Aprova Concursos - Blog

Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Como conciliar festas, descanso e estudo

Publicado em 3 de dezembro de 2010 por - Um Comentário

As festas de final de ano estão chegando. E com elas surge a dúvida: como conciliar estudos com descanso?  Afinal, os concursos estão a todo o vapor. Vários deles, inclusive, têm provas marcadas para os meses de dezembro, janeiro e fevereiro.

Dar uma pequena pausa para curtir as festividades com a família e com os amigos pode ser bastante positivo, desde que não haja excessos.  Vale ressaltar que o descanso e o lazer são fundamentais, mesmo nos períodos de estudo mais intenso. Quem dá as dicas é o psicólogo Fernando Elias José, especialista em Psicoterapia Cognitivo-Comportamental:

  • Qual é a recomendação para os estudantes que desejam aproveitar o período de festas para descansar?

"O descanso é fundamental e deve ser encarado como uma etapa da construção dos estudos", Fernando Elias José, psicólogo.

O período de descanso é importante, pois existe um limite que precisa ser respeitado. Vamos a uma analogia: imagine você digitando um texto “imenso” e em nenhum momento você “salva” o que foi digitado. O trabalho todo acaba tendo um prejuízo, pois será necessário digitar tudo novamente. Alguns pontos serão lembrados, já outros, não. Portanto, o descanso deve ser respeitado, pois nele também ocorre a possibilidade de absorver os conteúdos que foram estudados ao longo do ano, como se você estivesse “salvando” o trabalho digitado. O que eu recomendo é que o estudante tenha um equilíbrio entre estudo, descanso, sono e uma alimentação saudável. Tenha a certeza que esse período de festas você utilizará para estudar alguns pontos que julgue importante, pois, o trabalho “pesado” já foi feito ao longo do ano. Respeite seu limite, seja sincero com sua emoção e seus pensamentos que automaticamente você conseguirá descansar sem se cobrar.

  • Quanto tempo de descanso é suficiente/indicado?

Recomenda-se que o aluno estude 50 minutos e pare 10 minutos para “descansar”. Ele deve aproveitar esses minutos para levantar, se alongar, comer algo que ajude na memória etc. Essa recomendação, de 50 para 10, não é rígida, mas cabe ressaltar que o intervalo entre o estudo ao longo do dia é importante. Lembre-se, existe apenas um banco que trabalha 30 horas. O restante da população tem seu período de trabalho, lazer, convivência com amigos e família, etc. Faça seu estudo focado mais na qualidade do que na quantidade, dessa maneira será mais fácil estipular o descanso.

  • Quais as atividades mais indicadas para este período? O que o concurseiro deve evitar?

As atividades mais indicadas são as saudáveis, mas claro, sempre respeitando o gosto e desejo de cada um. O que deve ser evitado são os excessos, pois nada que possa tirá-lo da rotina, vai fazer bem nesse momento. Quando os objetivos estão claros e a metas bem estabelecidas o equilíbrio é o comportamento fundamental para essa preparação.

  • Como lidar com a sensação de culpa por não estar estudando, já que geralmente a pressão é grande?

A culpa é um sentimento que acompanha a caminhada dos estudos, mas ela precisa estar em limites normais, pois ela pode ser um alerta de que os estudos não estão andando bem. A forma mais tranquila de diminuir essa sensação de culpa é fazer uma boa análise dos dados de realidade que foram desenvolvidos com o estudo. Por exemplo, se você estudou de acordo com seus objetivos e metas, que sempre devem ser possíveis de serem atingidos, e cumpriu tudo que estava previsto, então fique sabendo que fez o máximo que poderia. É muito comum ouvir dos concurseiros que faltou tempo e que nunca estão preparados o suficiente para fazer as provas, isso é normal!

  • Como se preparar para voltar à rotina de estudos?

Antes mesmo de descansar, é importante estar com a previsão para a volta da rotina dos estudos. O descanso é fundamental e deve ser encarado como uma etapa da construção dos estudos, pois não se adquire conhecimento de uma hora para outra e sim na medida em que o tempo vai passando e você vai cumprindo o que programou. Quando essa programação está em “sintonia” com o estudante será tranquilo para ele estudar, descansar e retomar os estudos.

Fernando Elias José é psicólogo, mestrando em Cognição Humana na PUCRS, especialista em Psicoterapia Cognitivo-Comportamental pela WP Centro de Psicoterapia Cognitivo-Comportamental, com Curso de Extensão em Psicoterapia Cognitiva na UFRGS. Ministra palestras e é membro da Federação Brasileira de Terapias Cognitivas. Há doze anos dedica-se à pesquisa em Ciências Cognitivas e vem trabalhando com preparação para provas e concursos. Realiza também atividades como consultor comportamental em empresas.

Para mais informações acesse: http://www.fernandoeliasjose.com.br/ e http://wp.clicrbs.com.br/psicologiadovestibular/


Inscreva-se

Receba as notícias por e-mail

Um comentário

  • Ivani Lopes Araújo Miranda

    Comecei a estudar por videoaula a pouco e estou adorando, por que eu mesma faço o meu horário, e foi através deste estudo que cheguei aqui, e é exatamente dessa maneira que eu penso. O importante não é a quantidade e sim a qualidade.

Comente:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *