sociedade da qual provém. Essa noção de diplomacia pública, que orienta as atividades do Itamaraty, constitui a principal fonte de renovação e, ao mesmo tempo, de legitimidade da diplomática. A vocação de serviço público do diplomata brasileiro pode ser também a sua.

Prepare-se para o concurso de diplomata com o Aprova Concursos!


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *