Prova PRF 2013 – Gabarito extraoficial de Português

Confira o gabarito extraoficial da prova de Língua Portuguesa do concurso da Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizada neste domingo (11/08/2013).

Leio que a ciência deu agora mais um passo definitivo.
É claro que o definitivo da ciência é transitório, e não por
deficiência da ciência (é ciência demais), que se supera a si
mesma a cada dia… Não indaguemos para que, já que a própria
ciência não o faz – o que, aliás, é a mais moderna forma de
objetividade de que dispomos.

Mas vamos ao definitivo transitório. Os cientistas
afirmam que podem realmente construir agora a bomba limpa.
Sabemos todos que as bombas atômicas fabricadas até hoje são
sujas (aliás, imundas) porque, depois que explodem, deixam
vagando pela atmosfera o já famoso e temido estrôncio 90.
Ora, isso é desagradável: pode mesmo acontecer que o próprio
país que lançou a bomba venha a sofrer, a longo prazo, as
consequências mortíferas da proeza. O que é, sem dúvida, uma
sujeira.

Pois bem, essas bombas indisciplinadas,
mal-educadas, serão em breve substituídas pelas bombas n, que
cumprirão sua missão com lisura: destruirão o inimigo,
sem riscos para o atacante. Trata-se, portanto, de uma fabulosa
conquista, não?

(Ferreira Gullar. Maravilha. In: A estranha vida banal. Rio de janeiro: José Oolympio, 1989, p. 109)

No que se refere aos sentidos e estruturas linguísticas do texto acima, julgue os itens a seguir.

1 O emprego do acento nas palavras “ciência” e “transitório” justifica-se com base na mesma regra de acentuação.

Resposta: Certo
Gabarito Cespe: Certo

2 A forma verbal “podem” (l. 8) está empregada no sentido de têm autorização.

Resposta: Errado
Gabarito Cespe: Errado

3 A oração introduzida por “porque” (l. 10) expressa a razão de as bombas serem sujas.

Resposta: Certo
Gabarito Cespe: Certo

4 Mantendo-se a correção gramatical e a coerência do texto, a conjunção “e”, em “e não por deficiência da ciência” (l. 2-3), poderia ser substituída por mas.

Resposta: Certo
Gabarito Cespe: Certo

5 O objetivo do texto, de caráter predominantemente dissertativo, é informar o leitor a respeito do surgimento da “bomba limpa” (l. 8).

Resposta: Errado
Gabarito Cespe: Errado

6 Tendo a oração “que se supera a si mesma a cada dia ” (l. 3-4) caráter explicativo, o vocábulo “que” poderia ser corretamente substituído por pois ou porque, sem prejuízo do sentido original do período.

Resposta: Certo
Gabarito Cespe:  Errado

Comentário da professora sobre a divergência:

Quando analisei, relacionei a Oração Subordinada Adjetiva Explicativa à Oração Coordenada Sindética Explicativa – de mesmo valor semântico. O que não percebi foi que o referente mudaria. Com o relativo QUE, retoma-se o tema CIÊNCIA. Já com as conjunções POIS/PORQUE, o referente passa a ser DEFICIÊNCIA DA CIÊNCIA. Por isso a resposta é ERRADA mesmo.

7 A visão do autor do texto a respeito das “bombas n” (l. 17) é positiva, o que é confirmado pelo uso da palavra “lisura” (l. 18) para se referir a esse tipo de bomba, em oposição ao emprego de palavras como “indisciplinadas” (l. 16) e “mal-educadas” (l. 17) em referência às bombas que liberam “estrôncio 90″ (l. 11), estas sim consideradas desastrosas por atingirem indistintamente países considerados amigos e inimigos.

Resposta: Errado

 

Todos nós, homens e mulheres, adultos e jovens,
passamos boa parte da vida tendo de optar entre o
certo e o errado, entre o bem e o mal. Na realidade, entre o que
consideramos bem e o que consideramos mal. Apesar da longa
permanência da questão, o que se considera certo e o que se
considera errado muda ao longo da história e ao redor do globo
terrestre.

Ainda hoje, em certos lugares, a previsão da pena de
morte autoriza o Estado a matar em nome da justiça. Em outras
sociedades, o direito à vida é inviolável e nem o Estado nem
ninguém tem o direito de tirar a vida alheia. Tempos atrás era
tido como legítimo espancarem-se mulheres e crianças,
escravizarem-se povos. Hoje em dia, embora ainda se saiba de
casos de espancamento de mulheres e crianças, de trabalho
escravo, esses comportamentos são publicamente condenados
na maior parte do mundo.

Mas a opção entre o certo e o errado não se coloca
apenas na esfera de temas polêmicos que atraem os holofotes
da mídia. Muitas e muitas vezes é na solidão da consciência de
cada um de nós, homens e mulheres, pequenos e grandes, que
certo e errado se enfrentam.

E a ética é o domínio desse enfrentamento.
(Marisa Lajolo. Entre o bem e o mal. In: Histórias sobre a ética. 5ª ed. São Paulo: Ática, 2008 (com adaptações)

A partir das ideias e das estruturas linguísticas do texto acima julgue os itens que se seguem.

8 Infere-se no período “Mas a opção (…) da mídia” (l. 17-19) que nem todos “os temas polêmicos” recebem a atenção dos meios de comunicação.

Resposta: Errado
Gabarito Cespe: Certo

Comentário da professora sobre a divergência:

Erro clássico com relação à ausência da vírgula em orações adjetivas. A construção é restritiva, logo, refere-se apenas aos TEMAS ESCOLHIDOS, ou seja, os que dentre todos realmente chamam a atenção da mídia. Por isso a resposta é CERTA mesmo.

9 No texto, a expressão “pequenos e grandes” (l. 20) não se refere a tamanho, podendo ser interpretada como equivalente à expressão “adultos e jovens” (l. 1), ou seja em referência a faixas etárias.

Resposta: Certo
Gabarito Cespe: Certo

10 O trecho “Tempos atrás era tido como legítimo espancarem-se mulheres e crianças, escravizarem-se povos” (l. 11-13) poderia ser corretamente reescrito da seguinte forma: Há tempos considerava-se legítimo que se espancassem mulheres mulheres e crianças, que se escravizassem povos.

Resposta: Certo
Gabarito Cespe: Certo

11 Infere-se do texto que algumas práticas sociais são absolutamente erradas ainda que o conceito de certo e errado seja variável do ponto de vista social e histórico.

Resposta: Errado
Gabarito Cespe: Certo

Comentário da professora sobre a divergência:

O termo ABSOLUTAMENTE foi o vilão da questão. Gerou a confusão quanto ao entendimento de que moralmente falando, algumas situações são consideradas erradas, independente do que as pessoas consideram certo ou errado. Por isso a resposta é CERTA.

12 Dado o fato de que nem equivale a e não, a supressão da conjunção “e” empregada logo após “inviolável”, na linha 10 manteria a correção gramatical do texto.

Resposta: Errado
Gabarito Cespe: Errado

13 Devido à presença do advérbio “apenas” (l. 18), o pronome “se” (l. 17) poderia ser deslocado para imediatamente após a forma verbal “coloca” (l. 17), da seguinte forma: coloca-se.

Resposta: Errado
Gabarito Cespe: Errado

14 Sem prejuízo para o sentido original do texto, o trecho “esses comportamentos são publicamente condenados na maior parte do mundo” (l. 15-16) poderia ser corretamente reescrito da seguinte forma: publicamente, esses comportamentos consideram-se condenados em quase todo o mundo.

Resposta: Certo
Gabarito Cespe: Errado

Comentário da professora sobre a divergência:

A alteração da posição do termo publicamente modifica o sentido da sentença, de condenados na frente de todos para condenados apenas em público. Por isso a resposta é ERRADA mesmo.

15 No trecho “o que consideramos  bem” (l. 3-4), o vocábulo “que” classifica-se como pronome e exerce a função de complemento da forma verbal “consideramos”.

Resposta: Certo
Gabarito Cespe: Certo

 

Aguarde a publicação do vídeo com o comentário da professora sobre a prova PRF!

 

 

 

 

 

Comments

  1. Parabéns ao Aprova Concursos pela iniciativa da prova comentada. Não fiz a prova mas estou praticando fazendo agora e achei bem acessível, se preparem, uma questão vai decidir quem está dentro e quem está fora. Ah! Também acho que a nota de corte vai ser muito alta. Boa sorte galera!

  2. A questão número 9 na minha opinião onde menciona pequenos e grandes estaria fazendo menção a poderosos e fracos visto no texto falar sobre pena de morte (alguém poderoso, grande como políticos) escravos (fracos) e por consequência donos de escravos (os poderosos, fortes), bater em mulheres crianças (os fortes, grandes, pais, homens) e mulheres crianças (fracos, pequenos). Enfim, não achei relação com faixa etária.

  3. Gente, ou não aprendi muita coisa de português, ou a correção esta deixando muito a desejar.
    Encontrei, pelo menos 3 questões com a correção questionável, mas vai um exemplo.

    13 devido à presença do advérbio “apenas” (l. 18), o pronome “se” (l. 17) poderia ser deslocado para imediatamente após a forma verbal “coloca” (l. 17), da seguinte forma: coloca-se.
    A frase completa é: “Mas a opção entre o certo e o errado NÃO se coloca
    apenas na …” , o pronome “se” tem de ficar obrigatoriamente antes do verbo, respeitando uma regra de próclise. Isso acontece devido à presença da palavra negativa “não”.

    Se não for isso, por favor, me ajudem, por que neste caso não se enquadraria na regra de próclise acima?

  4. Rodrigo Samarony says:

    Bom dia,

    Na questão nº10, que trata do pronome “se”, a resposta nessa correção é tida como certa, porém, antes do pronome tem um advébio de negação. E até onde em sei, advérbio de negação tem fator de atração. Respondam aí pessoal.

  5. Bom dia! A questão 7 apresenta uma Adjetiva Restritiva… eu marquei CORRETA. E continuo defendendo que nem todos os temas atraem os holofotes!

  6. Agradeço a iniciativa, mas esse gabarito está furado… Concordo com as opiniões do Júlio e da Flávia em relação às questões de “pequenos e grandes” e a da próclise.

  7. Marta Maria do Amaral Ribeiro says:

    Olá pessoal!
    Realmente a palavra negativa “não”atrai o pronome obíquo “se”, ocorrendo a próclise.
    Não fiz o concurso, mas minha filha fez. Vamos ficar de olho na questão dos recursos.
    Att,
    Marta

  8. Rodolfo Magno says:

    Concordo com a Flávia e com o Rodrigo. Umas das regras da próclise é que a palavra “não” atrai o “se”! Resposta: ERRADA.

  9. Na questão 13 o advérbio de negação não atrai o pronome SE, assim como o advérbio APENAS também atrai. Poderia ocorrer a próclise ou a ênclise

  10. Jean Olivver says:

    Amigos,devemos piamente acreditar nesse gabarito acima respondido… pois estou vendo algumas observações de erros, debates e etc. Ou é melhor, acalmar-nos e esperar o gabarito do CESP?
    Obs: Vcs sabem quando será divulgado?

    Abços e fiquem com Deus.

    Jean Olivver.

  11. não tenham preguiça de assistirem à correção em vídeo e verão que 13 foi considerada errada pela professora, com certeza foi um erro de digitação.

  12. Paula Petitinga says:

    Adorei a prova de Português! Pelo gabarito extraoficial só errei 1 questão. Não concordo com o gabarito que a professora deu para a 11ª questão. Para mim está CORRETA. Vejam:

    “Ainda hoje, em certos lugares, a previsão da pena de
    morte autoriza o Estado a matar em nome da justiça. Em outras
    sociedades, o direito à vida é inviolável e nem o Estado nem
    ninguém tem o direito de tirar a vida alheia. Tempos atrás era
    tido como legítimo espancarem-se mulheres e crianças,
    escravizarem-se povos. Hoje em dia, embora ainda se saiba de
    casos de espancamento de mulheres e crianças, de trabalho
    escravo, esses comportamentos são publicamente condenados
    na maior parte do mundo.”

    Questão 11: infere-se do texto que algumas práticas sociais são absolutamente erradas ainda que o conceito de certo e errado seja variável do ponto de vista social e histórico.

    Bater em mulher e escravizar crianças são atitudes erradas, porém, em alguns países, ainda acontece, visto a sociedade desses países não recrimina esses atos. Como também a história já permitiu tais crimes, que hoje são absurdos.

    Então, como não está correta?

  13. De acordo com o gabarito oficial de Português tem 4 questões que não batem com o que foi divulgado pelo site do Aprova Concursos. Não entendi o por que da divergência. Caberá recurso? Pelo gabarito extra oficial só tinha errado 1, agora errei 5. Alguém tem alguma posição?

    • Blog Aprova Concursos says:

      Olá Cristina!
      Você pode entrar com recurso baseado nas respostas do Gabarito Comentado.
      Abs.

      • Onde consigo o gabarito comentado?

      • Érica Nunes says:

        Boa tarde onde encontro o gabarito comentado de português, estou com dificuldades em argumentos para interpor recursos de algumas questões. Alguém pode me ajudar?

      • Douglas Miller says:

        Olá Cristina,

        Seria possível postar o gabarito comentado para recurso das questões divergentes do gabarito oficial? Desde já agradeço. Abço.

  14. Não entendi o gabarito CESPE colocado nas questões, não estão batendo com o gabarito oficial divulgado.
    Um exemplo é a questão 2, o gabarito da CESPE é C. Aqui foi dado como E

  15. A questão 4 no gabarito da CESPE esta errada diferente do que diz aqui:
    4 Mantendo-se a correção gramatical e a coerência do texto, a conjunção “e”, em “e não por deficiência da ciência” (l. 2-3), poderia ser substituída por mas.
    Resposta: Certo
    Gabarito Cespe: Certo

    Também acho que esta correta só que esta diferente do oficial.

  16. O Aprova concurso vai entrar com RECURSOS ? vai ajudar bastante! os professores podem elaborar recursos melhores!

    • Aprova Concursos says:

      Olá Darlan!
      Não vamos entrar com recursos, mas vocês podem entrar utilizando nossos comentários e a forma como resolvemos as questões que a banca considerou errada. Abs.

  17. Alguem recorreu destas questões de português 6, 11 e 14 ???

  18. Muito legal o vídeo. Pena que eu errei as mesmas questões que a professora.
    Se o gabarito da prova fosse igual ao dela, eu teria fechado a prova. Mas CESPE, né!?

Speak Your Mind

*

Notifique-me de novos comentários via e-mail. Você também pode se inscrever sem comentar.

Aprova Concursos

Al. Dr. Carlos de Carvalho, 1482 Batel - CEP 80730-200 Curitiba - PR Telefone: 0800 606 8889