Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Concurso do Senado só deve sair depois da reforma administrativa

Publicado em 11 de outubro de 2011 por - Comentar

Senador Benedito de Lira, relator do projeto para a reforma administrativa, preferiu não prever um prazo para a realização do concurso do Senado, mas adiantou que a reforma deverá ser votada depois de novembro.

O concurso previsto para o Senado só deve ser realizado após a reforma administrativa da casa, de acordo com o senador Benedito de Lira (PP-AL), relator do projeto na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

O senador preferiu não prever um prazo para a realização do concurso, mas adiantou que a reforma deverá ser votada pelo Plenário da Casa depois de novembro.

A proposta de reforma administrativa (PRS 96/2009) tem por base um estudo da Fundação Getúlio Vargas encomendado em 2009 pelo presidente da Casa, José Sarney.

– O próximo concurso público do Senado depende da aprovação da reforma administrativa. É lógico que os quadros do Senado estão precisando, em alguns setores, de pessoas qualificadas com prestação de concurso público. Mas é evidente que é mais prudente, mais coerente, consensual entre todos os senadores, que isso só possa acontecer após a reforma administrativa porque posiciona cada setor do Senado Federal – afirmou Benedito de Lira à Rádio Senado.

O senador pretende apresentar seu relatório sobre essa reforma antes do fim do mês, mas disse acreditar que a matéria só será votada na CCJ em novembro. Dali o texto seguirá para deliberação em plenário e deverá ser votado antes do fim do ano, segundo Benedito de Lira.

Enquanto elabora seu relatório, ele diz que tem conversado com vários setores da Casa.

– Eu tenho recebido uma série de visitas de pessoas, de segmentos de servidores do Senado, e a gente tem que ouvir a todos para poder então efetivar um parecer que possa ser respaldado pela Comissão de Constituição e Justiça. Mas até o final do mês não haverá tempo para que a gente possa votar esse projeto. A CCJ deverá se manifestar a respeito dessa reforma até meados de novembro e, consequentemente, daí por diante, ela deverá estar pronta para ir ao plenário do Senado.

Presidente da CCJ, o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) disse, na segunda-feira (11), àAgência Senado que a reforma deverá servir para resolver três questões urgentes: simplificar as rotinas da Casa, remanejar servidores para ocupações mais necessárias e tornar o Senado mais ágil. Na opinião do senador, a reforma deve corrigir distorções visando acabar com “o inferno que é hoje a burocracia do Senado”.

Teresa Cardoso / Agência Senado

Confira notícias anteriores sobre Concurso do Senado

Antecipe sua preparação para o concurso do Senado com o Aprova Concursos. Clique aqui e confira os cursos preparatórios disponíveis.

 


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *